Seja bem-vindo. Hoje é

25 outubro, 2014

Bebês e Cachorros.



Bebês e Cachorros: Há uma dúvida bastante comum, que ocorre entre os responsáveis e seus familiares com relação a presença e o comportamento do cachorro com a futura presença de um bebê como um novo integrante da família. Pois há uma preocupação constante em imaginar qual será a reação do cachorro com a chegada do bebê, E muitos ficam imaginando e temendo se o cachorro sentirá ciumes? se o cachorro atacará o bebê? Entretanto estes pensamentos são infundados e precipitados, pois muito raramente há ocorrência deste tipo de situação, e quando isto acontece, geralmente é por culpa do próprio responsáveis pelo cachorro, que não educaram, orientarão e socializaram o cachorro adequadamente. 


Pois cachorros são animais essencialmente sociais, e que tem por natureza viverem em grupos, inclusive para os cachorros, os bebês nada mais são do que “filhotes humanos”, e os filhotes da matilha, isto pelo próprio instinto do cachorro devem sempre ser acolhidos e protegidos. Inclusive um bebê quando chega em casa fica dormindo em seu quarto quase que 95% do tempo, portanto não afeta diretamente a rotina da casa, pois praticamente quase não aparece ou participa dela. E conforme este bebê for crescendo, sua participação na rotina doméstica vai aumentando gradativamente, o que fará com que o cachorro se acostume facilmente à presença do novo filhote. 


Porem devido ao bebê ser extremamente vulnerável a qualquer tipo de germe e bactéria, pois seu sistema imunológico ainda está se formando, não é recomendável que haja um excesso de contato físico entre o bebê e o cachorro, antes deste bebê ter completado ao menos um ano de idade. Entretanto isto não é nenhum grande problema ou impedimento, para que possa haver uma perfeita convivência entre um cachorro e um bebê, bastando para isto, que se tenha determinados cuidados e precauções. Pois a relação entre ambos vai evoluindo e se estabelecendo lentamente, gradativamente, porem é fundamental tambem, que o cachorro tenha sido devidamente educado e socializado. 


E tenha consequentemente um comportamento confiável, tranquilo e equilibrado, e com toda a certeza e sem nenhum problema o cachorro e o bebê vão se dar muito bem. Porem algumas precauções devem ser consideradas, principalmente com cachorros de médio e grande porte ou mesmo pequenos muito ativos e estabanados, pois é conveniente e mais seguro manter uma supervisão ou deixá-lo há uma certa distância do bebê, ou mesmo deixá-los em contato com algum tipo de barreira entre eles, como por exemplo uma grade. E o problema nestas situações  não é agressividade ou a falta de confiança no cachorro, é que os cachorros estabanados ou de grande porte podem involuntariamente derrubar e até mesmo machucar um bebê ou mesmo uma criança maior. 


Pois muitas vezes o cachorro não tem consciência e nem noção da brutalidade excessiva de suas brincadeiras, e se não protegemos a criança de um “carinho mais animado”, a criança pode-rá passar a ter medo do cachorro. Entretanto se o seu cachorro é educado, sociável, mas porem nunca teve muito contato com bebês ou crianças, a solução é muito simples, e tudo é uma questão de fazê-lo começar a ter contato com bebes e crianças gradativamente. Deve-se a principio começar a leva-ló, com guia e coleira a locais onde há a presença de muitas crianças, como jardins ou praças publicas. E nos primeiros dias passeie com ele longe das crianças, e conforme os dias forem passando vá gradativamente levando ele para passear mais próximo das crianças. 


E o objetivo principal deste processo, é que ele fique habitue com a sua presença e fique tranquilo junto delas. Se você achar que mesmo depois deste treinamento, o seu cachorro aceita e fica bastante tranquilo estando perto delas, mas porem não gosta de seus assédios, opte pela solução preventiva de manter uma barreira entre eles, desta forma eles poderão se relacionar e se entrosar gradativamente e sem que haja a possibilidade da ocorrência de acidentes. Porem se o seu cachorro costuma ter um comportamento hostil a tudo e todos que ele não conheça, então isto pode-rá ser um problema de fato, pois este tipo de cachorro tem muito mais dificuldade de se adaptar a novas situações, deve-se ficar atento e tomar certas precauções, e principalmente supervisionar todos os contatos que houver entre ambos. 


E tambem dê ocasionalmente brinquedos novos para o seu cachorro, de preferência quando ele e o bebê estiverem juntos. E reserve um tempo diário para dedicar ao seu cachorro, mesmo que este tempo seja curto, pois ele precisa sentir que não foi trocado pelo bebê, e que ainda tem a sua atenção e o seu carinho. Mostre a ele que tratar bem do bebê te fará feliz, portanto sempre que ele ficar tranquilo perto do bebê, elogie-o. E felizmente na grande maioria dos casos, tirando os casos extremos e com raríssimas excessões estas situações costumam ter finais felizes, com o cachorro se apegando a criança e se tornando extremamente carinhoso e protetor.



COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

ADIÇIONAR NO GOOGLE +.

Seguidores

COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

.

.
ELES NÃO TEM VOZ, NEM VEZ. MAS SEU OLHAR NOS DIZ TUDO. SE NÃO PUDER ADOTAR, AO MENOS AJUDE-NOS À AJUDA-LOS. ( CASTRAÇÃO/VACINAÇÃO ).
Custom Search