sábado, fevereiro 19, 2011

Pulgas (DAPP) - Cachorros.



Pulgas (DAPP) - Cachorros: No pensamento popular, é normal um cachorro ter pulgas, e que de certa forma elas são ate inofensivas. Mas o sofrimento, que esses parasitas hematofagos podem causar aos cachorros, entre coceiras, feridas graves e doenças é muito maior do que se pensa. E as pulgas, levam muito mais cachorros aos veterinários do que se imagina. Pois as doenças alérgicas, por picada deste ectoparasita (pulga), estão em segundo lugar nos atendimentos de clínicas e hospitais veterinário no Brasil. E de acordo, com pesquisadores e veterinários especialistas em dermatologia, entre 50 e 80% das manifestações de pele que atingem os cachorros, são causadas por picadas de pulgas. No Brasil, essas reações alérgicas recebem o nome de Dermatite Alérgica a Picada de Pulga (DAPP). A alergia não é provocada somente pela picada, mas tambem, pelo contato da saliva da pulga com a pele do cachorro.




Nos cachorros a DAPP pode ser reconhecida pela queda acentuada de pêlos, e o vermelhidão na região dorsal próxima à cauda, região conhecida como triângulo da DAPP, seguidas sempre por intensa coceira. E o cachorro deve ser levado imediatamente ao veterinário, assim que for percebida e constatada a irritação. Pois essas lesões tendem a piorar rapidamente, por causa da coceira que a alergia desencadeia. E deve-se enfatizar que a demora do responsável em levar o cachorro ao veterinário, pode trazer serias complicações. Pois as feridas e crostas vão aumentando, e podem levar o cachorro a desenvolver uma Piodermite grave, que é uma seria infecção na pele, cujo tratamento é bem mais complicado que a DAPP”. E além da coceira, se não houver um tratamento adequado, com orientação veterinária, pode ocorrer a evolução das lesões por todo o corpo. Com áreas de vermelhidão, inclusive feridas úmidas com crostas e a presença de sangue e pus.


E no verão se acentuam, e são mais frequentes os casos de DAPP, isto acontece porque o calor acelera o desenvolvimento e o ciclo de crescimento da pulga, fazendo com que a pulga se torna adulta de forma mais rápida. E tambem, a atitude mais comum dos responsáveis, ao constatar que o seu cachorro está com este ectoparasita, que é a pulga, é dar um banho anti-pulgas em casa ou em um pet shop e aplicar produtos tópicos em forma de talcos ou sprays que matam o inseto. Mas muitas vezes devido ao seu alto grau de toxidade, acabam tambem intoxicando o cachorro. E mesmo assim, essas medidas surtem efeito apenas temporariamente, pois atingirão apenas as pulgas presentes momentaneamente no cachorro, se a casa ou o quintal estiverem infestados, o que é algo comum em cachorros nesta situação. O cachorro será novamente parasitado e infestado, assim que os produtos perderem o efeito, e voltaram novamente a manifestar os sintomas da alergia (DAPP).


Prevenir esses problemas é a melhor solução, e isto significa, eliminar as pulgas residuais do ambiente, em todas as suas fases e ciclos de vida, desde ovos, pulpas, larvas e pulgas adultas e mante-las longe. Fazendo procedimentos com ações de higiene básica, como banhos regulares no cachorro e manter o seu ambiente limpo, contribuem de forma concreta e efetiva para se alcançar esse objetivo. Pois qualquer residência ou ambiente, está sujeita a uma infestação de pulgas, e basta a presença de uma fêmea adulta fecundada para que sejam colocados cerca de 20 ovos diariamente até o final do seu ciclo de vida. Pois esses ectoparasitas são um exército invisível, e além de terem tamanho microscópio, são resistentes a baixas temperaturas, sensíveis à luz e se escondem em fendas nos pisos, sofás, carpetes, ninhos e locais de repouso dos cachorros, durante a maior parte do seu ciclo de vida. E apenas quando estão na sua fase adulta passam a residir no corpo dos cachorros, nos pelos e sob a sua pele, para se alimentarem do seu sangue.


Pois apenas 5% da quantidade do total das pulgas, é que se alojam e vivem sob os cachorros, e o restante das pulgas, em todas as suas fases e ciclos de vida estão espalhadas pelo meio ambiente, na fase do ovo, da larva ou da pupa e adulta. Sendo que a pulga adulta pode permanecer por até 6 meses no ambiente, sem se alimentar, na espreita de um hospedeiro para poder parasitar. Então o controle do ambiente é fundamental, e deve ser um dos focos principais para se eliminar e manter esses ectoparasitas afastados. Pois enquanto estiver sendo parasitado e picado, o cachorro alérgico continuará a sofrer e a se mutilar devido ao prurido ou coceira, provocada pela alergia (DAPP). Deve-se tambem ficar alerta para os cuidados na hora de combater as pulgas que estão dentro de casa ou no quintal. Pois a grande maioria dos produtos destinados para este fim, são altamente venenosos e não devem em hipótese alguma serem aplicados no cachorro. Inclusive o cachorro deve ser retirado do ambiente, enquanto o produto estiver sendo aplicado, e deve retornar somente alguns dias depois, quando o ambiente estiver totalmente seco. Devendo-se tambem sempre solicitar a orientação de um veterinário antes do uso de qualquer substância toxica e anti-parisiticida.


Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...




                                                                                                                                                                                                                                                        

COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!