.

sábado, abril 30, 2011

Collie - Cachorros.



Collie - Cachorros: A origem da raça Collie é um grande mistério, o que inclusive dá margem a inúmeras teorias sobre os cachorros que colaboraram para sua formação. Especula-se que os cachorros da raça Collie devam ser um descendentes dos Gordons Setters, do Terranovas e até mesmo dos Scottishs Terrier. Alguns historiadores afirmam ainda que existem traços de que tenha havido cruzamentos com o Borzoi, Deerhound e Greyhound. Porem independente de quais as raças que deram origem ao Collie, o que ninguém contesta é seja uma raça de origem escocesa, desenvolvida para o trabalho de pastoreio de ovelhas. Nesta época eles ainda não tinham a forma física atual e apresentavam também grande diferenciação quanto ao tamanho e o seu aspecto. 




Os primeiros registros do Collie são da primeira exposição canina, em 1860, quando era apresentado com o nome de Scottish Sheep Dog, mas foi em 1871 que exemplares do tipo atual do Collie foram apresentados pela primeira vez e desde então, quer por sua aparência exuberante, quer por seu temperamento amistoso, os Collies ganharam grande popularidade, tendo sido criado até pela rainha Vitória, em sua propriedade em Balmoral. No entanto, nada se compara à influência do filme Lassie, que lançado em 1941, transformou o Collie numa das raças mais admiradas em todo o mundo. E apesar do filme ter como personagem uma fêmea, o curioso é que durante todo o tempo em que foi exibido, quer no cinema, quer nos seriados de TV, os cachorros eram todos machos. 




Sendo que o primeiro deles era Pal, um cão especialmente sensível e expressivo que superou outros 300 candidatos ao papel tendo um desempenho acima das expectativas na cena de teste, tinha que atravessar um rio e cair por terra exausto. E todos os cachorros que se seguiram no papel eram descentes de Pal, o sucesso do cachorro foi tão estrondoso que poucos se lembram de Elizabeth Taylor, que também estreava no filme. Assim como mostra o filme Lassie, os Collies são cachorros extremamente apegados ao seu responsável e às pessoas da família, e é um dos traços mais marcantes da raça, certamente um resquício dos tempos em que atuava com ovelhas. 




Inteligente, o Collie ocupa a 16a posição na escala de inteligência do psicólogo Stanley Coren, publicado no livro "A Inteligência dos Cães", e segundo o autor, isto significa que eles são excelentes para executar tarefas de trabalho. O treinamento de simples comandos são normalmente assimilados depois de 5 a 15 repetições e são memorizados facilmente, embora ainda possam melhorar com a prática. No entanto, o Collie precisa de estímulos para que possa se desenvolver adequadamente, e não é, de maneira nenhuma, um cachorro que possa ser deixado no fundo do quintal. Além de ser importante para o desenvolvimento mental do cão, os exercícios contribuem para que ele queime gordura evitando assim problemas com obesidade, que é facilmente escondida pelo pêlo muito cheio e denso. 




Apesar de ter praticamente abandonado o trabalho no campo para ocupar posição de destaque como cachorro de companhia, o Collie precisa de espaço e exercícios, o que faz com que se destaque nas competições de agility. Extremamente pacientes com crianças, os Collies são muito tolerantes até mesmo com brincadeiras mais ‘violentas’, desde que tenham tido contato com elas desde pequeno. São relativamente reservados com pessoas estranhas e costumam se relacionar bem com os demais cachorros e outros animais. Alguns exemplares podem latir excessivamente e envolver-se em acidentes caso fiquem totalmente livres, pulando muros baixos para perseguir carros, ciclistas, motos ou pessoas correndo. 




Os filhotes possuem grande energia e são extremamente brincalhões, aprendem rapidamente, característica que deve ser aproveitada pelo responsável para conseguir um cachorro obediente e companheiro. Até em função dessa energia, são do tipo que é ‘melhor manter ocupados’ e longe de seus móveis, assim, a melhor coisa é proporcionar ao filhote brinquedos com os quais possa se distrair e longas sessões de exercícios e brincadeiras. A pelagem do Collie ainda filhote muda bastante até atingir a maturidade, e o o pelo sedoso vai se tornando áspero aos poucos até chegar à textura definitiva. A pelagem do Collie requer muitos cuidados para que seja saudável e bonita, formada por pelo e subpelo, é extremamente adequada à proteção contra o frio. 




E deve ser escovada pelo menos 3 vezes por semana, de preferência com escovas de cerdas para que seja retirado todo o pelo morto, prevenindo tambem problemas de pele. Normalmente durante o período quente os Collies trocam de pelo, o que pode causar um certo transtorno, uma vez que a quantidade é expressiva, mas com a ajuda da escovação, é um problema contornável. E raspar os pêlos no verão é um grande erro, embora Collies não sejam "apaixonados" pelos dias quente, o pelo denso funciona como um isolante térmico. Segundo o padrão aceito pela cinofilia brasileira. 




Os Collies podem apresentar-se em 3 cores distintas: Marta, Tricolor e Azul Merle. Os americanos reconhecem essas mesmas 3 cores, mas acrescentam ainda o branco. Em qualquer que seja a cor, as manchas brancas típicas da raça que se localizam na juba, patas, pés e cauda devem estar presentes, e tambem os olhos azuis só são aceitos nos exemplares Azul Merle. Os Collies são cachorros bastante sensíveis à medicações, e por isso todo o cuidado é pouco e é extremamente não recomendável medicar seu cachorro sem o conhecimento do veterinário.






E os problemas mais comuns de saúde e inerentes à raça são:

Dermatite - Collie Nose, que é problema característico da raça, o nariz do cachorro descasca e tem rachaduras dolorosas quando exposto ao sol.

CEA - Os collies apresentam uma síndrome ocular que pode levar à cegueira. Chamada em inglês de CEA – Collie Eye Anomaly, estima-se que 95% dos cães da raça transmitam a doença mesmo que não desenvolvam seus sintomas.

Atrofia Progressiva da Retina (PRA) – que pode levar o cão à cegueira

Dermatomiosite – aparece até 1 ano de idade e só incide sobre o Collie e o Pastor de Shetland, a pele fica avermelhada e desenvolve crostas e há forte perda de pelo.

Atrofia muscular - que causa dificuldades de locomoção e mastigação.








Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...



sexta-feira, abril 29, 2011

Cocker Spaniel Americano - Cachorros.



Cocker Spaniel Americano - Cachorros: A história do Cocker Spaniel Americano confundiu-se com a do Cocker Spaniel Inglês, que inclusive é considerada a raça mais popular no mundo, até o final do Século XX, porem a partir daí teve evolução própria. Entretanto a raça só foi oficialmente registrada em 1946, mas desde 1880, criadores americanos e canadenses buscavam exemplares diferentes dos Cockers tradicionais. Nos EUA, é chamado simplesmente de Cocker, apesar da raça inglesa ser mais conhecida, porem mesmo assim é a 4ª raça com maior numero de registros por lá. E os Spaniels são cachorros de caça com ancestrais de provável origem egípcia, e foram desenvolvidos na Península Ibérica.



Entraram na América acompanhando imigrantes desde 1620 e por importações no Século XX. Tornaram-se apreciados principalmente por sua habilidade de "levantar" aves para o caçador, por sua disposição e capacidade de adentrar terrenos com vegetação de difícil acesso, velocidade em campo aberto e agilidade ao nadar, qualidades que inclusive o Cocker inglês também possui. E o temperamento do Cocker americano, é o de um cachorro carinhoso, equilibrado, dócil, amigável, afetuoso, extrovertido, sociável, um tanto quanto preguiçoso, muito comilão, sem nenhuma timidez e principalmente companheiro. Trata-se de uma raça bem resistente, ev que raramente fica doente, e os cuidados maiores são com a pelagem, que necessita uma tosa mensal e banhos semanais.



E embora muito peludos, não soltam muito pêlo, e tambem vivem muito bem em apartamentos, sendo inclusive confundido com uma certa freqüência com o Cocker inglês, apesar de ter diferenças bem marcantes. A criação americana voltou-se para a caça em pântanos, conferindo-lhe um porte menor, mais prático para o transporte em barcos, sendo tambem muito conhecidos por serem utilizados nos finais das touradas, que são os famosos "cockers palhaços" que são colocados dentro das arenas para chamar a atenção do touro e evitar que o montador se machuque. E para nadar com mais eficiência as patas aumentaram para se obter maior empuxo e o focinho foi encurtado, e tornou-se levemente "arrebitado" visando diminuir as dificuldades enfrentadas durante as relações sexuais durante o período de acasalamento.



A pelagem apresentou-se mais longa e densa, principalmente nas patas e barriga. Resultou assim em cachorro relativamente bastante diferente do Inglês, apesar de terem muitas qualidades semelhantes, desenvolvido em paralelo na Inglaterra para a caça a pé, em terreno mais firme. Tantas foram as mudanças que, em 1936, o American Kennel Club considerou-os variedades diferentes e reconheceu-os como raças diversas em 1946. Sua farta pelagem e conformação apropriada ao show o tornaram um cachorro de grande sucesso nas exposições de beleza, também se diferem no temperamento, sendo mais sossegado que os seus "primos". Mesmo assim, o Cocker inglês é considerado mais ágil, brincalhão e atencioso, com uma beleza que o americano não tem.




Características Gerais, cabeça com crânio arredondado, focinho curto, lábios pendentes cobrindo a mandíbula, geralmente um nariz preto nos cães de cor preta, nos demais também pode ser da cor marrom. Olhos, com inserção frontal e na superfície da pele, redondos, levemente amendoados, castanho escuros, e podendo ser amarelo ou esverdeado nos cachorros com cor chocolate. Orelhas lobulares, longas, de couro fino, bem franjadas e inseridas na altura dos olhos. Corpo com tronco curto, compacto, de construção sólida dando impressão de força, com pescoço longo, musculoso e sem barbelas. Dorso forte, linha dorsal levemente descendente; garupa larga e musculosa, cauda cortada, é portada na horizontal ou levemente para cima. Pêlo duplo, sedoso e sedutor ou levemente ondulad,.na cabeça.



O pêlo é curto e fino, no tronco é de comprimento médio com bastante subpêlo, nas orelhas, peito, abdômen e pernas  é longo e bem franjado. Pelagem sólida, na cor preto, dourado, preto e dourado (black and tan), chocolate, chocolate e tan (castanho).  Particolor, qualquer uma das sólidas com branco, sendo que nenhuma das cores pode exceder 90%. Ascob (Any Solid Color Other than Black) nome dado às cores sólidas exceto o preto. Marcas tan, devem estar nos seguintes locais, um ponto bem visível acima de cada olho, dos lados do focinho e nas faces, nas 4 patas e pernas, na parte interna das orelhas, sob a cauda e opcionalmente no peito. Sendo o tamanho do macho de até 38cm, e a fêmea: até 35cm, e com o seu peso variando entre 11 a 13 kg.





Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...





quinta-feira, abril 28, 2011

Basenji - Cachorros.


Basenji - Cachorros: A Basenji é uma das poucas raças de cachorros genuinamente originária e desenvolvida na África, e mesmo que haja registros de cachorros semelhantes a esta raça que datam de mais de 4 000 anos, encontrados em desenhos em tumbas egípcias da quarta dinastia. Entretanto, é difícil traçar uma relação entre eles, já que o Basenji descende de cachorros saídos do Zaire durante a década de 1830. E no Congo, foram vistos pela primeira vez quarenta anos mais tarde, durante as primeiras invasões europeias no continente africano. Devido aos cuidados dos nativos para com estes cachorros, ficou quase impossível de se afirmar que os Basenji já tenham sido anteriormente cachorros selvagens. 



E entre as suas principais características físicas estão os traços de um cachorro tipicamente adaptado e originário de regiões quentes, pois sua pelagem é curta, principalmente nas orelhas, é leve e possui manchas brancas. E tem entre uma de suas caracteristicas peculiares o fato de comunicam-se, e eficazmente através de uivos ao invés de latidos, e suas fêmeas entram no cio apenas uma vez no ano. Tem suas pernas longas se comparadas a seu tamanho e os pelos lisos, além da cauda em forma de anel. Podendo pesar até 11 kg e medir 43 cm, tem o seu adestramento considerado difícil, ainda que seja reconhecidamente uma raça bastante dócil e simples.






Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...




quarta-feira, abril 27, 2011

Dachshund - Cachorros.



Dachshund - Cachorros: O Dachshund ou Teckel é uma raça de cachorros que tem como principal caracteristica anatomica o seu corpo comprido e as suas pernas proporcionalmente curtas, e o nome da raça deriva do alemão e significa literalmente "cão texugo" (der Dachs - texugo; der Hund - cão). A raça foi criada e desenvolvida inicialmente para as funções de farejar, perseguir, caçar e matar texugos, marmotas e outros animais de pequeno porte que habitam buracos. A raça também é chamada no Brasil popularmente de "lingüicinha" ou "salsicha" por causa do seu corpo longo, e "dachshound", que inclusive é uma leitura errada do nome original em Alemão ( Dachshund).






Alguns também chamam a raça de "Cofap", graças a uma série de propagandas de amortecedores da empresa Cofap exibidas em 1989. Também é chamado de "basset", pois é mito confundido por leigos com o Basset Hound. Se, no início da criação e do desenvolvimento da raça o Dachshund era um valente e destemido caçador, hoje deixou, em grande parte, de lado suas antigas atividades e transformou-se num excepcional cachorro de companhia. E inclusive em função do seu tamanho, é uma excelente opção para um grande número de pessoas que moram em apartamentos especialmente porque aprende com facilidade os hábitos de higiene.





Adapta-se bem a locais pequenos, e não é do tipo destrutivo que rói os móveis e come as roupas, sendo tambem muito inteligente, esperto e bastante brincalhão, o Dachshund é também um excelente cachorro de vigia. E está sempre atento, pois ao menor sinal de aproximação de estranhos late intensamente, é tambem é um excelente companheiro para crianças, e continua brincalhão mesmo depois de já estar idoso. Convive tambem de forma tranqüila com outros cachorros e animais, porem não foge de uma briga caso seja provocado.E alguns criadores garantem que existem diferenças de temperamento conforme o tipo de pelo, sendo que os de pêlos curtos seriam mais sociáveis e os pêlos duros mais agitados e até mesmo um pouco mais agressivos.





Mas isso não ainda não foi comprovado oficialmente e nem mesmo consta no padrão da raça. Outra característica importante da raça é a sua independência, o que lhe valeu uma injusta fama de desobediente, e na convivência em família ele é um excelente companheiro, gosta e respeita a todos, porem dedica-se a apenas uma pessoa a quem elege como o seu responsável. Um Dachshund normal tem em média de 6 a 9 kg, enquanto um miniatura tem em media 5 kg, e os Dachshunds modernos são caracterizados pelas suas pernas curtas, pele solta e peito tipo barril, atributos que foram deliberadamente adicionados à raça para aumentar a sua habilidade de entocar-se em espaços apertados.





Eles têm três variadades de pêlo, que são o liso, o pêlo longo e o pêlo duro, e o Dachshund de pêlo duro é geralmente menor no comprimento do que os outros dois. Possui olhos de tamanho médio, ovais, inserção oblíqua, olhar esperto, expressão amistosa, jamais desafiadora. E suas cores são o castanho-escuro brilhante, puro ou avermelhado, válida para todas as cores da pelagem. E mesmo atualmente, após toda fama e difusão da raça, muitas pessoas ainda confundem erroneamente os Dachshunds com os Basset Hounds, motivados pela semelhança anatômica das raças. E os criadores da raça costumam afirmar de forma elogiosa que os "Dachshunds são grandes cachorros em embalagens pequenas".





E dos três tipos de pelagem que ocorrem no Dachshund o de pelo curto é o mais comum no Brasil, do que o de pelo longo e pelo duro. Vale lembrar que na Alemanha o pelo longo e pelo duro são a maioria e são raros os Dachshunds de pelo curto, que são preteridos principalmente por causa do frio mais rigoroso existente neste pais. Acredita-se que a popularidade do Dachshund de pelo curto no Brasil se deve ao fato de este tipo de pelagem "soltar" menos pelos, sendo mais desejada para viver em espaços pequenos fechados, como casas de cidade e apartamentos. E das 10 padronagens existentes no mundo canino, seis ocorrem nos Dachshund, e são elas o sólido, o sólido com marcações ( preto com marcação marrom claro, chocolate com marcação marrom claro, cinza ou isabella com marcação marrom claro), Bicolor ou "Piebald", Arlequim ou "Merle"  Tigrado ou "Brindle", Javali ou "Wild Boar/Sable".





No Brasil, devido a um grande desconhecimento existente da raça, acredita se que o Dachshund tenha como cores somente Canela e o Preto com marcações. Afora a discussões emocionais sobre conceitos de certo e errado e a consequência destas escolhas, vamos expor aqui somente o que realmente acontece com base na distribuição genética dos individuos, e as 4 cores presentes nos Dachshunds, que são a Canela, a Preta, a Chocolate e a Javali podem ser afetadas pela presença do gene de diluição, e exibirem fenotipos variados. E a cor Canela pode variar do creme ate vermelho, a cor preta ao ser diluido apresenta fenotipo cinza tambem chamado de azul, a cor chocolate ao ser afetado pela diluição apresenta o fenotipo Isabella, que é um cinza bem claro, similar a coloração presente em boa parte dos cachorros Weimaraner,





Javali também pode ser afetado na tonalidade pela presença da diluição, e qualquer cor pode estar presente em qualquer padronagem ou pelagem. E os Dachshunds são cachorros leais, protetores, ciumentos, valentes, brincalhões, conhecidos pela sua capacidade e disposição para caçar pequenos animais e pássaros. De acordo com a CBKC, o Dachshund é "amigável por natureza, nem nervoso, nem agressivo, de temperamento equilibrado. Ele é um cachorro de caça apaixonado, perseverante, rápido na caça e de excelente faro, e o tipo de pêlo é muitas vezes considerado associado com as suas características no temperamento, e a variedade de pêlo longo por exemplo, é considerada ser menos agitada que os outros provavelmente pelo fato de sua ancestralidade com o Cocker para obter a sua característica de uma raça peluda.





Porém, alguns criadores de Dachshund de pêlo longo discordem desta afirmação. E tambem por causa de sua característica de peito tipo barril, o latido do dachshund é normalmente alto, e costumam ser ciumentos com relação a seus adultos favoritos. E a raça é extremamente forte, porem existe ocorrência de problemas na coluna vertebral, e geralmente acontece quando o cachorro esta obeso ou tem o hábito de subir e descer constantemente escadas, e para prevenir estes problemas, é recomendável que os Dachshunds sejam desencorajados a pular e a subir e descer escadas. Inclusive as caminhadas diárias e a manutenção do peso correto auxiliam e ajudam bastante na prevenção destes problemas. Alguns historiadores tinham a teoria de que as raízes do Dachshund provinhão do Egito Antigo, onde gravuras foram feitas com cachorros de caça de pernas curtas.





Porem nas pesquisas mais recentes baseadas em fatos concretos, o Dachshund surgiu de cruzamentos de raças européias, e inclui elementos de hounds e terriers da Alemanha, França e Inglaterra. Dachshunds foram mantidos nas cortes reais em toda Europa, incluindo a da Rainha Vitória, que era particularmente apaixonada pela raça. E as primeiras referências verificáveis ao Dachshund vem de livros escritos no começos do século XVIII, e antes disso, já existem referências à "cães-texugo" e "cães de buraco", mas elas provavelmente se referiam mais aos própositos do que à raça em específico. Os Dachshunds Alemães originais eram maiores que a variedades de hoje em dia, pesando entre 14 e 18 kg, e originalmente tinham as pernas mais compridas ao invés de pernas curtas, e o Dachshund moderno descende de variantes mais recentes.





Ainda que a raça fosse mais famosa para o seu uso em exterminar texugos, os Dachshunds também foram muito usados para a caça de coelhos e raposas, para localizar cervos, e em grupos eram conhecidos por caçar animais grandes como javalis. E atualmente os Dachshunds são tradicionalmente vistos como um símbolo da Alemanha, e durante a Primeira Guerra Mundial a popularidade da raça diminuiu bastante nos Estados Unidos, havendo inclusive relatos de Dachshunds sendo mortos em alguns pontos do país devido a sua associação com a Alemanha, e cartunistas políticos comumente usaram a imagem do Dachshund para ridicularizar a Alemanha.





A cicatriz dessa associação foi revivida em menor extensão durante a Segunda Guerra Mundial, e rapidamente desapareceu junto com o fim da guerra, inclusive o marechal alemão Erwin Rommel era conhecido por ter Dachshunds. O Dachshund, por sua associação com a Alemanha, foi escolhido para ser o mascote oficial dos Jogos Olímpicos de 1972, em Munique com o nome de Waldi. Inclusive foi o primeiro mascote olímpico oficial, e a raça foi escolhida por representar os atributos requeridos para os atletas como resistência, tenacidade e agilidade. Waldi foi criado por Otl Aicher e modelado a partir de um cachorro real, um Dachshund de pelo longo nomeado Cherie von Birkenhof, a cabeça e cauda eram azuis e o corpo apresentava faixas com as outras cores olímpicas.
XXXXXXXXXXXXX








Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...





COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado