.

quarta-feira, julho 13, 2011

Cachorros - Leishmaniose/Verdades e Mitos.


Cachorros - Leishmaniose/Verdades e Mitos: A leishmaniose canina ainda cria um enorme pavor na grande maioria da população, devido principalmente a ignorância e a má informação. E a informação verdadeira, certamente é a maior arma contra a doença e a favor dos milhares de cachorros que são sacrificados constantemente nos Centros de Controle de Zoonoses em todo o Brasil. 

E a intenção aqui é proporcionar as pessoas em geral, a informação correta e verdadeira. Baseada em pesquisas e análise de textos acadêmicos, documentos jurídicos, e textos em veículos de diversas mídias; para o esclarecimento de questionamentos e dúvidas referentes a leishmaniose canina. 

Pois a leishmaniose ainda tem vários mitos, e sem duvida o maior deles é julgar os cachorros infectados como os grandes ou, muitas vezes, os únicos responsáveis pela disseminação da leishmaniose. Entretanto, o maior problema da disseminação da leishamaniose canina são as questões  sócio-econômicas, que estão entre as muitas das principais situações mal resolvidas no Brasil. 

Pois se não houver um saneamento básico e uma alimentação adequada que inclua todos os brasileiros, a leishmaniose continua-rá a se disseminar sem possibilidades eficazes de controle e extinção , e não é justo os cachorros pagarem o preço. Controlar a leishmaniose implica primeiramente em resolver estas questões básicas. 

Dar condições e qualidade de vida para a população, com uma alimentação de qualidade, pois acabando com a desnutrição; consequentemente, ninguém ficará suscetivel e será um alvo fácil para a leishmaniose e outras doenças oportunistas. Porem o absurdo maior, que chega a ser no mínimo arbitrário, insensível, cruel e desumano, é a proibição de tratamento para os cachorros acometidos pela doença. 

Entretanto, atualmente por meio da via jurídica já é possível conseguir superar está abominável arbitrariedade, pois várias ONGs de proteção animal têm conseguido o direito de tratar os cachorros por meio de ações na justiça, pois o tratamento não é um crime, e sim direito a vida e a dignidade dos cachorros. 

Pois o tratamento para leishmaniose canina, apresenta algumas similaridades. com o tratamento da leishmaniose humana, que são os seguintes, na cura clínica tanto o ser humano quanto o cachorro não apresentam sinais da doença. Na cura epidemiológica, tanto o ser humano como o cachorro não são mais transmissores da doença. 

Porém o cachorro é mais suscetível e, portanto, pode ter muitas recaídas. E ambos, tanto o cachorro quanto o homem, não apresentam cura parasitológica, pois o parasita ficará para sempre tanto no organismo do homem quanto no organismo do cachorro.

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!