.

quinta-feira, fevereiro 06, 2014

Giardiase - Cachorros.


Giardiase - Cachorros: A Giardiase e uma infecção intestinal que é causada pelo protozoário Giardia Lamblia, e por ser também uma Zoonose pode contaminar tanto os cachorros quanto as pessoas. Nos cachorros a Giardinose se apresenta sob a forma de trofozoitos ou cistos, e provoca diarreia cronica com odor intenso, falta de apetite, letargia, anêmia com perda e consequente carência acentuada de vitaminas e minerais, e também fortes dores na região do intestino provocado por cólicas intestinais. 


E os sintomas apresentados pela doença infecciosa Giardiase se manifestam nos cachorros contaminados por fortes dores na região abdominal devido as cólicas intestinais, diarreia intermitente, anemia e consequente perda de peso, desidrataçao devido a diarreia cronica, avitaminose devido a má absorção de vitaminas e sais minerais pelo organismo do cachorro acometido. Porem, dependendo do grau de infecção, a Giardiase pode até ser assintomática no caso de contaminações leves. 


E o diagnóstico da Giardiase, é feito geralmente por exames laboratoriais das fezes do cachorro para constatação da presença do protozoário Giardia Lamblia no intestino delgado do cachorro com suspeita de infecção. Geralmente, faz-se exames de no mínimo três amostras em dias alternados para a confirmação da existência do parasita, e também para se avaliar o grau da infecção e a quantidade de cistos presentes no intestino delgado. 


E o tratamento da infecção Giardiase, consiste na utilização de medicamentos anti-infecciosos com propriedades anti-bacteriana, anti-protozoarias e anti-fungicidas. E que possuem como principio ativo substancias como Benzoil do metronidazol e Nitrato de Miconazol. E na versão genérica os medicamentos comumente utilizados são o Metronidazol e Tinidazol uso veterinário e em forma de comprimidos. Entretanto, somente use medicamentos com prescrição e orientação veterinária, pois eles podem acarretar graves efeitos colaterais.








Larva Migrans Visceral - Cachorros.


Larva Migrans Visceral - Cachorros:  A Zoonose Larva Migrans Visceral é causada pelo parasita Toxocara Canis, e se manifesta nas pessoas acometidas em sua forma extra-intestinal. As larvas do parasita Toxocara Canis se deslocam invadindo o tecido de diversos orgões como rins, fígado, coração, pulmões, músculos e inclusive medula óssea. Podendo lhes causar graves lesões que geralmente se manifestam sob forma de  inflamações glanulomatosas, e se a pessoa estiver com o seu sistema imunológico enfraquecido, e não fizer o tratamento adequado para o controle e cura desta zoonose. Estes granulomas podem se generalizar nos orgões infectados, comprometendo seriamente a saúde da pessoa acometida, e a predominancia de ocorrência da Zoonose Larva Migrans Visceral, acontece com maior frequência em crianças, devido a sua maior facilidade de adquirir a infecção. Em adultos também há manifestação da doença, porem na maioria das vezes nos adultos a Larva  Migrans Visceral é assintomática, ou seja fica inativa no organismo.   


E os sintomas apresentados pela Zoonose Larva Migrans Visceral,  e que se manifestam nas pessoas acometidas, são relativos e dependem de varias circunstancias, como resistência imunologica, quantidade e desenvolvimento des larvas no organismo, faixa etaria e ate reinfecçoes, sendo portanto a manifestaçao sintomatica variavel. Geralmente a Larva Migrans Visceral tem como predominancia um quadro assintomatico, ou apresenta uma sintomalogia leve nas pessoas adultas que possuam um sistema imunologico sadio e ativo. Sendo que nas crianças na faixa etaria de um a tres anos, os sintomas se manifestam com maior gravidade e intensidade, como febre alta, tosse cronica, crises asmaticas, perda de apetite e peso acentuados, dores nas articulaçoes (artralgias), dores musculares (mialgias), edema hepatico (hepatomegalia), edema nos gangrios linfaticos (linfadenpatia), edemas subcutaneos ou angioneurotico. Nos casos que  apresentam sintomologia leve ocorrem febre e tosse de maneira irregular, nauseas e falta de ar (dispneia), e mesmo que estes sintomas se manifestem de forma branda se nao for feito um tratamento adequado esta sintomologia podera persistir por varios meses. 


E o diagnóstico da Zoonose Larva Migrans Visceral é feito a principio através de exames histológicos, com a biopsia do tecido dos orgões infectados através de observação visual microscopica e utilizando o método de transparência. Para uma confirmação e constatação visual da presença ativa de larvas do parasita Toxocara Canis no tecido dos orgões afetados. O diagnontico pode ser feito também através de exames sorologicos sanguíneos, para uma analise do nível de anticorpos e antigenos existentes no sangue da pessoa supostamente acometida pela zoonose. Devido a dificuldade causada pela instabilidade nos resultados para a confirmação da presença de larvas no organismo, faz-se necessário a utilização conjunta de vários tipos de exames para um diagnóstico preciso sobre a existência da Zoonose Larva Migrans Visceral.                                                          


E o tratamento empregado na Zoonose Larva Migrans Visceral, consiste na utilização de medicamentos anti-helmiticos, e quanto mais rápido for iniciado o tratamento, menores serão os efeitos da Larva Migrans Visceral no organismo da pessoa acometida. E os medicamentos comumente utilizados, e que apresentam um bom resultado terapeutico são o Albendazol e a Ivermictina. Entretanto só devem ser utilizados com prescrição e acompanhamento medico.

 



Toxacariose Canina.


Toxacariase Canina:  A verminose Toxacariase Canina acomete os cachorros em todas as fases de sua vida, entretanto a sua maior incidência, e onde apresenta situações de maior gravidade e sintomas acentuados. Acontece com os cachorros jovens ou ainda filhotes lactentes, devido principalmente a baixa resistência imunológica dos cachorros jovens com menos de seis meses de idade. E também pela transmissão direta via placenta de larvas do parasita Toxocara Canis para os fetos no útero da cachorra portadora da verminose, e que geralmente e assintomatica. Nos cachorros adultos, e em cachorros jovens acima dos seis meses de vida, a Toxacariase Canina raramente manifesta os seus sintomas. Por possuírem os cachorros normalmente nesta faixa etária um sistema imunológico ativo e eficiente, contra a proliferação e evolução dos estágios das larvas do parasita Toxacara Canis em seu organismo.


Pois as larvas ao migrarem para orgões do cachorro como o fígado, os rins. os pulmões, coração, olhos e até para o cérebro não conseguem evoluir para os estágios seguintes, e entram em um estagio cistico de hipobiose no tecido destes orgões, sem causar-lhes qualquer tipo de danos ou lesões. E o cachorro é contaminado geralmente ao ingerir juntamente com algum alimento os ovos do parasita Toxocara Canis, e ao passarem pelo estômago e serem digeridos pelo suco gástrico os ovos eclodem liberando as larvas no intestino delgado. E as larvas ao fixarem-se no intestino, atravessam a sua parede alcançando os vasos sanguíneos e linfáticos onde migram para orgões como rins, fígado, coração e posteriormente pulmões. E nos pulmões as larvas atravessam os bronquiolos, atingindo a traqueia para posteriormente serem deglutidas e retorna-rem ao intestino delgado, local em que vão se fixar e se desenvolver até o seu estagio adulto. 


E da ingestão dos ovos pelo cachorro, até o desenvolvimento da fase adulta do parasita no seu organismo, o prazo de tempo médio varia entre 19 a 25 dias. Estagio este em que as fêmeas adultas tem um potencial de postura de ate 200 mil ovos/dia, ovos estes que serão disseminados pelas fezes do cachorro no ambiente. E em um prazo de duas a cinco semanas, as larvas saídas destes ovos adquirem o poder infectante, e ao contaminarem um novo hospedeiro, se repetira todo o ciclo biológico. A contaminação dos cachorros, geralmente se dá, pela ingestão de alimentos contaminados pelos ovos do parasita Toxacara Canis disseminados no ambiente. E consequentemente pela verminose Toxocariase Canina, quando o cachorro ingere os ovos infectantes do parasita Toxocara Canis juntamente com algum alimento ou objeto que esteja no ambiente ou ate mesmo ao farejar o solo. A contaminação pode acontecer também através da placenta no útero da cachorra lactante para o feto, situação em que os filhotes já nascem contaminados pela verminose. 


Nos seres humanos a contaminação pela variante Zoonose Toxocariase Humana ou mais comumente a Larva Migrans Visceral, ocorre igualmente também pela ingestão de alimentos infectados por ovos do parasita Toxocara Canis. Visto a grande capacidade que os ovos possuem de adaptação e resistência ao ambiente em que são dejectados juntamente com as fezes dos cachorros, e o seu grande potencial contagioso. Deve-se evitar levar o cachorro a locais públicos, lugares estes em que geralmente há uma grande possibilidade de ocorrência de focos infecciosos como parques, praças, praias, jardins ou locais similares. E os ovos já dentro do sistema digestivo, ao passarem pelo estômago eclodem devido a ação do suco gástrico, liberando as larvas no intestino delgado. As larvas fixam-se no intestino rompendo suas paredes, entrado nas veias e vasos sanguíneos e linfáticos, e dentro da corrente sanguínea e linfática migram para orgões vitais como pulmões, coração, fígado e dependendo da intensidade e do tipo de migração podem invadir até os olhos, os rins e o cérebro. 


E existem dois tipos de migração, um é a migração de ciclo hepto-traqueal em que as larvas invadem o fígado, o coração e posteriormente os pulmões. E as larvas quando nos pulmões rompem os bronquiolos, e migram para a traqueia para depois serem deglutidas e voltarem novamente para o sistema digestivo (intestino delgado) do cachorro. O outro tipo de migração é a migração somática, em que as larvas quando chegam aos pulmões retornam para o coração através das veias pulmonares, e ao chegarem ao coração a sua migração para qualquer parte ou orgão do organismo é facilitada pelo fluxo proporcionado pela circulação sanguínea gerada no coração, podendo as larvas alcançarem orgoes como fígado, rins, olhos e ate o cérebro. 


Os sintomas apresentados pela Toxocariase Canina manifestados nos cachorros são diarreia, desitrataçao, anêmia, retardo no desenvolvimento e quando nos pulmões as larvas podem causar tosse cronica, pneumonia e em casos de uma intensa infestação de larvas pode inclusive levar o cachorro ao óbito. Este quadro sintomático geralmente se manifesta em cachorros jovens ou filhotes lactantes, pois os cachorros adultos ou jovens acima de seis meses de idade são assintomaticos. Por  possuírem um sistema imunológico já desenvolvido contra a presença ativa das larvas do parasita toxacara canis, ficando elas inertes em estado de hipobiose e de forma cistica no organismo do cachorro. 


E o diagnóstico da verminose Toxocariase Canina, a principio pode ser feito pela observação dos sintomas manifestados pelo cachorro como diarreia, vómitos, anêmia com uma consequente prostraçao e tosse crônica com possibilidades de pneumonia, ou pelas alterações anatómicas caracteristicas provocadas pela verminose Toxocariase Canina, como o abdomem do cachorro apresentando uma grande proeminencia. Fato que ocorre geralmente com cachorros ainda lactantes ou numa faixa etária de ate 04 meses de vida. E juntamente com o diagnóstico sintomático, deve-se fazer a confirmação da presença da verminose no organismo do cachorro através de testes laboratoriais e exame microscopico das fezes para constatação da existência de ovos do parasita Toxocara Canis nas mesmas. 


E o tratamento da Verminose Toxacariase, consiste inicialmente na desinfecção dos cachorros acometidos e consequentemente na destruição e na aliminação do parasita Toxocara Canis, e também de seus ovos e larvas do organismo do cachorro. Utilizando-se para isto medicamentos específicos, mas somente com a prescrição e acompanhamento de um veterinário. Os medicamentos utilizados no tratamento da Toxocariase Canina geralmente são anti-helmiticos e quase sempre são usados em cachorros filhotes da segunda ate a oitava semana de vida. Os anti-helmiticos agem destruindo as larvas do parasita Toxocara Canis no organismo dos cachorros, evitando assim que alcancem a fase adulta e possam produzir ovos. O anti-helmitico comumente usado no tratamento da Toxocariase Canina é o Febendazole, e que pode ser utilizado tanto em cachorros filhotes como em adultos, variando somente a dose. 


Entretanto o seu uso é raro em cachorros adultos, só acontecendo quando o cachorro está com o seu sistema imunológico enfraquecido. Pois nos cachorros sadios as larvas não conseguem se desenvolver, ficando inertes na forma cistica e em estagio de hipobiose. E a prevenção contra a verminose Toxocariase Canina passa por uma higienização e desinfecção do local em que o cachorro habita, principalmente com uma limpeza e retirada constante das fezes do mesmo. Deva-se também evitar levar o cachorro em ambientes que possuam um alto potêncial de contagio como praças, parques, praias ou locais similares. E a desinfecção e higiênização para extinção dos ovos e larvas do parasita Toxocara Canis do ambiente. 


Começa com uma limpeza frequente do local em que o cachorro habita, e deve-se lavar diariamente as vasilhas de ração e agua e retirar as fezes do cachorro do ambiente para eliminação dos ovos do parasita e consequentemente possíveis focos de infecção. E por ter está verminose canina a sua variante Zoonose Toxocariase Humana, em sua forma extra-intestinal que é a Larva Migrans Visceral, existe tambem uma grande possibilidade de contágio também em seres humanos. E para a desinfecção do ambiente e dos objetos utilizados pelo cachorro, utilize produtos anti-sépticos e desinfectantes ou agua sanitária diluída em agua, porem com alta concentração para um maior poder germicida. E este é um método eficaz para a eliminação dos ovos e larvas do parasita Toxocara Canis do ambiente, e também para se evitar uma recontaminação.


   

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!