.

terça-feira, julho 22, 2014

Cachorros - Transportador.



Cachorros - Transportador: Levar o cachorro solto dentro do carro pode parecer algo inofensivo e sem perigo, entretanto este procedimento coloca em risco tanto o cachorro quanto os demais ocupantes do carro. Podendo em caso de acidente ou freadas bruscas, causar-lhes graves lesões ou ate mesmo o próprio óbito do cachorro, podendo atingir tambem o motorista e demais ocupantes do carro. Pois o cachorro solto no interior do veiculo, pode ocasionalmente por qualquer motivo, distrair e desviar a atenção do motorista e provocar um acidente. Com o cachorro, tendo o seu corpo projetado para frente com uma força de impacto violenta. Consequentemente se ferindo, e podendo tambem ferir seriamente as pessoas que tambem estejam no carro. 

E a questão tambem, é que o Código Nacional de Trânsito, não possui nenhuma legislação específica para o transporte de cachorros ou outros animais domésticos. Pois pela legislação vigente, os animais domésticos são considerados objetos. Só não podendo serem conduzidos no colo, à esquerda do motorista, ou nas partes externas do veículo. Pois a condução de animais nas partes externas do veículo, como caçambas, ou com parte do corpo para fora da janela, é considerada infração grave. E o condutor pode perder cinco pontos na carteira, e pagar uma multa de R$ 127,69. E se o motorista estiver dirigindo, com animais à sua esquerda ou entre os braços e pernas, tambem pode perder quatro pontos na carteira, e pagar multa de R$ 85,13, sendo considerada uma infração média. 

Entretanto, um cachorro totalmente solto dentro do carro, não é considerado infração. E nenhuma autoridade de transito pode, multar ou ate mesmo advertir o motorista, em cujo carro, esteja solto no banco traseiro ou no do carona um cachorro. Inclusive é comum em clínicas veterinárias, cachorros chegarem com lesões, por terem se desequilibrado dentro dos carros em freadas bruscas ou batidas. E mais frequente ainda, são os cachorros se ferirem gravemente, e terem que geralmente serem submetidos a cirurgias por estarem viajando com a cabeça para fora da janela. Pois muitos dos traumas físicos que ocorrem com os cachorros, acabam acontecendo dentro dos próprios carros. 

Como luxações, além de traumatismo craniano e fraturas do maxilar, acontecendo inclusive ate o esmagamento dos cachorros, como em casos de colisão, devido ao fato de os motoristas insistirem em leva-los no colo enquanto dirigem. Mesmo que a legislação de transito permita este procedimento durante a condução de animais domésticos. Ou seja deixar os cachorros, ou outros animais domésticos totalmente soltos no interior dos carros, pode ser extremamente perigoso, principalmente no caso dos cachorros, que podem ter grandes dimensões e peso, o que torna ainda mais problematico e arriscado, agravando ainda mais as consequencias em caso de acidentes. 

A melhor maneira e a mais recomendada, é a opção pela utilização de acessórios específicos para a condução (transporte) dos cachorros no interior dos veículos, ou ate mesmo na cacamba. Que são as caixas transportadoras, que são especificas e apropriadas para o transporte de cachorros e outros animais domésticos. E que devem ter como padrão um tamanho adequado para proporcinar simultâneamente conforto e segurança aos cachorros. Tendo espaço suficiente, para que o cachorro consiga ficar em pé e tambem se virar, e de preferência tambem ter um cinto, alças ou um ponto de fixação especifico para ser acoplado ao cinto de segurança do carro. Tambem existe a opção por cadeiras especiais, mas seu uso é recomendado somente para pequenos trajetos urbanos, pois para viagens mesmo curtas, a caixa de transporte proporciona um maior conforto e comodidade para o cachorro. 

E sempre que for necessária a permanência do cachorro por longos períodos na caixa transportadora como por exemplo em viagens longas, antes de acomodar o cachorro na caixa deve-se deixar que ele possa fazer suas necessidades fisiológicas, assim tambem como durante a viagem, pois alem de fazer suas necessidades fisiológicas o cachorro tambem precisa exercita-se. Tomando-se certas precauções e cuidados se evita que um simples acidente se transforme em uma tragédia, ao se conduzir cachorros em automóveis durante viagens, ou ate mesmo em um simples passeio. Pois o uso de caixa transportadora ou cadeiras especiais, torna a viagem ou o passeio mais seguro e agradável para todos, tanto para os ocupantes do carro como para próprio o cachorro.

Cachorros - Retinol.



Cachorros - Retinol: A vitamina A é de fundamental importância para a promoção e a prevenção da saúde dos cachorros, pois desde a fase de lactante o filhote já ingere esta vitamina através do colostro que é rico em vitamina A. Pois a vitamina A, tem vários efeitos positivos no organismo do cachorro como um perfeito funcionamento dos olhos, na promoção da saúde da pele e dos pelos, no crescimento e também no sistema reprodutor. E a deficiência de vitamina A ou hipovitaminose, no organismo do cachorro ocasiona um aumento da susceptibilidade a infecções bacterianas e virais, pois interferem na função dos macrófagos e reduzem a proliferação de linfócitos. A vitamina A também e essencial na produção, diverssificação e manutenção do tecido epitelial, pois o retinol é fundamental no processo de queratização. 

E a ausência de vitamina A, ocasiona também deficiência visual e cegueiras noturna com ressecamento dos olhos, neovascularização da córnea, opacidade e infecções oculares. E no sistema reprodutivo sua ausência pode provocar abortos, mal formação embrionária e degeneração testicular. As fontes naturais de vitamina A são o fígado, e as frutas e verduras de cor amarelo/alaranjadas que contem betacarotenos que são transformados pelo fígado em retinol para suprirem o organismo. Entretanto o excesso de vitamina A pode ocasionar sintomas como pele seca, áspera e descamativa, ceratose folicular, dores ósseas e articulares, queda de pelos, lesões hepáticas com consequente aumentos do baço e do fígado. Somente faça utilização da vitaminas A, com prescrição e acompanhamento veterinário. 

Cachorros - Roer Ossos.



Cachorros - Roer Ossos: Os cachorros adoram qualquer tipo de osso, pois roer e um dos seus hábitos e passatempos prediletos, e se for um osso, o ato de roer fica irresistível. Entretanto oferecer ossos aos cachorros alem de não suprir as suas necessidades de cálcio, pois o cálcio assim ingerido e muito pouco assimilado pelo organismo. Tambem é muito perigoso, pois põem em risco a sua saúde, motivo pelo qual não se deve oferecer qualquer tipo de osso aos cachorros. Principalmente ossos de frango, mas também ossos de carneiro e costelas de porco.



Pois estes ossos podem formar lascas e pontas muito afiadas e ferir gravemente e ate perfurar o esófago, o estômago e o intestino dos cachorros. E estas lesões podem provocar serias hemorragias e infecções graves (peritonite), que podem evoluir e causar infecções generalizadas, podendo inclusive levar o cachorro ao óbito. Se tiver que oferecer ossos aos cachorros, faça a opção por ossos de boi,ou ossos artificiais de couro, que alem de não lhe causarem nenhum mal, tambem os distra-em e satisfazem a sua necessidade natural de roer, sem por em risco a sua saúde.

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado