COMPARTILHE A POSTAGEM.

Seja bem-vindo. Hoje é

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

21 agosto, 2011

Mastite - Cachorros.




Mastite - Cachorros: A Mastite é uma inflamação das mamas, que acomete as cadelas lactantes frequentemente em um grande percentual,  e que traz graves conseqüências, tanto para a cadelas lactantes quanto para os filhotes por ela alimentados. E a cadela que manifesta a presença da mastite perde o apetite, torna-se apática e desenvolvendo tambem febre, e apresenta consequentemente uma aceleração do seu ritmo cardio-respiratório. Além disso, podem aparecer também sintomas relacionados com o aparelho digestivo, como diarréia e vômitos. E as mamas da cadela ficam avermelhadas, tornando-se inflamadas e rigidas e durante a apalpação a cadela demonstra dor e desconforto. E a inflamação inicia-se da base da mama até envolve-la por inteiro e pode tambem estender-se pelos tecidos cutâneos vizinhos, e quando se pressiona a mama atingida, sai um líquido seroso ou hemorrágico. Algumas vezes pode-se notar também a presença de abcessos na massa de tecido da mama. Forma-se pus e, quando o abcesso está maduro, elimina-se progressivamente o conteúdo deixando uma cavidade cheia de restos de tecido conjuntivo. Neste caso, os sintomas diminuem de intensidade e começa o processo de cicatrização. No entanto, às vezes, este processo progride chegando à causar a gangrena, o que pode rapidamente em 2 ou 3 dias provocar a morte da cadela se não foi tratada adequadamente. E os filhotes amamentados pelas fêmeas que são acometidas pela mastite, tambem sofrem as consequencias da presença da doença na fêmea lactante. Pois principalmente nesta fase de suas vidas a saúde dos filhotes dependem diretamente da qualidade do leite da mãe, sendo eles afetados imediatamente por qualquer processo infamatório ou infeccioso manifestado e desenvolvido pela cadela. Assim, se o leite da cadela lactante está infeccionado com agentes patogénicos, que é denomina como a síndrome do leite tóxico, os filhotes consequentemente serão afetados rapidamente e se não forem tratados imediatamente correm um grande risco de morrerem intoxicados. Devido a isto, quando forem observados indícios que possam levar a suspeita da presença da mastite como filhotes da ninhada que estejam debilitados e que repentinamente passem a perder peso rapidamente, que chorem intensa e constantemente ou sofram com transtornos digestivos ou apresentem irritações e descamações cutâneos, deve-se apalpar e verificar qualquer anormalidade nas mamas da cadela lactante, e as suas condições de saúde, como a presença de febre, apatia e a falta de apetite. E para se avaliar a qualidade do leite, pode-se medir o seu PH ou o grau de acidez que em condições normais é neutro e com a presença da mastite torna-se ácido.  Outro exame tambem muito importante para se detectar a presença mastite é o exame bacteriológico que confirmará a existência de agentes infecciosos no leite. Em todos os casos, é imprencindivel e necessária a presença de um veterinário. Como em outras espécies animais de mamíferos, a mastite nas cadelas se manifesta apenas quando elas estejam lactantes ou produzindo leite, e inicia-se geralmente após o parto, podendo ocorrer tambem excepcionalmente durante uma gravidez falsa ou psicológica. E a mastite pode ter entre as suas causas diversas possibilidades, como as lesões ocasionadas na pele da mama ou do mamilo, pelas pequenas unhas dos filhotes, que podem permitir a invasão de agentes patogênicos, com o consequente desenvolvimento de inflamação e dor localizada. O que pode fazer com que a cadela evite amamentar os filhotes e, como conseqüência, haverá uma retenção do leite, o que pode vir a favorecer o desenvolvimento da infecção, que pode-rá atingir as glândulas mamarias atraves da via linfática. Porem, geralmente a infecção atinge a mama por via sanguínea, sendo originada por outro foco infeccioso, sendo o mais frequente uma inflamação do útero em conseqüência de problemas no parto e que, por descuido ou desconhecimento, não foi tratado. Existem tambem muitos outros focos causadores da mastite e, entre eles, pode-se citar transtornos digestivos como diarréia e prisão de ventre, e em consequencia destes transtornos os agentes patogênicos conseguem alcançar e invadir o tecido mamário. E o tratamento para a mastite, apos o diagnóstico da confirmação de sua presença, é feito com a prescrição e orientação do veterinário, com anti-inflamatórios para se combater a inflamação e analgésicos para combater a dor, caso hajá a presença de abcessos, dependendo da gravidade pode háver a necessidade da utilização de antibióticos, tambem devidamente prescritos por um veterinário, porem normalmente os abcessos podem ser tratados somente com uma higienização diária e com a colocação de compressas umidas e quentes para eliminação do material pustulento até a posterior cicatrização.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

Seguidores