quinta-feira, agosto 21, 2014

Teologia - Cachorros.



Teologia - Cachorros:  No Judaismo os hebreus consideravam todos os cachorros absolutamente impuros, isto porque os cachorros, principalmente durante a Idade Media. E apesar de não serem selvagens, eles viviam em grandes bandos ou matilhas proximos aos grandes feudos, e para sobreviverem tambem comiam carniça, pois subsistiam à base dos refugos, lixo e até corpos humanos. E para os israelitas, qualquer contato com um cadáver é ritualmente aviltante (em parte por motivos religiosos e em parte buscando evitar contaminações), por estas razões, os hebreus concluíram que qualquer animal que procurasse alimento em fontes impuras seria, ele também, considerado impuro.


Não obstante tudo isso, o judaísmo sustenta algumas posições positivas sobre os cachorros, o Talmude, autoridade aceita pelos judeus em toda parte, diz que os cachorros, apesar de impuros, devem ser respeitados e tolerados, afirmando ainda que o acesso ao alimento ritualmente impuro foi a recompensa concedida por Deus aos cachorros, retribuindo o silêncio destes na noite em que os israelitas começaram o êxodo do Egito, e tambem segundo o Talmude, o sinal de proteção dado por Deus a Caim foi um cachorro. E o catolicismo, por ter as suas origens diretamente ligada ao Judaismo, em consequencia, herdou algumas das opiniões negativos do judaísmo quanto aos cachorros.


No entanto elas se diluíram bastante em diversas narrativas positivas sobre o papel dos cachorros, em especial nas versões populares da tradição religiosa. Inclusive no episódio do nascimento de Jesus, bastante associado à imagem de pastores, é bem comum a presença de cachorros nas cenas da natividade, um relato da Granada afirma que três cachorros seguiram os pastores até Belém. E tambem vários santos cristãos tiveram em suas vidas fatos relacionados à presença de cachorros, como nos casos de Santa Margarida de Cortona; São Patrício e principalmente São João Bosco, defendido inúmeras vezes pelo cachorro Giggio. E tambem no Islamismo, igualmente a sua tradição começa com uma visão negativa do cachorro, mas como sempre, misturada a diversos aspectos positivos.


E assim como no judaísmo, o cachorro é considerado impuro, a ponto de que uma bacia em que um cachorro tenha comido ou bebido deva ser lavada sete vezes e friccionada com terra antes de poder ser utilizada pelo homem. Inclusive o que tambem contribuiu para aumentar a rejeição, éra que nos grandes centros islâmicos, as matilhas de cachorros párias eram um grave problema urbano, pois havia uma grande incidencia de transmissão de raiva e várias outras doenças. Apesar disso, eram consideradas importantes porque comendo os restos deixados pelos homens, acabavam cumprindo um papel importante na limpeza pública.


E até mesmo o próprio Maomé defrontou-se com o problema dos cachorros vadios na cidade de Medina, e num primeiro momento, Maomé tomou a inflexível decisão de editar um decreto pelo qual todos os cachorros deveriam ser exterminados. Porem refletindo mais sobre o assunto, moderou seu decreto, determinando que apenas os cachorros pretos vadios fossem eliminados, e esta alteração deveu-se a duas razões, a primeira, de ordem religiosa, pois sendo os cachorros criaturas de Alá, somente ele poderia exterminá-la e a segunda, mais pragmática, era que algumas classes de cachorros, especialmente os de guarda, caça e pastoreio eram extremamente úteis para os seres humanos.

















Esportes - Cachorros.



Esportes - Cachorros:  O Agility teve sua origem durante a década de 70, na Inglaterra, e foi quando durante a CRUFT, que é a maior exposição da cinofilia inglesa, foi introduzido como ‘show’ nos intervalos para entreter o público que assistia à exposição. E de lá para cá, consolidou-se como esporte canina na Inglaterra e posteriormente espalhou-se pelo mundo, inclusive chegando tambem no Brasil. E o Agility é um esporte que teve como base e ‘inspiração’ as provas hípicas, e consiste basicamente na condução do cachorro, que fica solto, através de um percurso formado por diversos obstáculos no menor tempo possível e cumprindo devidamente as regras impostas para cada um deles, não cometendo, ou cometendo um minimo de faltas. 


Os obstáculos são de 12 a 20, segundo as regras da FCI, e são numerados em ordem crescente numa seqüência estabelecida pelo Juiz momentos antes da realização de cada prova. E após a definição do percurso, os participantes podem ter até 5 minutos para o fixar e estabelecer a melhor estratégia para o abordar com o seu cachorro. E existem varios níveis de dificuldade diferenciados para iniciantes de acordo com as regras da FCI, que é a Féderation Cynologique Internacional, assim como categorias que levam em conta o tamanho do cachorro, que vão desde a standard que são para cachorros de médio e grande porte, e a mini que é para cachorros pequenos. No entanto, talvez a maior ‘sedução’ do Agility é ser uma atividade que promove a integração mais profunda entre os responsáveis e seus cachorros, integração esta que se baseia principalmente na diversão. 


Isso sem contar que o Agility, diferentemente das exposições de beleza, consegue rapidamente a adesão do público, que também se divertem e inclusive torcem por seus cachorros prediletos. Entretanto para poder praticar e participar das provas oficiais de Agility, atualmenter ainda é necessario que o cachorro tenha pedigree, porem nas ‘extra-oficiais’ essa exigência não é necessária, possibilitando então que um maior número de pessoas e cachorros possam participar das competições. E é necessário também que tanto os cachorros como os seus responsáveis passem por um processo de aprendizado, que inclui o adestramento básico de obediência como pré-requisito para a introdução dos obstáculos. 


Afinal, se o cachorro não obedecer, não será possível indicar-lhe a ordem em que deverá ultrapassar os obstáculos.  Inclusive durante a prova de Agility, o cachorro deve seguir solto, e o condutor não pode tocar no mesmo nem usar guias ou coleiras, podendo apenas fazer sinais que indiquem ao cachorro qual o obstáculo deve ser vencido. E em países em que a prática do esporte é mais difundida, existem vários Campeonatos Locais, Regionais e Nacionais, além do Campeonato do Mundo disputado anualmente entre as várias Seleções Nacionais. 


E apesar de ainda recente no país, o Brasil já conta com diversas equipes, e há um interesse cada vez maior em seu desenvolvimento, o que tem levado ao surgimento de ‘classes’ de adestramento tendo como objetivo final a prática do Agilty. E a primeira competição oficial de Agility que ocorreu no Brasil, aconteceu em Água Branca, no estado de São Paulo, em Novembro de 1998. Além da competição ‘nacional’, em que a participação de todos os cachorros (com ou sem pedigree) foi permitida, houve também uma prova pan-americana, entretanto nesta prova somente os cachorros com pedigree puderam participar.








Consulta de Rotina - Cachorros.


Consulta de Rotina - Cachorro.



Consulta de Rotina - Cachorros: Assim como os seres humanos, os cachorros e outros animais de estimação também devem passar por um check-up anual, principalmente aqueles que têm mais de 8 anos de idade. Pois estes exames ajudam em muito a detectar precocemente a presença de varias problemas e doênças como diabetes, insuficiência renal, presença de parasitas entre outras. E é muito importante se descobrir estes problemas de saúde o quanto antes, porque o tratamento é mais bem mais fácil e as chances de cura são muito maiores. A diabetes, por exemplo, pode facilmente provocar o aparecimento de catarata nos cachorros, e leva-los à cegueira quando não são tratadas a tempo. E o animal doente passa a urinar mais (poliúria), beber mais água (polidipsia), comer mais (polifagia) e, com a evolução da doença, consequentemente emagrece bastante.

           Consulta de Rotina - Cachorros.




A insuficiência renal também é uma doença degenerativa e, nos estágios mais avançados, pode tambem facilmente levar à morte. E seus principais sintomas são, vômitos, desidratação, polidipsia, poliúria e anorexia (falta de apetite). Já os parasitas podem causar diarreia, vômitos e emagrecimento, mesmo que o cachorro esteja se alimentando normalmente. Estes são apenas alguns exemplos de doenças que podem atingir os cachorros e tambem outros animais de estimação. Entretanto há muitas outros problemas e doênças que não provocam sintomas tão evidentes, por isto, deve-se imediatamente procurar um veterinário ao se perceber ou se notar que o cachorro esteja triste, (apático) e sem apetite. E o medico veterinário saberá indicar os exames corretos e os centros de diagnóstico especializados que devem eventualmente serem procurados. Inclusive atualmente, a veterinária dispõe de especializações e recursos para fazer muitos exames, dentre eles:

           Consulta de Rotina - Cachorros.








Laboratório Clínico
- Análise Citológica
- Biópsias
- Dosagens toxicológicas
- Exames bioquímicos por automação (ureia, creatinina, fosfatase alcalina, colesterol, triglicérides e etc.)
- Exames hormonais (T3, T4, estradiol, progesterona, cortisol e etc.)
- Hemograma ("exame de sangue")
- Microbiologia (culturas fúngicas e culturas bacterianas)
- Parasitologia (exame de fezes)
- Perfil de exames (renal, hepático e etc.)
- Testes sorológicos (AIDS felina, leucemia viral felina, cinomose, parvovirose, ehrlichiose, toxoplasmose, dirofilariose, brucelose, fator reumatico.

               Consulta de Rotina - Cachorros.




Exames por Imagem
- Ecocardiografia
- Endoscopia
- Raio-X (simples, contrastado e mielografia)
- Ultra-som

Outros:
- Eletrocardiograma
- Anatomia Patológica e Necrópsia (medicina legal e laudos periciais)
- Anestesiologia Especializada
- Cirurgias Especializadas (ortopedia, próteses, coluna e etc.)
- Dermatologia / Dermatopatologia
- Odontologia
- Oftalmologia
- Oncologia
- Reprodução (inseminação artificial, espermograma)



COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!