domingo, agosto 10, 2014

Cachorro de Cara Chata.



Cachorro de Cara Chata: O Pug é uma raça de cachorros de companhia originária da China, era uma das raças prediletas dos nobres e da realeza. O Pug tem características marcantes, como focinho achatado, o rabo em formato de espiral, com olhos redondos e proeminentes. Seu porte é pequeno e o seu peso médio ideal, varia entre os 6 a 11kg, porém devido a sua voracidade, a raça tende a ser obesa e alguns podem chegar a mais de 30 kg. A pelagem do seu musculoso e pesado corpo é fina, lisa, macia e curta. A cor é prateado, abricó-castanho, preto ou cor de sujeira. O Pug tem um grande charme e boa disposição, seus olhos são grandes e sedutores, de formato globular, sua expressão doce, porem sempre alerta., medindo em media entre 25 a 28 cm de altura. É também não suporta viagens longas e cansativas, pois seu focinho achatado dificulta a sua respiração, deixando-o propenso a ficar com renite alérgica, além disso é normalmente muito ofegante.


Devido a esta caracteristica de seu focinho, não resiste a ficar em locais quentes e abafados. Este cachorro charmoso, mascarado, de cara achatada, olhos saltados e cauda enroscada, pode mesmo encher a casa de alegria. Pois sua energia e simpatia são contagiantes.,e adora correr e pular sobre as pessoas, transformando qualquer momento numa verdadeira festa. Recebe as visitas como um verdadeiro anfitrião, animado e solícito, reunindo sobre si o foco das atenções, pois é impossível resistir a tanta empolgação. E por ser um cachorro de companhia, adora ficar junto das pessoas da casa, Entretanto pode ser também um ótimo cachorro de guarda, sendo ideal para lugares pequenos, pois é muito limpo e quieto e extremamente alerta com estranhos. Torna-se facilmente um companheiro inseparável, na verdade, acompanha seu dono para todos os lugares, chegando mesmo a ser chato e intrometido.

O Pug demonstra-se extremamente sociável e rapidamente se enquadra e se adapta a ambientes e pessoas estranhas, é considerado uma das raças mais dóceis. Outra característica diferenciada é o seu latido, e de acordo com o livro A Inteligência dos Cães, de Stanley Coren, o Pug encontra-se na 53ª posição entre as raças pesquisadas no quesito Inteligência adestramento e obediência. A expectativa de vida do Pug varia entre cerca de 13 a 15 anos, sendo também, um cachorro que perde muito pêlo o ano inteiro, intensificando ainda mais nas épocas de troca de pelagem. O Pug foi levado da China para a Holanda por volta do século XVI pela Companhia Mercante de Navegação Holandesa, dita Companhia das Índias, e foi bastante apreciado pelas damas da sociedade como cachorro de companhia. Depois chegou à Inglaterra que o adoptou e mais tarde redigiria o seu padrão, antes, porém, no início do século XVII, já era difundido em vários países europeus como Itália, França, Espanha e Alemanha. 

Sempre tido como cachorro de companhia da nobreza e alta sociedade, e sua trajectória remonta os episódios com Napoleão Bonaparte, o rei da Holanda: Guilherme o Silencioso, e mais recentemente com o Duque de Windsor. Sem o aviso de um pequeno Pug, Guilherme teria morrido nas mãos dos espanhóis. O latido de alerta do cachorro avisou sobre a invasão e salvou uma vida real. Após este episódio, o Pug tornou-se o cachorro oficial da corte, e o túmulo de Ghilherme exibe, além dele, o seu querido cachorro também. Contudo, há especulações de que sua origem seja de ascendência europeia, e o seu nome provavelmente pode se referir a um tipo de sagüi de aparência similar, que também é chamado de Pug. Possui também outros nomes como por exemplo: Mops do verbo "Moppen" que significa "de aspecto franzido", na Alemanha.Os ingleses o baptizaram-no Pug ou "Pug-Dog", o que significa "coisa diminuta" ou "cão diminuto".

O nome Carlino ou Carlini foi usado pela primeira vez em França, pelo aspecto cómico, curioso e mal-humorado ao mesmo tempo, que lhe conferem as rugas e a pigmentação particular do rosto, No Brasil a difusão da raça ainda é muito pequena, mas basta que seja um pouco divulgada para demonstrar seu potencial de carisma que há muito já foi descoberto pelo mundo. E também o Pug por sua pelagem curta não requer muitos cuidados com higiene, enquanto filhote um banho mensal é suficiente para a conservação da limpeza, inclusive o Pug não é um cachorro de cheiro forte, mas as rugas do seu rosto devem ser limpas com algodão embebido em água, uma vez a cada cinco ou seis dias. os ouvidos devem ser limpos semanalmente com cotonete umidecido em álcool. O Pug é um cachorro sem muita pelagem por baixo, por isso sente muito frio se for deixado a dormir ao relento, principalmente nas épocas de maior frio ou quando houver queda de temperatura.

Por ter o focinho extremamente curto, sua pré-disposição a má respiração faz com que sejam necessários certos cuidados com gripes e resfriados, para que depois, não possam vir a trazer maiores complicações, por isso mantenha-o longe de geladeiras e jamais dê a ele nada gelado. Porém, mesmo no inverno, não se deve agasalha-lo muito, pois ele pode ter sua resistência diminuída, e ficar propenso a pegar tosses e resfriados. Os Pugs são cachorros que geralmente apresentam uma excelente saúde, e que se for devidamente cuidada, lhe garantiram muita longevidade. pois é comum que os Pugs normalmente vivam mais do que 14 anos. No entanto, como todas os cachorros de raça pura, apresentam algumas vulnerabilidades e problemas de saúde que lhes são comum. E entre as principais vulnerabilidades estão os os seus olhos, que ficam muito expostos a acidentes, pois são proeminentes e não existe um focinho longo para atuar como "pára-choques".

E as suas vias aéreas superiores, que são curtas, ocasionando prejuízo no preparo e condicionamento do ar inalado. Um terceiro pode ser considerado: a pele. Os Pugs apresentam pré-disposição à dermatites, por isso é importante investir numa boa alimentação (ração super-premium), escovação diária e pouquíssimos banhos, acredite quanto menos melhor. Com relação aos olhos, deve-se ter muito cuidado com plantas espinhosas, gatos e suas unhas, e qualquer coisa pontiaguda que possa ferir os olhos do Pug se ele eventualmente vir esbarrar nela. Além disso, as unhas do Pug devem ser mantidas curtas, principalmente as do quinto-dedo (dedão da mão), pois ele pode se machucar ao esfregar a cara com as patas dianteiras. Deve-se também ter muita atenção com qualquer alteração nos olhos de um Pug, como secreções purulentas, áreas esbranquiçadas, manchas, etc, e. se for detectada qualquer alteração, o médico veterinário deve ser consultado imediatamente. Com relação ao problema respiratório, comum em todas as raças braquicéfalas, ou seja, que apresentam focinho muito curto, devem ser tomadas algumas precauções.

O principal problema ocorre porque o ar inspirado não é condicionado apropriadamente, como por exemplo, o ar frio não é suficientemente aquecido, e o ar quente não é suficientemente esfriado, antes de ir para os pulmões ("Síndrome do Cachorro Braquicefalo). E devido a esta "limitação" respiratória, os Pugs não são aptos a exercícios rigorosos, como corridas, porem,. podem e devem ser submetidos a exercícios moderados, como caminhadas, que devem ser gradativamente aumentados, para se acostumarem a elas. Além disso, sua dificuldade respiratória é agravada em dias muito quentes, quando podem apresentar o chamado "estresse do calor", que pode levar à morte por parada respiratória. Em dias quentes, os Pugs não devem ser exercitados e devem ser protegidos do calor. Um exemplo de estresse do calor que pode levar à morte, é o que acontece quando um Pug fica preso em um carro fechado, no sol, em um dia muito quente. Ele pode entrar em choque e morrer em apenas 30 minutos,. por isso, muito cuidado nesse sentido. Outro cuidado muito importante que deve-se ter com um Pug é durante a anestesia, pois os Pugs podem vir a morrer durante uma anestesia geral, dependendo do tipo de anestésico e da técnica utilizada. Detalhes estes que devem ser informados ao médico veterinário, caso seja necessário fazer-se um eventual procedimento cirúrgico.

Cachorro Velho.



Cachorro Velho: Quando o Bill chegou, ele era um lindo e charmoso filho- tinho de poodle, com pêlo espesso e macio, todo preto, e era tão bonito que rendia elogios por onde passava. Entretanto cerca de 10 anos depois, o mascote da família começou a dar sinais que não era mais o mesmo, não tinha mas aquela energia e vitalidade de antes.  Mesmo que aos olhos dos responsáveis, os cachorros nunca envelhecem, e os filhotes nunca crescem. No entanto, a realidade surgiu de repente, ao reverem uma foto antiga, o seu pêlo que era motivo de tanto orgulho, não exibia mais a mesma cor e brilho, as manchas ao redor dos olhos e os cílios também se tornaram totalmente grisalhos, e os indícios eram mais que evidentes, Bill estava envelhecendo.

E saber identificar os sinais que os cachorros apresentam nessa fase da vida, é estar consciente dos cuidados que devem ser tomados nesta fase vulnerável e delicada de sua vida, fase esta em que o cachorro precisa-rá de todo amor e carinho. Pois para os cachorros, os sinais do tempo do relógio da vida tem uma contagem diferente, sendo que no caso dos cachorros eles também são divididos pelo tamanho, os maiores são considerados idosos a partir dos 7 anos e os menores depois dos 9, e a senilidade pode aparecer a partir do nono ano. Porem velhice não é sinônimo de doença, mas pede uma maior atenção, e deve-se ficar atento, sempre que o cachorro sinalizar quando sente alguma dor ou desconforto. 

Os sintomas manifestados na velhice, e que são apontados como os mais comuns, são o cansaço, a tosse noturna, o emagrecimento sem causas aparentes, aumento na ingestão de líquidos e na produção de urina, dificuldades para defecar, diminuição da audição e visão, dificuldades em subir e descer escadas. E estes sintomas, são indicativos que podem camuflar doenças graves como diabetes, câncer e até Doença Articular Degenerativa (DAD). O cansaço, tosse noturna e intolerância ao exercício, podem ser indícios de uma alteração cardíaca, e o tratamento e a terapia são feitos a base de dieta, atividade fisica especifica, medicamentos, controladores de pressão e diuréticos.

O emagrecimento progressivo pode ser indicio de verminose, doença periodontal, diabetes, insuficiência renal, doenças metabólicas e infecciosas, e o tratamento é feito com soroterapia, alimentação parenteral e vitaminas. Muita sede e excesso de urina, podem ser indícios de Diabetes e/ou insuficiência renal, o tratamento é feito com uma dieta específica, insulinoterapia, e castração. E volumes internos, abcessos, verrugas, cistos, tumores e câncer, o tratamento é feito com quimioterapia, laserterapia e cirurgia.Dificuldade em defecar, obstrução intestinal, constipação, hérnias, problemas de coluna, neoplasias e vermes, tratamento é feito com cirurgias, alterações na dieta, enemas e medicamentos. Opacidade ocular, menor produção de lágrimas, secreção ocular crônica e "olhos vermelhos" catarata, tratamento feito com cirurgias, e colirios específicos

Diminuição da audição, otites e surdez, tratamento feito a base de medicamentos. Dificuldade em locomover-se, andar enrijecido e problemas nas articulações, tratamento a base de Condroitina, antiinflamatórios especificos, acupuntura, homeopatia, fisioterapia e deve-se também evitar-se escadas. Aumento de peso, obesidade, tratamento a base de dieta com ração específica e fisioterapia Mau-hálito, perda de dentes, dificuldade mastigatória e acúmulo de tártaro, doença periodontal, tratamento com remoção cirúrgica, limpeza periodíca com escovação e produtos comestíveis E um simples exame de sangue e urina pode diagnosticar problemas nos rins, fígado e diabetes, já a insuficiência cardíaca pode ser detectada com auscultação, eletrocardiogramas e radiografias.

Reveja também o tipo de ração fornecida, inclusive existem no mercado muitas opções de rações especificas para cachorros idosos. Uma nutrição adequada fortalece o organismo e a saúde do cachorro, controla o seu peso evitando a obesidade e impede a formação de tártaro. E este problema bucal que é o principal causador de mau-hálito nos cachorros, e pode levar a perda de seus dentes e também facilita a entrada de bactérias em sua corrente sanguínea, causando problemas cardíacos e renais. Então evite fornecer ao seu cachorro, alimentos que facilitem o acumulo de resíduos na sua gengiva e nos seus dentes, de preferência por oferecer ração, e evite dar comida caseira ao cachorro, pois ela deixa muitos resíduos.

E escove os dentes do cachorro ao menos uma vez por semana, e a limpeza e remoção do tártaro deve ser feita anualmente no veterinário. E além de contar com os remédios tradicionais, atualmente os peludos dispõem também de tratamentos alternativos. Como a acupuntura e a homeopatia, que retardam o aparecimento de enfermidades e aliviam as dores, aumentando o bem-estar e a qualidade de vida dos cachorros. A acupuntura ajuda no tratamento de problemas articulares, e os colírios homeopáticos podem diminuir a progressão de processos oftálmicos senis etc...

Entretanto esgotadas todas as possibilidades de cura e tratamento de uma enfermidade, que compromete a qualidade de vida do cachorro, juntos o responsavel e veterinário devem decidir o que fazer. E esta decisão de extrema responsabilidade e nada simples, feita sempre com o devido acompanhamento médico veterinário, pode significar a última demonstração de amor ao querido companheiro, que é o procedimento da eutanásia. Pois qualquer sentimento de culpa deixa de existir, quando todas as possibilidades de tratamento foram levantadas, e esta é uma necessidade que se mostra absoluta, a eutanásia, que é uma palavra de origem grega, que significa Boa Morte.

Abrigos de Cachorros.



Abrigos de Cachorros: Muito se tem debatido, sobre a super-população dos abrigos de cachorros e outros animais abandonados, sobre os milhares que cachorros que ficam a mercê da fome, da chuva e do frio largados e perdidos pelas ruas das cidade de todo o Brasil. E tambem sobre o comércio inescrupuloso, cruel e avarento, implementado por criadores e pet-shops que exploram de forma desumana, os cachorros tanto as fêmeas genitoras quanto os filhotes. Como se fossem as fêmeas maquinas matrizes, e os filhotes produtos fabricados, que depois são expostos nas gaiolas dos pet-shops ou "vitrines". Como mercadorias de uma forma inocente, emotiva e sedutora, omitindo totalmente o que realmente acontece no interior destas verdadeiras fabricas de horrores.

Porem nada, realmente nada, de efetivo se tem  feito para mudar está triste e cruel realidade, não só por parte da sociedade ignorante, dispersa e omissa. Mas principalmente tambem por parte do poder publico, que mas parece uma máfia institucionalizada, que só atua por interesses eleitoreiros e financeiros. Na realidade, as autoridades "competentes", se é que as podemos chama-las assim, são as grandes responsáveis por toda está anomalia social. E que se expande cada vez mais, atingindo sempre os mais fracos e os que não tem como se defender, que no caso vem a ser os pobres cachorros e tambem outros animais. E que os grandes cúmplices, desse imenso martírio por que passam os cachorros abandonados ou tratados como mera mercadoria. 

Estão atuando livremente, e continuam a maltratar, a engaiolar, a vender e a abandonar nas sarjetas, as centenas de caixinhas com filhotinhos indesejáveis, amontoados uns sobre os outros como lixos que devam ser descartados. Se já se sabe que para combater toda está cruel insanidade, deve-se a principio implementar um programa de esterilização em massa dos cachorros abandonados nas ruas, que estão entre as partes mais importantes e cruciais destas questões. Entretanto, por que não é implementado efetivamente este programa ou um projeto semelhante? Por que tambem não se coibir a venda de cachorros e outros animais em pet shops, feirinhas e etc. Pois todos estes processos e atitudes, são sabidamente geradores de abandonos e crueldades contra os indefesos cachorro. 

E por que até hoje não foram sequer feitas campanhas educativas, para a conscientização da população sobre estas graves questões? Será que o poder publico, ou as pessoas omissas, têm a ilusão de que o problema dos cachorros e outros animais abandonados e perdidos nas ruas, vão se resolver automaticamente por si só? Pensam que a totalidade de cachorros abandonados nas ruas, são tratados e alimentados regularmente por pessoas que se sensibilizam com seu sofrimento? Pensam que o lugar dos cachorros é pelas ruas revirando latas de lixo, sendo maltratados e escorraçados ou sendo vítimas de crueldades? Será que é isto que pensam as pessoas omissas ou desinformadas, e tambem as nossas autoridades "competentes".

Existe coisa mais deprimente, deplorável ou revoltante do que ver cachorros e outros animais expostos e exprimidos em gaiolas minúsculas nas "vitrines" dos pet-shops, ou lojas de animais. Um tipo de exposição indigna a que são submetido os cachorros, que seduz e incentiva as pessoas desinformadas a comprarem os filhotes. E sustentarem inconscientemente, a ganância e os lucros exorbitantes dos criadores e comerciantes. Nesta verdadeira industria avarenta e cruel que fabrica filhotes em serie, para depois serem vendidos como mercadorias sedutoras. Mas tão cruel e desumano, quanto esta industria que não passa de uma fabrica de horrores, são as pessoas que compram os filhotes, pois quando estes deixam de ser sedutores filhotinhos ou saem de moda, são simplesmente descartados como meras mercadorias e jogadas no lixo ou abandonados nas ruas.

Quem nunca se deparou com filhotes sendo carregados ou arrastados de um lado para outro sendo oferecidos como tomates, bananas, ou qualquer outra mercadoria? Quem nunca presenciou e se revoltou ao observar em uma loja de animais, cachorros ou outros animais, aprisionados e espremidos em uma gaiola sem água e comida, sendo tratados como objetos ou coisas, e não seres vivos, que são no minimo merecedores de respeito e dignidade. E cenas como estas se repetem aos milhares diariamente, sem absolutamente nenhum tipo de fiscalização por parte das autoridades "responsáveis" e "competentes". Que possivelmente devam estar fazendo projetos para novos impostos, ou tramando novos mensalões ou os os fiscais foram fi$calizados.

Os abrigos de cachorros municipais e particulares estão repletos de cachorros, que tem uma vida triste e carente, e tem cachorro de todo tipo, de todas as raças, esperando por um pouquinho que seja atenção, amor e carinho. Então não engrossem a fila da omissão e da insensibilidade, não incentivem um comércio deplorável onde só o lucro é importante, não interessando ou importando a exploração, sofrimento e crueldade a que são submetidos os inocentes e infelizes cachorros. Pois milhares de cachorros e tambem outros animais estão passando por estas barbaridades. Por falta de humanidade e sensibilidade de alguns seres humanos, que os vêem como criaturas sem vida e sem dignidade.



Mas sim objetos ou mercadorias altamente lucrativas. Porem a culpa pela existência destes verdadeiros mercados e fabricas de horrores, que causa tanto sofrimento e posteriormente um alto índice de abandonos não é só de quem vende, mas tambem principalmente de quem compra. E que condena milhares de cachorros a um lastimavel destino que é o deploravel abandono nas ruas. Sendo que para uma grande maioria destes cachorros, a opção a este deploravel destino são os C.C.Z. ( Centro de Controle de Zoonoses), e o final deles, acaba sendo igualmente cruel. E se cada cidadão ceder um espaço em sua consciência, um pequenino espaço no quintal do seu coração, e se as autoridades fizerem um trabalho sério de conscientização e esterilização, certamente, milhares de cachorros estariam livres da crueldade e do sofrimento, a que são submetidos por estas fabricas de horrores e pela covardia e crueldade dos "humanos" que os abandonam fria e covardemente nas ruas.

COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!