domingo, novembro 16, 2014

Cachorros - Ciumes de Você.



Cachorros - Ciumes de Você: É bastante comum de se perceber entre muitos responsáveis por cachorros, principalmente através de relatos elogiosos sobre o comportamento extremamente ciumento de seus cachorros. E que inclusive existe até um certo orgulho destes responsáveis com tal comportamento, e que são manifestado de forma intensa e constantemente por seus cachorros, imaginando ou supondo que a demonstração deste comportamento, seja motivado apenas por um imenso amor nutrido pelo cachorro por seu responsável. E apesar deste pensamento não estar totalmente equivocado, há muito mais do que uma suposta demonstração e manifestação de imenso amor do cachorro por seu responsável na realização deste tipo de comportamento.



Pois o cachorro ciumento na grande maioria das vezes tem atitudes e comportamentos extrema e intensamente dominantes, e em muitos casos e situações a pratica desta dominância fica muito evidente e explicita. Principalmente em situações em que o cachorro não suporta que o seu responsável faça qualquer coisa que o tire do centro das atenções do seu próprio responsável, devido a isto é muito comum vermos responsáveis que simplesmente não conseguem receber visitas em casa, pois os seus cachorros latem o tempo todo impedindo qualquer possibilidade de se poder conversar de uma maneira normal e tranquilamente, e outros responsáveis tambem não conseguem sequer atender ao telefone.



Pois assim que começam a falar os seus cachorros começam imediatamente a latir e só param quando o telefone é desligado, e até mesmo responsáveis que não conseguem dormir, pois seus cachorros não permitem que venham a dormir no momento em que eles, cachorros querem brincar. Porem não podemos nos limitar a definirmos conceitualmente como ciumentos somente os cachorros que tenham comportamentos e atitudes desequilibrados, excessivas e até violentas. Pois não podemos ignorar nem esquecer daquelas situações cotidianas onde o cachorro, ao nos ver o seu responsável dando muita atenção a uma criança, simplesmente late, pula ou esbarra no seu responsável, fazendo de tudo pra chamar e tambem receber atenção, e praticamente quase que de forma obrigatória.



E há até mesmo cachorros que escondem objetos da casa ou pessoais de seus responsáveis sempre que estes recebem visitas, somente para que os seus responsáveis dê-em atenção a ele, e não às suas visitas. Havendo também cachorros que simplesmente não aceitam que o seu responsável em determinado momento veja televisão, e não de atenção a eles, e eles agem de uma forma tão insistente, que os responsáveis acabam vencidos por está insistência e terminam por lhes faze-rem afagos e carinhos. Em em um maior ou menor grau, todo cachorro ciumento é na realidade muitíssimo autoritário, e isto acontece mesmo quando estamos falando de cachorros a principio considerados tranquilos e que tem tem comportamento equilibrado publicamente.



Ainda é possível percebermos que, o que se classifica pura e simplesmente como ciúme, nada mais é do que um cachorro mandando e dominando o seu responsável, para que este haja de acordo com o que o cachorro queira. E no momento em que este cachorro consegue êxito no que ele quer, ou seja a atenção de seu responsável, quase que de forma obrigatória e no momento e do jeito que ele quiser, ele vê as suas atitudes comportamentais e a sua liderança reforçadas. E o grande perigo e descontrole desta situação, está simples e naturalmente no fato de que oculto neste comportamento vemos claramente o cachorro mostrando e assumindo supostamente a sua posição de líder da matilha.



E na grande maioria das vezes o seu responsável não tem a mínima percepção desta situação que pode dependendo da ocasião deixa-lo vulnerável e apresentar consequências muito perigosas. Pois afinal, quem deve ser o líder natural e incontestável da matilha neste caso é o seu responsável, e ainda na ausência deste os seus familiares adultos da casa. E ao se deixar um cachorro comandar a casa, delega-se a ele o ônus de decidir tudo de forma quase que de forma autonoma e individual, portanto não se deve ficar surpreso se este mesmo cachorro responder de maneira agressiva e furiosa a cada ordem ou reprenssão que o seu próprio responsável possa vir a dar nele.



Ele pode inclusive vir a rosnar, latir, ou até mesmo morder ou mostrar os dentes pra que o seu responsável acate e aceite o que ele quer, e que de forma obrigatória e submissa atenda às vontades dele.  E inclusive este cachorro não passou a agir assim e a ter este comportamento autoritário e até violento instantaneamente, ou seja ele não ficou agressivo da noite para o dia, pois ele simples e naturalmente está se fazendo obedecer, e como líder da matilha esta é umas das prerrogativas dele. E para o cachorro, não está havendo nenhum exagero ou desequilíbrio em seu comportamento, pois por seu instinto natural ele tem que ser submisso a um líder e a quem deve obediência, porem como não há a presença de um líder a seguir, ele de uma forma instintiva e natural acaba assumindo está posição.



Inclusive muitos responsáveis agem de forma relapsa e indiferente as manifestações iniciais de ciúme de seus cachorros, achando que são atitudes momentâneas e inofensivas, e que posteriormente e na hora certa o seu cachorro irá passar a obedece-lo. Entretanto, eles não entendem assim, e tambem as coisas não acontecem assim entre os cachorros, pois na visão deles não existe meia liderança, ou liderança somente em determinados momentos ou situações. Pois um cachorro que se acha no direito de definir quando o seu responsável pode ou não falar no telefone, também se acha no direito de decidir se pode, ou não, subir no sofá, se pode, ou não roubar comida ou esconder pertences de seus responsáveis.



Ou seja, se o cachorro não vê a presença de um líder, acaba naturalmente assumindo e decidindo que a liderança da matilha é dele, e se a liderança é dele, quem deve ser submisso e obedecer são os demais integrantes da matilha, sejam eles lobos, cachorros ou humanos, e que no caso vem a ser o seu próprio responsável e os seus familiares. Entretanto apesar de complexa, está situação é reversível e há como se resolver este problema, que se resume basicamente a questão de liderança, e a principio a primeira atitude a se ter, é tomar ciência e perceber quais as situações que estão gerando e reforçando tal comportamento e elimina-las de uma forma imediata e definitiva.



E outra questão importante e fundamental neste processo de conquista e afirmação da liderança, é que jamais se deve provocar uma situação de ciúmes no cachorro e recompensa-lo ou achar graça nisto. Pois a recompensa ou o semblante de riso do responsável ou familiares mediante um comportamento deste tipo, é o primeiro reforço que o cachorro terá de que tal atitude dele e aceita passivamente, incentivada e até avalizada. Pois em qualquer situação de ciúmes, simplesmente deve-se repreender ou dependendo da situação somente ignorar o cachorro até que ele volte a se comportar corretamente. E se for necessário e dependendo do caso, deve-se pegar o cachorro, de forma seria, sem acarinhá-lo, ou até mesmo olhar ou falar com ele.



E coloca-lo isolado em um outro ambiente, e mesmo que ele venha a latir desesperadamente, somente apareça para retira-lo de lá quando ele parar de latir. Pois aparecer ou retira-lo de lá enquanto ele late só irá reforçar nele, que você está obedecendo a uma ordem sua, que no caso é o seu latido, portanto deve -se esperar que ele pare de latir ou chorar, e só então aparecer ou retira-lo deste local.  Porem se ao se chegar lá, ele começar a latir novamente, deve-se fechar a porta imediatamente, e ir embora, deixando-o sozinho novamente, tem que se mostrar claramente que são exatamente os latidos que estão fazendo com que você ele seja punido.



E em uma situação como está, em momento algum deve-se se sentir cruel, ceder e ter dó ou pena do cachorro.  Por não considerar ou dar importância ao comportamento de ciúmes do cachorro.  Pois deve-se ter em mente, que o que se vê como ciúme é, na verdade, pura posse e dominância, portanto não é salutar nem faz sentido se sensibilizar com o seu latido ou choro ou ter pena do cachorro.  Porque, apesar de se fazer, ele não é uma humilde vitima se sentindo rejeitado, é na realidade um cachorro ditador, pois ele até pode fazer tudo isso com uma carinha muito amorosa e se passando por bonzinho, mas continua um verdadeiro ditador pronto para mostrar a seu responsável que quem manda na casa é ele, em qualquer tempo ou situação.





COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!