terça-feira, agosto 16, 2011

Calos - Cachorros.



Calos - Cachorros: O cachorro ao se deitar, por mais que fique a vontade e relaxado acaba naturalmente apoiando e consequentemente sustentando o peso do seu corpo em apenas alguns poucos ossos, e são justamente aqueles sobre os quais o seu corpo está apoiado. E consequentemente quanto mais pesado for o cachorro e mais rigido e duro for o piso, uma maior pressão será exercida sobre a pele nestes pontos de apoio, e caso não haja algum tipo de proteção esta pele que está sendo forte e constantemente pressionada entre o osso e uma superfície dura, que geralmente é constituida por um piso de cerâmica ou de cimento, certamente sofre-rá algum tipo de ferimentos ou danos. E eles serão ainda maiores se esta superfície também for áspera, como acontece em pisos de cimento com acabamento rústico, ocasionando alem da forte pressão tambem uma fricção. E quanto mais freqüentes e mais prolongados forem estas pressões e estes atritos, consequentemente maior serão os ferimentos causados, a reação do organismo diante destes desgastes e feridas cronicas constantes concentrados na pele é a formação de rugosidades nestes locais, rugosidades que são denominadas popularmente como calos. Sendo que as areas do corpo dos cachorros em que os calos são mais frequentes são os cotovelos, os calcanhares, a lateral das pernas, joelhos, partes do peito e da bacia, principalmente em cachorros de porte medio ou grande a partir dos 2 anos de idade, pois é o periodo de vida em que o cachorro já tem quase o peso de um adulto, e tambem já está com a sua massa muscular bem desenvolvida. Entretanto se o cachorro se deitar em pisos muito rigidos, os calos podem aparecer antes deste periodo. Entretanto nem os cachorros de porte pequenos e leves estão livres de desenvolverem calos, principalmente se deitarem sobre pisos duros e ásperos, desde de novos e por varios anos. Obviamente os mais acometidos e que sofrem uma maior incidência de desenvolverem calos são os cachorros de porte medio e grandes consequentemente, principalmente os mais pesados. Inclusive se forem cachorros obesos, ociosos e sedentários tendem a desenvolver calosidades mais precocemente e com maior incidência e intensidade que os cachorros mais leves e ativos, por ficarem mais tempo consequentemente descansando e deitados. E tambem a propensão a desenvolver calos aumenta com a idade, pois cachorros acima de 7 anos, já no inicio da faixa etária de idoso, tendem naturalmente a se torna-rem mais sedentários, além tambem de suas peles ficarem mais ressecada e frágeis. E a melhor maneira de se prevenir o desenvolvimento e de aparecimento das calosidades nos cachorros, é se evitar que o cachorro durma ou repouse sobre superfícies duras ou ásperas.  Os gramados, por exemplo, não causam calos, entretanto existem tambem outras alternativas e opções, para quem não dispo-em de um confortavel e aconchegante gramado para o seu cachorro repousar. E os Edredons, as almofadões e os colchonetes, são uma boa alternativa principalmente para cachorros pequenos, existem tambem disponiveis no mercado colchões de borracha grossa, devido as unhas dos cachorros, de ar ou de água, e são adequados para todos os tamanhos de cachorros.  E para o cachorro não arrastar e tirar o colchão do lugar, é necessario tambem prende-lo em uma estrutura, que pode ser de madeira ou de alvenaria. Existem opções tambem como a cama elevada de borracha, e o piso emborrachado que geralmente são fornecidos e devem ser encomendados as empresas de colocação de pisos de borracha.  E é imprencindivel se tratar os calos assim que eles aparece-rem, para se evitar o agravamento da situação. E evitar que o cachorro deite em superfícies duras ou ásperas interrompe o agravamento e a continuidade do desenvolvimento dos calos, e muitas vezes este simples procedimento já é o suficiente para que eles desapareçam sozinhos. Porem dependendo de condições da pele no local do calo, do peso do cachorro e tambem de sua idade. Deve-se para se acelerar o processo de cicatriza-ção, se aplicar ou passar anti-séptico para desinfetar e hidratar os locais afetados. Entretanto, deve-se deixe-lo agir por aproximadamente cinco minutos, e em seguida, deve-se enxuga-se o local para evitar que o cachorro venha lamber ou ingirir o anti-séptico. E está aplicação deve ser feita uma vez ao dia, até a cicatrização do calo. Juntamente deve-se colocar tambem antimicrobiano tipo metiolate, para se evitar infecções oportunistas, que podem causar grandes complicações. Com estes procedimentos, e juntamente com aeliminaçaõ da causa das calosidades, o calo certamente tende a desaparecer, entretanto se presistir, o que é dificil de acontecer, deve-se buscar auxilio veterinário para se possa descobrir a causa das complicações, que pode ser uma infecção bacteriana. 
E estas complicações podem ser desencadeadas por varios problemas, como:
Piodermite — inflamação do calo. Libera pus e sangue. O veterinário receita antibiótico.
Fibrose — se, depois de formado, o calo continuar a sofrer alterações sendo comprimido sobre piso inadequado, a pele degenera ainda mais. O calo aumenta e fica mais duro. A indicação é retirá-lo por cirurgia porque não dá mais para tratá-lo.
Higroma — outra possível complicação, se o cão com calo continuar a deitar em piso impróprio, é o acúmulo excessivo de liquído (edema) nas articulações. O veterinário opta por retirar o líquido por meio de punção. Se o líquido estiver infectado (ocorre quando o mal se encontra em fase avançada), é preciso interromper sua produção por meio de uma cirurgia delicada. Se não tratado, o higroma tende a avançar para a perna e causar gangrena e necrose. Para evitar a morte do cão, nesses casos só resta amputar o membro afetado.
Flegmão — o calo inflama e um grande inchaço se forma em torno dele, disseminando-se por todo o membro, devido à formação de uma secreção interna, logo abaixo da pele. Para retirá-la é feita uma drenagem e o cão é tratado com antibiótico e diuréticos. Se não houver tratamento, o mal evolui para gangrena e necrose, exigindo amputação.
Bicheiras e bernes — moscas atraídas pelo pus e sangue das complicações causadas pelos calos 
depositam ovos sob a pele dos cães. Retiradas as larvas, passa-se cicatrizante e bactericida nas 
feridas e, para afastar as moscas, usa-se spray repelente.






COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!