.

quarta-feira, julho 16, 2014

Instinto de Escavar - Cachorros.



Instinto de Escavar - Cachorros: Muitas pessoas que gostam de cultivar jardins, hortas ou canteiros de plantas, não apreciam a presença de cachorros próximo a estes locais, pois estes tem por habito instintivo escavar ou revirar a a terra para procurar ou esconder alguma coisa, ou simplesmente usar como banheiro, e preferencialmente os cachorros procuraram por áreas de terreno que possuam terras mais macias, que são consequentemente mais fáceis de cavar, E normalmente são estes os espaços em que são cultivadas as flores e plantas, que possuem a terra macia e fofa, e são os tipos de terra que os cachorros simplesmente adoram, e se tiverem oportunidade irão desenterrar as flores e as hortaliças, pelo puro instinto de escavar. 

Ou adubar as plantas fazendo as suas necessidades fisiológicas e tambem marcar o seu território em toda a área e consequentemente tambem nas flores e hortaliças. E para se evitar estes aborrecimentos e transtornos, que são considerados "verdadeiros pesadelos", por quem cultivou a horta ou o jardim. deve-se treinar, ensinar e deixar bem claro para cachorro os locais onde ele não pode frequentar em prol da integridade do local e tambem da sua própria segurança Pois inclusive ao revirar jardins o cachorro pode se envenenar ao ingerir determinados tipos de plantas que lhe são tóxicas como azaléias ou bulbos de tulipas, entre outras. 

Entretanto, dependendo da capacidade de assimilação do que lhe é ensinado, ou do próprio temperamento e porte do cachorro, pode haver a necessidade de se cercar o local, ou pelo menos se isolar alguns trechos cultivados que se queira preservar, como pequenos jardins ou hortas. E deve-se por o cercado de acordo com o tamanho do cachorro, pois algumas raças conseguem pular até três vezes a sua própria altura, e tambem fincar a cerca a uma boa profundidade no chão, para impedir que o cachorro simplesmente abra um túnel por baixo dela. 

Ou seja, tomando certos cuidados e se fazendo um planejamento adequado, é perfeitamente possível a pessoa possuir um ou mais cachorros e tambem cultivar seu jardim ou sua horta em perfeita harmonia. Basta planejar e organizar a horta ou jardim, de forma que evite ou dificulte o acesso do cachorro ao local das mesmas. Evitando cultivar flores e plantas que ele possa sair mastigando ou pisoteando, ou então dar preferência a mudas mais resistentes, tanto ao contato físico, quanto a própria amônia da urina do cachorro. 

E tambem muito importante possibilitar e proporcionar ao cachorro ter o seu próprio espaço. Para que ele possa cavucar, brincar e tambem fazer as suas necessidades fisiologicas. Com todo conforto e tranquilidade, sem ser incomodado e sem incomodar aos outros. Porem não são todos os cachorros que consideram as hortas e os jardins o seu parque de diversão ou a sua área de lazer. Pois conforme o seu ensinamento e consequente educação, e uma com socialização adequada, eles podem perfeitamente ficar quietos e tranquilos simplesmente fazendo companhia para o seu responsável, enquanto este cultiva a sua horta ou o seu jardim. 



Cachorros mais Carentes.



Cachorros mais Carentes: Muitos animais de estimação, principalmente cachorros são abandonados por seus responsáveis, e largados à própria sorte nas ruas todos os dias. E estes cachorros acabam sofrendo maus-tratos, passam fome, frio, ficam doentes e melâncolicos, e muitos não resistem e acabam morrendo. Pois para o cachorro, o abandono por parte do seu responsável é uma experiência devastadora, da qual ele dificilmente se recupera, e diversos estudos comprovam que cachorros abandonados podem entrar em depressão, e ate morrer de tristeza. E Infelizmente, para os cachorros sem raça definida, cachorros com doenças cronicas ou cachorros idosos é muito difícil encontrar um novo lar. 

Porem para um grupo muito especial esta dificuldade é ainda maior, pois raramente conseguem encontrar um novo responsável e um novo lar, e este grupo muito especial é o dos cachorros deficientes físico. Pois entre eles, o número de abandonos é ainda maior, e são justamente estes os cachorros mais carentes, e que mais precisam de um novo lar. E ao contrário do que muitos pensam, o fato de serem portadores de algum tipo de deficiência física, geralmente não afeta em nada a sua rotina, quando comparada a de um cachorro normal, inclusive eles costumam ser até mais independentes e mais carinhosos com os seus responsáveis. E a SAVA (Solidariedade a vida animal) que é uma ONG que realiza um trabalho maravilhoso e louvável. 

Promovendo feiras de animais deficientes em São Paulo, assim define os cachorros especais através das palavras de Roberta Roperto “Eles são seres extraordinários e especiais, que superaram a doença, o abandono, enfrentaram a fase da morte e a venceram. São campeões, que triunfaram sobre a tragédia e nos reafirmam a cada dia o poder do milagre da vida”. E também temos o relato da fisioterapeuta Fernanda Macedo que conta como encontrou com a cadelinha Cacau numa tarde chuvosa de domingo. “Logo percebi que se tratava de um animalzinho especial, pois ela não tem uma das patinhas. Quando eu a vi naquela situação, na chuva e passando frio não pensei duas vezes e a levei para casa”. 



Fernanda conta que ela é uma cachorrinha muito carinhosa, brinca, corre e apesar de ter apenas três patas nada a impede de ter uma vida normal. E é por situações como estas, que apresentam quadros tristes e lastimáveis, que temos que nos indignar, e dizer 'Não ao Abandono', e procurar alertar e concientizar a todos sobre este serio e grave problema que é o abandono de cachorros nas ruas, e o sofrimento por que passam os cachorros que são vitimas inocentes destes atos abomináveis, cruéis e desumanos, e que é uma covardia maior ainda se o cachorro for deficiente fisico. Porem infelizmente praticas como estas só tem aumentado, em todo o Brasil. 

Controle Populacional - Cachorros.



Controle Populacional - Cachorros: Todas as pessoas envolvidas e que analisam e convivem com esta questão, como veterinários, especialistas de Ongs e protetores de animais. Tem plena consciência e experiência do dia a dia, para poder afirmar com toda certeza, que a castração é o método mais pratico e efetivo. Para controlar o crescimento descontrolado da população de cachorros e gatos, e se evitar os consequentes abandonos. Pois os dados são claros e explícitos, em um prazo de seis anos, uma cadela principalmente as abandonada nas ruas ou mesmo as que tenham um responsável, porem sem o devido controle.

Pode normalmente gerar aproximadamente 64.000 descendentes, e este número é ainda maior em relação às gatas, devido a esta triste e real estatística, é de fundamental importância o controle populacional de cachorros e gatos. Para que haja uma redução no numero, de cachorros e gatos sofrendo abandonados nas ruas. E a defesa da esterilização cirúrgica (castração) é feita por este grupo de pessoas de forma atuante e constante. O que é um passo muito importante para a concientização da população, e tambem uma forma de pressionar e cobrar uma maior participação positiva por parte do poder publico.

Pois já existe uma participação efetiva que gera resultados positivos, na questão da raiva canina que esta praticamente erradicada e sob controle nas principais cidades do Brasil. Entretanto somente depois de métodos crueis,erróneos e precipitados como a pratica do extermínio nas décadas anteriores. Em nome de um suposto controle da doença, de que nada adiantou, pois o numero de cachorros e gatos continuou a crescer e se multiplicar, e a população de cachorros e gatos abandonados nas ruas acabou aumentando ainda mais. E somente após a cobrança e a intervenção das Ongs, das Sociedades Protetoras dos Animais e das pessoas que se dedicam e defendem a causa animal.

É que o poder publico mudou a extrategia de extermínio em massa, para a vacinação em massa, e que resultou em uma politica com um programa altamente abrangente, satisfatoria e eficiente. No entanto, a política adotada pelo poder público para controlar o número de cachorros e gatos abandonados nas ruas, ainda guarda resquícios dos métodos empregados anteriormente para a erradicação da raiva. E é uma herança do modelo anterior, ou seja, continuou a mesma de antes, que é a pura e simples eliminação dos cachorros e gatos recolhidos das ruas e entregues aos CCZs.

E a castração, ou a esterilização cirúrgica é uma solução viável e efetiva, para a médio prazo minimizar e diminuir de forma considerável e significativa o cruel e gravíssimo problema, que são os cachorros e gatos abandonados nas ruas. E acabar definitivamente com a pratica da eliminação ou eutanásia, que é o sombrio e triste destino dos cachorros e gatos que são recolhidos nas ruas e entregues as CCZs, em decorrencia tambem de os abrigos de cachorros e gatos abandonados estarem superlotados. E há um consenso entre as ongs, os veterinários, a midia em geral e a própria sociedade.

De que a castração cirúrgica é o meio mais eficaz de se evitar a procriação sem controle, e o consequente abandono e dramático sofrimento de cachorros e gatos nas ruas. Falta somente a vontade politica, e a participação e a atuação concreta e efetiva do poder publico, lançando campanhas nacionais de esterilização de cachorros e gatos com atuação conjunta do governo federal, estados e municípios, assim como é feito com a campanha anti-rabica. Pois o problema dos cachorros e gatos abandonados nas ruas, não afeta e faz sofrer somente os mesmos, por ser tambem um serissimo problema de saúde publica.

E já está mais do que provado, que o método puro e simples do recolhimento e eliminação, através da eutanazia dos cachorros e gatos não ameniza, muito menos resolve o problema. Pois alem de ser um método cruel e ineficaz, tambem perpetua um ciclo de sofrimento de gerações e gerações de cachorros e gatos abandonados nas ruas. Faz-se então necessário uma maior pressão e cobrança por parte da midia e da sociedade em geral, já que que está atitude já existe através das Ongs, das Sociedades Protetoras dos Animais, veterinários e ativistas da causa animal.



De ações publicas preventivas desta magnitude, como campanhas nacionais de castração de cachorros e gatos através do poder publico em suas três esferas, federal, estadual e municipal. Para resolver definitivamente este grave problema de saúde publica, e tambem acabar com o drama do abandono e sofrimento por que passam cachorros e gatos cruel e covardemente largados nas ruas. 

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!