.

sábado, setembro 17, 2011

Cachorros - Liderança.



Cachorros - Liderança: A liderança que deve ser exercida pelo responsável pelo cachorro  para com este, passa principalmente pela forma com que o responsável se comunica com o seu cachorro. E está comunicação deve ser a mais clara, fluente e objetiva possiveis, para que o cachorro possa assimilar e entender e acatar sem hesitar o que lhe é transmitido por seu responsável. Pois se não houver um entendimento por parte do cachorro, no que lhe é transmitido, ele ficará confuso, e sem convicção e confiança sobre quem realmente exerce a liderança, e acabara tentando exerce-lá por contra propria. 


Pois para conseguir-mos entender a percepção e o entendimento dos cachorros sobre uma determinada situação, precisamos analisar com um cachorro vê, interpreta e interage cos os fatos e acontecimentos a sua volta. Inclusive não podemos pretender nem esperar que os cachorros entendam os fatos e os acontecimentos juntamente com todas as circuntancias envolvidas nestes, da mesma maneira que nós humanos. Pois os cachorros natural e essêncialmente necessitam viver em grupo, e, como em todo grupo, que no caso especifico dos cachorros vem a ser a matilha, também tem regras que devem ser seguidas para que a organização do grupo funcione. 


E uma das características mais marcantes de uma matilha é o seu sistema hierárquico, onde só pode haver um líder, e os demais membros vão se estabelecendo nos diversos níveis hierárquicos. E quanto mais alta a posição na pirâmide, maiores são as responsabilidades deste membro, e na base da pirâmide estão os membros mais fracos da matilha e os filhotes. E ao líder da matilha cabem várias prerrogativas, como a de comer primeiro, por exemplo, mas cabe tambem a responsabilidade de manter a matilha protegida e promover e liderar as caçadas para manter a matilha limentada. Como também a definição das regras que vão garantir o funcionamento, e até mesmo a sobrevivência desta matilha, e todos os demais membros devem se submeter e respeitar tais regras, pois do contrário serão expulsos da Matilha. 


E quando orientamos e educamos um filhote, temos que ter sempre em mente a maneira como ele vê, assimi-la e interpreta as coisas ao seu redor, que basicamente é o mesmo processo e o mesmo procedimento que ocorre de forma instintiva herdado de seus ancestrais selvagens que viviam em matilhas, sendo que a unica diferença em relação a matilha anterior é que está nova matilha é constituida por seu responsável e os demais familiares da casa. Deve-se então orientar o cachorro e faze-lo ver e entender, para que fique claramente estabelecido que o seu nível hierárquico estará sempre em posição inferior ao de seu responsável e os demais menbros humanos da casa, exceto obviamente as crianças, pois para os cachorros adultos os "filhotes humanos" são posicionados sempre na base desta pirâmide. 


E quando se tornam adultos, os cachorros orientados e educados de uma forma firme e correta se posicionará naturalmente a um nível abaixo do seu responsavel e demais humanos adultos da familia ou "matilha", porem em um nivel acima das crianças da casa, isto não significa que o cachorro será rude ou agressivo para com as crianças, muito pelo contrario, pois ele não as vê como lider, mas sim como vulneraveis filhotes e que precisam ser principalmente protegidas. E um responsável que consegue se comunicar de forma efetiva com seu cachorro e lhe transmitir as suas orientações adequadamente poderá ser considerado muito bem sucedido como uma referência de proteção e liderança para o seu cachorro. 


Pois ser um líder não significa somente saber transmitir orientação e limites ao cachorro, ser um líder significa na visão do cachorro principalmente saber transmiti-lo e proporciona-lo segurança. É mostra-lo o que ele pode ou não fazer, pois um cachorro não tem poder de discernimento, portanto não sabe avaliar o que pode ou não fazer, o que pode ou não comer, o que é ou não perigoso, o que é um comportamento agradável ou não. E ao passarmos segurança e darmos limites a um cachorro estamos mostrando a ele que este papel cabe a nós, e com isso não colocamos sobre o propria cachorro, a ardua e arriscada tarefa de ter que se defender e tambem saber garantir a sua própria sobrevivência. 


Pois quando o responsável não assume o seu papel de líder, o cachorro acredita que o líder deva ser ele, temos então nestá situação, um cachorro indefeso se sentindo na obrigação de garantir a sobrevivência e segurança da matilha, no caso a sua família. Invariavelmente isto acarreta no cachorro um comportamento tremendamente ansioso por ter o mesmo que assumir uma autonomia e uma pseudo-liderança na qual não tem a menor preparo, condição ou capacidade. Outro efeito claro em cachorros que não têm a referencia de um líder humano, é que estes cachorros não sabem qual é o comportamento que seus responsáveis querem deles, com isto eles não sabem sequer como agradar o seu proprio responsável. 


E o grande problema é que na maioria das vezes eles tentam agrada-los assumindo comportamentos que os seus responsáveis detestam, mas que anteriormente negligenciaram e não foram capazes de educar e orientar o cachorro. E alguns exemplos claros deste tipo de comportamento são os cachorros que pulam nos seus responsáveis, cachorros que tentam conseguir atenção desesperadamente, cachorros que mordem insistentemente seus responsáveis chamando-os para brincar, que peguam objetos sem consentimento para que o responsável tenha que sair correndo atrás deles entre outros comportamentos. O que se cria nestá situação é um círculo vicioso. 


Onde o cachorro não tem limites, e sempre que seu responsável vai brincar com ele, acaba se irritando, e em consequencia disto o responsável pára de dar atenção ao cachorro, fazendo-o se sentir e tornando-o cada vez mais carente. E quando o responsável por qualquer motivo volta a fazer qualquer tipo de contato com o cachorro, este está tão sedento de carinho, que apresenta os mesmos comportamentos indesejáveis, mas agora de forma muito mais intensa e com muito mais ansiedade, pois ele quer deter a atenção de seu responsável de qualquer jeito. Com isso o responsável acaba se irritando cada vez mais com o cachorro, evitando ao maximo qualquer tipo de contato possivel. 


Em outras palavras, cachorros que não conhecem limites costumam ser muito chatos, e por conseqüência tremendamente carentes e infelizes. Entretanto existem também cachorros que ao contrario, acabão se intitulando os lideres da matilha e fazem o que querem em casa, pois estes cachorros nunca foram educados e orientados sobre qual é o seu nivel hierarquico é quem é o lider, e como não há um lider a seguir e a obedecer, eles simplesmente não obedecem ninguem, muito menos ao seus responsáveis, em quem nunca viram liderança e segurança. E são cachorros cujos responsáveis nunca se preocuparam em estabelecer uma relação de comando, no entanto, tais responsáveis costumam ficar furiosos quando dão ordens a seus cachorros. 


E estes simplesmente ignoram e se houver insistencia recusam-se a obedecer, podendo até reagir agressivamente. Entretanto, se a relação de comando não foi estabelecida anteriormente, o cachorro não terá porque obedecer a este responsável, pois a obediência deve ser um hábito do cachorro, e não uma concessão. Pois quando o cachorro pode decidir se obedece ou não, é por que esta relação não está clara. Pois quando nos firmamos como líder da nossa matilha, estamos estabelecendo uma relação clara de hierarquia e obediência com o cachorro, e esta relação inclusive vai garantir a estabilidade emocional do proprio cachorro, e garantir que teremos um cachorro que se comportará da forma que queremos, e muitas vezes isto irá garantir a segurança dele proprio.









COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!