.

terça-feira, novembro 11, 2014

Cachorros - Verdadeiras Crueldades.



Cachorros - Verdadeiras Crueldades: São cirurgias feitas nos cachorros com propósitos puramente estéticos ou comportamentais, como a amputação da cauda ( Caudectomia), mutilação das orelhas(Conchectomia)  e a extração das cordas vocais (Cordotomia). Conheça as consequências que cada uma destas cirurgias pode causar nos cachorros, podendo estas cirurgias inclusive serem classificadas como verdadeiras crueldades praticadas contra estes seres inocentes, devido as complicações na saúde, que cada uma delas pode originar nos cachorros, Tudo isto, apenas para satisfazer a vaidade ou não causar incomodo aos responsáveis pelos cachorros.

A cirurgia para a remoção das cordas vocais ou Cordotomia, é uma cirurgia classificada como uma "medida comportamental" pelos responsáveis dos cachorros que se aborrecem com os latidos deles. O objetivo é retirar as cordas vocais dos cachorros, para resolver os problemas causados pelos seus  latidos definitivamente, Entretanto está cirurgia na realidade alem de mutilar o cachorro, não o deixa mais silencioso, pois ele continuara emitindo grunhidos guturais, que mesmo que tenha um volume mais baixo, exigirão um grande esforço do cachorro, fazendo com que ele fique extremamente agitado e ansioso.

E o procedimento cirúrgico da cordotomia, causa um grande incomodo nos cachorros, e por ser uma modificação interna, abre diversos precedentes para complicações cirúrgicas e infecções. A cordotomia é considerada ilegal em vários países. e a solução para o latido em excesso dos cachorros, pode ser desde fazer um trabalho de treinamento, até passeios e atenção regulares, assim como brinquedos, que ajudam a reduzir bastante a solidão e ansiedade dos cachorros. A cirurgia para a amputação da cauda ou Caudectomia (amputação da cauda), O hábito de cortar a cauda dos cachorros vem da Roma Antiga, época em que os cachorros raramente tomavam banho, e essa medida podia prevenir doenças.

Hoje essas cirurgias são meramente estéticas, mas alguns poucos veterinários ainda alegam que elas têm propósitos higiénicos. Os responsáveis que se incomodarem com o acúmulo de sujeira na área caudal, ao invés de amputá-las, podem realizar a limpeza com algodão úmido ou lenços umedecidos, caso este seja um problema cronico no cachorro, são recomendáveis banhos com maior frequência, entretanto o excesso de banhos pode prejudicar a pele do cachorro. A caudectomia é tida como um processo cruel por tirar do cachorro um dos seus maiores meios de expressão que é a cauda.

Pois a cauda é utilizada tanto para demonstrar alegria ou tristeza, como para comunicação direta com outros cachorros como chamados para brincar, hierarquia entre o grupo, medo e submissão. Este procedimento cirúrgico pode muitas vazes resultar em complicações como deformações e necrose das partes mutiladas, em casos mais complicados, porém não raros, essa cirurgia pode levar à morte do cachorro. Cirurgia de corte da orelha ou Conchectomia, a orelha também tem como função comunicar alguns estados emocionais dos cachorros, como estado de alerta, apreensão ou curiosidade. E ao contrário do que se dizia antigamente, é comprovado que orelhas mutiladas e orelhas intactas apresentam os mesmo índices de infecção e, ainda há mais, uma cirurgia mal feita pode acabar com a proteção do cachorro contra a entrada de água.

O que trará grandes inflamações em decorrência do acúmulo do líquido nessa região. E também esta cirurgia apresenta um dos pós-operatórios mais doloridos que existem. Mas qual é o motivo para se infringir de forma desnecessária aos cachorros tanto sofrimento e dor,existem três “propósitos” para a realização das cirurgias ditas estéticas. Os cachorros usados para segurança como o doberman e boxer são mutilados para parecerem mais ameaçadores. Outros são mutilados por convenções da raça (pintcher, sheepdog) ou para participar de desfiles. Nesse sentido, é preciso criar uma mentalidade de que os cachorros são bonitos por suas próprias características e não podem de forma alguma serem conceituados por aparências criadas artificialmente pelos homens.

Companhia de Cachorros.



Companhia de Cachorros - : Um cachorro de companhia, é naturalmente designado para proporcionar ao seu responsável, somente companhia e especificamente como um cachorro doméstico, e não tendo que desenvolver outras funções como cachorro de guarda ou vigia. Entretanto porém alguns cachorro que desenvolvem perfeitamente a função de guarda e vigia, apesar do porte, também podem ser utilizados como cachorros de companhia. Como os Retrievers, os Rottweiler e os Pastores Belga e Alemão, que possuem um temperamento tranquilo, sendo bastante sociaveis e tendo muita fidelidade, ao seu responsável e a seus familiares. Os cachorros de companhia, normalmente são de porte pequeno e possuem um temperamento dócil, sendo muito alegres e brincalhões.

E existem diversas raças, que possuem estes prê-requisitos físicos e comportamentais, como caracteristicas. E as principais raças que são utilizadas e se destacam como cachorros de companhia são o YorkShire, Maltês, Pug, Bulldog Francês, Poodle Toy e Miniatura, Yorkshire Terrier, Chihuahua, Pequinês, Lhasa Apso, Maltês, Bichon Frise, Miniatura Pinscher, Lulu da Pomerânia, e Shih Tzu entre outros. Com suas origens genéticas, originadas geralmente, do aprimoramento seletivo das caracteristicas especificas proporcionadas por estas raças. Os cachorros de companhia, foram sendo aprimorados ao longo do tempo, para serem perfeitos no desempenho da função especifica. Que é de servirem de companhia, a seus responsáveis e também a seus familiares.

E normalmente os cachorros de companhia tem como caracteristicas principais serem inteligentes e dóceis, terem o porte pequeno e também serem extremamente fies e dedicados a seus responsáveis e familiares. Porem deve-se observar também o tipo de pelagem dos cachorros, pois cachorros de pêlos curtos exigem menos cuidados do que os que possuem pêlos longos, como escovações constantes e até diárias e tosas frequentes. Nas raças que exigem tosa (Poodles, Cockers, Fox Terrier pêlo duro, Schnauzer, etc..), ela deve ser feita no mínimo a cada 2 meses. E também em regiões onde as temperaturas altas prevalecem na maior parte do ano, recomenda-se também optar por raças de pelagem curta. E não se deve adquirir uma raça de cachorro se baseando em modismos.



Pois a escolha, deve ser feita baseado em questões como espaço e tempo disponíveis, se é casa ou apartamento, clima, crianças e outros critérios. Porque baseando-se em modismos, pode-se cometer erros como colocar um Labrador num apartamento, ou comprar um Husky Siberiano mesmo morando numa cidade de clima quente o ano todo. E independente da raça, para tornar o cachorro dócil e alegre, tem muito a ver com a maneiro que se cria o mesmo. Pois sua personalidade, se forma até os seis meses, e as experiências positivas que tiver, o acompanharão por toda a vida. Ou seja, para se ter um cachorro fiel, companheiro, saudável e feliz, não o isole, deixe-o ter contato com os amigos e demais familiares. Assim ele se desenvolve-ra plenamente, tanto a sua emoção, quanto a sua própria percepção e inteligência, se tornando um companheiro fiel e dedicado a todos.

Plantas e Cachorros.



Plantas e Cachorros: Muitas pessoas que gostam de cultivar jardins, hortas ou canteiros de plantas, não apreciam a presença de cachorros próximo a estes locais, pois estes tem por habito instintivo escavar ou revirar a a terra para procurar ou esconder alguma coisa, ou simplesmente usar como banheiro, e preferencialmente os cachorros procuraram por áreas de terreno que possuam terras mais macias, que são consequentemente mais fáceis de cavar, E normalmente são estes os espaços em que são cultivadas as flores e plantas, que possuem a terra macia e fofa, e são os tipos de terra que os cachorros simplesmente adoram, e se tiverem oportunidade irão desenterrar as flores e as hortaliças, pelo puro instinto de escavar. 

Ou adubar as plantas fazendo as suas necessidades fisiológicas e tambem marcar o seu território em toda a área e consequentemente tambem nas flores e hortaliças. E para se evitar estes aborrecimentos e transtornos, que são considerados "verdadeiros pesadelos", por quem cultivou a horta ou o jardim. deve-se treinar, ensinar e deixar bem claro para cachorro os locais onde ele não pode frequentar em prol da integridade do local e tambem da sua própria segurança Pois inclusive ao revirar jardins o cachorro pode se envenenar ao ingerir determinados tipos de plantas que lhe são tóxicas como azaléias ou bulbos de tulipas, entre outras. 

Entretanto, dependendo da capacidade de assimilação do que lhe é ensinado, ou do próprio temperamento e porte do cachorro, pode haver a necessidade de se cercar o local, ou pelo menos se isolar alguns trechos cultivados que se queira preservar, como pequenos jardins ou hortas. E deve-se por o cercado de acordo com o tamanho do cachorro, pois algumas raças conseguem pular até três vezes a sua própria altura, e tambem fincar a cerca a uma boa profundidade no chão, para impedir que o cachorro simplesmente abra um túnel por baixo dela. 

Ou seja, tomando certos cuidados e se fazendo um planejamento adequado, é perfeitamente possível a pessoa possuir um ou mais cachorros e tambem cultivar seu jardim ou sua horta em perfeita harmonia. Basta planejar e organizar a horta ou jardim, de forma que evite ou dificulte o acesso do cachorro ao local das mesmas. Evitando cultivar flores e plantas que ele possa sair mastigando ou pisoteando, ou então dar preferência a mudas mais resistentes, tanto ao contato físico, quanto a própria amônia da urina do cachorro. 

E tambem muito importante possibilitar e proporcionar ao cachorro ter o seu próprio espaço. Para que ele possa cavucar, brincar e tambem fazer as suas necessidades fisiologicas. Com todo conforto e tranquilidade, sem ser incomodado e sem incomodar aos outros. Porem não são todos os cachorros que consideram as hortas e os jardins o seu parque de diversão ou a sua área de lazer. Pois conforme o seu ensinamento e consequente educação, e uma com socialização adequada, eles podem perfeitamente ficar quietos e tranquilos simplesmente fazendo companhia para o seu responsável, enquanto este cultiva a sua horta ou o seu jardim. 



COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado