Seja bem-vindo. Hoje é

28 setembro, 2011

Cachorros - Problemas para Comer.



Cachorros - Problemas para Comer: O que deveria ser uma atividade bem simples, fácil, natural e até prazerosa que é ato de alimentar o cachorro. Para muitos responsáveis entretanto, esta acaba sendo uma atividade bastante complicada, pois muitos são os cachorros que complicam bastante na hora de comer. No entanto, poucos são os responsáveis que sabem lidar com tais questões, acabando na maioria das vezes exagerando e superdimensionando o problema, e acabam dando ênfase, colaborando e só reforçando este mau comportamento. E são várias as situações relatadas pelos responsáveis pelos cachorros, que vão desde o cachorro que só come quando o seu responsável lhe dá comida na boca, até o cachorro que enjoa da ração a cada mês. 


Mas antes de se aprender a lidar com tais comportamentos, é bom e necessário estar ciente de algumas situações. Pois não é à toa que a maioria dos cachorros que apresentam dificuldade na hora de comer é de pequeno ou médio porte. Devido a principalmente muitos responsáveis por cachorros destes porte terem uma tendência a tratarem estes cachorros como se fossem bebês.  Pois ao verem o seu "bebê" sem comer, isto acaba lhes provocando muito medo, angústia e receio de que ele possa ficar doente, ou até morra, por estar mal alimentado, ou ficar sem comer. Entretanto, cachorros não são bebês humanos, pois os bebês humanos são muito mais frágeis e indefesos que um bebê canino, ou mesmo um cachorro adulto. 


E nunca se soube ou ouviu falar de um cachorro saudável que tenha tido inanição, e muito menos morrido devido a ela, ou outros problemas gerados pela subnutrição, estando com saúde e tendo comida à disposição. Pois se o cachorro tem fome e há comida, ele simplesmente come, porem o problema começa no momento em que este cachorro percebe a apreensão que causa em seu responsável o fato dele recusar comida. E tal responsável fará qualquer coisa para vê-lo se alimentar, é neste momento que ele percebe o trunfo que tem, e que começa a usar tal poder. Outra questão importante é a quantidade de ração a ser oferecida para o filhote, inclusive a maioria das rações coloca em sua embalagem uma tabela onde se pode achar qual a quantidade diária de ração que um filhote ou cachorro adulto deve comer. 


Entretanto aqui também vemos alguns problemas, e o mais comum deles é o responsável achar que o indicado na embalagem é o que deve ser consumido a cada refeição, e com isso ele acredita que o filhote ou o cachorro adulto esteja comendo pouco, quando na verdade muitas vezes ele já está comendo bem além do que devia. Outro ponto em que se costumam “humanizar” os cachorros é quando se acredita que o cachorro não come a ração oferecida por ter “enjoado” do seu sabor, já que come a mesma ração sempre. Esta é outra visão humana e equivocada da questão, pois os cachorros não têm necessidade de variar o sabor de sua alimentação como nós humanos, pois eles não tem nenhum problema quanto ao padrão constante do sabor, pois para eles pouco importa o paladar, e eles podem comer e sem ter qualquer problema de enjôo de sabor, o mesmo alimento todos os dias. 


E para se resolver estes problemas, e que inclusive são os mais comuns, como o cachorro que não come, ou que só come se o responsável lhe der comida na boca, e o que se vê aqui há uma “quebra de braço” na qual o cachorro já se habituou a sempre sair ganhando. Então, a rotina se estabelece, e este responsável passa a dar comida na boca do seu cãozinho, como se este fosse um bebezinho. E tal responsável sofre por estar “escravizado” por seu cachorro, mas ao mesmo tempo não tem coragem de enfrentar a teimosia deste, acreditando que isso causará grande sofrimento ao mesmo. Então, esta situação se estende indefinidamente, pois a menos que este responsável dê um breque nesta história, nada irá mudar com o passar do tempo. 


E a principio a primeira coisa que se deve reparar quando um cachorro não come, é se ele apresenta qualquer sinal de problemas de saúde, então para experimentar a vivacidade do cachorro, deve-se jogar uma bolinha, ou outro brinquedo para ver se o cachorro está alerta e aceita a brincando, e se ele reagir e brincar, normalmente não há maiores motivos para preocupação. Depois disso, experimente dar um pedacinho de algum petisco que você sabe que ele gosta, e se ele comer, é um otimo sinal, porem se não comer, ai sim pode ser algum problema, deve-se então procurar o auxilio de um veterinário. Entretanto, caso não seja nenhum problema de saúde, deve-se inicialmente organizar as refeições em horários fixos, inclusive está é uma medida bastante eficiente. 


Porem se for um filhote, deve-se dividir a quantidade diária indicada na embalagem da ração em 3 refeições, preferencialmente de manhã, à tarde e à noite. E se for um cachorro já adulto, dependendo do porte, o mesmo deve comer no mínimo 2 vezes por dia, tendo-se cuidado para se evitar a torção gástrica, isto no caso de cachorros de porte médio a grande, e se for de raça pequena ou mini pode comer 1 ou 2 refeições diárias. E a ração deve ser colocada a disposição do cachorro, e retirado 10 minutos depois, tendo ele comido a ração, ou não. Se o responsável quiser, pode até voltar a oferecer a ração depois de uns 30 ou 40 minutos, porem da mesma forma. 


Deve-se colocar o comedouro, sem nenhum alarde ou pedidos para que ele coma, e depois simplesmente recolha o comedouro, também sem nenhum alarde, e independende de choros ou indiferença só volte a oferecer a ração novamente no próximo horário estabelecido para a refeição. E não se deve preocupar, pois nenhum dano será causado ao cachorro, e mesmo que ele se recuse a comer e faça pouco caso da ração, uma hora certamente e de forma natural ele ficará com fome, e nesta hora quando for colocado o comedouro na frente dele ele com toda certeza irá comer. E no caso de cachorros que só comem se o responsável misturar ração úmida, que geralmente é vendida em latas, ou outro alimento junto à ração. 


Aqui o caso é um pouco mais complicado, o cachorro que quer ração junto com comida feita para humanos, do que o cachorro que só come quando há ração úmida. Até porque, a ração úmida, ou comida de latinha, é um alimento feito especificamente para cachorros, portanto, não acarreta em grandes problemas para a saúde do cachorro. E tambem é preciso ver se a ingestão da comida de latinha não está causando diarréia no cachorro, ou fazendo com que ele coma as próprias fezes (coprofagia). Inclusive a longo prazo, a ingestão de ração úmida pode aumentar a possibilidade do cachorro ter tártaro, porém nada que um bom dentista canino não resolva. 


Portanto o uso da ração úmida pode ser feito, desde que não esteja causando nenhum mal ao cachorro, e que se saiba dosar a quantidade das duas rações (a úmida e a seca) para não se dar uma super alimentação ao cachorro, tornando-o consequentemente obeso, inclusive, devido ao acréscimo da ração úmida, deve-se diminuir a quantidade de ração seca. Já o problema do cachorro que come a comida humana junto à ração, é que a comida humana é preparada com uma grande quantidade de sal, gorduras e outros condimentos para os quais o organismo canino não está apto a lidar. E devido a isto, é bastante comum vermos cachorros que comem este tipo de alimentação tendo problemas de fígado, rim, estômago, entre outros problemas de saúde decorrentes. 


Neste caso, é até aconselhável que se comece a misturar a ração úmida junto á ração seca, no lugar da comida humana, e com o tempo ir aos poucos diminuindo a quantidade de ração úmida em relação à seca. Inclusive, para se parar de dar a comida úmida ao cachorro, o aconselhável é ir reduzindo a sua quantidade junto a ração seca gradativamente. É provável que na primeira ou segunda vez que se for oferecer só a ração seca ele não queira comer, neste caso, espere 10 minutos e retire o comedouro, mesmo que o cachorro não tenha comido. Pode-se voltar a oferecer a ração ao cachorro uns 30 ou 40 minutos mais tarde, e novamente retirar o comedouro dez minutos depois, e mesmo que ele não queira comer no momento. 



Só se deve voltar a oferecer a ração novamente no próximo horário de refeição dele, pois podem acreditar, quando o cachorro tiver fome, ele não resistirá e terá que comer a ração. E na situação em que tem que se trocar a ração a cada dois meses, para que o cachorro volte a comer, inclusive é comum que um cachorro passe a não querer mais comer determinada ração. E quando isto acontece o cachorro muitas vezes começa a emagrecer e a comer muito menos, e se devido a isto o cachorro começa a emagrecer, é a hora de introduzir uma ração nova. Porém alguns cachorros enjoam de suas rações com muita frequência, neste caso não é recomendável que você dê uma ração nova a cada compra de ração, escolha então duas de sua preferência, e que o cachorro coma bem, e alterne as duas rações. 


É sempre importante lembrar é que ideal é que se use duas rações do mesmo padrão, de preferência Premium ou Super-Premium.  E o caso de cachorros que só comem se seus responsáveis  ficarem junto deles, aqui o caso tanto pode ser de um cachorro fazendo manha, quanto o caso de um cachorro mais medroso, e que precisa se sentir seguro e estar perto do seu responsável para poder comer. E neste caso, se o responsável se incomoda em ter que ficar “de castigo” ao lado do cachorro enquanto ele come, deve começar a colocar o comedouro num local próximo, onde o cachorro possa vê-lo enquanto come,  desta forma o responsável fica-rá a vontade e seu cachorro tambem se senti-rá tranquilo.


E as situações em que o cachorro não come se o seu responsável estiver próximo ou junto dele,  inclusive este é um tipo de atitude que é típico de cachorros muito tímidos ou submissos. E se eles vivessem numa matilha selvagem, seriam os últimos a comerem, pois os primeiros a comerem na matilha são sempre os líderes. E só depois que estes acabam de comer, é que os cachorros menos dominantes chegam perto da comida, isto quer dizer que os cachorros mais submissos são os últimos a terem direito à comida. E eles sabem disso, pois quando este cachorro vê seu responsável chegar perto de sua comida, e por acatar a sua liderança, não chega nem perto da comida por acreditar que este seja um direito do seu líder, e ele deve esperar até que chegue a vez dele. 


E assim que o seu responsável se afasta da comida, o cachorro entende a mensagem, e ai sim come normalmente, Ou seja, e neste caso não há necessidade de se fazer algo para mudar este comportamento, simplesmente deve-se sair de perto do comedouro. Pois qualquer tentativa de se eliminar tal comportamento provavelmente irá só intimidar ainda mais o cachorro. E ha´casos tambem de cachorros que comem bem menos ração do que o estipulado na embalagem, e nestes casos o que vale é o bom senso, principalmente se o cachorro estiver saudável e ativo, não há problema algum. Pois muitos cachorros conseguem eles mesmos avaliar quanto devem comer, e quando há uma diminuição em suas atividades, por gastarem menos energia, eles consequentemente comem menos. 


Inclusive no calor, há cachorros que diminuem significadamente a ingestão de alimentos, pois no calor é normal que o cachorro passe o dia todo dormindo, e só comece a ficar ativo quando a noite vem e a temperatura fica mais amena. E como o cachorro passou o dia todo dormindo, e por ter gasto pouca energia, portanto é normal que ele tambem coma menos. E há a situação tambem em que o cachorro progressivamente passou a comer muito menos do que comia, inclusive e principalmente se estivermos falando de um cachorro com mais de sete anos é normal que isto aconteça, pois conforme o cachorro vai ficando mais velho, há uma tendência natural a se ter menos atividade física.  É o mesmo do caso da situação anterior, onde o cachorro por gastar menos energia, acaba em consequência precisando ingerir uma quantidade menor de ração. 


E no caso de cachorros que comem muito rapidamente, pois há alguns cachorros que são esganados e devoram a comida em segundos, inclusive a explicação para tal comportamento remete à vida selvagem canina. pois os cachorros em estado selvagem apesar de serem predadores, tambem vivem de restos de caça de outros animais, ou seja são carniceiros. Pois por não ocuparem o topo da cadeia alimentar entre os predadores, estão sempre sujeito a que outros animais maiores cheguem e lhes tome a carcaça. Por conta disso, dependendo da situação eles são preparados naturalmente, para a engolirem a maior quantidade de comida possível, e no menor tempo possível. Inclusive cachorros que vieram de ninhadas grandes têm uma tendência a comerem mais rapidamente, e para que eles não engasguem pode-se umidecer um pouco a ração com água.














2 comentários:

  1. Nao sei mais o que fazer meu cachorro esta doente já levamos na clinica já foi medicado tomou soro na veia mais ainda nao melhorou nao esta comendo e nem tomando aguá ele é um labrador super ativo e agora só vejo ele deitado.

    ResponderExcluir
  2. Cara!v Leva no veterinário e não fica cassando resposta na internet! Vc quando fica doente procura o sintoma na internet ou vai no médico? Fala sério!

    ResponderExcluir

COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

ADIÇIONAR NO GOOGLE +.

Seguidores

COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

.

.
ELES NÃO TEM VOZ, NEM VEZ. MAS SEU OLHAR NOS DIZ TUDO. SE NÃO PUDER ADOTAR, AO MENOS AJUDE-NOS À AJUDA-LOS. ( CASTRAÇÃO/VACINAÇÃO ).
Custom Search