.

quinta-feira, setembro 04, 2014

Cachorros Rastreadores.



Cachorros Rastreadores: E um tipo de cachorro que auxilia os caçadores a rastrear e perseguir o animal a ser caçado. Em comparação com os perdigueiros, que ajudam os caçadores achando a presa e capturando-a, os hounds são usados somente para persegui-las. Existem dois tipos de hounds, os lebréis e os sabujos, e a diferença principal entre estes dois hounds é que os lébreis caçam pela visão e os sabujos caçam pelo olfato. O lebréu ou galgo é um tipo de cachorro de caça pertencente à família dos hounds, possuindo como principais caracteristicas físicas as pernas longas, o tórax profundo e a cintura estreita. 



Em contrapartida aos sabujos, os lébreis caçam principalmente pela visão. Estes cachorros são especialistas em caçar a sua presa utilizando-se de sua privilegiada visão, mantendo-as sempre na sua linha de visão. E são extremamente hábeis e rápidos na percepção e detecção de movimentos. Possuindo uma visão sensível e apurada, inclusive as suas orelhas são proporcionalmente menores para não vir a atrapalhar sua visão, e obstruir possíveis movimentos periféricos. E tambem devido as presas caçadas serem normalmente bem rápidas e ágeis, como cervos, os lebres precisam ser bastante ágeis e rápidos, podendo chegar a uma velocidade de até 65 km/h. 



Em consequencia, a maioria destes cachorros possuem pernas longas, para poderem dar passos largos, um tórax profundo para suportar um sistema cardiovascular forte para as corridas, e um corpo magro e delgado para manter seu peso o menor possível. E por causa desta extraordinaria velocidade, os cachorros do tipo lebréu são muito utilizados em corridas de cachorros na América do Norte, principalmente as raças Greyhound e Whippet. Sabujo é a denominação dada aos cachorros farejadores como o Beagle, o Bloodhound ou o Basset Hound, entre outros. Alguns sabujos, como o Foxhound Americano, que é considerado o melhor sabujo de caça do mundo, são capazes de sentir o cheiro de um animal que passou pelo lugar há quatro dias. A maioria das raças de sabujos são de caça, e são especialistas  muito eficientes em indicar o lugar da presa ao caçador. 




Cachorros - Doenças/Exposição Solar.



Cachorros - Doenças/Exposição Solar: O sol é muito importante na saúde dos cachorros, principalmente pelo seu papel fundamental no metabolismo da vitamina D e, conseqüentemente, na calcificação dos ossos. Mas, a exemplo do que ocorre com os humanos, pode tambem causar danos à pele dos animais em caso de excesso de exposição nos horários de maior incidência dos raios ultravioleta. E os veterinários usam o termo fotodermatite, para definir diferentes tipos de doença relacionadas à exposição solar que atingem tanto os cachorros quanto os gatos. E as áreas de pele branca ou despigmentada do corpo, além de parte de coloração amarelada ou bege, são as mais atingidas. e tambem, as regiões do ventre e do flanco (lateral do abdome), além de nariz e orelhas. Inclusive há raças de cachorros mais sensiveis e com uma maior predisposição à fotodermatite, como a raça Bull Terrier, a American Staffordshire Terrier, a Pit Bull,  Boxer, Dálmata, Whippet e Beagle.


Equipamento para Treinar Cachorros



Equipamento para Treinar Cachorros:  O apito para cachorros é um equipamento muito útil para o treinamento dos cachorros que precisam executar uma atividade ou trabalho fora da guia (soltos) e distantes de seus responsaveis e condutores, como por exemplo, cães de caça e cães pastores. O apito normalmente é um pequeno cilindro de metal, com a aparencia e o diametro de uma caneta, e pode conter, ou não, ajustes de freqüência para melhor se adaptar a sensibilidade do ouvido dos cachorros, ou a distância que eles se encontram do dono. E o apito funciona emitindo um som de especifica e de longo alcance que é audivel pelos cachorro. E é ideal para chamá-los quando estiverem longe, ou para dar algum sinal ao cachorro, que é quase inaudível aos seres humanos.  Como, por exemplo, quando se quer que um cachorro de guarda fique atento a algum barulho estranho no ambiente, sem que um eventual intruso possa perceber.



Pois os cachorros, além de escutarem sons 4 vezes mais distantes que os humanos, tambem podem ouvir sons cuja freqüência varia entre 10 e 40 mil Hz, enquanto os seres humanos ouvem sons na frequencia entre 16 e 20 mil Hz. E por ter uma freqüência maior do que os sons que normalmente ouvimos, o som do apito se difere e se destaca bastante dos sons emitidos habitualmente no ambiente urbano, facilitando ainda mais a sua percepção pelos cachorros. Sendo o som do apito, quase impersseptivel e inaudível para os seres humanos, sendo muito baixo, e não chegando sequer a incomodar. E o apito é bastante útil para treinar os cachorros em comandos avançados e fora da guia, veja alguns exemplos dos comandos que podem ser ensinados com a utilização do apito aos cachorros.




Comando Voltar - Mesmo o cachorro estando longe, o som do Apito chega até ele e serve como comando
para o ele voltar.

Comando Parar - Pode ser tanto usado para o cachorro que esteja fazendo uma atividade proxima e visivel, em que se deseje que ele cesse esta atividade, ou caso ele esteja andando mais a frente e se quer que o cachorro pare e espere. Basta treiná-lo a obedecer associando os comandos com um som especifico do apito para o comando PARE.

Comando Virar a Direita ou a Esquerda - É um comando muito usado para cachorros que são treinados para pastoreio, ou para cachorros de caça que precisam de uma orientação para chegar até onde a presa foi abatida.


Pode-se ensinar qualquer comando para os cachorros usando o apito, basta associar uma sequencia diferenciada de sons do apito para cada tipo de ação, com o apito funcionando quase como se fosse um código morse. Porem deve-se usar sempre uma sequencia diferenciada de som do apito, tipo três apitadas para um comando e duas apitadas para outro, e associando sempre ao mesmo tipo de comando. Entretanto é necessario primeiro ensinar o cachorro a associar uma ação, ou comando, a um tipo específico de sequencia de som do apito. E para começar qualquer treinamento é preciso trabalhar com o cachorro a principio sempre na guia, até ele conseguir entender, e ter a percepção do que lhe é ensinado.






Por exemplo, para ensinar o comando VEM, é preciso seguir os seguintes passos: Vá para um lugar muito calmo e sem distrações, mantenha o cão preso a uma guia longa de 7 metros. Deixe-o andar livremente e até se distanciar um pouco, quando ele estiver distraído use o apito (vários apitinhos curtos são ideais para o cão associar com o comando VEM), e puxe o peludo até você. Quando ele chegar até você faça um montão de carinhos e elogios. Você pode até dar um pedacinho de petisco, como bifinhos, por exemplo, de prêmio. Em pouco tempo o cão aprende que vários apitos curtos significam: “Vem até aqui que eu tenho uma coisa muito gostosa para você”, e é exatamente isso que o comando VEM significa (ou deveria significar). Conforme vocês forem progredindo (o seu cachorro não precisar mais ser puxado e atender de primeira ao seu apito), vá aumentando a distância, até finalmente poder deixar ele solto. Quando o peludo estiver obedecendo 100% nos treinos, procure um lugar com mais distrações e comece novamente com ele preso à guia e com pouca distância.


COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!