.

sexta-feira, março 16, 2012

Cachorros - Vomitos/Diarreias.



          
              

Cachorros - Vomitos/Diarreias: A diarreia apresenta como principal sintoma um aumento na frequência da evacuação, e com as fezes tendo uma consistência fluidica e abundante. Sendo tambem a diarreia uma das afecções que mais comumente acometem os cachorros, e normalmente é ocasionada por uma intoxicação ou infecção alimentar, decorrentes de envenenamento ou alimentação inadequada. Ou tambem, devido a verminoses no sistema digestivo ou gastro-intestinal, ou por problemas hepáticas, e tambem por infecções provocadas por bactérias e vírus. E deve-se ficar sempre atento ao motivo que ocasionou a diarreia, pois mesmo que geralmente a diarreia seja ocasionada por problemas sem gravidade, e com tratamento e cura simples e rápidos. 

A diarreia tambem pode ter a sua origem, ou estar associado a graves doenças infecciosas ou hepáticas, sendo que o vômito, pode ser motivado e ocorrer em diversas situações, como devido a enjôos ou vertigens provocados por viagens longas de carro, problema conhecido como mal do movimento ou cinetose, por obstrução gastrointestinal, gastroenterites, úlcera, intoxicação por medicamentos, corpos estranhos, infecções bacterianas e virais, ou por excesso ou alimentação inadequada. Porem normalmente não há uma maior gravidade na sua manifestação e ocorrência, entretanto é importante ficar atento caso a ocorrência do vomito se torne cronica, pois pode ser sintoma de uma doença de maior gravidade. 

E tanto a diarreia quanto o vomito, provocam uma desidratação que pode variar de intensidade, dependendo da enfermidade que as tenham originado ou estejam associadas, e conforme a gravidade desta enfermidade, a mesma pode comprometer seriamente a saúde do cachorro, podendo inclusive ocasionar o seu óbito. E deve-se principalmente, se ter um maior cuidado com cachorros filhotes e jovens, que podem vir a perder grandes quantidades de água de seu organismo em um curto espaço de tempo. Pois o responsável, deve estar atento a estas ocorrências e manifestações, tanto na ocorrência da diarreia ou do vomito, e caso os mesmos se tornem cronicos ou constantes, deve-se levar imediatamente o cachorro ao médico veterinário. 

É importante também, que se saiba informar a frequência dos episódios de vomito e/ou diarreia, se ocorrem antes ou depois das refeições, e o seu aspecto geral como a cor, o odor, e o volume, se apresentam partículas sólidas, se tem presença de sangue, entre outros. Pois estas são informações simples, mas que são fundamentais, pois auxiliam e orientam o médico veterinário para que possa agilizar, e fazer tanto o diagnóstico como o procedimento de tratamento, com maior rapidez e precisão. E tambem deve-se seguir corretamente os esquemas de vacinação e vermifugação orientados pelo veterinário, fornecer uma alimentação adequada, cuidar de forma correta de higiene, e fazer visitas periódicas ao médico veterinário. Pois estas são as melhores maneiras, de se prevenir a ocorrência desses e de outros problemas que comprometem a saúde e o bem-estar dos cachorros.

Cachorros - Banho/Filhotes.


Cachorros - Banho/Filhotes: A higienização do filhote e a limpeza do local onde ficam os mesmos inicialmente é feito caprichosamente pela própria cadela lactente, inclusive está tarefa já começa logo após o nascimento dos filhotes. E durante um determinado periodo a cadela se encarregará da mesma, mantendo tanto o filhote quanto o ambiente sempre limpos e higienizados. O que juntamente com os anti-corpos fornecidos por seu leite materno, impedirão os filhotes de adoecerem ou contraírem infecções ou problemas de pele. E tão logo a fêmea lactante cesse este procedimento de higienização autónoma dos filhotes. A pessoa responsavel já pode assumir está tarefa e começar a fazer o processo de higienização dos filhotes. e não somente por uma questão de limpeza, mas tambem para se evitar que os mesmos fiquem suscetiveis a doenças e infecções. 

A principio deve-se fazer a higienização dos filhotes utilizando-se uma toalha ou um pano macio com agua morna. E em um prazo médio de trinta aproximadamente dias do nascimento dos mesmos, já se pode banhá-los, devendo-se utilizar água morna e sabonete e xampu apropriados para filhotes, e de preferência em um ambiente fechado, para evitar que possam vir a sofrer com variações bruscas de temperatura. E durante o banho deve-se tomar alguns cuidados, principalmente com os ouvidos. pois a entrada de agua nos ouvidos pode consequentemente facilitar e propiciar a ocorrência de infecções e inflamações no canal auditivo. E para evitar que isso venha a acontecer, deve-se colocar um tampão de algodão embebido com produtos de limpeza específicos nos ouvidos dos filhotes. 

Pois este procedimento irá impedir a entrada de água, Inclusive não se deve colocar o algodão seco nos ouvidos do filhote, pois assim ele irá permitir que a água passe, podendo causar sérios problemas auditivos nos mesmos. E após este procedimento, pode-se dar banho tranquilamente e com toda segurança nos filhotes, somente tomando-se certos cuidados para que o xampu não entre nos seus olhos e possa vir causar alguma irritação. E o banho para uma higienização completa e correta do filhote, deve remover todas as impurezas e as gorduras naturais residuais contidas na pele e nos pêlos dos filhotes. E depois de se esfregar bem o pelo e a pele, deve-se então se enxaguar suficientemente para se tirar todo o sabão, e depois pode-se utilizar um xampu apropriado e especifico para filhotes. 

Existem no mercado diversos tipos de xampus para pêlo escuro, branco, longo, curto e todas as outras variações possíveis. Porem durante está fase de filhote lactante do cachorro, deve-se usar somente xampus específicos para filhotes, pois estes não possuem substancias que possam vir a causar alergias ou problemas cutâneos nos mesmos. E após o termino do banho, pode-se tirar o algodão dos ouvidos dos filhotes. inclusive pode-se perceber que a cera que havia dentro dos ouvidos já está amolecida, facilitando a sua remoção e consequentemente limpeza, que deverá ser feita com algodão seco e somente na parte externa e no inicio do canal auditivo. Não se deve em hipotese alguma tentar limpar dentro dos ouvidos, pois há um grande risco de se ferir o canal auditivo ou até de se perfurar os tímpanos. E após o termino da limpeza dos ouvidos e do banho nos filhotes, vem a seguir uma etapa tão importante quanto o próprio banho, que é a secagem. 

E deve-se usar uma boa toalha, e que seja bem absorvente para que possa retirar a maior quantidade de água possível dos pêlos. Caso somente a toalha não seja suficiente para a secagem total dos pelos e da pele. Pode-se utilizar um secador de cabelos para a finalização do processo de secagem, principalmente da pele dos filhotes, pois a pele úmida propicia a proliferação de fungos e bactérias, o que pode vir inclusive a acarretar a descamação na pele sensível dos filhotes. E quanto ao espaçamento ou intervalo entre os banhos nos filhotes, em regiões de clima quente, pode-se dar banho um vez por semana,já em regiões mais frias pode-se aumentar o prazo para a cada 15 dias. Porem é de fundamental importância que seja feita a higienização nos filhotes, principalmente para se proteger e preservar a saúde dos mesmos, evitando-se que estes fiquem vulneráveis e suscetiveis a contraírem doenças e infecções diversas devido a falta de limpeza e higienização.

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!