domingo, julho 03, 2011

Cão do Ariége - Cachorros.


Cão do Ariége - Cachorros: A Ariége (em francês: Ariegeois) é uma raça canina de franceses de caça e farejadores desenvolvida no início do século XIX. Originário da região do Ariége, este animal foi criado pelo francês Elie de Vésin à partir dos cruzamentos entre bracos da região, dentre os quais especula-se terem sido o azul da Gasgonha e o gasgão de Saingogeois. Conservando fisicamente as características de seus antecessores, como a qualidade típica de um cão de caça, apresenta menos elegância, é menor e possui maior agilidade. Seu temperamento, classificado como dócil, o permite conviver bem com crianças dentro de casa e com outros cães em matilha. Utilizado apenas para caçadas, foi visto como um promissor cão de companhia, sua segunda atual função. Inteligente, aprende rápido quando filhote, o que qualifica seu adestramento como fácil. Seu corpo robusto e chamado rústico o torna um animal saudável, sem grandes problemas de saúde. No entanto, após o trabalho, suas orelhas e olhos exigem certos cuidados, devido a fácil irritabilidade. Podendo atingir os 30 kg e os 61 cm, tem como destaque em seu físico a sua pele coberta por pelos finos e as coxas chatas e musculosas.

Griffon de Nivernais - Cachorros.



Griffon de Nivernais - Cachorros: O Griffon de Nivernais (em francês: griffon Nivernais) é um cão de uma raça reproduzida a partir de antecedentes de pelo duro - levados a Europa Central até o fim do século XIX - da região de Nivernais, atual departamento de Nièvre. Raça mantida por nobres franceses para a prática esportiva das grandes caçadas, quase desapareceu após a Revolução Francesa, sendo então reconstruída no início de 1925, por alguns caçadores em Morvan, na fronteira entre a França e a Suíça, baseada nos cruzamentos com o grande griffon da Vendeia. O resultado foi um animal de resistência e velocidade. Cão de porte médio, tem uma pelagem distintiva áspera e grossa, orelhas longas e caídas, e uma comprida cauda curvada para cima. O corpo é um dos mais alongado entre os sabujos franceses. É uma raça de estrutura robusta e proporcional, comum para um cão de caça. A cor da pelagem é, geralmente, grisalha com os pelos mais escuros na base do que a ponta. Pelos brancos são espalhados e pode haver uma pequena mancha branca no peito. Considerado detentor de um bom faro, penetrante, e que aprecia particularmente terrenos difíceis e de mata alta, tem o temperamento caçador, corajoso e atento. É classificado ainda como bem sucedido para atuar em pequens matilhas nas caçadas a javalis. Apesar disso, tem seu adestramento considerado de dificuldade moderada, devido a sua obstinação e independência, e mais visto como animal de companhia. Saudável, seus problemas não são qualificados como incomuns ou extraordinários.

Braco Polonês - Cachorros.


Braco Polonês - Cachorros: Braco Polonês (em polaco: Ogar Polski) é uma raça de cães originária da Polônia. Fisicamente é considerado um cão de médio porte, robusto e compacto, de músculos e ossatura pesados, embora de membros proporcionais a seu corpo. Seu físico remete a um animal mais potente e resistente, que propriamente veloz. Usado como cão de caça, possui ainda um latido sonoro, cuja intensidade é mais alta nas fêmeas. Segundo estudos, esta raça foi a primeira heroína escrita em livro, no ano de 1616, em publicação de Jan Ostrorog chamada Caçando com sabujos (em polaco: Myslistwo z ogary). No livro, apesar constar uma completa descrição sobre sua utilidade, nada constava sobre sua aparência, já que eram animais extremamente populares. Todavia, esta raça sofreu o mesmo que muitas desenvolvidas na Europa: a quase extinção durante entre o século XIX e a Segunda Guerra Mundial. Renascido após esse período, o cão mudou de nome no original polonês, Gonczy Polski, embora tenha mantido o mesmo em inglês Polish Hound.

Cão de Artois - Cachorros.



Cão de Artois - Cachorros: O cão de Artois (em francês: Chien d'Artois) é um cão caçador cujos registros de exemplares semelhantes datam dos anos de 1 400, em pintura de Gaston Phébus de Foix, na qual é retratada uma matilha de cães com um d'Artois entre o grupo, encurralando um leopardo. Reconhecidamente um dos mais antigos sabujos franceses, é ainda apelidado de braquet (algo próximo a cão pequeno). Seu tamanho reduzido em relação aos da mesma categoria talvez tenha lhe assegurado a sobrevivência em meio a Revolução Francesa. Apesar dos cruzamentos realizados no século XIX que quase levou esta raça à extinção, ela vem, segundo estudos de veterinários e criadores, satisfatoriamente se restabelecendo. Fisicamente pode atingir os 24 kg e os 58 cm. Entre suas principais características estão suas orelhas longas, chatas e largas, e suas patas esguias, com dedos longos. De pelagem tricolor, possui o seu adestramento considerado variante entre o moderado e o difícil.

COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!