.

sábado, julho 12, 2014

Infecção Uterina - Cachorros.





Infecção Uterina - Cachorros: Piometria é uma infecção uterina que acomete cadelas a partir dos 5 anos de idade, mas que porem pode tambem aparecer em cadelas mais jovens. Entretanto a ocorrência da doença é mais frequente em cadelas que nunca tiveram cria. E mesmo que a piometra apareça mais frequentemente e tenha mais incidencia em cadelas que nunca criaram, as cadelas que já tiveram sua cria tambem podem manifestar a presença da piometra. Sendo assim, cadelas que já acasalaram e tiveram crias tambem são passiveis de desenvolverem a piometria ou infecção uterina. E os sintomas e os sinais da doença se manifestam e aparecem, geralmente, 1 mês após o último cio. 

E a cadela manifesta sintomas com perda de apetite, vômitos, prostação, febre, excesso de sede e consequentemente uma maior produção de urina. E apresenta tambem Um caracteristico corrimento vaginal abundante, espesso, de odor desagradável e cor parda, sendo este então um sintoma bastante característico da ocorrencia da piometra. Inclusive Os locais onde a fêmea deita ficam manchados pela secreção. Porem muitas cadelas insistentemente lambem a região genital e o responsável acaba não percebendo o corrimento. 

Há tambem alguns casos que se denomina de piometra fechada, em que o corrimento não aparece, o que a principio dificulta bastante o diagnóstico. E o útero da cadela com piometra fica cheio de secreção, aumentando em muito o seu volume e tamanho, e o organismo passa então a absorver este conteúdo composto por pus ou purulento, levando a cadela a uma intoxicação pelas toxinas bacterianas. Se for diagnosticada a tempo, a piometra tem tratamento cirúrgico que consiste na remoção do útero da cadela ou castração, associada a uma terapia com antibióticos. O diagnóstico é feito pelos sinais clínicos, exames laboratoriais ou hemograma e ultra-sonografia do útero para confirmação do diagnóstico. 

E sendo constatada a presença da piometria, deve-se providenciar e encaminhar a cadela para a cirurgia imediatamente. Sendo que geralmente a recuperação é rápida após a cirurgia, pois já que o foco da infecção foi retirado. E como o sinal clínico mais caracteristico e evidente da manifestação e presença da piometria é o corrimento, os responsáveis por cadelas com mais de cinco anos de idade devem ficar atentos e comunicar o veterinário se observar a presença destá ocorrencia. É bom ressaltar, mais uma vez, que fêmeas que já acasalaram não estão livres da piometra, e o melhor método preventivo é a castração das cadelas logo após o 1° cio.

Demarcação do Território.





Demarcação do Território - Cachorros: Apesar de os cachorros já terem sido domesticados há muitos séculos, há ainda alguns comportamentos instintivos herdados de seus ancestrais que ainda viviam de uma forma selvagem e em matilhas, que se mantiveram e o seu instinto territorial com a consequente demarcação de território é um deles. Porem nem todos os cachorros machos manifestam e apresentam este comportamento quando adulto, somente os dominantes, ou os quando em vida selvagem provavelmente pudessem ter uma personalidade de liderança e consequentemente uma tendência natural a serem líderes de matilha. 

Pois os lobos que ainda habitam áreas ou florestas e vivem em um ambiente selvagem, se dividem em vários grupos ou matilhas, porém cada grupo ou matilha habita, ocupa e demarca a sua área de caça e atuação ou o seu próprio território, que é exclusivo dos membros desta matilha, e que deve ser respeitado pelos membros das demais matilhas. E a maneira natural que as matilhas tem para demarcarem o seu território para delimita-lo é através de uma secreção eliminada pelo macho alfa, ou o líder. Inclusive esta secreção também é eliminada pelo pênis, entretanto nem sempre e não necessariamente é acompanhada por urina.  

E ao espalhar esta secreção ao redor de seu território, o macho demarca e delimita o seu território, sendo que está demilitação é definida pelo odor da urina ou da secreção com o odor caracteristico. E todo lobo de outras matilhas que invadir as fronteiras deste território será considerado um intruso, sendo imediatamente rechaçado e atacado pelos lobos da matilha que dominam este território. E umas das atitudes dos cachorros filhotes machos que mais causam aborrecimentos e reclamações aos seus proprietários e familiares é com a mudança repentina no comportamento de seus cachorros. 

Quando de uma hora para a outra eles deixam urinar no lugar certo em que foram orientados e educados e passam a urinar por todos os lugares do quintal e da casa. E está mudança comportamental costuma ser atribuída a uma atitude de rebeldia do filhote. Inclusive em casas onde há mais de um macho, é comum e natural que eles disputem a liderança da matilha, e onde cada cachorro tende instintivamente a disputar e deixar a sua secreção em cima da secreção do dito cachorro adversário. E o momento em que este instinto de demarcação se manifesta e ocorre é quando o cachorro deixa de agir como um filhote e passa a ter atitudes e comportamentos de um cachorro adulto. 

Inclusive o ato de urinar com a pata traseira levantada é um deles. E seguindo o seu instinto de demarcar o seu território, ele começa a urinar por toda a casa, porém a secreção não é eliminada juntamente com toda a urina, pois a urina que tem um grande percentual e uma maior presença desta secreção tem um odor caracteristico muito mais forte e acentuado do que o próprio odor da urina do macho. Inclusive alguns cachorros com um temperamento e uma personalidade  mais dominantes costumam demarcar imóveis e eletrodomesticos como camas, sofás, cadeiras, geladeiras e aparelhos de som e até objetos de uso pessoal de seus responsáveis como chinelos, sapatos, carteiras, o carro, a moto etc...   

Entretanto, este é um comportamento instintivo e ancestral, e portanto não se resolve responsabilizando e advertindo e brigando com cachorro. Pois ele não o faz porque quer, ele natural e simplesmente segue o que manda o seu instinto. Pois absolutamente não é uma ação voluntária dele, com a intenção de contrariar ou de enfrentar o seu responsável. Inclusive também não adianta achar que com o tempo este comportamento vai cessar passar, porque este é um instinto que se manifesta e segue o cachorro em toda a sua vida adulta. Portanto não adianta tentar responsabilizar e penalizar o cachorro ou lidar com o problema de forma racional, pois o cachorro não é racional. 

Pois este problema comportamental é determinado pelos instintos dele. Comparativamente falando, o cachorro não come porque sabe que é o melhor para ele crescer forte e saudável. Ele come porque assim determina o seu instinto de sobrevivência, da mesma maneira acontece com a demarcação de território. E a única solução pratica e definitiva para a solução deste problema comportamental é cessar a produção do hormônio masculino, ou seja, a castração do cachorro. Inclusive deve-se encarar o problema de forma pragmática, livrando-se dos falsos mitos e preconceitos a respeito da castração. 

Inclusive não adianta optar pela vasectomia do cachorro, pois é meramente uma solução paliativa, pois na verdade a vasectomia não tem nenhum efeito real sobre este instinto comportamental, pois a demarcação territorial prossegue devido a produção do hormônio ainda continuar ativa. E em relação a castração é necessário e preciso lembrar que o cachorro não tem a consciência de um ser humano, portanto o cachorro castrado não será menos feliz do que cachorro não castrado, simplesmente porque ele não tem nenhuma noção ou consciência e portanto não faz nenhuma diferenciação do que é estar ou não estar castrada. 

E muito pelo contrário, pois pelo lado positivo não vai ter o seu responsável e até a sua família inteira reprendendo e brigando com ele por algo que ele não tem nenhuma noção ou controle. E inclusive também ele não vai ficar infeliz, frustado ou deprimido perto de uma fêmea no cio, imaginando que se não fosse castrado poderia cruzar com ela. Pois ele não é um humano, é um cachorro, e devido a isto naturalmente não tem este tipo de noção nem consciência. 

Reprodução - Cachorros.



Reprodução - Cachorros: A idade correta e mais indicada para o acasalamento de cachorros deve levar em conta principalmente o desenvolvimento e amadurecimento dos mesmos. No caso dos cachorros machos, a partir dos 12 meses eles já estão aptos e podem acasalar, porem raças de porte pequeno com idade de 7 a 8 meses já possuem espermatozóides capazes de fertilizar a fêmea. E no caso das fêmeas devem acasalar somente após 18 meses ou do terceiro cio. Pois antes disto, ambos ainda estão imaturos e não completaram todo o seu desenvolvimento físico e psicológico necessários. E o período ideal para a reprodução nas cadelas é de 1 ano e meio e 6 a 7 anos de idade. 

E cadelas que tiveram várias crias nesse período podem se manter em reprodução até ao redor dos 10 anos sem maiores riscos de ter problemas. Como muitas cadelas podem ter ciclos férteis às vezes até aos 12 anos de idade, existe a possibilidade de acasalamentos acidentais. De um modo geral é contra-indicado acasalar pela primeira vez cadelas após os 6 anos de idade, pela possibilidade de problemas no parto (perda de elasticidade na cervix e vagina) e a eventual necessidade de uma cesariana. Mesmo às cadelas multíparas (que deram cria muitas vezes), não se recomenda o acasalamento após os 10 anos de idade, pelos mesmos motivos. 

E inclusive tambem entre os cachorros pode haver escolhas entre eles para o acasalamento, pois entre as cadelas e os machos pode existir preferências e simpatias mutuas uns com os outros. E tambem durante e logo após o cruzamento os dois normalmente ficam bem sossegados. Porem depois tudo volta ao normal, portanto não passa de uma lenda a teoria de que os machos ou as fêmeas precisam acasalar para mudar de comportamento. Inclusive as cadelas não têm menopausa, o que pode ocorrer é um aumento do intervalo entre cios, nascimentos com menor quantidade de filhotes, nascimento de filhotes mais fracos e tambem uma maior tendência a terem problemas de parto 

E tambem os machos são férteis a vida toda, porem a faixa etária ideal o ideal é de cachorros com no máximo 11 e 12 anos, que podem produzir filhotes com todo vigor e potêncial, sem apresentar grandes problemas de saúde. Entretanto eles estando bem de saúde e a qualidade do sêmen sendo o mínimo desejável não tem grandes problemas. E inclusive não é recomendável os machos acasalarem mais de uma vez por dia, a não ser que seja uma situação extraordinária, pois o ideal e o recomendado são acasalamentos com intervalo de dois dias. E a duração do periodo do cio é variável assim como a frequência entre um cio o outro. De forma geral dura de 15 a 20 dias. 

O melhor período do cio para o acasalamento varia um pouco de raça para raça. Normalmente para nas raças de porte pequeno, inicia-se no 8° dia e para as raças maiores, no 11° dia, indo até o 15° dia. Nesta fase a vulva continua inchada, mas normalmente, o corrimento é bastante reduzido e quase inexistente. Portanto,este é o periodo mais indicado para acasalar a uma fêmea que esteja no cio.  E caso haja duvidas, existem exames de citologia vaginal realizados por veterinários que podem dar a melhor indicação sobre o período mais indicado para o acasalamento das fêmeas que estejam no cio. E caso haja a ocorrência de cio seco ou silencioso, que é um tipo de cio que pode ser manifestado pela fêmea é que não se consegue perceber ou visualizar. 

Pois a cadela não sangra e tambem a sua vulva não fica com edema ou inchada. E a ocorrência deste tipo de cio nas cadelas normalmente pode estar associado a problemas hormonais. E somente o macho, ou testes como citologia vaginal e dosagens hormonais conseguem identificar a presença do cio nas cadelas. Inclusive este tipo de cio pode sim interferir na gravidez no sentido que não se conseguir identificar o momento ideal para cruzá-la. Podendo inclusive causar uma gravides indesejada na fêmea, caso ela cruze sem programação e ocasionalmente com um macho oportunista e indesejado. E interromper uma gravidez indesejada é até possível, porem é um procedimento de risco e nem todos os veterinários concordão em realizá-lo. 

E se for o caso de não SE querer filhotes, a melhor solução é fazer a castração da fêmea e/ou a vasectomia no macho. É tambem não é recomendável nem seguro se estimular o cio de uma cadela, inclusive é extremamente perigoso e tambem ineficaz a tentativa de se utilizar remédios, pois ainda não existem medicamentos seguros e eficientes para isso. E normalmente o acasalamento de ser repetido de 2 ou 3 vezes, com intervalo de 24 horas. E o prazo necessário para a confirmação de que a fêmea está grávida, é a partir de 28 a 30 dias. Com um exame clínico de apalpação feito pelo veterinário, ele consegue identificar e confirmar a presença da gravidez na fêmea. 

Entretanto se a fêmea for muito grande ou estiver muito obesa, este tipo de exame de toque pode ser enganoso. E a melhor forma nestes casos, de se garantir a presença dos filhotes é com o exame de ultrassom, a partir do 30° dia. E o tempo de duração da gestação ocorre entre 58 e 63 dias, e caso o tempo ultrapasse este período, deve-se procurar imediatamente o veterinário. E quanto ao intervalo ideal entre uma gravidez e outra, de uma forma geral não é recomendável que se acasale uma fêmea em dois cios seguidos. Pois todo o processo desde o inicio da gestação até o final da amamentação é muito desgastante para as fêmeas, e é bastante aconselhável que entre uma gestação e outra, a fêmea tenha um cio de descanso. 

E quanto as modificações na alimentação da fêmea gestante, deve-se inicialmente se consultar um veterinário para que ele possa fazer um exame clínico geral  na mesma. Sendo que geralmente durante a ocorrência da gravides as fêmeas devem receber alimentação utilizando-se ração para filhotes, que são ricas em cálcio e proteínas, e apenas após o primeiro mês de gestação. E os suplementos vitamínicos só devem ser dados sob orientação expressa do médico veterinário. Pois uma alimentação equilibrada, correta e sem exageros, vai ajudar a sua cadela a produzir filhotes saudáveis. Porem uma alimentação com excessos pode contribuir para o aumento exagero do peso da gestante, sem acrescentar nada em relação a sua saúde e dos filhotes e inclusive podendo tambem dificultar o parto.





COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!