.

quarta-feira, setembro 08, 2010

Cachorros - Mosquitos (Zoonose Leishamaniose Visceral /Tratamento).



Cachorros - Mosquitos (Zoonose Leishamaniose Visceral): O tratamento, diagnóstico e medicação devem ser feitos e administrados por um medico. E Zoonose Leishamaniose Visceral, é uma doença seria e de desenvolvimento demorado, é que tem uma grande facilidade de transmissão, e tambem tem um difícil diagnóstico. Sendo que estas caracteristicas, ocorrem tanto nos seres humanos quanto nos cachorros, e nos seres humanos os sintomas se apresentam com febre constante, anêmia, perda de peso, edemas pronunciados no fígado (hepatomegalia) e no baço (esplenomegalia), pois o Protozoário Leishmania, avança e infecta orgões como o Baço. o Fígado e até a medula óssea. E os sintomas da Leishamaniose Visceral dependendo da região, são muitas vezes confundidos com os sintomas da Malária. E esta confusão no diagnóstico, e no consequente tratamento errado pode ser fatal, pois a Leishamaniose Visceral quando diagnosticada rápida e corretamente é perfeitamente tratável e curável. Entretanto sem o tratamento ou com o tratamento errado a taxa de mortalidade atinge níveis percentuais altíssimos.                                

A Zoonose Leishamaniose Visceral que acomete os cachorros, tem a sua variável que é denominada LVC ou Leishamaniose Visceral Canina. E os sintomas apresentados são diversos como anêmia, perda de peso, atrofia muscular, lesões na pele acompanhada de escamações, lesões oculares, e edemas com lesões no fígado, baço e rins e que geralmente ocasionam rapidamente o óbito do cachorro. Entretanto, há um grande percentual de cachorros infectados pela doença, que não apresentam ou manifestam os seus sintomas, ou seja são assintomaticos. Mas mesmo sendo assintomaticos são potenciais disseminadores da doença, e caso seja feita a observação em um cachorro com suspeitas de sintomas iniciais e caracteristicos da Leishamaniose Visceral Canina, deve-se procurar imediatamente o auxilio de um veterinário. Por ser uma doença grave, altamente contagiosa e de difícil diagnóstico, somente um veterinário esta habilitado a fazer um diagnóstico preciso para a  confirmação da Leishamaniose Visceral Canina.                                                                    

E a Zoonose Leishamaniose Visceral apesar de ser uma doença grave e com sintomas complexos, quando diagnosticada rapidamente, e fazendo-se o tratamento correto e com o imprencindivel acompanhamento medico e medico veterinário, a doença é perfeita é totalmente curável. Atraves da administração de antibióticos específicos como o Glucantime, a Pentamidina e a Anfotericina C, que sao os fármacos padrões utilizados no tratamento da Leishamaniose Visceral. Porem por apresentarem um alto grau de toxidade, devem ser obrigatoriamente prescritos e terem o seu uso controlados por um medico especialista. Inclusive já existem remédios em fase de pesquisa, que são mais eficientes e apresentam um menor grau de toxidade que os fármacos utilizados atualmente. 

Entretanto faz-se necessário todo um processo com varias etapas de testes clínicos de toxidade e contra - indicações, e posterior liberaçao pelas autoridades competentes para poderem entrar no mercado. Apesar de ser possível o tratamento e a cura da Leishaamaniose Visceral nos seres humanos, o mesmo já não ocorre no caso do cachorros, pois o Ministério da Saúde através da Anvisa, administra um programa de controle da Leishamaniose Visceral Canina que visa detectar e sacrificar todos os cachorros que estejam infectados. E também mesmo existindo algumas pesquisas com remédios para tratamento e cura da Leishmaniose Visceral Canina, as mesmas ainda são incipientes. E para inviabilizar o tratamento ainda há uma portaria interministerial editada em Julho de 2008 proibindo o uso de medicamentos humanos para o tratamento de Leishamaniose Visceral Canina nos cachorros. 



                                                                            

Cachorros - Mosquitos (Zoonose Leishamaniose Visceral Canina).



Cachorros - Mosquitos (Zoonose Leishamaniose Visceral Canina):  E a Zoonose Leishamaniose Visceral, é uma doença seria e de desenvolvimento demorado, é que tem uma grande facilidade de transmissão, e tambem tem um difícil diagnóstico. Sendo que estas caracteristicas, ocorrem tanto nos seres humanos quanto nos cachorros, e nos seres humanos os sintomas se apresentam com febre constante, anêmia, perda de peso, edemas pronunciados no fígado (hepatomegalia) e no baço (esplenomegalia), pois o Protozoário Leishmania, avança e infecta orgões como o Baço. o Fígado e até a medula óssea. E os sintomas da Leishamaniose Visceral dependendo da região, são muitas vezes confundidos com os sintomas da Malária. E esta confusão no diagnóstico, e no consequente tratamento errado pode ser fatal, pois a Leishamaniose Visceral quando diagnosticada rápida e corretamente é perfeitamente tratável e curável. Entretanto sem o tratamento ou com o tratamento errado a taxa de mortalidade atinge níveis percentuais altíssimos.                                

A Zoonose Leishamaniose Visceral que acomete os cachorros, tem a sua variável que é denominada LVC ou Leishamaniose Visceral Canina. E os sintomas apresentados são diversos como anêmia, perda de peso, atrofia muscular, lesões na pele acompanhada de escamações, lesões oculares, e edemas com lesões no fígado, baço e rins e que geralmente ocasionam rapidamente o óbito do cachorro. Entretanto, há um grande percentual de cachorros infectados pela doença, que não apresentam ou manifestam os seus sintomas, ou seja são assintomaticos. Mas mesmo sendo assintomaticos são potenciais disseminadores da doença, e caso seja feita a observação em um cachorro com suspeitas de sintomas iniciais e caracteristicos da Leishamaniose Visceral Canina, deve-se procurar imediatamente o auxilio de um veterinário. Por ser uma doença grave, altamente contagiosa e de difícil diagnóstico, somente um veterinário esta habilitado a fazer um diagnóstico preciso para a  confirmação da Leishamaniose Visceral Canina.                                                                    

A Zoonose Leishamaniose Visceral ser uma doença grave e com sintomas complexos, quando diagnosticada rapidamente, e fazendo-se o tratamento correto e com o imprencindivel acompanhamento medico e medico veterinário, a doença e perfeita é totalmente curável. Atraves da administração de antibióticos específicos como o Glucantime, a Pentamidina e a Anfotericina C, que sao os fármacos padrões utilizados no tratamento da Leishamaniose Visceral. Porem por apresentarem um alto grau de toxidade, devem ser obrigatoriamente prescritos e terem o seu uso controlados por um medico especialista. Inclusive já existem remédios em fase de pesquisa, que são mais eficientes e apresentam um menor grau de toxidade que os fármacos utilizados atualmente. 

Entretanto faz-se necessário todo um processo com varias etapas de testes clínicos de toxidade e contra - indicações, e posterior liberaçao pelas autoridades competentes para poderem entrar no mercado. Apesar de ser possível o tratamento e a cura da Leishaamaniose Visceral nos seres humanos, o mesmo já não ocorre no caso do cachorros, pois o Ministério da Saúde através da Anvisa, administra um programa de controle da Leishamaniose Visceral Canina que visa detectar e sacrificar todos os cachorros que estejam infectados. E também mesmo existindo algumas pesquisas com remédios para tratamento e cura da Leishmaniose Visceral Canina, as mesmas ainda são incipientes. E para inviabilizar o tratamento ainda há uma portaria interministerial editada em Julho de 2008 proibindo o uso de medicamentos humanos para o tratamento de Leishamaniose Visceral Canina nos cachorros. 



                                                                                                                                                 

Cachorros - Mosquitos Flebotomineos (Zoonose Leishamaniose Visceral).



Cachorros - Mosquitos Flebotomineos (Zoonose Leishamaniose): E Zoonose Leishamaniose Visceral, é uma doença seria e de desenvolvimento demorado, é que tem uma grande facilidade de transmissão, e tambem tem um difícil diagnóstico. Sendo que estas caracteristicas, ocorrem tanto nos seres humanos quanto nos cachorros, e nos seres humanos os sintomas se apresentam com febre constante, anêmia, perda de peso, edemas pronunciados no fígado (hepatomegalia) e no baço (esplenomegalia), pois o Protozoário Leishmania, avança e infecta orgões como o Baço. o Fígado e até a medula óssea. E os sintomas da Leishamaniose Visceral dependendo da região, são muitas vezes confundidos com os sintomas da Malária. E esta confusão no diagnóstico, e no consequente tratamento errado pode ser fatal, pois a Leishamaniose Visceral quando diagnosticada rápida e corretamente é perfeitamente tratável e curável. Entretanto sem o tratamento ou com o tratamento errado a taxa de mortalidade atinge níveis percentuais altíssimos.                                

A Zoonose Leishamaniose Visceral que acomete os cachorros, tem a sua variável que é denominada LVC ou Leishamaniose Visceral Canina. E os sintomas apresentados são diversos como anêmia, perda de peso, atrofia muscular, lesões na pele acompanhada de escamações, lesões oculares, e edemas com lesões no fígado, baço e rins e que geralmente ocasionam rapidamente o óbito do cachorro. Entretanto, há um grande percentual de cachorros infectados pela doença, que não apresentam ou manifestam os seus sintomas, ou seja são assintomaticos. Mas mesmo sendo assintomaticos são potenciais disseminadores da doença, e caso seja feita a observação em um cachorro com suspeitas de sintomas iniciais e caracteristicos da Leishamaniose Visceral Canina, deve-se procurar imediatamente o auxilio de um veterinário. Por ser uma doença grave, altamente contagiosa e de difícil diagnóstico, somente um veterinário esta habilitado a fazer um diagnóstico preciso para a  confirmação da Leishamaniose Visceral Canina.                                                                    

A Zoonose Leishamaniose Visceral ser uma doença grave e com sintomas complexos, quando diagnosticada rapidamente, e fazendo-se o tratamento correto e com o imprencindivel acompanhamento medico e medico veterinário, a doença e perfeita é totalmente curável. Atraves da administração de antibióticos específicos como o Glucantime, a Pentamidina e a Anfotericina C, que sao os fármacos padrões utilizados no tratamento da Leishamaniose Visceral. Porem por apresentarem um alto grau de toxidade, devem ser obrigatoriamente prescritos e terem o seu uso controlados por um medico especialista. Inclusive já existem remédios em fase de pesquisa, que são mais eficientes e apresentam um menor grau de toxidade que os fármacos utilizados atualmente. 

Entretanto faz-se necessário todo um processo com varias etapas de testes clínicos de toxidade e contra - indicações, e posterior liberaçao pelas autoridades competentes para poderem entrar no mercado. Apesar de ser possível o tratamento e a cura da Leishaamaniose Visceral nos seres humanos, o mesmo já não ocorre no caso do cachorros, pois o Ministério da Saúde através da Anvisa, administra um programa de controle da Leishamaniose Visceral Canina que visa detectar e sacrificar todos os cachorros que estejam infectados. E também mesmo existindo algumas pesquisas com remédios para tratamento e cura da Leishmaniose Visceral Canina, as mesmas ainda são incipientes. E para inviabilizar o tratamento ainda há uma portaria interministerial editada em Julho de 2008 proibindo o uso de medicamentos humanos para o tratamento de Leishamaniose Visceral Canina nos cachorros. 



                                                                            

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!