.

segunda-feira, outubro 25, 2010

Cachorros - Ossos/Sais Minerais.



Cachorros-Ossos/Sais Minerais: O cálcio e fósforo são minerais essenciais na alimentação dos cachorros e são fundamentais para um perfeito desenvolvimento dos ossos. Pois são estes minerais é que proporcionam rigidez e densidade aos ossos e dentes. Uma deficiência nutricional de cálcio e fósforo, principalmente durante os primeiro 12 meses de vida do cachorro, tem como consequencia ossos porosos e frágeis, e com possibilidades de ocorrer raquitismo inclusive com deformidades esqueléticas. Esta mal formação ósseo-esquelética, está relacionado principalmente com uma deficiência nutricional de cálcio e fósforo.




E resulta em ossos moles e deformados, pois eles não se calcificam e nem adquirem a rigidez necessaria. Além de cálcio e do fósforo, os ossos contém pequenas quantidades de magnésio, sódio,potássio, cloreto, fluoreto e micro-minerais. Atualmente há disponível no mercado rações balanceadas, e com todos os nutrientes necessários para um perfeito desenvolvimento ósseo dos cachorros. Somente utilize sais minerais ou suplementos alimentares com a devida prescrição e orientação veterinária.                                                                                                    

Doenças de Ouvido - Cachorros.




Cachorros - Doenças de Ouvido: As doenças de ouvido nos cachorros são frequentes, mesmo não tendo o mesmo grau de incidência em todas as raças, pois há raças que tem uma maior predisposição para desenvolver estas doenças. E os cachorros com orelhas maiores e pendentes, têm uma maior propensão para manifestar doenças nesta região, principalmente devido ao ambiente úmido proporcionado pela própria anatomia de suas orelhas. E os cachorros com excesso de pêlos no interior das orelhas, também costumam ter uma maior sensibilidade a doenças nos ouvidos. E para se prevenir da ocorrência de doenças no ouvido dos cachorros, é muito importante se fazer uma higienização semanal em suas orelhas.

 

Os sinais caracteristicos mais comuns indicando de que há problemas ou doenças nos ouvidos dos cachorros são,  odor desagradável com prurido (irritação) nas orelhas, inchaço com pele avermelhada nas orelhas e ouvidos, sangramento com acumulo e saída de cera amarelada ou escura, inclinação e movimentação da cabeça para um dos lados, sensibilidade ao toque e dor na região do ouvido, perda de equilíbrio e desorientação juntamente com alterações comportamentais como depressão e irritabilidade. E as principais doenças e problemas de ouvidos mais comuns nos cachorros são descritos abaixo. 


Otite externa, sendo que as infecções na região externa do canal auditivo dos cachorros são normalmente causadas por bactérias e fungos, mas a acumulação de cera, o excesso de pêlos e o acumulo de poeira e sujeiras também podem provocas estas infecções. A ocorrência de otite geralmente e facilitada pela presença de elevada umidade na orelha, então é recomendável que sempre que se for dar banho no cachorro, deve-se limpar e principalmente secar muito bem as suas orelhas. As otities também podem se originar  de outros problemas ou doenças como alergias ou alterações hormonais, estas duas ocorrências causam  alterações no ambiente do ouvido,  propiciando o desenvolvimento de bactérias e fungos. As otites são de fácil tratamento em sua fase inicial, e geralmente o veterinário prescreve um antibiótico no caso de infecção por bactérias ou antifúngico se a infecção for causada por fungos. 


A Sarna de ouvido ou Sarna Otodécica, é uma parasitose causada por ácaros da espécie otodectes cynotis, que vivem na superfície da pele. E estes acaros provocam muito prurido (irritação) na região das orelhas, e também o aparecimento uma de grande quantidade de cera marrom escura dentro do ouvido, sendo que estes acaros habitam todo o conduto auditivo externo, inclusive a pele em volta deste.  A Sarna de Ouvido ou Otodécica é altamente contagiosa, entretanto acomete somente os animais. E a sarna de ouvido, se não for tratada principalmente com o auxilio veterinário, pode facilmente evoluir para uma otite, e o tratamento desta infecção consiste basicamente em o interior do ouvido ser inspecionado e limpo por um veterinário, que prescreverá a aplicação de um anti-parasitário no ouvido e na região das orelhas do cachorro.


Corpos estranhos, objectos estranhos tambem podem entrar nas orelhas dos cachorros e causar diversas infecções, sendo os objetos mais comuns a causarem estes problemas são pedaços de plantas, madeiras ou plásticos que dependendo do formato e do tamanho podem penetrar profundamente no ouvido, podendo inclusive ser complicado a sua retirada, por isto é recomendável inspecionar sempre as orelhas do cachorro.


Doenças hereditárias, existem varias doenças hereditárias que se manifestam aparecendo na região das orelhas dos cachorros, como  é o caso da Dermatomiosite, de inflamações dos músculos da pele, ou Seborreia. 


Lesões, a presença de um destes problemas ou doenças nos ouvidos dos cachorros, pode ser agravada com lesões produzidas pelos próprios cachorros durante o ato de se coçarem em busca de um alívio contra o prurido (irritação). E inclusive, coçar e balançar as orelhas pode causar danos irreparáveis, não é  raro surgirem graves hematomas na orelha, com grande acumulação de sangue devido ao bater das orelhas. Para maiores informações e esclarecimentos consulte um veterinário.


Cachorros - Rações Umidas.




Cachorros - Rações Umidas: As rações umidas são embaladas em latas e possuem uma consistencia muito macia, que e a consistencia ideal para cachorros filhotes pós-lactantes, cachorros idosos ou debilitados possuem também um melhor paladar com um sabor mais atrativo para os cachorros quando comparadas as rações secas.  Sendo inclusive indicadas para cachorros que estejam enjoados de rações secas, misturando-se a ração umida a ração seca ou oferecendo a ração umida integralmente. Entretanto as rações umidas apresentam algumas desvantagens em relação as rações secas, pois possuem um alto teor de agua, e o cachorro precisa comer uma quantidade maior de ração para poder assimilar o mesmo quantitativo de energia, proteínas e minerais que teria com uma ração seca.




Possuindo também mais gordura em sua formulação e um alto nível de sal e açúcar e consequentemente um maior valor calórico, e depois de aberta deve ser consumida rapidamente, pois perdem a umidade e são muito perecíveis.  E também não tem a mesma capacidade auto-limpante realizada pelas rações secas nos dentes dos cachorros, deixando muitos resíduos alimentares na boca e nos dentes dos cachorros.  Sendo então a ração umida recomendada para a alimentação de cachorros em fases ou situações especiais e temporárias como filhotes em fase de desmame, cachorros idosos com dificuldades mastigatorias, cachorros desnutridos, enjoados, doentes ou em situação pós-cirúrgica. E nos casos em que a ração umida seja  fornecida de forma constante como para os cachorros idosos que possuem dificuldades mastigatorias, ela deve ser fornecida de maneira controlada e tomando-se todas as precauções necessárias.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          

Cachorros - Papas Desmame.


Cachorros - Papas de Desmame: De um correto processo de desmame depende a boa saúde e o bom desenvolvimento do cachorro na vida adulta. E durante essa fase, é muito importante uma alimentação adequada que permita uma perfeita transição do leite materno para uma alimentação sólida. E a papa de desmame fornece uma alimentação concentrada muito rica em proteínas, gorduras, minerais e vitaminas que os cachorros precisam, o que lhes proporciona um excelente desenvolvimento. O desmame se define como o momento de transição da amamentação para a alimentação semi-sólida e sólida, e se configura um período delicado que necessita de bastante atenção. Neste mesmo período, o cachorro se mostra mais ativo se interessando mais pelo ambiente a sua volta e  necessitando de uma quantidade maior de energia para seu crescimento. A produção de leite da cadela também começa a declinar a partir da 3ª ou 4ª semana após o parto (quando ocorre o pico de lactação). 



Sendo assim, o ideal é iniciar o desmame por volta da quarta semana de vida, oferecendo a papa de desmame aos filhotes progressivamente e a medida que eles forem diminuindo as mamadas e ingerindo uma maior quantidade de papa de desmame vão adaptando-se gradativamente a alimentação sólida. A frequência de alimentação varia conforme a idade dos filhotes, antes de 90 dias são 5 refeições diárias, a  partir dos 90 dias, 4 refeições, e dos 6 meses a 1 ano, 3 refeições diárias. A transição suave do leite materno para o alimento sólido é essencial para que o cachorro mantenha sua saúde e se adapte com prazer a essa nova alimentação. A papa de desmame é o alimento mais adequado, completo e balanceado  satisfazendo integralmente as necessidades nutricionais dos filhotes no delicado processo de desmame e nesta importante fase de seu desenvolvimento. 

Cachorros - Rações Femêas Lactantes.



Cachorros - Rações Femêas Lactantes: A utilização de uma ração especifica para auxiliar a cadela durante todo o período critico do seu processo de gestação e amamentação é de fundamental importância. Tanto para a saúde e o desenvolvimento perfeito dos filhotes, como para proporcionar a fêmea gestante lactante uma alimentação de qualidade balanceada e com nutrientes de alto valor bilogico e nutricional, que permita a cadela alimentar os filhotes e suprir as necessidades nutrícionais de seu próprio organismo. A produção de leite é uma das etapas que apresentam maiores necessidades nutricionais,  e é imprescindivel o fornecimento de uma ração de qualidade, completa e balanceada, para a gestação e o desenvolvimento dos filhotes e para proporcionar a nutrição de que a fêmea precisa durante o período de gestação e lactação. 


A necessidade de leite dos filhotes que estão mamando continuará a aumentar durante cerca de 20 a 30 dias, consequentemente as necessidades de alimento da fêmea aumentaram também durante este período,  e no pico da lactação a ingestão de alimento da fêmea pode ser duas a quatro vezes maior do que sua ingestão de alimento normal. A mesma dieta utilizada durante o período de gestação pode ser dada durante a lactação,  a fim de manter um bom estado corporal e fornecer amplas quantidades de leite aos seus filhotes, as fêmeas lactantes devem receber todo o alimento que quiserem. Uma cadela em gestação engorda mais durante as últimas quatro semanas antes do nascimento dos filhotes, e alimentação excessiva no início da gestação pode levar a obesidade e consequentemente a problemas no parto. 


Normalmente a quantidade de comida oferecida a uma cadela gestante deve aumentar entre 10% e 15% por semana da quinta semana ate o nascimento dos filhotes,  próximo ao parto ela deve estar comendo cerca de 50% a mais do que comia antes da gestacão.  À medida em que os filhotes começam a comer mais alimento sólido, a necessidade de produção de leite da fêmea diminui,  e normalmente os filhotes são desmamados entre seis e oito semanas de idade.  E na época do desmame, o consumo de alimento pela fêmea deve ser de menos de 50% acima do de sua  alimentação normal, e deve ir diminuído gradualmente ate atingir a quantidade normal. 


As rações recomendadas para serem utilizadas por fêmeas no período de gestação e amamentação, e que possuem uma otima qualidade nutricional e com ingredientes como proteínas, carboidratos complexos, vitaminas e sais minerais de alto valor biológico.  São as rações do tipo super premium filhotes, pois este é o tipo de ração que apresenta uma melhor qualidade, digestibilidade e quantidade percentual de proteína animal, cálcio e vários outros minerais e vitaminas que são fundamentais durante todo o processo de gestação e lactação, proporcionando todos os nutrientes necessários tanto para a cadela quanto para os filhotes. Para maiores informações e orientações consulte um veterinário.    

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!