.

terça-feira, setembro 07, 2010

Cachorros - Mosquitos Flebotomineos (Zoonose Leishamaniose).



Cachorros - Mosquitos Flebotomineos (Zoonoses Leishamaniose):  A Leishamaniose é uma Zoonose transmitida aos seres humanos a partir da picada dos mosquitos Flebotomineos das espécies Lutzomya longipalpis e Lutzomya cruzi. Que se transformam em vetores da doença ao picarem cachorros, ou seres humanos contaminados, e ao parasitarem e sugarem o sangue dos hospedeiros infectados, assimilam simultanêamente os protozoários do genero Leishamia. E estes protozoários depois de se fixarem dentro do intestino do mosquito Flebotomineo, se desenvolverão e completarão esta fase do seu ciclo de vida. E depois estarão aptos e prontos, para contaminarem e desenvolverem a doença Leishamaniose nos seus potencias hospedeiros, ao serem estes picados pelos mosquito Flebotomineos, que são os vetores da doença. Inclusive a zoonose Leishamaniose só perde para a Malária como a patologia que mais vitimas fatais faz em todo mundo.

E existe uma variedade muito grande de tipos de Leishamaniose, e entre as principais estão a Leishamaniose Cutânea, Leishamaniose Monocutânea e a Leishamaniose Visceral. E que apresentam uma grande diversidade de sintomas, e são transmitidos por uma extensa gama de espécies de parasitas do Genero Leishmania. No Brasil, a área de maior incidência ocorre nas regiões Norte e Nordeste, principalmente devido as precárias condições, ocasionadas pela ausência de um sistema de esgoto sanitário. Entretanto há um evolução de sua ocorrência em todos os estados brasileiros, há estudos estimativos indicando que de 1985 a 2010 ocorreram aproximadamente 740.000 casos de contaminação. E devido, ao quadro evolutivo de incidência da zoonose Leishamoniose apresentado no Brasil, e por ser está uma doença grave e de tratamento e cura complexos. A Zoonose Leishamaniose deve ser tratada com toda atenção e seriedade pelas autoridades publicas. 












                                                                                                                                                                   

Cachorros - Mosquitos Flebotomineos (Zoonose Leishamaniose).


Cachorros - Mosquitos Flebotomineos (Zoonose Leishamaniose): A Leishamaniose é uma Zoonose transmitida aos seres humanos a partir da picada dos mosquitos Flebotomineos das espécies Lutzomya longipalpis e Lutzomya cruzi. Que se transformam em vetores da doença ao picarem cachorros, ou seres humanos contaminados, e ao parasitarem e sugarem o sangue dos hospedeiros infectados, assimilam simultanêamente os protozoários do genero Leishamia. E estes protozoários depois de se fixarem dentro do intestino do mosquito Flebotomineo, se desenvolverão e completarão esta fase do seu ciclo de vida. E depois estarão aptos e prontos, para contaminarem e desenvolverem a doença Leishamaniose nos seus potencias hospedeiros, ao serem estes picados pelos mosquito Flebotomineos, que são os vetores da doença. Inclusive a zoonose Leishamaniose só perde para a Malária como a patologia que mais vitimas fatais faz em todo mundo.

E existe uma variedade muito grande de tipos de Leishamaniose, e entre as principais estão a Leishamaniose Cutânea, Leishamaniose Monocutânea e a Leishamaniose Visceral. E que apresentam uma grande diversidade de sintomas, e são transmitidos por uma extensa gama de espécies de parasitas do Genero Leishmania. No Brasil, a área de maior incidência ocorre nas regiões Norte e Nordeste, principalmente devido as precárias condições, ocasionadas pela ausência de um sistema de esgoto sanitário. Entretanto há um evolução de sua ocorrência em todos os estados brasileiros, há estudos estimativos indicando que de 1985 a 2010 ocorreram aproximadamente 740.000 casos de contaminação. E devido, ao quadro evolutivo de incidência da zoonose Leishamoniose apresentado no Brasil, e por ser está uma doença grave e de tratamento e cura complexos. A Zoonose Leishamaniose deve ser tratada com toda atenção e seriedade pelas autoridades publicas. 





















                                                                                              

Cachorros - Mosquitos Flebotomineos (Lutzomya longipalpis/Lutzomya cruz).


Cachorros - Mosquito Flebotomineos (Lutzomya longipalpis/lutzomya cruzi): Os mosquitos da família dos flebotomineos sao conhecidos vulgarmente como mosquito palha ou dependendo da região mosquito Birigui ou Cangalhinha.  E se dividem em duas as espécies de mosquito da família Flebotomineos, e que tambem são hematofogos e transmissoras da grave zoonose denominada Leishmanioses.  A espécie Lutzomya longipalpis tem como habitat predominante os grandes centros urbanos, entretanto ocorre também nas regiões rurais, estando presente em todo continente americano.  Sendo a espécie que tem maior incidência de transmissão da leishmanioses. E parasita suas vitimas sugando-lhes  o sangue, tanto dos cachorros, quanto dos seres humanos e também outros mamíferos e até aves.  

A espécie Lutzomya cruzi possui as mesmas caracteristicas da lutzomya longipalpis, entretanto a sua área de ocorrência da-se com maior incidência na região urbana do Centro-Oeste do Brasil. E as fêmeas dos mosquitos flebotomineos depositam entre 45 a 60 ovos em cada postura, e que podem chegar a dezenas de vezes durante todo o seu ciclo de vida, variando de 27 a 73 dias. Elas depositam seus ovos preferêncialmente em locais umidos, e que tenham matéria orgânica em decomposição. Entretanto podem deposita-los também em residências, desde que encontrem ambientes propícios e caracteristicos. E após a postura, os ovos eclodirão em um prazo entre 7 a 18 dias, dando inicio ao ciclo larval dos mosquitos flebotomineos. 

As larvas dos mosquitos flebotomineos tem um ciclo que leva entre 30 a 60 dias, para então transformarem-se em pupas. E depois as pupas em um prazo que varia em media de 5 a 8 dias darão vida aos jovens mosquitos flebotomineos que já nascem com todas as caracteristicas de um mosquito adulto.  E os mosquitos da família dos flebotomineos sao relativamente pequenos, e tem como caracteristica pernas desproporcionalmente  grandes quando comparados a outros tipos de  mosquitos dipteros, possuindo também asas estreitas e com pelos. Esta espécie de mosquito tem hábitos noturnos e somente as fêmeas são hematofogas e ao parasitarem, picam e se alimentam do sangue de seus hospedeiros momentâneos. 

Que vão desde animais mamiferos, seres humanso e tambem aves, e sua picada dependendo da intensidade pode ser dolorosa. E a transmissão do protozoário unicelular do género leishamia, causador da Zoonose Leishmaniose, ocorre justamente pelo ato de picarem simultâneamente suas vitimas. Pois o mosquito por ser o vetor do protozoário da Leishmaniose ao picar uma vitima contaminada ( hospedeiro da doença) e concomitantemente picar uma vitima sadia, transmite para esta mesma vitima sadia a doença Leishmaniose, vitimas estas em que se incluem inclusive os seres humanos por ser a doença Leishmaniose uma Zoonose.                                                                         

                                            
                                                                                                                                                                                                                                                  

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!