sábado, maio 30, 2015

Cachorros - Galgo dos Faraós.



Cachorros - Galgo dos Faraós: O Whippet é uma raça de cachorros que faz parte da família dos galgos ou lébreis, e se caracterizam por serem bastante Ativos, afáveis e brincalhões. Inclusive são muito parecidos fisicamente com seus "primos" ingleses, os Greyhounds, porém menores e com um temperamento mais tranquilo. Sobre as origens desta raça não existe consenso por parte dos historiadores que têm se dedicado à estudar a cronologia histórica dos Whippets. Pois uns defendem que a sua origem remonta aos tempos dos faraós, já outros são menos ambiciosos, e tem a teoria de que o Whippet é o resultado de cruzamentos do Greyhound com algumas espécies de Terriers, feitas pelos mineiros e tecelões do norte de Inglaterra nos finais do século XIX.



Com estas combinações de raças pretendia-se obter uma espécie de menor porte, mais rustica e econômica, mantendo contudo as características do greyhound no que diz respeita à velocidade e a sua aptidão para a caça à lebre e ao coelho. E devido a isto, em determinada epoca, o Whippet ficou conhecido como sendo o "greyhound dos pobres". Atualmente entretanto,o seu status é completamente distinto, sendo considerado inclusive como sendo uma das raças preferidas da elite. Os whippets são cachorros pertencentes ao grupo 10, chamado grupo dos Galgos, que é a classificação dada pela Confederação Brasileira de Kennels Clube (CBKC), filiada á Federação Cinológica Internacional (FCI).



E quanto a sua origem, a teoria que prevaleceu e ficou estabelecida, é de que é uma raça resultante do cruzamento de Greyhounds com pequenos cachorros Terriers. O que o tornou um excelente cachorro para corrida, conseguindo inclusive facilmente alcançar a velocidade de até 65km/h, além de habilidoso caçador de lebres e pequenos roedores. Naquela época, ter um cachorro de corrida era sinônimo de luxo, e somente a alta sociedade podia possuír esses cachorros, que eram os Greyhounds, sendo os Whippets então criados pela classe de trabalhadores, e na epoca acabaram ficando conhecidos como o "Greyhound dos pobres", mesmo assim entre a classe trabalhadora ter um exemplar de Whippet, era sinônimo de status.



Entretanto atualmente, a principal utilidade da raça é para companhia, pois são cachorros excepcionalmente calmos, inclusive raramente latem, e tambem são muito mansos e pacientes com crianças e outros animais, porém, é necessário um certo cuidado no que diz respeito a gatos e cachorros de pequeno porte, justamente por possuírem um forte instinto de perseguição. Porém, não há maiores problemas se forem criados juntos desde filhotes, e tambem se adaptam com relativa tranqüilidade a novos ambientes. Quando aos filhotes, sua energia é ilimitada, mas quando adulto se torna um cachorro bastante calmo e muito gracioso, e raramente se comporta de maneira estabanado ou exagerada.



O Whippet é um cachorro relativamente fácil de se manter, possui pelagem curta e lisa, e com uma variedade imensa de cores e marcações, e todas são aceitas. E quanto ao seu porte, o tamanho de uma fêmea de Whippet varia entre 45 a 55cm de altura, medidos pela cernelha, e um exemplar macho mede entre 47 a 51cm, com o seu peso variando entre 10 a 18kg. São cachorros bastantes esguios e leves, e visivelmente mais magros que a maioria das raças, justamente por possuírem pouca camada de gordura, porém possuem uma musculatura bastante desenvolvida, principalmente a musculatura das patas traseiras, responsáveis principalmente pelos seus "arranques" nas corridas.



E quanto a aparência do Whippet no geral, é a de um cachorro cheio de vigor e força muscular, combinados com um aspecto gracioso e uma grande elegância. Inclusive o seu grande desenvolvimento muscular e o se andar vigoroso são algumas das principais características da raça. Sendo a sua cabeça é longa e seca, plana na parte superior entre as orelhas, e afilando-se progressivamente até ao focinho, sendo ampla entre os olhos. O nariz é negro e pode ter um tom azulado nos exemplares azuis, e seus olhos são ovais, brilhantes e de expressão viva, e bem implantados. Suas orelhas, são em forma de rosa, pequenas e de textura fina, e sua boca possui maxilares fortes com articulação em tesoura com dentes da mandíbula superior contra os da mandíbula inferior, com maxilares fortes, com articulação em tesoura, regular e completa.



E o seu pescoço é longo, bastante musculado e ligeiramente arqueado, possui um tronco bem definido, com caixa torácica muito profunda, costelas elásticas na articulação com o dorso, com um dorso ligeiramente alongado, e com uma garupa não escarpada. Com ombros bem oblíquos e musculosos, e com as omoplatas alcançando a espinha dorsal, e com membros anteriores rectos e aprumados. E os membros posteriores são fortes, com as coxas largas, pernas bem desenvolvidas e joelhos bem angulados. Patas bem definidas, com os dedos separados e almofadas espessas e fortes, com a cauda longa, curvada para cima, porem sem ultrapassar o nível do dorso, e não deve ter franja.



Normalmente as pessoas menos informadas associam o Galgo Whippet apenas às competições desportivas ou à caça. Principalmente por desconhece-rem que esta raça é, de todas, uma das que mais reúnem as melhores condições para aquilo que normalmente se designa como sendo um "cachorro de companhia", inclusive tambem perfeitamente adequada para se ter num apartamento. O seu porte médio adequado, o fato de raramente ladrar, a sua ausência de cheiro, o que vulgarmente se designa como sendo "cheiro de cachorro", a sua rusticidade e sua consequente fácil manutenção, a sua doçura e a sua rara elegância, fazem dele o companheiro ideal.



E ao contrário do que possa parecer, há uma enorme resistência por parte das pessoas em geral com relação a raça, pois é muito frequente confundirem o Whippet com o Greyhound, sendo este de maior porte e bastante popular por ser mais usado nas competições do que o whippet. No entanto, o whippet atinge velocidades superiores ao greyhound em curtas distâncias, e também é usado com bastante sucesso em corridas, atingindo velocidades superiores a 65 quilometros/hora. E devido a ser morfologicamente muito semelhante ao greyhound, por vezes acaba sendo confundido com um cachorro Greyhound miniatura. O que caracteriza fundamentalmente o Whippet e todos os da sua grande família, os galgos, é a forma anatómica do seu corpo.



Perfeitamente adequada para o desempenho de grandes velocidades e também a sua vocação para a caça à vista (sighthounds), por possuírem uma acuidade visual impressionante. Inclusive são frequentemente comparados com a Chita (Que é um felino africano, que atinge a maior velocidade entre todos os animais terrestres), pelo seu poder de arranque e pelo fato de atingirem altas velocidades em muito pouco tempo. O Whippet necessita naturalmente de correr, porem não é necessariamente obrigatório submetê-lo a provas de competição, o que é realmente necessário é proporcionar-lhe diariamente um espaço amplo onde possa correr à vontade.



Algo que ele naturalmente o fará por sua livre iniciativa. Inclusive o ideal é ter mais do que um exemplar, pois assim instintivamente ficam mais estimulados para entrar em competições livres, alegres e saudáveis. E após estas sessões frenéticas e extrovertidas, chegados em casa mostram uma outra personalidade, recolhem-se em seu cantinho e não se dá por eles por horas a fio, podem aparecer eventualmente para receber uns mimos, ou somente na hora da comida. E quanto a sua beleza, ela é muito sutil, e não deriva apenas do fato de o Whippet ser esguio e magro, tem a ver fundamentalmente com a sua postura elegante, que nem sempre se detecta ao primeiro contacto.



Seja sentado, recostado, de pé ou ao andar, o seu porte é de uma delicadeza perfeitamente invulgar. Entretanto apesar de toda a sua beleza, leveza e graciosidade, o Whippet é um cachorro extremamente resistente em todos os aspectos. Pois por detrás da sua aparência frágil, existe uma enorme resistência mecânica e física às doenças mais comuns que acometem os cachorros. A boa saúde do Whippet está tambem diretamente relacionada com uma boa alimentação, pois o princípio que se usa em relação às pessoas “nós somos aquilo que comemos” aplica-se perfeitamente aos cachorros.  Normalmente entende-se por saúde, o que tambem vale para os cachorros, o bem estar físico e a ausência de doenças, porem o bem estar físico, tal como nos humanos, depende tambem do estado psicológico.



Pois o cachorro tambem necessita de tranquilidade, de divertimento, de exercícios e fundamentalmente de amor e da companhia dos que lhe são queridos. Isto aliada a uma alimentação correcta, contribui decisivamente para uma boa saúde e para a felicidade do Whippet. Estes são os fundamentos da saúde preventiva dos cachorros que incluem, evidentemente, as visitas periódicas e imprescindíveis ao veterinário para consulta geral, vacinação e desparasitação. Apesar destas medidas preventivas, há situações imprevisíveis e esporádicas que normalmente justificam consultas pontuais ao veterinário. Assim como a pessoa não deve fazer auto medicação, também não se deve proceder a processos de cura empíricos e aconselhados por pessoas não qualificadas e habilitadas.



Alguns sintomas, contudo, podem considerar-se típicos e passageiros, mas a persistirem é aconselhado e necessario consultar um veterinário de imediato. A boa saúde do cachorro, está diretamente relacionada com uma boa alimentação, isto é realmente um lugar comum, mas nem sempre este aspecto é tomado em consideração, seja por ignorância ou por desleixo do responsável pelo cachorro. Pois alimentar bem um cachorro, é fornecer-lhe os nutrientes necessários e de forma equilibrada, os quais se encontram numa boa ração sem ser necessário recorrer a outras fontes ou complementos. No ser humano a alimentação será tanto mais rica e completa quanto mais variada ela for, porem no regime alimentar dos cachorros a situação é completamente diferente, porque o seu organismo não aceita facilmente essas variações.



Aliás, adotado um tipo de ração, esta deve manter-se sempre, e se por qualquer motivo houver necessidade de mudar de ração, não se deve passar de uma para a outra bruscamente, mas sim ir misturando gradualmente uma na outra. Pois com este cuidado evita-se que o cachorro venha a sofrer de distúrbios digestivos.  A ração é um alimento completo, constituindo assim a solução ideal por possuir todos os ingredientes necessários sem ser preciso adicionar-lhe outros produtos. Só em casos especiais, e apenas por prescrição do médico veterinário, a ração deverá conter aditivos e suplementos alimentares como cálcio, vitaminas, e sais minerais. Porem uma alimentação caseira balanceada também é indicada, e para oferecer esse tipo de dieta, deve-se buscar informações nutricionais sobre a sua melhor composição, a quantidade correta entre outras aspectos.



Inclusive existem vários tipos de alimentação natural, sendo todas à base de carnes e ossos crus, e quando fornecidas corretamente, ou seja nas quantidades certas e sempre variando os alimentos, são igualmente ou mais nutritivas que as rações. Porem no Brasil, dietas caseiras são pouco conhecidas e geralmente mito criticadas, enquanto no exterior já estão amplamente difundidas.   O grande problema é que vários responsáveis ficam inseguros em dar carnes e ossos crus para seus cães. Quando na verdade, as carnes, se congeladas anteriormente por 72 horas ou mais, não apresentam mas nenhum perigo de ingestão de cistos parasitários. E especialmente ossos crus bovinos de grande tamanho são totalmente seguros para a digestão dos cachorros, ao contrário de ossos cozidos e principalmente de pequeno tamanho, que são potencialmente perfurantes.



E os modelos de dieta crua mais difundidos são a BARF (Biologically Appropriate Raw Food), Raw Meaty Bones e Prey Model. No Brasil, podemos encontrar o portal Cachorro Verde, com várias informações a respeito desse tipo de alimentação. O Whippet é relativamente fácil de educar devido ao seu caráter dócil. Mas isso não significa, que não se devam ter determinados cuidados com a sua educação logo a partir dos primeiros meses de idade. Normalmente quando um cachorro é dócil ou de pequena estatura, tem-se a tendência de não se dar importância à sua educação, partindo-se do princípio de que, por ser dotado dessas características, nunca constituir perigo quando crescer, julgando-se que será sempre facilmente dominável. Entretanto isto é um erro, e também acontece que muitos donos de cachorros de maior porte desconhecem em absoluto alguns princípios básicos da educação do cachorro. As consequências por vezes são muito graves e seriam facilmente evitadas tomando em consideração estes aspectos.









Terrier Indiano.



Terrier Indiano: Gul Terrier ou Gul Terr é uma raça do tipo Molosso, que é encontrada principalmente no noroeste do subcontinente indiano, sendo que os exemplares premiados, na sua maioria vem da lendária região de Kophat na Província da Fronteira Norte-Oeste do Paquistão. Sendo que a raça está relacionada com a indiana Alangu Mastiff, Atualmente eles são encontrados em áreas densamente rurais do Paquistão, entretanto eles estão começando a chamar a atenção do mundo inteiro. Por causa principalmente de seu tamanho e força, já que muitos destes cachorros se encontram nas mãos de pessoas que os escolhêram para o esporte de sangue, que são as brigas de cachorros.


Quanto a aparência e o porte, o Gul Terrier é mais alto e tem um peito mais largo do que o Bullterr indiana, e é subdividido em três tipos principais, separadas por tamanho e uso. A pelagem curta e lisa é uniforme e geralmente é na cor branca, cachorros coloridos existem, mas são muito raros. O tamanho varia, dependendo do tipo específico, sendo que a altura média para os cachorros são 26 centímetros de altura e o peso varia de 40 à 45 kg. Os Gull Terr devem ter as orelhas eretas, porem se forem semi eretas ou Drop, é em decorrencia da mistura raça com outras raças de luta. E embora o Gul Terrier sejam mais fáceis de treinar do que alguns Kuttas Bully e Dongs Gull, esta é uma raça muito temperamental e agressiva, sendo mais adequado para responsáveis experientes.


Com uma boa massa muscular, de boa ossatura e bastante ágil, o Terr Gaivota é uma poderosa raça de trabalho com grandes habilidades para o combate e otimos instintos de guarda, os Gull Terrs apesar do temperamento são muito leais aos seus mestres e responsáveis. O Gul Terrier é um cachorro impressionante e com grande capacidade para o trabalho, entretanto ainda é confundido como a versão paquistanesa da raça indiana Terr Bull, mas há uma claras diferenças quanto a aparência e o temperamento. O paquistanês Gull Terr tem orelhas caídas e orelhas eretas, como o Bull Terrier indiano, mas não há diferença em termos de constituição física, o paquistanês Gull Terr é fisicamente mais musculoso e um cachorro melhor constitido para a pratica da luta do que seu ancestral índiano Bull Terr.


O Gul Terrier consegue tanto suportar tanto a perseguição como a abordagem e a consequente luta com outro cachorro com todo o vigor. E tambem o paquistanês Gull Terr não deve ser confundido com Dang Bullygullterr / Gull, já que esta é uma raça separada (um cruzamento entre um Kutta Bully e um Terr Gaivota). Atlético e tenaz, a Terr Gull alem de serem mantidos como cachorros de companhia, são tambem otimos cachorros de guarda de propriedade e proteção pessoal . O premiado espécimes a maioria vem da lendária Kohat região na Província da Fronteira Oeste-Norte,Paquistão. Os Gull Terrs são geralmente cachorros saudáveis, porem a surdez e a sarna são problemas comuns a raça.


E são cachorros muito ativos e energéticos, e gostam de constantemente treinar a forçA de sua poderosa mordida. Pois os paquistaneses Gull Terrs são conhecidos popularmente por terem uma mordida mortal, e são considerados máquinas de matar cachorros, independentemente do peso e tamanho de seus oponentes, pois são destemidos e mortais. Eles são muito inteligentes em comparação com outras raças de luta, eles também foram usados para caçar javalis, raposa e lobos no Paquistão. Entretanto apesar de sua natureza destemida, eles são muito amigáveis e leais com seus responsáveis e treinadores. Porem eles precisam de um certo tempo e convivência com o seu mestre, pois de outra forma eles poderiam vir a ser bastante selvagem.


Porque eles não gostam de estranhos, e podem se tornar um pesadelo mortal para qualquer intruso, pois são muito desconfiados com estranhos, e tambem são muito protetores de seu responsável e de sua propriedade. Entretanto eles também são facilmente treináveis, por causa de sua ânsia de trabalhar ou fazer alguma coisa. Ou seja, são talentosos e facilmente treinados, e são gladiadores que vão defender de forma destemida e feroz sua família até o seu último suspiro. E tambem é muito bom com crianças da família, porem devem sempre ser supervisionados por um adulto quando na presença das mesmas.  Socializar esta raça desde tenra idade é essencial para torná-los mais fáceis de controlar quando forem crescidos.


Eles dificilmente se relacionam com outros animais de estimação e até outros cachorros. Porem o Gull Terrier é extremamente fiel, e tambem gosta e necessita ficar perto de seu responsável. Se sentir que algo está errado eles vão latir primeiro para alertar os seus responsáveis. Com uma formação adequada e disciplina, estes cachorros podem ser usados como exelentes cachorros de guarda pessoal. Pois o Gull Terrier é muito popular pela sua alta velocidade e precisão, pois são cachorros ágeis e rápidos. Esta raça prospera na sua liderança firme e consistente, porem eles precisam de formação muito firme e muito exercício. Os paquistaneses Gull Terriers devem ser bastante exercitados, ou eles poderão se tornar extremamente destrutivos. Deve-se ter tambem cuidados para com outros cachorros, caso contrário, eles podem ser extremamente agressivos e até mortais para com estes.


Inclusive foram muito tilizados na caça de ursos, pois uma pequena matilha de Gull Terr consegue facilmente subjugar um urso. E devido a sua agressividade e destemor ele é conhecido como o “Cachorro Gladiador”, pois como o Bully Kutta, ele também foi feito com o intuito de ser um cachorro de rinhas. Entretanto eles são bem inteligentes e consequentemente mais fáceis de treinar do que um Bully Kutta, mas mesmo assim só é indicado para criadores experientes. Gull Terrs são ótimos cachorros de guarda, pois apesar de serem bastantes agressivos, eles porem são muito obedientes. E a única razão para ter um Gul Terrier como cachorro de compánhia é para propria proteção, pois eles são extremamente protetores e arredios com estranhos. Eles também são bem saudáveis, mas surdez é uma doença comum entre Gull Terrs. O que pode não se tornar um problema, pois ele não mas poderão ouvir e consequentemente atender quando eventualmente estiverem atacando alguém.









Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...

































Cachorro de Tenerife.



Cachorro de Tenerife: O Dogue Canário ou Dogo Canário, conhecido também como Perro de Presa Canário ou Presa Canário, é um cachorro molossóide originário das Ilhas Canárias, principalmente das ilhas Tenerife, Gran Canaria e Fuerteventura na Espanha. Nestas ilhas existia o Perro de Ganado Majoreiro ou Cão de Gado Majorero também chamado de Perro de la Tierra ou simplesmente Majoreiro, valente guardião e boiadeiro, sendo um dos principais ancestrais do Dogo Canário. A formação da raça começou a partir do século XVI, com a chegada dos colonos, que trouxeram cachorros molossóides e de tipo Bull (molossóide e terrier) para auxiliá-los na lida com o gado, que necessitava sempre ser subjugado para ser arrebanhado.


Foi a partir do cruzamento desses cachorros com o Perro de Ganado Majoreiro e outros cachorros nativos que surgiram exemplares com ossatura e cabeça mais pesadas, mas que mantiveram a valentia e a aptidão para a lida com o gado. Além dos cachorros, os colonos trouxeram consigo o hábito das rinhas, e essa também se tornou umas das funções desses cachorros. Foi este ambiente que deu origem ao Perro de Presa Canario que hoje chamamos de Dogo Canário. Já no século XX, a proibição das rinhas e os novos costumes na lida com o gado, além da popularidade de raças estrangeiras, fizeram a popularidade do cão nativo decair, e a raça quase foi extinta.


Porém, a partir da década de 70, alguns criadores, com o intuito de preservar a raça, criaram o Clube Espanhol do Presa Canário. Na sua aparência, O Dogo Canário apresenta-se como um cachorro de porte médio, mesomorfo, rústico e bem proporcionado, com máscara negra que lhe dá um perfil de aspecto intimidador. Sendo inclusive muitas vezes confundido com Pit Bull, porém com o dobro do tamanho das linhagens mais comuns desta ultima raça. Pois o tamanho do Dogo Canário é algo que realmente impressiona, com os machos tendo entre 60 a 65 cm na altura da cernelha e as fêmeas de 56 a 61 cm, e quanto ao peso, o padrão refere-se ao peso mínimo, que deve ser 50 kg para os machos e 40 kg para as fêmeas.


A sua mordedura deve ser preferencialmente em tesoura, suas orelhas podem ser cortadas ou não, a cauda deve ser sempre íntegra, reta e com ligeira curvatura na ponta quando relaxada, ou em forma de sabre quando em ação. Sua pelagem é curta, rústica, áspera ao toque, e as cores podem ser tigrado em todos os tons, fulvo em todos os tons. A cor branca pode aparecer no peito, na base do pescoço ou na garganta, nas patas e dedos posteriores, sendo que quanto menos tiver melhor, apresenta sempre máscara preta, sem contudo ultrapassar os olhos. E no seu temperamento, a raça Dogo Canário é conhecida pelo seu comportamento calmo, inclusive sendo referido frequentemente como "temperamento insular".


É considerado "gentil e nobre" com a família, e desconfiado com estranhos, cria laços fortes com o seu responsável e sua família e é extremamente protetor. É muito inteligente e apresenta um "olhar severo" que lhe é característico, em algumas situações, pode ser agressivo para com outros cachorros e animais, e mesmo humanos em casos raros. Desde que o cachorro tenha sido treinado e socializado, este comportamento constituirá excepção e não regra. Entretanto sendo educado e orientado o Dogo Canário coabitam tranquilamente com pássaros, gatos, cães, cavalos, répteis e outros animais. Apegado à família, porém desconfiado com estranhos, entretanto o Dogo Canário em qualquer situação demonstra ter grande confiança.


De aspecto sereno mas sempre atento, é especialmente dotado para as funções de guarda, sendo considerado por especialistas como o guardião ideal, por ser muito territorialista, equilibrado, predisposto a obediência e com um grau de atividade elevado para um Molosso. Possui latido grave e, quando em alerta, sua atitude é muito firme e seu olhar vigilante. Inclusive houve um caso de ataque muito conhecido e que recebeu muita atenção da mídia, que envolveu dois cachorros que na verdade se tratavam de mestiços de Dogo Canário Presa com Mastiff. Pois estes dois cachorros mataram Diane Whipple em 26 de janeiro de 2001, entretanto consta que estes cachorros foram treinados para rinhas, fator que os teria tornado particularmente agressivos.  Porem apesar de seu temperamento dominante, o Dogo Canário é um ótimo cachorro para se treinar, muito leal e devotado raramente se confronta com o seu próprio responsável.


É mais adequado mantê-lo em ambiente externo, porem se adapta tranquilamente ao ambiente interno, sendo porem necessário levá-lo para realizar exercícios nesta última situação. Porem como qualquer cachorro, os representantes desta raça poderão apresentar desvios de comportamento quando manejados incorretamente, e, devido ao seu porte avantajado, acidentes tendem a ser de maior gravidade. Isto, somado ao seu porte e sua aparência, que inclusive é tida por leigos como sendo idêntica a do Pit bull. Poderiam gerar a mesma polêmica que levou as raças Pit Bull, Fila Brasileiro, Tosa e Dogo Argentino a serem proibidas em certos países. Entretanto, no Brasil, como esta raça ainda não sofreu devido à popularização e nem chegou em massa às mãos de pessoas irresponsáveis, não teve suas qualidades físicas e psíquicas degeneradas.






Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...


COMPARTILHE A POSTAGEM.

COMPRE E RECEBA EM CASA! COM TODA COMODIDADE, SEGURANÇA E RAPIDEZ.

,

,

CURSO DE VIOLÃO: EBOOK + VIDEO AULAS - TOTALMENTE GRATIS!