quarta-feira, dezembro 31, 2014

Cachorros não Alêrgicos.



Cachorros não Alérgicos: Existem muitas pessoas que adoram cachorros, mas que devido a sua alergia não podem nem sonhar em chegar perto, pois o seu contato ou proximidade com um cachorro, pode desencadear vários processos alérgicos. Entretanto saiba que existem várias raças de cachorros que podem ser considerados como hipoalergênicos ou “não alérgicos”, que segundo especialistas, devido o fato dos cachorros pertencentes a estas raças trocarem seus pelos com mais frequência. Esta caracteristica dos mesmos acaba possibilitando e permitindo a sua convivência com pessoas alérgicas.  Ou seja, cachorros que trocam pelos com mais frequência tendem a prejudicar menos as pessoas que sofrem de alergia. 



E as raças que possuem estas caracteristicas e tambem mais indicadas para pessoas alérgicas são as seguintes, Bedlington Terrier, Cão d’água Português, Bichon Frisé, Cristado Chinês, Maltês, Kerry Blue Terrier, Soft Coated Wheaten Terrier, Schnauzer, Pelado Mexicano e Spaniel D´água Irlandês. Entretanto não basta simplesmente escolher uma dessas raças e levar pra casa sem nenhuma preocupação, pois por mais que sejam indicados para pessoas alérgicas, deve-se levar em consideração que existem casos e casos. O que pode fazer mal pra uma pessoa, as vezes, pra outra pessoa talvez não faça. e vice-versa.Por isso, pessoas que tenham pré-disposição a alergias devem sempre consultar um médico e um veterinário antes de adquirir um cachorro, mesmo que este cachorro seja de uma raça considerado hipoalêrgicas, para evitar que haja qualquer tipo de complicação posteriormente.

terça-feira, dezembro 30, 2014

Cachorros - Buldogue Alemão.



Cachorros - Buldogue Alemão: O Bullenbeisser (também conhecido como Buldogue alemão) foi uma raça canina conhecida por sua robustez e agilidade. Entretanto a raça está atualmente praticamente extinta devido à sucessivos cruzamentos com outras raças de cachorros. Era conhecido como mordedor de touros, que antes também era chamado segundo antigos textos germânicos de Canis Ursiritus (cão de urso) e Canis Porcatoris (cão de javali) ultrapassou fronteiras e, na segunda metade do século XIX, se encontrava nos Países Baixos, Bélgica e no leste da França. Então se distinguiam o Bullenbeisser de Dinzig e o Bullenbeisser Brabançon, de menor tamanho, que dois criadores descreviam assim em 1877, no periódico Der Hund und seine Jagd: “é um cachorro imponente, forte e sério, e tambem é o cachorro mais inteligente da raça dos molossos, medindo cerca de 55 cm. Tem o focinho curto, largo e desnivelado, marcado por rugas e com lábios pendentes. A cabeça é larga, seu diâmetro é maior que o de qualquer outra raça, os olhos são ligeiramente oblíquos e um pouco cobertos pela pele da frente. Tem rugas na testa e nas bochechas. As orelhas são cortadas. A linha superior é reta, e a cor de sua pelagem é de leão, rajada de cor de lobo.





segunda-feira, dezembro 29, 2014

Protozoários - Cachorros.




Protozoários - Cachorros: Babesias são parasitas microscópicos de sangue que causam a doença em muitos animais. Este grupo de organismos protozoários estão espalhados de cão para cão por carrapatos. Nos Estados Unidos, babesiose de cães estão espalhados pelo carrapato marrom do cão (Rhipicephalus sanguíneos). Pode também ser transmitida através de transfusões de sangue infectado. Dois tipos de babesia, B. canis (babesia "grande") e B. gibsoni (babesia "pequeno") causam a destruição repentina de sangue conhecido como anemia hemolítica aguda em cães.

Estes parasitas vivem dentro das células vermelhas do sangue de seu animal de estimação. No passado, B. gibsoni foi associada com a Ásia, África e Oriente Médio. Mas a partir de 1979, ele foi encontrado em vários locais nos Estados Unidos. Os cães mais comumente afetadas são pit bull terriers e greyhounds. Eu associo isso com o estilo de vida insalubres muitas destas raças suportar, antes que qualquer aumento da sensibilidade destas raças. Sub-clínica (silenciosamente infectados) e cães transportadora são comuns. Existem três subtipos de B. canis que diferem em força (virulência), onde são encontradas espécies de carrapatos e que é provável que carregá-los. Nos Estados Unidos a cepa mais comum é a B. canis vogeli, que é a mais fraca das cepas. A maioria dos cães infectados com este babesia não apresentam sintomas. No entanto, ocasionalmente cães jovens vai se tornar muito doente. Estes cães doentes são muito pálido e anêmico e seu sangue não consegue coagular. Este organismo é agora encontrado em todo o sudeste dos Estados Unidos, onde é especialmente comum em greyhounds. Treze por cento dos cães do abrigo na Califórnia também foram positivos para Babesia canis. Cães que têm melhorado em sua recaída pode possuir com o estresse e esforço físico.

Quando seu animal de estimação encontra um carrapato que se alimentou de um cão infectado, a doença é transmitida. Houve alguns casos em que as fêmeas prenhes o parasita se espalhar para os seus filhotes em gestação e alguns onde a doença foi espalhada através de uma mordida de cão.

Como é Babesiose diagnosticada em seu animal de estimação?


Existem três formas da doença, peracute, aguda e crônica. Na forma fulminante ou peracute, cães jovens chegam ao hospital animal não comer, deprimido e fraco. Suas gengivas estão muito pálido e eles são geralmente com febre. Muitas vezes, estes cães, recentemente resistiu uma situação estressante, como outra doença esforço, pesada ou cirurgia. Cães que têm essa doença geralmente chegam com anemia substancial. Elas são muitas vezes icterícia (amarelo), devido a grandes quantidades de pigmentos de sangue presente em sua pele. Isto ocorre quando glóbulos vermelhos destruídos superar a capacidade do seu fígado para processá-los. A mudança de cor é particularmente evidente na parte branca dos olhos destes animais de estimação. Quando vejo um animal anêmico icterícia, várias doenças vêm à mente. O que eu mais vejo é a anemia auto-imune aguda, o segundo é a toxicidade de zinco eo terceiro é babesiose. Eu costumo manchar uma fina película de sangue colhidas do earflap ou unha do pé desses animais no meu escritório. É comum ver "olho touros" que aparecem células vermelhas do sangue que falta a boa quantidade de hemoglobina. Quando estou feliz, vou ver os parasitas. Organismos Babesia gibsoni pode ser facilmente esquecido em um esfregaço de sangue porque eles são pequenos, geralmente único e variável em forma (pleomórfico). Se eu não encontrar qualquer parasitas, mas ainda suspeitar que eles estão lá em algum lugar,

Eu envio sangue de uma amostra de sangue para um teste de imunofluorescência indireta. Cães com a forma peracute da doença pode morrer antes de seu tratamento tem a chance de ter efeito e os cães que recuperaram ainda pode ter testes de anticorpos positivos. O melhor teste atualmente disponível é o PCR-test (teste de reação em cadeia da polimerase).

Na forma aguda da doença os mesmos sintomas estão presentes, mas eles são menos graves. Na forma crônica da doença, os cães simplesmente não têm muita energia. Eles são anêmicos, mas não tão severamente. Exame do sangue desses animais pode não detectar o parasita. Se faz encontrar um grande número de glóbulos vermelhos imaturos (regenerativa anemia), porque o corpo envia-los em circulação prematuramente para compensar aqueles que estão perdidos para a doença. Estes cães também têm um baço muito alargada. Se o cão não está com sobrepeso ou ansioso, isso pode ser facilmente sentida pelo médico veterinário. Os animais de estimação são raramente icterícia. A maioria dos proprietários se queixam de que seu cão só não tem o pep ele fez uma vez. Estes cães são geralmente fina e se executar uma febre é baixa e intermitente. As funções renal e hepática nesses cães é muitas vezes deficiente. Exames laboratoriais no sangue desses pacientes apresentam, além de anemia regenerativa, aumento de glóbulos vermelhos pigmentos livres no sangue e na urina. Às vezes, as enzimas que medem a função hepática (AP, ALT e LDH), bem como testes que medem a função renal (uréia, creatinina) são elevados, indicando danos a estes órgãos. Infelizmente esta doença é muitas vezes diagnosticada como anemia hemolítica auto-imune porque os testes de auto-imunidade tornar-se positivo em babesiose.

Em cães que sucumbem ao exame patológico da doença do fígado, muitas vezes mostra hepatite grave (hepatite centrolobular), inflamação das artérias (arterite necrotizante vários focal) e inflamação dos rins (glomerulonefrite membranoproliferativa), bem como a inflamação dos gânglios linfáticos (linfadenopatia)

Que tratamentos que nós temos?

Se o seu animal de estimação é anemia grave, que pode exigir uma transfusão de sangue.

Em cães que não são tratados, a estimulação crônica do sistema imunológico, associada com a infecção persistente pode resultar em inflamação renal crônica (glomerulonefrite), insuficiência hepática e inflamação das vesículas sanguíneos (vasculite). Cada um destes problemas requerem um tratamento próprio.

Nós tratar esta doença com medicamentos anti-babesiose, fluidos intravenosos, tônicos construção de sangue e cuidados de enfermagem bom. Infelizmente, todos os medicamentos que matam esses parasitas são duras no corpo do seu animal de estimação. Tratamento com estes medicamentos não devem ser realizadas exclusivamente com base de parasitas tendo sido visto no sangue do seu animal de estimação ou um teste de anticorpos positivo na ausência de anemia acentuada. Sabemos também que esses medicamentos não podem matar todos os parasitas.

Imidocarb dipropionato (Imizol, Burroughs Wellcome, Schering-Plough) é a única droga aprovada para esta doença nos EUA. Ele é administrado por injecção muscular profunda pois causa uma inflamação grave. Uma única dose é geralmente suficiente para Babesia canis, mas duas doses, administradas duas semanas de intervalo são necessários para Babesia gibsoni babésias outras menores. Às vezes os cães são simultaneamente infectados com um parasita segundo, Ehrlichia canis. Quando este for o caso imidocarb destrói a ambos. Alguns cães tratados por este método recuperar muito rapidamente, mas outros não. Muitos casos de recaídas e aqueles que se recuperam podem tornar-se portadores crônicos que transmitem a doença para outros cães.

Diminazeno Aceturate (Berenil)

Esta droga não está disponível em os EUA Tem funcionado bem em outros países onde é vendido para a tripanossomíase humana. Uma única injeção é eficaz contra Babesia canis, mas mais deve ser utilizado para babesia outros. Tem um monte de efeitos secundários graves que incluem dor no local da injeção, queda nas apreensões de pressão arterial e outras reações que foram fatais.

Isetionato de pentamidina (NebuPent), um agente antipro-tozoal é um medicamento vendido em os EUA principalmente para tratar a pneumonia Pneumocystis em pacientes HIV. Parece ter potencial no tratamento da babesia também.

Trypan Blue Este medicamento old-fasioned pode ajudar animais de estimação, mas não vai eliminar totalmente o parasita.

Outros medicamentos que têm sido experimentadas são sulfato de quinuronium e combinações de quinino e azitromicina em combinação com atovaquona ou clindamicina. Babesiose, porque pode ficar melhor espontaneamente, é difícil decidir a eficácia dessas medicações são realmente até que nós tenhamos tentado em cães mais infectados.

Como podemos prevenir esta doença?

O segredo de manter o cão livre de babesia é o controle do carrapato bom.
Verifique se o seu animal de estimação e se diariamente para carrapatos e removê-los. Ser particularmente completo em escovar e pentear se o seu animal de estimação tem sido em mato alto ou escova. Na remoção dos carrapatos tente não para esmagá-los. A melhor maneira que eu encontrei para removê-los é compreender as partes carrapatos boca tão perto da pele quanto possível, com um par de pinças pequenas e puxar o carrapato longe remover todos os cabeça de um tag pequeno de pele. Carrapatos secretar uma enzima de liquefação para a pele circundante partes de sua boca. Remover uma pequena etiqueta da pele com o carrapato permite cicatrização mais rápida, a longo prazo.

Trate o seu quintal com inseticidas aprovados para controlar carrapatos ou contratar um profissional para fazê-lo.

Usa shampoos e mergulhe produtos que matam e repelir carrapatos.

Mantenha o seu quintal perto cortada. Limpar áreas que abrigam brushy carrapatos e aparar suas árvores de modo que o sol atinge o solo.



Para os cães, coleiras que contém amitraz (colares Preventic) combinado com spray de fipronil mensal (Frontline Plus) ou (Selamectina) Revolução gotas são bastante eficazes em repelir carrapatos. Frontline spray é mais eficaz do que a forma conta-gotas. Tenho notado que na Flórida e Texas Sul, carrapatos e pulgas estão se tornando resistentes a Frontline e Advantage. Spinosad oral contendo produtos como Comfortis estão sendo usados ​​mais nestas áreas para eliminar as pulgas - mas eles não matar carrapatos. Pecuaristas descobriram que spinosad sprays tópica elidem carrapatos. Eu não tenho problemas na utilização desses sprays onde os cães reside.with mensal fipronil spray (Frontline Plus) ou Revolution (Selamectina) gotas são bastante eficazes em repelir carrapatos. Frontline spray é mais eficaz do que a forma conta-gotas. Tenho notado que na Flórida e Texas Sul, carrapatos e pulgas estão se tornando resistentes a Frontline e Advantage. Spinosad oral contendo produtos como Comfortis estão sendo usados ​​mais nestas áreas para eliminar as pulgas - mas eles não matar carrapatos. Pecuaristas descobriram que spinosad sprays tópica elidem carrapatos. Eu não tenho problemas na utilização desses sprays onde os cães reside.

domingo, dezembro 28, 2014

Raça Pit Bull.



Raça Pit Bull: Pit Bull é na realidade uma denominação utilizada para designar o cruzamento e a missigenação de um conjunto de raças de cachorros, como os American Pit Bull Terrier, o American Staffordshire Terrier, o Staffordshire Bull Terrier, e o Bull Terrier, inclusive o Rottweiler e os respectivos resultado destes cruzamentos, porem não se limitando somente a estas raças. Inclusive de forma errada, costumam confundir e denominar os Pit Bull com sendo a raça American Bull Terrier, pois apesar de sua origem e os seus ancestrais serem comuns, a raça American Bull Terrier é uma raça distinta, enquanto que os Pit Bull como foi já foi dito anteriormente, são a mistura de varias raças. Sem entretanto, a estabilização de um padrão fisico e comportamental definidos, tendo tanto o seu padrão fisico e estetico e o seu temperamento e sua personalidade bastante variaveis e instáveis, de um exemplar para o outro.


Entretanto, a história e a origem dos Pit Bulls é a mesma das do American Staffordshire Terrier e American Bull Terrier, com estas raças possuindo como ancestral comum o Staffordshire Bull Terrier, cuja origem está vinculada à região de Staffordshire na Inglaterra. Estes cachorros, extremamente versáteis foram introduzidos nos Estados Unidos pelos imigrantes ingleses, e tiveram um grande sucesso nas rinhas, que conquistaram muito sucesso no final do século XIX. A chegada dos cachorros aos Estados Unidos, no entanto, marcou também o início da transformação do Staff Bull no American Staffordshire Terrier, que teve seu tamanho aumentado graças aos acasalamentos promovidos pelos criadores, que buscavam um cachorro mais robusto e com um maior porte. Em 1835, com a proibição das rinhas, é que deu-se realmente a dissociação entre os criadores e a partir daí surgem o American Staffordshire Terrier e o American Pit Bull Terrier.


Em 1898 o United Kennel Club (UKC) reconheceu o primeiro exemplar da raça e em 1909 foi fundado nos Estados Unidos a ADBA (American Dog Breeders Association), uma associação exclusiva de criadores da raça Pit Bull. Estas entidades independentes do American Kennel Club foram as principais responsáveis por reunir e direcionar os responsaveis e criadores que tinham como propósito manter o Pit Bull "original",  privilegiando principalmente o seu temperamento destemido, aguerrido e determinado. Entretanto, por um lado foi justamente este temperamento destemido e determinado que fez crescer o interesse pela raça por criadores sérios e conscientes. De outro lado, porem atraiu uma legião de criadores desinformados, irresponsáveis, e inescrupulosos, que incentivavam comportamentos extremamente agressivos, e que não se preocupavem em ter  qualquer dominio ou controle sobre seus cachorros.


E foram justamente, esses exemplares sem nenhum treino, educação ou socialização, totalmente desorientados e descontrolados, e que consequentemente, não desenvolveram, e portanto não conseguiram manter as boas qualidades de temperamento dos Pit Bulls, devido tambem a missigenação sem controle ou rigor, com diversas outras raças. Buscando sempre e de uma maneira inconsequente e irreponsavel, a obtenção de exemplares cada vez mais agressivos e furiosos, verdadeiras maquinas de combate, criados, aprimorados e desenvolvidos pelos proprios seres humanos. Exemplares estes, que vieram a protagonizar diversos acidentes graves, entre eles inclusive, muitos fatais, o que fez com que a raça, como um todo,  viesse a ser estigmatizada e marginalizada. E que de forma precipitada, desinformada e preconceituosa se tornou alvo de inumeros protestos em diversos países, com o intuito e o objetivo da criação de leis com o proposito de uma total e completa extinção da raça.



Preconceito este totalmente infundado e precipitado, já que o responsável direto por está serie de acidentes foram os proprios criadores que promoveram e incentivaram estes exemplares a terem este comportarmento violento, agressivo, desequilibrado e anti-social, O que provocou uma temor sem fundamento, e uma forte discriminação em relação a essa raça, o que vem ocasionando, principalmente no Brasil, um imenso número de Pit-Bulls cruel, covarde e irreponsavelmente abandonados. Inclusive nenhuma das três grandes entidades cinófilas internacionais, tanto a  AKC,  o The Kennel Club (Inglaterra) e a FCI (à qual o Brasil é filiado) reconhecem o Pit Bull, como raça oficial e legitima. Ao menos no Brasil, a CBKC criou um grupo especial para as raças não reconhecidas pela FCI, onde outras raças e tambem os Pit Bulls recebem um pedigree diferenciado, com o proposito de preservar o trabalho dos criadores e incentivar tambem a presença de exemplares destas raças em exposições caninas.


Sendo que no Brasil, os primeiros grupos de criadores a se organizarem para preservar e proteger a raça começou em 1996. E posteriormente, muitos outros clubes regionais de criadores foram criados com o mesmo proposito de disseminar informações positivas e corretas sobre a raça Pit-Bull. Promovendo encontros, exposições, e inclusive atividades como os Game Dog, e tambem formalizando os padrões da raça e organizando o registro dos filhotes. Sendo o Pit Bull,  um cachorro extremamente robusto, entretanto bastante ágil, flexivel e resistente, e com um temperamento muito determinado. E é um cachorro fidelissimo ao seu responsável e tambem a seus familiares. Sendo tambem  um cachorro bastante inteligente, conseguindo  aprender as orientações e instruções com relativa facilidade, porem como tambem pertencem a família dos Terriers, pode ser genioso e temperamental. E apesar de ser um cachorro destemido e determinado, o Pit Bull quando bem educado e orientado, não é desobediente ou agressivo com o seu responsavel, seus familiares e demais pessoas da casa.


E mesmo com amigos e estranhos é bastante calmo e equilibrado, a não ser que algo ou alguem venha a representar uma ameaça ao seu responsável ou ao seus familiares. E devido a energia e a aptidão que a raça Pit-Bull manifesta  para a dinamica e a consequente pratica de esportes. As entidades ligadas à raça desenvolveram provas específicas, que visam a promover e incentivar a raça, a desenvolverem e aprimorarem os seus atributos e o seu desempenho nestas atividades. Atualmente existem diversos clubes que organizam eventos específicos como o Game Dog que envolvem provas de resistência, força e agilidade. Inclusive, os Pit-Bulls são  cachorros recomendados para responsaveis que gostem e tenham disposição para a pratica diaria de exercícios. É uma raça otima praticante de agility, e tambem adoram acompanhar o seu responsavel em caminhadas ou corridas. Entretanto o convívio com outros cachorros, é bastante complicado, inclusive com os da própria raça, pois seu instinto de dominância e combatividade é muito aguçado para com outros cachorros, devido principalmente a sua descendência e origem. Entretanto, com disciplina e orientação é possivel que haja convivência, porem com atenção e cuidados devidos.


È recomendavel, para que haja um relacionamento harmonioso e tranquilo, que os Pit-bulls criados juntos sejam do mesmo sexo, e que tambem preferencialmente convivam juntos desde filhotes. E tambem os Pit-Bulls, devido ao seu temperamento, dinâmica, e o seu alto grau de atividade, não se adaptam comodamente a apartamentos ou a pequenos espaços. Podendo inclusive vir a desenvolverem distúrbios psico-emotivos como depressão e comportamentos destrutivos e anti-sociais. O recomendado e o ideal, é que os Pit-Bulls possam desfrutar de bastante espaço, e tenha a companhia constante de seu responsavel,  e tambem muita atividade fisica, para que possam ter uma vida plena, feliz e saudável. Naturalmente, os Pit-Bulls, são cachorros com temperamento e personalidade dominantes, herança genetica de seus ancestrais inglêses. E devido a isto, seus responsáveis tem que saber impor disciplinas e limites a está tendência a dominância da raça. Orientação, educação e adestramento são essênciais e imprescindiveis para que o responsável tenha um cachorro sociável, tranquilo, controlavel e equilibrado. Não se deve, tambem ignorar a grande influência que o ambiente tem sobre o cachorro. Pois na grande maioria das vezes, o culpado pelo cachorro ser desequilibrado, agressivo e anti-social é justamente do proprio responsável, que não soube se impor,  orientar educar o seu cachorro.


Os Pit-Bulls, são bastante tolerantes com crianças, mas até em função de seu porte físico, não devem ser deixados sem a supervisão de um adulto, uma vez que durante as brincadeiras podem vir a derrubá-las. E como todo terrier, os Pits-Bulls devem ser estimulados à obediência desde cedo, caso contrário podem desenvolver uma personalidade dominante e sair do dominio e controle do seu responsável. Também é fundamental que se promova a socialização do filhote não apenas com pessoas diferentes, como também com outros cachorros. E o adestramento básico de obediência, é quase obrigatório para os cachorros que possuem estas características de dominância e dinamica. E de maneira geral os resultados aparecem tanto mais rápido, quanto maior for a participação e o envolvimento do responsável em todo processo de treinamento.


E assim como os adultos, os filhotes são bastante rusticos e resistentes, e tambem cheios de disposição. No entanto, é muito importante que o Pit-Bull desde jovem, já tenha um desenvolvimento adequado do ponto de vista de exercícios compatíveis com sua idade. E o responsável não deve jamais desenvolver atividades fisicas, com exercicios acima de sua capacidade e que venham esgota-los fisicamente. O que tambem pode vir a comprometer o desenvolvimento do filhote, além de poder provocar lesões musculares ou fraturas osseas. Pois um Pit-Bull bem preparado e condicionado fisicamente, exige um trabalho que envolve um programa bem estruturado de exercícios fisicos, e de preferência com acompanhamento veterinário. Entretanto, os Pit Bulls não são cachorros que causem preocupações a seus responsáveis com relação à sua saúde, e além de seu pelo curto exigir poucos cuidados para escovação e limpeza, não há registros de problemas de saude específicos da raça. Porem, como todas as raças de crescimento rápido e forte musculatura, pode apresentar displasia coxo-femural.



sábado, dezembro 27, 2014

Cachorros - Belga Preto.




Cachorros - Belga Preto: O Pastor Belga Groenendael e Pastor Belga Groenendaeler é uma das quatro variedades que divide o Pastor Belga . Junto com o Mali , o tervouren e Laekenois compartilham o mesmo padrão e diferem apenas na cor. 

Nome, o nome é devido a greonendael Groenendaal , bairro da cidade belga de Hoeilaart onde ele foi selecionado.É um cão de pêlo longo, com exceção do rosto onde é curto, de cor uniforme preto por todo o corpo e é suportado apenas uma pequena mancha branca no peito e nos dedos.

Alimentação, esta raça deve ter uma dieta de Boniato como este dá um grande brilho no cabelo.
Doenças comuns, sem doenças típicas desta variedade de pastor belga.

sexta-feira, dezembro 26, 2014

Micção Involuntária - Cachorros.



Micção Involuntária - Cachorros: A incontinência urinária é caracterizada pela micção involuntária, ou seja o cachorro urina descontroladamente e de forma cronica. Sendo que a incontinência urinária do cachorro pode ser decorrente de diversas causas. Pois pode ser o resultado de lesões do sistema nervoso, de mal-formações congênitas, de lesões adquiridas na bexiga e nos esfíncteres ou de desequilíbrios hormonais. Não existe, portanto um tratamento padrão e único para a incontinência urinária, mas diversos tratamentos específicos de acordo com cada causa. 



Sendo que, normalmente as lesões do sistema nervoso, da bexiga e dos esfíncteres são de tratamento bastante complexos e dificeis, embora tenham sido criados novos procedimentos terapeuticos, os resultados apresentados ainda não são confiaveis e satisfatórios. Entretanto, alguns casos apresentando mal-formações congênitas podem ser corrigidos recuperando-se totalmente as funções do controle urinário ou continencia urinária mediante cirurgia. Como ocorre com os casos de ectopia ureteral ou com a persistência do canal fraco. Como sequela de certas intervenções cirúrgicas, também podem surgir incontinências urinárias causadas por fístulas ou por aderências. Uma nova intervenção pode recuperar a continência normal, mas nem sempre o resultado é garantido. 

quinta-feira, dezembro 25, 2014

Cachorro Italiano.



Cachorro Italiano: O Italiano Lupo foi criado em 1966 por atravessar uma loba selvagem do Norte da Lazio com um alemão cão pastor. 
Diferentemente da maioria dos híbridos cão-lobo esta canina exibida uma propensão a ser usado como um cão de trabalho, e sua criação foi assumida pelo Governo italiano. 

A facilidade de reprodução foi criado em Cumana (Piemonte) e do número de cães aumentou gradualmente para cerca de 700 espécimes. A raça foi oficialmente reconhecida pelo Governo italiano e as leis foram aprovadas para fornecer recursos financeiros para sua reprodução. 

Hoje em dia inúmeras Alpine equipes de resgate utilizam esses cães para busca de vítimas de avalanches. Ao longo do tempo, tem-se revelado superior ao pastor alemão na localização de pessoas enterradas sob a neve. Também tem sido utilizado como cão de resgate para localizar pessoas presas sob os escombros dos edifícios derrubados no rescaldo de um terremoto. 

Tem realizado excepcionalmente bem neste papel.
Aparência
Semelhante a um pastor alemão na aparência, seu focinho lembra a de um lobo. Altura varia entre 60 a 70 centímetros (24-28 in) para cães, e 58 a 65 centímetros (23-26 in) para as fêmeas. A cabeça e sua expressão define o sexo do animal. Os lábios devem ser pretos. A mandíbula é forte, e há um conjunto completo de 42 dentes: a mordida é em forma de tesoura. 

Os olhos dão uma expressão intensa e leal, e variam de âmbar a de cor amarela, cor azul é uma característica indesejável. O corpo é robusto, não muito alongado. O abdômen é forte e colocou dentro 

A coluna vertebral é reta, e muito bem construído. A anca é ligeiramente menor que os ombros. O Italiano Lupo deve sempre mover-se rapidamente e graciosamente, apesar de seu tamanho. Seu trote deve dar a impressão de "força elegante", lembra o lobo selvagem. os membros são longos, musculoso, levemente angulado. 

Sua pelagem é de comprimento médio e dureza, mais curto e mais fino nas coxas, cabeça e membros. As faixas de cores de cinza, com marcas diversas, a creme, com uma sela escura. A cauda, ​​sem exagero, trava de baixa até a polêmica, e não deve mostrar qualquer curva excessiva (exemplo: husky siberiano ).

Temperamento:
Nos últimos 15 anos, o italiano Estadual de Florestas Corps tem trabalhado principalmente com este cão, na Itália e no exterior. O Italiano Lupo, quando se trabalha com a patrulha da floresta, é sempre competente e confiável. 

A sua atitude para tarefas como resque avalanche e terremoto é formidável e é extremamente bem adaptada para procurar as pessoas ou outros animais perdidos nas montanhas e bosques. O Italiano Lupo foi escolhido para servir em Turim Jogos Olímpicos de 2006. 

Uso:
O Italiano Lupo está bem adaptado para o trabalho em um ambiente de montanha, como um cão avalanche e como cão de resgate. É resistente a condições atmosféricas adversas e do mau tempo. Ela não é afetada pela neve-reflexo. 

Com o seu sentido de cheiro afiado, é ideal para procurar pessoas desaparecidas ou animais feridos. Por isso, revela-se uma ajuda ideal para guardas florestais do parque, ou guardas jogo. Também pode ser treinado como um cão policial e possui grande força física e agilidade incrível. Também pode ser treinado como um guarda para proteger o rebanho de gado. Há mais de 15 anos, o italiano Estadual de Florestas Corps tem usado este híbrido de cão-lobo como 


seu cão de trabalho principal.

quarta-feira, dezembro 24, 2014

Cachorros - Ovos nas Lesões.



Cachorros - Ovos nas Lesões: A mosca que provoca a Miiase, conhecida vulgarmente como bicheira e da espécie Cochliomyia hominivorax e inicia todo o processo de parasitismo através de suas larvas colocando seus ovos  nas lesões sem tratamento na pele e nos tecidos de suas vitimas, que no caso especifico são os cachorros. Mas esta espécie de mosca (Cochliomyia hominivorax) pode infectar com seus ovos e larvas qualquer animal que esteja a seu alcançe desde pássaros ate repteis  incluindo obviamente os mamíferos. Bastando para isto que estes animais apresentem as condições propicias como terem lesões no corpo e estarem vulneráveis a sua ação oportunista. A Mosca Cochliomyia hominivorax tem como cor caracteristica o verde metálico, e atinge uma dimensão media que varia entre  1,4 a 1,8cm de comprimento. A mosca Cochliomyia hominivorax tem como habitat tanto as regiões rurais quanto os grandes centros urbanos. Não possuindo predileção especial por nenhuma região tanto rural como urbana, e sendo portanto abundante em ambas.

E após a colocação dos ovos, nas lesões cutâneas de suas vitimas, que ira servir de hospedeira e ser parasitada por suas larvas após a eclosão dos ovos. As larvas da mosca Cochliomyia hominivorax se alimentarão continua e vorazmente dos tecidos expostos pelas lesões sob a pele (Miiase Cutanea). Aumentando e aprofundando em grandes proporções estas  lesões, atingindo os  vasos sanguineos e linfáticos provocando diversas e gravíssimas infecções bacterianas, com as lesões exalando um intenso odor fétido. E que se não forem rápida e devidamente diagnosticadas, tratadas e medicadas por um  veterinário, provocaram rapidamente a morte do cachorro. E as larvas da mosca Cochliomyia hominivorax devido a sua voracidade podem alcançar inclusive os orgões vitais do hospedeiro parasitado (Miiase Cavitaria), causando também quase que imediatamente o óbito do cachorro acometido.                                                                      

E o tratamento e a medicação, do cachorro acometido por este tipo de miiase, conhecida vulgarmente como bicheira, e que é causada pela larva da mosca varejeira. Deve ser feito com o diagnóstico e acompanhamento de um veterinário, e consiste a principio em manter sempre as lesões limpas e higienizadas com soluções antissepitcas. Eliminando-se também a presença da mosca Cochiliomyia hominivorax, e higienizando o ambiente do cachorro para se evitar uma nova infecção. A dois tipos de repelentes sistémicos, um tipo e para ser utilizado também no ambiente juntamente com o material desinfetante para higienização. e o outro tipo e para ser aplicado diretamente no cachorro, em ambos os casos deve-se ter a prescrição e o acompanhamento de um veterinário. Faz-se também necessário a utilização de antibióticos e antiflamatorios também devidamente prescritos e supervisionados por um veterinário, caso as lesões tenham se estendido e se aprofundado no tecido causando infecção bacteriana e inflamação pustulenta no local da lesão. Sendo necessário em certas ocasiões em que a infestação de larvas for muito grande, e a região atingida muito extensa e profunda, fazer-se a extraçao das larvas cicurgicamente, principalmente se as larvas da mosca Cochilioyia hominivorax tiverem alcançado algum órgão.                                                                                                                                                        

terça-feira, dezembro 23, 2014

Glóbulos Vermelhos - Cachorros.



Glóbulos Vermelhos - Cachorros: A manifestação da anemia em geral, e igualmente nos cachorros se distingue  por um conjunto de sintomas caracterizados pela diminuição da percentagem de hemoglobina na circulação sanguínea, associada, quase sempre, a uma queda do número de glóbulos vermelhos. Clinicamente, a anemia manifesta-se sob a forma de palidez das mucosas orais e genitais. Inclusive se distinguem vários tipos de anemias, que correspondem a mecanismos variados e determinam terapêuticas e prognósticos muito diferentes. Sendo que a anemia ter diversas origens, e nos cachorros a anemia pode ser resultado de um aumento anormal da hemóise (destruição dos glóbulos vermelhos). 


O que define as anemias hemolíticas, ou de uma insuficiência na produção de hemácias pela medula espinhal, encarregada fisiologicamente, de produzir glóbulos jovens. E as Anemias hemolíticas, são as mais comuns devido à grande frequência de algumas de suas causas, em particular, a piroplasmose, também conhecida como babesíase (doença transmitida pelos carrapatos, que causa a destruição dos glóbulos vermelhos em circulação. Este tipo de anemia traduz-se, não só na palidez das mucosas como também na coloração anormal da urina, a hemoglobina, contida nas hemácias, é então liberada na urina e dá a coloração "borra de café" que se observa em todas as hemólises maciças. Às vezes a anemia é acompanhada de incterícia, caracterizada pela coloração amarelada as mucosas orais e genitais. 


E nos cachorros também podem ocorrer outras causas de hemólise, em particular, causas imunológicas, onde o organismo ataca seus próprios glóbulos e elabora anticorpos para destrui-los. Este tipo de anemia hemolítica pode ocorrer de repente, sem razão aparente, ou ser a sequela, por exemplo, de uma babesíase. E as Anemias de origem medular, que são as anemias originadas por uma insuficiência de produção de glóbulos vermelhos pela medula respondem a vários mecanismos. Em condições fisiológicas, a produção de hemácias requer a presença de um hormônio de origem renal, a eritropoietina. 


A presença de células matrizes a partir das quais se produzirão as futuras hemácias e, a presença de materiais necessários para a fabricação e montagem dos elementos que constituem o glóbulo vermelho, em particular, o núcleo e a hemoglobina. E tambem a produção das hemácias pela medula espinhal pode ser perturbada por diversas razões, como a redução da síntese da eritropoietina pelo rim, em particular nos casos de insuficiência renal, que provoca a diminuição da quantidade de células matrizes. Sendo que estas últimas também podem ser bloqueadas por células tumorais ou por uma esclerose que invada a medula, e também podem ser destruídas por agentes citotóxicos, por exemplo, antimióticos utilizados no tratamento de certos tipos de câncer no cachorro. 


Por último, os elementos indispensáveis para a formação do núcleo da hemácia (em particular vitamina B9 e B12) ou para a formação da hemoglobina (ferro) podem faltar devido, essencialmente, à insuficiência de acréscimos causados por transtornos digestivos crônicos (diarréia crônica de origem parasitária, tumores no tubo digestivo). E inclusive há exames específicos, para se poder determinar as causas das anemias, que tambem são numerosas e, antes de trata-las especificamente, torna-se indispensável identificar e quantificar a anemia para poder classificá-la no grupo correspondente: anemias hemolíticas, anemias por perdas (hemorragias) ou anemias de origem medular. E a partir de uma amostra de sangue, o veterinário realizará os exames específicos, e os dois principais são: 



Exame quantitativo: Que é realizado com um contador automático, que permite determinar o número de glóbulos vermelhos, a taxa de hemoglobina, o número de glóbulos brancos e sua distribuição, o cálculo de certos índices de padrão, que também permite caracterizar a anemia. Também é importante conhecer a taxa de reticulócitos, células que correspondem às formas imaturas de glóbulos vermelhos. É indispensável realizar esta contagem para avaliar a capacidade de resposta medular diante de uma anemia. 


Exame qualitativo: Que consiste no exame de um esfregaço de sangue extraído no qual o veterinário irá procurar a presença de parasitas (babesíase) e poderá observar a morfologia das hemácias. É só de posse dos resultados destes exames, que será possível definir a anemia e a melhor terapêutica para o seu tratamento. 


Sendo que o Tratamento da anemia é, antes de mais nada, causal, e tratar uma anemia hemolítica de origem piroplasmática requer, em primeiro lugar, o tratamento do piroplasma. E o tratamento de uma anemia por perda requer a procura da hemorragia, uma intervenção cirúrgica ou não, será acompanhada por uma transfusão sanguínea, caso venha a se mostrar necessário. E o tratamento das anemias de origem medular pode requerer, igualmente, uma transfusão ou, simplesmente, a suspensão do tratamento antimiótico em caso de câncer. Excepcionalmente, pode ser indispensável tambem administrar ferro ou vitamina B12 aos cachorros anêmicos, mas essas medidas devem ser prescritas apenas pelo médico veterinário.






segunda-feira, dezembro 22, 2014

Cão Caçador de Urso.




Cão Caçador de Urso:  O Coonhound Redbone é uma raça amplamente utilizado para a caça a ursos, quatis e a pumas. Sua agilidade permite que eles sejam utilizados para a caça em pântanos, montanhas e tambem podem ser usados como cachorros mergulhadores. E a raça é registrada no UKC desde 1904. E quanto a sua aparência, o Coonhound Redbone tem um tipico porte magro, musculoso, e bem proporcional, com longas pernas retas, um tórax largo, e uma cabeça e uma cauda que são orgulhosamente erguidas quando exibe a sua caça. O rosto do Redbone é muitas vezes descrito como tendo uma expressão suplicante, triste com marrom escuro ou avelã olhos e orelhas longas e pendentes.





Sua pelagem é curta e suave contra o corpo, mas grossas o suficiente para fornecer proteção para a pele, enquanto caça através de densa vegetação rasteira. Suas patas têm almofadas especialmente espessas e também são palmados e ergôs são comuns. O seu nariz normalmente é preto e proeminente, e suas orelhas são flexíveis e devem se estender quase até o fim do nariz quando estendidas. A coloração da trufa é sempre preta, e cor da pelagem é sempre um vermelho rico, embora uma pequena quantidade de branco no peito, entre as pernas ou nos pés são permitidos, porem não são detalhes preferenciais. Variações de pêlo preto na cara e focinho também não são incomuns, e os dedos são geralmente alados.





E quanto ao porte, tamanho e peso, os Redbones machos tem entre 56 à 68,5 cm na altura do ombro, com as fêmeas sendo ligeiramente menores e tendo entre 53 à 66 cm. O peso porem deve ser proporcional ao tamanho e estrutura óssea dos cachorros individualmente, com preferência para os cachorros mais magros, em comparação aos mais pesados. Sendo que geralmente, os pesos variam de 20,5 a 31,75 kg, e os machos são geralmente maiores e mais pesados que as fêmeas. E no seu temperamento e personalidade, o Coonhound Redbone é um excelente companheiro de estimação da família, com algumas considerações especiais. Eles adoram estar com seus responsáveis e familiares, e ficam felizes apenas acompanhando ou fazendo as coisas junto a família, ou sentado por perto, olhando para eles.





E se o Coonhound Redbone for excluído e deixado de fora do convívio com a família, poderá ficar melancólico e deprimido. Pois naturalmente é uma raça muito amorosa e carinhosa, e são do tipo de cachorro que pulam, saltão latindo para cumprimentar o seu responsável e familiares em seu regresso pra casa, e se for permitido ao Redbone ele lambe-rá o rosto do seu responsável, familiares e até amigos.  No entanto, os cachorros desta raça geralmente não buscam atenção com tanto fervor como outras raças, como por exemplo um Labrador Retriever. Poia eles muito felizes só em te-los por perto, para poder admira-los e amá-los.





Eles entretanto também são uma raça muito turbulenta e estabanada, pois como explicado acima, Redbones adultos crescem bastante, até um tamanho relativamente grande, e como eles não tem consciência deste tamanho, eles podem não saber o quão grande e forte são, portanto, podem acidentalmente derrubar idosos e crianças pequenas, até mesmo quando eventualmente vierem a fazer festas para estes. E principalmente para responsáveis inexperientes, ou os que nunca ensinaram qualquer tipo de orientação ou treinamento de obediência básica, devem dar enfase a está questão, pois este tipo educação de ser executado com esta raça.





Entretanto ao aplicar o treinamento de obediência é imperativo para o responsável pelo Redbone saiba que métodos mais duras não são eficazes com esta raça. Pois os Redbones apesar de geralmente serem teimosos, são porem ma raça extremamente sensível, e agir de forma arrogante pode assustar e até traumatizar o cachorro. E tambem o Redbone é um cachorro extremamente vocal, inclusive a raça é conhecida por seu distintivo latido, onde os caçadores se utilizam desta caracteristica da raça, para encontrar a presa, se guiando pelos sons altos dos seus uivos. E tambem é preciso ensinar e treinar o cachorro para controlar a sua potente vocalização, pois eles tendem a serem excessivamente sonoros em situações emocionais.





Pois se prevalecem desta sua caracteristica para conseguir obter os seus intentos e desejos, ou seja utilizando a sua potente vocalização. E se porem não for utilizado para caça, o Redbone é um cachorro ideal para ser treinado para exercer a função de guarda e vigia, visto que é uma chamada de alarme perfeito, assim como tambem é uma raça altamente alerta e focada. Inclusive como cachorros de guarda, os Redbones são invulgarmente conscientes do vestuário, da etnia e do território de seus responsáveis, e são tambem conhecidos por "protegerem" o quintal contra prestadores de serviços, como carteiros e lixeiros. Seus dentes caninos robustos e longos, são eficazmente intimidadores para incautos intruso.





Os Redbones não atingem a maturidade física e mental plena até a idade de dois anos, sendo portanto mais lentos do que muitas outras raças. Cachorros jovens e adolescentes são mais energéticos do que cachorros adultos e precisam de muita atividade física, ou que irão tornar-se destrutivas, pois podem muitas vezes mascar móveis, sapatos ou até bisbilhotar e revirar o lixo. Entretanto uma vez formados e conscientes do seu tamanho, a raça é conhecida por ser muito delicado e confiável com as crianças, pois toleraram facilmente uma criança brincando ou um bebê engatinhando puxar suas longas orelhas. E tambem quando estiverem brincando com filhos mais velhos, eles vão saltar alegremente na piscina da família para jogar.





Pois os Redbones são peritos na água, e podem serem comparados igualmente com outros raças amantes da água como o Labrador Retriever na sua capacidade de natação. Os Redbones tambem estão no mesmo grupo, de raças conhecidas, como o Beagle , Basset Hound , e Bloodhound, pois são cachorros criados principalmente para caçar a sua presa usando a vista e o cheiro a longas distâncias. Inclusive os Redbones também instintivamente marcam a sua posição através de sua forte vocalização, para permitir aos caçadores segui-los e se orientarem para com mais facilidade apanharem sua presa. Portanto, essa raça terá o desejo de perseguir pequenos animais, como coelhos, esquilos ou mesmo gatos.





A raça Coonhound Redbone requer tambem que as casas tenham muros altos para poder conter a sua capacidade de saltos e o seu impeto, pois é uma raça que exige uma boa dose de exercícios para ficar feliz e saudável. A raça é o mais adequado para o interior ou bairros periféricos, pois ambientes urbanos não são as ideais. Pode ser até mas possivel e viável cria -los em cidades e até apartamentos, porem desde que eles façam cerca de uma hora e meia de caminhada ou mais por dia. Os Redbones são conhecidos por terem uma inteligência independente especialmente adequada para a resolução de certos situações que eles considerem desafios ou problemas.





E isto pode ser um grande problema, se o problema que queremos resolver é o muro do quintal ou as latas de lixo à prova de cachorros. A maioria Redbones exigem o uso de coleiras para se evitar problemas com o seu instinto de caçador. Principalmente por causa de seu desejo instintivo de seguir odores novos e diferentes pra eles, ficam extremamente ansiosos para seguirem seus narizes, e podem facilmente ignorarem a presença e os comandos de seus responsáveis, devido a isto eles não devem ficar sem coleira em área publicas ou não controladas.





E a origem e história do Redbone, se iniciam no final do século 18, quando muitos cachorros de caça do tipo europeu foram levados para a América. Sendo que grande maioria deles foram de escoceses, Franceses, Ingleses e de ascendência irlandesa. E entre estes cachorros estavam incluídas raças como o Foxhound Inglês , o Grand Bleu de Gascogne , o Cão Galês , o Beagle , e tambem o Bloodhound estavam entre eles. Na maioria das vezes, esses cachorros foram importados de forma que os plantadores ricos da Tidewater poderiam imitar a aristocracia europeia. E se envolver em caça à raposa , com quantidades menores de cachorros para serem utilizados em pequenas fazendas.





No entanto, após a Revolução Americana, com a ocupação do território indo mais para o oeste e atingindo mais profundamente a parte do Sul , os caçadores precisavam encontrar  cachorros que mais adaptados ao ambiente e a vida selvagem encontradas lá. pois os cachorros vindos da Europa naquela época foram criados para caçar em terrenos que não incluem os igarapés, amplos espaços abertos, montanhas, pântanos cipreste, ou animais que resistiam e lutavam ferozmente, como jacarés , ursos , porcos-espinhos , pumas, ou guaxinins. Além disso, os cachorros vindos da Europa foram considerados em varias situações bastante ineficientes e até quase inúteis.





Principalmente quando confrontados com um animal que tenha subido em uma árvore, ou tentou fugiu de seus perseguidores indo parta um terreno pantanoso, ou mergulharam em águas profundas, ou confrontado com porcos-espinhos que, às vezes, quando até mesmo fugiam. Devido a isto, com o tempo, os caçadores do Sul tiveram que selecionar raças de cachorros que apresentavam mais resistência e se adaptavam com maior e melhor eficiência as condições do ambiente e aos animais presentes no mesmo. havia uma grande resistência. E a raça inicialmente escolhida foram a do Coonhound. E no final do século 18 imigrantes escoceses trouxeram Foxhounds de cor vermelha para a Geórgia, e foram estes cachorros que deram origem e foram os antepassados dos Redbone.





Mais tarde, por volta de 1840, os Foxhounds Irlandês e os Bloodhounds foram acrescentados à raça. Inclusive o seu nome viria de um criador, Peter Redbone do Tennessee, embora tivessem tambem na mesma época diversos outros criadores de renome na Geórgia como Birdsong e Dr. Thomas Henry entre outros. Com o tempo, criadores seguiram um programa seletivo, que levou a um cachorro de caça mais especializado e adaptado as condições climáticas, geográficas e tambem as caracteristicas das presas e dos animais do pais, sem ter medo ou se intimidar. Um cachorro de caça e rapina com capacidade para subir em arvores,, sem nenhum medo de enfrentar grandes e ferozes animais, ágil o suficiente para continuar a caçada ao longo da montanha ou no prado , e que tambem sabia e gostava de nadar, se fosse necessário. E tambem eram cachorros ideais para a caça em grupo, e podiam caçar tanto presas pequenas, como tambem maiores.





Originalmente, o Redbone tinha uma pelagem preta, mas no início do século 20, eles eram um vermelho de tom puro. E como muitos cachorros de caça americanos, especialmente os do Sul , eles foram amplamente conhecidos e amados por caçadores e agricultores, mas porem foram totalmente desconhecidos pelo grande publico e tambem até pelos grandes clubes de raças caninas. Entretanto recentemente, isso mudou, e a raça Redbone encontrou reconhecimento pelos dois principais Americana clubes do kennel. Inclusive muitos jovens estudantes americanos em idade escolar, hoje estão familiarizados com esta raça por meio de um romance intitulado "Quando a Red Fern Grows". Onde dois cachorros da raça Redbone, são os principais personagem, Old Dan e Little Ann, que são Coonhounds Redbone. Infelizmente, por razões de terem sido quase que exclusivamente utilizados como cão de caça, os cachorros da raça Redbone são extremamente raros fora do Estados Unidos. Razão pela qual existem poucos criadores fora da América do Norte, inclusive a raça é praticamente desconhecida na Europa e na Austrália.







COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!