.

quarta-feira, novembro 02, 2011

Cachorros - Ascite.




          
Cachorros - Ascite: Cachorros - Ascite: A ascite, também conhecida como derrame abdominal, é o termo veterinário utilizado para se referir ao acumulo de líquido no abdômen do cachorro. E este acumulo de líquido na cavidade abdominal, é resultante e decorrente de vários fatores, pois a doença hepática tende a alterar a pressão arterial no sistema portal. 






Ocasionando a concentração de albumina e sal no soro, ocasionando a consequente retenção de água no organismo, afetando a função dos órgãos circundantes e da permeabilidade dos vasos. E como resultado de todos esses fatores, o líquido tende a acumular-se no abdómen, com o cachorro retendo uma grande quantidade de fluido na região abdominal.





E está situação tende consequentemente a causar sintomas diversos como vômitos , desconforto abdominal e perda de apetite . E devido a uma grande variedade de causas serem responsáveis pela ocorrência da ascite, os tratamentos em consequencia tambem variam de acordo com estas causas. E os tipos de sintomas são variados, e podem ser, letargia, anorexia, vômitos, ganho de peso, fraqueza.




E por vezes, sinais de desconforto e dor com gemidos quando o abdômem é pressionado. E tambem dificuldade em respirar (ou dispnéia), que podem ocorrer devido à pressão do inchaço abdominal colocando sobre o peito, ou devido a um acúmulo de líquido relacionado no espaço entre a parede torácica e pulmões (conhecido como derrame pleural). 





Sendo que os cachorros machos, por vezes, mostram tambem um acúmulo de líquido no escroto ou no pênis. E existem muitas causas para a ocorrência de acúmulo de líquido (ou edema) no abdômen. Algumas delas incluem sangramento abdominal, câncer abdominal, inflamação do revestimento do abdómen, ruptura da bexiga, danos no fígado, baixos níveis de proteína no sangue (ou hipoproteinemia), 






E Insuficiência cardíaca congestiva, situação em que o coração não consegue mais bombear sangue de forma suficiente para atender às necessidades de todo o corpo. Ha tambem a condição conhecida como síndrome nefrítica, onde o cachorro tem presença de proteínas em sua urina e colesterol elevado no sangue, podem também ser responsáveis por acúmulo de líquido no abdômen. 

Para diagnosticar a ascite, uma avaliação do líquido ascítico é o procedimento geral, e isto envolve a remoção do fluido abdominal para analisar as características decorrentes como a presença de bactérias, proteínas e sangramento. O veterinário também pode analisar a urina, ou realizar raios-X e ultra-som no cachorro, para determinar a causa do acúmulo de líquido abdominal.

E o tratamento é diretamente interligado há causa subjacente do caso de ascite, se os sintomas são graves e se o cachorro está tendo grande desconforto, há a necessidade de que seja a feita a remoção do fluido, para diminuir de imediato o desconforto e as dores que consequentemente acometem o cachorro.

E dependendo da gravidade da situação, uma cirurgia corretiva pode ser necessária, principalmente nos casos da presença de um tumor ou para controlar uma hemorragia abdominal. E os medicamentos são determinados de acordo com a causa subjacente, como por exemplo, quando o acúmulo de líquidos é devido à infecção bacteriana, que é conhecida como ascite séptico, e requer terapia com antibióticos. 

É importante notar que o tratamento medicamentoso agressivo com diuréticos, que são usados para remover o fluido corporal em excesso, pode causar baixos níveis de potássio no sangue, uma condição conhecida como hipocalemia.  Isto pode agravar os sintomas e levar a complicações posteriores no organismo do cachorro. 

Há tambem a necessidade de se acompanhar atentamente se há continuação dos sintomas para se administrar as medicações prescritas pelo veterinário de forma correta e regularmente. Além disso, deve-se restringir o sal na dieta, pois ajuda a acumulação de controle de fluidos relacionados a algumas causas de ascite, tais como danos ao fígado, insuficiência cardíaca , e baixos níveis de proteína no sangue. 

Devido ao fato da existência de muitas causas diferentes que podem vir a ocasionar a ascite, não há um método de prevenção padrão e abrangente que possa ser recomendada. Porem para se poder evitar o acúmulo de líquido abdominal decorrentes de traumas físicos, é aconselhável e recomendável que se mantenha os cachorros em locais confinados, ou na coleira, para poder se evitar o seu acesso às estradas e outras áreas perigosas, onde incidentes traumáticos podem vir a ocorrer.















COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado