.

sexta-feira, abril 04, 2014

Contrarias a sua Utilização - Cachorros.


Contrarias a sua Utilização - Cachorros:  A focinheira é um dos equipamentos que menos agradam aos responsáveis pelos cachorros, as pessoas resumidamente são contrarias a sua utilização sem pelo menos se informarem a respeito de legislação especifica e também dos benefícios da utilização da focinheira. Sem entrar na questão da legislação, todo responsável e consequentemente condutor dos cachorros deve ter consciência do temperamento do seu cachorro e o quanto ele é sociável ou não para o convívio em locais públicos. 

Ou seja, se oferece riscos a outros animais ou pessoas, pois muitos acidentes atingindo principalmente idosos e crianças, e o consequente sacrifício do cachorro poderiam ser evitados se os cachorros estivessem utilizando a focinheira. Entretanto os cachorros não têm culpa pois  dependem de seus responsáveis para antever e controlar seus instintos, e proteger as outras pessoas e animais e o cachorro de um eventual acidente, que certamente resulta-ra em graves consequencias para todos. 

Sendo então a focinheira um acessório indispensável para uma maior tranquilidade e segurança em determinados locais e circunstancias. A questão e a melhor escolha do modelo, tamanho e a correta adaptação do cachorro com a focinheira, para passeios não se deve utilizar focinheira de contenção como as que se utiliza normalmente em clínicas veterinárias e banho e tosa. A adaptação do cachorro a focinheira deve ser feito gradualmente. 

Aumentando aos poucos o tempo de utilização, ate a sua aceitação total. As vantagens da utilização da focinheira, são vários, como o cachorro poder ser manuseado pelo veterinário sem riscos de acidentes, ou agitação por parte do cachorro, pois ele já estará adaptado ao acessório, durante o adestramento ou passeios com cachorros agressivos. 

Pois evita que o cachorro cause acidentes com terceiros, frustrando e tornando inoqua as suas investidas, fazendo com que ele se habitue e se tranquili-ze com o ambiente. As focinheira do tipo cesto, feitas de arame, são a melhor opção para passeios longos ou quando a temperatura estiver elevada. E não utilize focinheira de contenção, do tipo fechada para fazer caminhadas com o cachorro, pois poderá sufoca-lo e causar sérios prejuízos a sua saúde. 

Forte Secreção Nasal e Ocular - Cachorros.


Forte Secreção Nasal e Ocular - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Afetar o Sistema Nervoso do Cachorro.


Afetar o Sistema Nervoso do Cachorro:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Causar Paralisia Muscular - Cachorros.


Causar Paralisia Muscular - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Sintomálogia Diversificada - Cachorros.


Sintomálogia Diversificada - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Via Aérea através de Espirros - Cachorros.


Via Aérea através de Espirros - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Por Secreção do Nariz e da Boca - Cachorros.


Por Secreção do Nariz e da Boca - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Pessoas são Assintomaticas - Cachorros.


Pessoas são Assintomaticas - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Não Acomete os Seres Humanos - Cachorros.


Não Acomete os Seres Humanos - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Deficiência no Sistema Imunológico - Cachorros.


Deficiência no Sistema Imunológico - Cachorros:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





Proporção Menor Cachorros Adultos e Idosos.


Proporção Menor Cachorros Adultos e Idosos:  A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 





COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado