.

quarta-feira, dezembro 07, 2011

Verminose Ancylostoma Braziliense - Cachorros.



Verminose Ancylostoma Braziliense - Cachorros: A fisiologia do parasita Ancylostoma   Braziliense é semelhante a do Ancylostoma Caninum, assim tambem como todo o processo de transmissão e contaminação da verminose Ancilostomose Animal e da Zoonose Larva Migrans Cutânea, que acometem respectivamente os cachorros e os seres humanos. E também o seu ciclo biológico, desde a postura e disseminação dos ovos, até a fase adulta do verme. Onde ele invade se instala, se desenvolve e se reproduz dentro do sistema digestivo (intestino) dos cachorro, sendo semelhantes também o disformismo sexual e o seu sistema reprodutor. As diferenças fisiológicas existentes entre os parasitas Ancylostoma Braziliense e Ancylostoma Caninum, limitam-se as dimensões corporais em que o Ancylostoma Braziliense possuI um comprimento médio de 6 a 11 milímetros e o Ancylostoma Caninum um comprimento médio de 11 a 23 milímetros. E também a cápsula bucal do Ancylostoma Braziliense, difere-se por possuir somente um par de dentes, enquanto o Ancylostoma Caninum possui 03 pares de dentes. Ou seja, são parasitas semelhanantes tanto na fisiologia quanto no ciclo biológica e também no potencial patológica e infeccioso.                 

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado