.

domingo, julho 13, 2014

Cachorros Conseguem Entender.




Cachorros Conseguem Entender: Qual é o responsável por um cachorro que não se alegra e se orgulha ao falar de sua inteligência? E para eles não é nenhum surpresa de que os cachorros tenham a capacidade mental de nos entender, assim como revelam diferentes pesquisas e estudos. Mas afinal, quantas palavras os cachorros conseguem entender? E será que os cachorros realmente conseguem entender quando falamos com eles? Ou perdemos nosso tempo falando praticamente sozinhos? Não tem nem o que se discutir sobre esta questão, pois a grande maioria dos cachorros compreende ao menos os comandos básicos, como ‘sente’, ‘fique’, ‘pegue'.

Contudo, se você tiver maior tempo disponível, dedicação e paciência, com certeza poderá ensinar ao seu cachorro muito mais do que cem palavras. Pois de acordo com especialistas e psicólogos, a inteligência canina sugere, que um cachorro treinado consegue reconhecer aproximadamente 160 palavras, sendo que há alguns que conseguem ter um vocabulário, tão extenso quanto o dos bebes humanos. Os animais naturalmente, e principalmente os cachorros possuem capacidade e potencial cerebral para compreender a linguagem humana e interpreta-la em suas próprias linguagens, que são incrivelmente complexas e profundas.

Sendo que podemos observa-la quando os cachorros reagem à certas palavras como por exemplo, ‘passear’ com o abano do rabo. E você já parou para pensar o que significa para os cachorros entender o som das palavras? Quando as crianças começam a aprender a linguagem, elas associam os sons aos objetos ou as ideias, isto é, uma criança ouve a palavra ‘mamadeira’ toda vez que lhe oferecem uma mamadeira, ela irá conectar o som da palavra com o objeto. Isso é o que também acontece com os cachorros, no entanto, eles não chegam ao próximo passo, que é falar. Como outro exemplo, temos uma criança que aprende uma nova palavra, por exemplo, lápis.

A qual logo é relacionada com o conceito de objeto de escrita que possui uma imensa variedade de tipos, havendo então a possibilidade de ocorrer um erro de interpretação e se confundir uma caneta com um lápis. Por outro lado, os cachorros provavelmente aprendem a palavra caneta como um som que cria uma resposta direta e automática, ou seja ‘me traga a caneta que você ganhará um premio ou um agrado’. Então, podemos afirmar que os cachorros entendem a linguagem humana? Isso vai depender da definição de linguagem, a qual é discutível, ou seja, a linguagem indica um processo de comunicação particular para a produção de certa reação.

Analisando-se desta forma, então eles realmente conseguem compreender a linguagem humana, mesmo que de uma forma bastante parcial e limitada. Contudo, se os cachorros não têm a capacidade de compreender a comunicação através de palavras como os humanos, assim como muitos afirmam, por que então eles parecem nos entender tão profundamente? De acordo com alguns estudos, os cachorros reconhecem os gestos dos humanos como pistas com maior eficiência do que outros animais, como por exemplo, os macacos de grande porte.

Desta forma, quando os cachorros parecem compreender nossas palavras, eles verdadeiramente estão atentos a nossa linguagem corporal ou ao nosso tom de voz. Mas isso não significa que você deva parar de conversar com amigo peludo, ou seja, particularmente os cachorros entendem sim os humanos, pois você pode estar conversando com ele sem realizar nenhum gesto ou linguagem corporal, e o cachorro fica concentrando te olhando fixamente, demonstrando que esta entendendo o recado.  De então, também a sua opinião sobre este assunto, participe e deixe seu comentário!

Nutrientes - Cachorros.




Nutrientes - Cachorros: A alimentação é um dos fatores mais importantes para se garantir uma perfeita saúde para os cachorros, pois os nutrientes dos alimentos não atuam somente como fornecedor de energia e repositor celular através dos carboidratos e aminoácidos (proteínas) e tambem os sais minerais e as vitaminas. mas tambem fortale-cem o seu sistema imunológico e consequentemente prevenindo e evitando que os cachorros fiquem suscetiveis e vulneráveis a contraírem doenças ou infecções oportunistas. Entretanto, muitas vezes este aspecto tão importante e fundamental para a saúde dos cachorros que é a alimentação, é relevado e negligenciado pelos responsáveis, o que posteriormente acaba refletindo negativamente na saúde e consequentemente na qualidade de vida e na longevidade do cachorro. 

E devido a alimentação ter uma influencia tão significativa na saúde dos cachorros, de aos mesmos somente rações ou alimentos de boa qualidade. e evite oferecer comida caseira ou resto de comida, pois mesmo que sejam bem preparadas, elas não possuem todos os nutrientes necessários a dieta dos cachorro, que uma ração de boa qualidade pode fornecer e proporcionar aos cachorros. Inclusive, em relação as rações, ofereça somente rações fabricadas por Empresas idôneas e renomadas. Cuidado com produtos. Evite as rações de marcas desconhecidos e/ou muito baratos. Pois Geralmente não são rações de boa qualidade, e alem de não fornecerem os nutrientes necessários ainda possuem um percentual muito grande de corantes e conservantes em sua formulação. o que consequentemente causa grandes danos a saúde dos cachorros a médio e longo prazo. 

E tambem de Preferência as rações do tipo seca, em relação as rações umidas que são vendidas em latas ou as semi-úmidos que possui uma consistência mais macia. pois mesmo que as rações umidas e semi-umidas sejam mais saborosas para os cachorros, as rações secas são melhores, pois tem menos conservantes e são mais completos nutricionalmente e tambem ajudam na limpeza e higienização dos dentes e consequentemente na prevenção de doenças e problemas bucais, principalmente o tártaro. Elimine as rações da vasilha que não foram consumidos no mesmo dia pelo cachorro, e no caso das rações semi-úmidos, estas devem ser consumidos na mesma hora, e o restante deve ser eliminado. e as latas já abertas devem ser consumidas de preferência no mesmo dia, e tambem não se deve deixar na geladeira por mais que 2 dias. 

Se possível, preferencialmente Coloque a ração para o cachorro somente na hora de sua alimentação. procure orientar E Criar no mesmo o hábito de se alimentar em horários determinados. Divida o intervalo das refeições em 2 vezes ao dia para cachorros adultos, No caso de filhotes de 2 a 4 meses, deve-se mudar este espaçamento para 4 vezes ao dia e em 3 vezes para filhotes de 4 a 8 meses. De preferência tambem em comprar rações em embalagens fechadas, pois possuem a sua pureza e integridade garantidas e tambem se conservam melhor que as rações que são vendidas por quilo (à granel).Existem tambem vários tipos e qualidade de rações, pois alem das rações secas, umidas e semi umidas, há as rações apropriadas para o biótipo do cachorro (tamanho/porte), a sua faixa etária ( filhote/adulto/idoso), rações especificas, terapêuticas entre outras. 

Variando tambem na sua qualidade que pode ser ração popular ou standard, ração premium ou super premium etc... Ou seja, os cachorros filhotes devem comer rações para filhotes, e os cachorros adultos devem comer rações para adultos, deve-se então fornecer respectivamente a ração apropriada a cada cachorro especificadamente. Evite tambem dar doces, ou outras guloseimas (pipocas, sorvetes, pizzas etc) para o cachorros. Existem disponíveis no mercado vendidos em pet shops ou supermercados, snacks ou petiscos que são apropriados para os cachorros. 


De Preferência aos que sejam tambem funcionais, ou sejam, aqueles que ajudam a previnir o tártaro, a melhorar o hálito ou diminuir o odor das fezes. do que aqueles que são simples petiscos sem funcionalidade.Não dê tambem ossos de galinha, ou qualquer outro tipo de osso que possa soltar lascas, para o cachorro, pois as pontas e lascas destes ossos podem perfurar o seu sistema digestivo e feri-lo gravemente. Se possível tambem, Não o alimente o cachorro muito tarde da noite, e principalmente tambem não brinque ou agite o cachorro logo após as suas refeições, pois pode causar problemas digestivos e tambem a grave torção de estômago.Faça tambem a limpeza das vasilhas de agua e comida diariamente, e troque e forneça agua fresca diversas vezes ao dia.

Infecção Alimentar - Cachorros.



Infecção Alimentar - Cachorros: A diarreia apresenta como principal sintoma um aumento na frequência da evacuação, e com as fezes tendo uma consistência fluidica e abundante. Sendo tambem a diarreia uma das afecções que mais comumente acometem os cachorros, e normalmente é ocasionada por uma intoxicação ou infecção alimentar, decorrentes de envenenamento ou alimentação inadequada. Ou tambem, devido a verminoses no sistema digestivo ou gastro-intestinal, ou por problemas hepáticas, e tambem por infecções provocadas por bactérias e vírus. E deve-se ficar sempre atento ao motivo que ocasionou a diarreia, pois mesmo que geralmente a diarreia seja ocasionada por problemas sem gravidade, e com tratamento e cura simples e rápidos. 

A diarreia tambem pode ter a sua origem, ou estar associado a graves doenças infecciosas ou hepáticas, sendo que o vômito, pode ser motivado e ocorrer em diversas situações, como devido a enjôos ou vertigens provocados por viagens longas de carro, problema conhecido como mal do movimento ou cinetose, por obstrução gastrointestinal, gastroenterites, úlcera, intoxicação por medicamentos, corpos estranhos, infecções bacterianas e virais, ou por excesso ou alimentação inadequada. Porem normalmente não há uma maior gravidade na sua manifestação e ocorrência, entretanto é importante ficar atento caso a ocorrência do vomito se torne cronica, pois pode ser sintoma de uma doença de maior gravidade. 

E tanto a diarreia quanto o vomito, provocam uma desidratação que pode variar de intensidade, dependendo da enfermidade que as tenham originado ou estejam associadas, e conforme a gravidade desta enfermidade, a mesma pode comprometer seriamente a saúde do cachorro, podendo inclusive ocasionar o seu óbito. E deve-se principalmente, se ter um maior cuidado com cachorros filhotes e jovens, que podem vir a perder grandes quantidades de água de seu organismo em um curto espaço de tempo. Pois o responsável, deve estar atento a estas ocorrências e manifestações, tanto na ocorrência da diarreia ou do vomito, e caso os mesmos se tornem cronicos ou constantes, deve-se levar imediatamente o cachorro ao médico veterinário. 

É importante também, que se saiba informar a frequência dos episódios de vomito e/ou diarreia, se ocorrem antes ou depois das refeições, e o seu aspecto geral como a cor, o odor, e o volume, se apresentam partículas sólidas, se tem presença de sangue, entre outros. Pois estas são informações simples, mas que são fundamentais, pois auxiliam e orientam o médico veterinário para que possa agilizar, e fazer tanto o diagnóstico como o procedimento de tratamento, com maior rapidez e precisão. E tambem deve-se seguir corretamente os esquemas de vacinação e vermifugação orientados pelo veterinário, fornecer uma alimentação adequada, cuidar de forma correta de higiene, e fazer visitas periódicas ao médico veterinário. Pois estas são as melhores maneiras, de se prevenir a ocorrência desses e de outros problemas que comprometem a saúde e o bem-estar dos cachorros.

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado