.

segunda-feira, setembro 12, 2011

Cachorros - Solidão.



Cachorros - Solidão: A solidão é um problema cada vez mais frequente na vida de muitos cachorros  atualmente, devido principalmente a grande dinâmica e ao corre-corre da vida e do cotidiano de seus responsáveis. Pois há muitos cachorros no qual seus responsáveis passam a maior parte do tempo fora de casa, deixando-os sem nenhuma companhia humana por várias horas seguidas, e quase todos os dias. E a situação fica muito pior quando se trata de cachorros filhotes, e muitos só têm contato com as pessoas da casa por 4 ou 5 horas diárias, no máximo, e privar um filhote deste contato pode ocasionar futuramente danos muito sérios e graves na formação do temperamento e da personalidade do cachorro.



Pois os cachorros são animais sociais, e como tal precisam do contato com o grupo ao qual pertencem, para que possam principalmente aprender suas regras, comportamentos e rituais.  E quando se leva um filhote para dentro de uma casa, as pessoas desta casa passam de uma forma expontanea e natural a constituir a nova matilha deste filhote. E seja na matilha canina, ou na matilha humana, o filhote somente consegue assimilar e aprender sobre as normas comportamentais através de estímulos e reprimendas.  Porem se este filhote passa horas sozinho, ele não tem nenhuma referência de comportamento, e acaba tendo que se adaptar a situação, aprender, resolver e tomar decisões sozinho, uma vez que está praticamente ignorado pela matilha.



E isto é muito mais do que ele está preparado emocionalmente para assimilar e entender, pois sendo um filhote, ele deveria estar sendo protegido e educado pelos membros mais velhos da matilha. E como está praticamente sozinho, não tendo a proteção, o estimulo e a orientação necessárias para que possa ter um desenvolvimento social e emocional adequados  e fundamentais a está fase de sua vida como filhote. E em consequencia disto, o filhote não tem qualquer referência para aprender o que é certo e o que é errado, pois os cachorros só conseguem aprender através de ensinamentos e repressões ao erro de forma imediata, e qualquer atitude errada destes filhotes solitários não têm qualquer conseqüência imediata, seja ela positiva ou negativa.



Esta falta de referência faz com que toda sua aprendizagem fique comprometida, a começar pelo lugar certo para fazer xixi e cocô, e tais filhotes raramente aprendem a fazer xixi e cocô no lugar certo. E absolutamente o cachorro não tem culpa alguma por suas atitudes certas ou erradas, pois devido a falta de orientações e referencias no momento necessário, o cachorro acaba agindo de uma forma irregular e inconsequente. Pois não se pode querer ou se exigir um comportamento correto e equilibrado de um cachorro, especialmente de filhotes, que passa a maior parte do seu tempo sem ser isolado e sozinho, sem nenhuma educação ou orientação. E além da questão da orientação e do aprendizado, ainda temos uma questão que é da própria natureza dos cachorros, principalmente quando filhotes, que é adorar brincar.



E os filhotes precisam brincar, e muito, para naturalmente aprender e desenvolver as habilidades necessárias para a sua vida adulta. E neste ponto, os cachorros que são criados solitáriamente perdem muito de sua capacidade e habilidades naturais, pois alem de serem solitários, acabam devido a está condição brincando muito pouco, alem de terem poucos brinquedos e tambem fazerem pouquíssima atividade física. E toda está situação desnaturada é extremamente frustrante e angustiante para o filhote, pois ele precisa e tem uma necessidade natural de se distrair, se iterar e se exercitar, principalmente por terem uma enorme energia acumulada, e precisam dissipa-la brincando, correndo, caçando e tudo isto natural e preferencialmente acompanhados.



Para que possam desenvolver plenamente todo o seu potencial, e possam se transformar naturalmente em verdadeiros cachorros, e não em criaturas artificiais, sem desnorteadas, sem personalidade, sem referencias, revoltadas, deprimidas e melancólicas. Pois filhotes solitários são normalmente extremamente hiperativos e ansiosos, e o motivo de serem tão ansiosos é porque tentam desesperadamente chamar a atenção de seu responsável, já que sofrem muito durante o período em que são deixados sozinhos. Pois na percepção de um filhote, é como se ele fosse abandonado todos os dias, e quando o seu responsável chega em casa, cansado, depois de horas no trabalho e no trânsito, este filhote fará qualquer coisa para obter sua atenção.



É como se ele tentasse compensar o tempo passado sozinho, e ele fará de tudo para que o seu responsável lhe de atenção, e tambem finalmente assuma a sua posição de líder da matilha, e com isso teremos um filhote que sempre irá associar um ambiente calmo ao tédio, à solidão, ao abandono e ao medo. Por conta disso ele dificilmente conseguirá ter um bom comportamento, tendo sempre que estar fazendo alguma atividade, e tal filhote quando adulto dificilmente conseguirá ficar deitado ao lado do seu responsável tranquilamente, pois sempre exigirá atenção total, o tempo todo. Cansativo, Infelizmente existem muitos cachorros levando este tipo de de vida, ou melhor seria chamar de existência do que podemos supor.



E para completar a situação, os seus não tem a sensibilidade e a percepção de observarem que a interação e o contato social é tão importante para o desenvolvimento físico e emocional de um cachorro, quanto dar vacinas, ração e água. Inclusive muitos tentam se enganar procurando e dando preferência por uma a raça ideal que aceite e possa ficar sozinho o dia inteiro, e a resposta é bastante natural e simples, ou seja nenhuma raça, a não ser obviamente que seja uma raça de cachorros de pelúcia. pois cachorros não foram feitos para viverem sozinhos, e se a pessoa quer um animal de estimação que fique sozinho tranquilamente e sem sofrer, a melhor escolha é um gato.



Pois tambem são excelentes animais de estimação, e são muito carinhosos, aprendem a fazer xixi e cocô no lugar certo, sem que precisemos ensiná-los, e ficam muito bem sozinhos porque são animais muito mais independentes que os cachorros. Entretanto a maioria das pessoas não se interessam, ignoram e acabam não dão a menor importância a estes fatores, e só começam a percebem e dar importância a estas questões quanto elas já se tornaram extremamente problematicas e incontroláveis, e infelizmente quem acaba sendo responsábilizado e recebendo toda a culpa é o inocente do cachorro, que somente age desta forma  por ter o seu instinto natural reprimido e não tem se quer noção de seus atos.



E para ajudar a resolver estas questões, existem algumas dicas podem auxiliar bastante, como contratar uma diarista, que possa estar presente na casa pelo menos três vezes por semana, pois assim o cachorro terá alguma companhia humana regularmente, e aprenderá que ficar sozinho não significa necessariamente que ele esteja abandonado. Se possível é aconselhável contratar os serviços de um adestrador, que possa ajudá-lo a ensinar ao seu filhote a se comportar e que, desta forma, estimule o cachorro a utilizar a sua inteligência em seu benefício. Porem não se deve esperar no entanto, que o adestrador sozinho vá conseguir orientar e educar o cachorro e resolver todos os problemas, pois no tempo em que o responsável estiver com o cachorro é necessário tambem participar do processo de educação do cachorro, como ter voz ativa e fazer atividades físicas ou caminhadas.



E se o responsável não tiver tempo ou disponibilidade pode contratar os serviços de profissionais que são especializados em fazer passeios diários com cachorros, pois é uma opção bastante acessível e interessante, e são uma boa opção para auxiliar a manter o cachorro fisicamente e em forma e mentalmente mais tranquilo, sem ociosidade, tédio ou anciosidade. E o que ajuda bastante tambem para evitar o tédio e a ansiedade é disponibilizar muitos brinquedos para distrair o cachorro, como bolinhas, mordedores, pata de vaca, e ossos de boi e de couros. Porem não se deve recompensar os maus comportamentos de um cachorro, dando atenção a ele quando faz algo de errado, pois acaba se condicionando mal o cachorro, recompensando o se mau comportamento.



Como tambem não se deve recompensar o comportamento ansioso do cachorro, dando atenção e carinho somente quando ele estiver calmo. Pois todo responsável deve fazer uma análise sensível e honesta sobre da vida que está proporcionando ao seu cachorro, e pergunte-se se é o melhor que você pode lhe proprcionar, e se é o melhor que ele merece ter. Ou será que ele merece mais, será que ele poderia ser mais feliz se ele tivesse mais atenção e companhia, se pude-se fazer exercícios ou caminhadas e brincar mais todos os dias. Pois cachorros não são meros objetos inativos, que se pode simplesmente por em algum lugar, e só utilizar quando necessário ou quando houver disponibilidade. São na realidade criaturas hiper sensíveis e com grande grau de emoção, que jamais devem ser deixados só ou abandonados e que precisam de muita atenção, amor e carinho. 







COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!