.

domingo, julho 17, 2011

Cachorros - Raiva/Chacaras e Sitios.


Cachorros - Raiva/Chacaras e Sitios:  As campanhas de vacinação têm obtido grande êxito, demonstrando que a vacinação é a melhor forma de se prevenir a raiva, e conseguem imunizar praticamente quase a totalidade da população de cachorros, principalmente os das grandes regiões urbanas do país, exceto obviamente os cachorros abandonados. Porem mesmo assim, os casos de ocorrência da doença continuam a aparecer, e muitos cachorros são infectados e morrem de raiva todos os anos, e ocasionalmente acabam atacando e mordendo pessoas que tem que serem submetidas a tratamento profilático anti-rábico (soro ou vacina), para não serem infectadas. Entretanto, são os animais silvestres, que natural e geralmente são encontrados em chacaras, sítios e nas regiões rurais os principais transmissores da doença aos cachorros.

E na sua grande maioria não são cachorros abandonados, mas sim cachorros saudáveis que possuem responsáveis e moradia, e que por esquecimento e negligência não foram vacinados por seus responsáveis. E os cachorros, que viajam de forma frequente ou mesmo ocasionalmente para estas regiões, ou que habitem em residências próximas a esses locais, estão mais propensos a contatos com estes animais, como morcegos, gambas, canídeos silvestres e primatas, e devido ao grande risco de haver algum tipo de contato do cachorro com estes animais, os seus responsáveis não podem prescindir e devem obrigatoriamente estarem atentos à vacinação anual. Pois há uma grande incidência de raiva em animais silvestres, e consequentemente tem aumentado proporcionalmente os registros da doença transmitida aos cachorros através destes animais.

Havendo mais de 100 especies de animais silvestres já identificados com a doença, e entre estas espécies, em maior numero estão os morcegos hematófagos, que são os que se alimentam de sangue, e tambem os não hematófagos. No Brasil, o cachorro é a principal fonte de infecção e transmissão da raiva para o homem, no entanto é importante lembrar que o cachorro não é a única fonte de transmissão da doença, pois a maior ocorrência é devido essa aos cachorros terem uma maior convívio social com o homem. Porem, não são os cachorros, mas sim os animais silvestres que são os maiores reservatórios primários da raiva.

E isto ocorre em quase todo o mundo. É imprencindivel então, que os responsáveis pelos cachorros que viagem ou habitem estas localidades ou áreas rurais tenham atenção redobrada, pois a transmissão é feita rápida e facilmente por meio de lambidas ou mordidas, ou seja, do contato direto da saliva contendo o vírus rábico. Pode ocorrer tambem, o contágio através de arranhões, pois a salivação intensa dos animais doentes contamina tambem as suas unhas. E a prevenção ainda é a única forma de se evitar e se eliminar a ocorrência da doença.

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!