quarta-feira, novembro 02, 2011

Cachorros - Ascite.




          
Cachorros - Ascite: A ascite, também conhecido como derrame abdominal, é o termo veterinário utilizado para se referir ao acumulo de líquido acumulado no abdômen de um cachorro. E este acumulo de líquido na cavidade abdominal, é resultante e decorrente de vários fatores, pois a doença hepática tende a alterar a pressão arterial no sistema portal, ocasionando a concentração de albumina e sal no soro, ocasionado a consequente retenção de água no organismo, afetando a função dos órgãos circundantes e da permeabilidade dos vasos. E como resultado de todos esses fatores, o líquido tende a acumular-se no abdómen, com o cachorro acumulando uma grande quantidade de fluido na região abdominal.





E está situação tende consequentemente a causar sintomas como vômitos , desconforto abdominal e perda de apetite . E devido a uma grande variedade de causas serem responsáveis pela ocorrência da ascite, os tratamentos em consequencia tambem variam de acordo com as causas. E os tipos de sintomas são variados, e podem ser, letargia, anorexia, vômitos, ganho de peso, fraqueza, e por vezes, sinais de desconforto e dor com gemidos quando o abdômem é pressionado. E tambem dificuldade em respirar (ou dispnéia), que podem ocorrer devido à pressão do inchaço abdominal colocando sobre o peito, ou devido a um acúmulo de líquido relacionado no espaço entre a parede torácica e pulmões (conhecido como derrame pleural). 




Sendo que os cachorros machos, por vezes, mostram tambem um acúmulo de líquido no escroto ou no pênis. E existem muitas causas para a ocorrência de acúmulo de líquido (ou edema) no abdômen. Algumas delas incluem sangramento abdominal, câncer abdominal, uma inflamação do revestimento do abdómen, a ruptura da bexiga, danos no fígado, os baixos níveis de proteína no sangue (ou hipoproteinemia), e do lado direito insuficiência cardíaca congestiva, situação em que o coração não consegue mais bombear sangue de forma suficiente para atender às necessidades de todo o corpo. E tambem a condição conhecida como síndrome nefrítica, onde o cachorro tem a proteína em sua urina e colesterol elevado no sangue, podem também ser responsáveis por acúmulo de líquido no abdômen. 




Para diagnosticar a ascite, uma avaliação líquido ascítico é o procedimento geral, e isto envolve a remoção do fluido abdominal para analisar as características decorrentes como a presença de bactérias, maquiagem, proteínas e sangramento. O veterinário também pode analisar a urina, ou realizar raios-X e ultra-som do cachorro, para determinar a causa do acúmulo de líquido abdominal. E o tratamento é diretamente interligado há causa subjacente do caso de ascite, se os sintomas são graves e se o cachorro está tendo grande desconforto, há a necessidade de que seja a remoção do fluido, para diminuir de imediato o desconforto e as dores que consequentemente acometem o cachorro.





E dependendo da gravidade da situação, uma cirurgia corretiva pode ser necessária, principalmente nos casos da presença de um tumor ou para controlar uma hemorragia abdominal. E os medicamentos são determinados de acordo com a causa subjacente, como por exemplo, quando o acúmulo de líquidos é devido à infecção bacteriana, que é conhecida como ascite séptico, e requer terapia com antibióticos. É importante notar que o tratamento medicamentoso agressivo com diuréticos, que são usados para remover o fluido corporal em excesso, pode causar baixos níveis de potássio no sangue, uma condição conhecida como hipocalemia.  Isto pode agravar os sintomas e levar a complicações posteriores no organismo do cachorro. 




Há tambem a necessidade de se continuar a acompanhar atentamente se há continuação dos sintomas e administrar as medicações prescritas pelo veterinário de forma correta e regularmente. Além disso, deve-se restringir o sal na dieta, pois ajuda a acumulação de controle de fluidos relacionados a algumas causas de ascite, tais como danos ao fígado, insuficiência cardíaca , e baixos níveis de proteína no sangue. Devido ao fato da existência de muitas causas diferentes que podem vir a ocasionar a ascite, não há um método de prevenção padrão e abrangente que possa ser recomendada. porem para se poder evitar o acúmulo de líquido abdominal decorrentes de trauma físico, é aconselhável e recomendável que se mantenha os cachorros em locais confinados, ou na coleira, para poder se evitar o seu acesso às estradas e outras áreas perigosas, onde incidentes traumáticos podem vir a ocorrer.












13 comentários:

Lucilene Negrão disse...

Dr. bom dia mais tem cura essa doença? meu cachorrinho esta com a barriga grande devido uma alteração no figado, esta fazendo tratamento com diurético e furosemida . estou muito triste pq não estou vendo melhora. meu e-mail: lucilenenegrao@hotmail.com

Anônimo disse...

Não encontrei nada nesta pesquisa sobre a cura, é possível reverter este quadro de ascite?É possível dar soro ou alguma vitamina para reanimá-lo. Estou há 1 mês tratando e não vejo melhora.
Obrigada se puder me ajudar.
Eudócia




Anônimo disse...

Não encontrei nada nesta pesquisa sobre a cura, é possível reverter este quadro de ascite?É possível dar soro ou alguma vitamina para reanimá-lo. Estou há 1 mês tratando e não vejo melhora.
Obrigada se puder me ajudar.
Eudócia




Anônimo disse...

Eudócia, minha cadelinha teve ascite no começo desse ano e foi diagnosticada a doença pela falta de proteína no sangue. Foram feitos vários exames e o tratamento foi com Alburex (albumina humana)endovenoso e também albumina suplemento alimentar.
Ela melhorou e voltou a ter o quadro de ascite 7 meses depois. Voltamos com o Alburex, 2 ampolas desta vez e tb a retirada do líquido, orém ele voltou o quadro em 20 dias. Estamos a procura da cura, porém sem sucesso por enquanto. Amanhã ela retornará ao veterinário para mais uma vez tentarmos solucionar o qudro da ascite. Espero ter ajudado. Abraços. Érica.

logan disse...

meu cachorro tbm esta com esta dença estou muito triste ele e um pit bull e se chama logan ja estou com ele dez de bebezinho ja se passarão 7 ano eu amo de mais este cachorros se alguem poder me ajudar ficarei muito feliz

sheila disse...

meu cachorro tbm ta assim se vc poder me ajudar lucilene me envie por e-mail.sheiladultra@hotmail.com

Anônimo disse...

Oi, gente.
Infelizmente eu vi isso acontecer, em 2 semanas a minha golden morreu,fizemos drenagem, mas o acumulo voltou, o medicamento não funcionou, e teve parada cardíaca ... O dor que eu senti com a perda, só quem tem um filho de 4 patas pode saber.

Zíngara Urânia disse...

Olá gente.
Infelizmente passei por essa doença com a minha cadelinha Teka, era cruzamento de pinncher com fox paulistinha. Infelizmente ela faleceu dia 14 de julho deste ano, foi coisa de 1 mês. Fez uma ultra, mas devido ao líquido nao foi possivel vizualizar os órgãozinhos e a causa da ascite, ela teve vômito, anorexia, dor abdominal q o veterinário disse q poderia ser uma inflamação da parede que reveste o abdômen (peritonio), o exame de sangue deu niveis da uréia alto, entao ela podia estar com alguma insuficiência renal, nao comia mais, teve desidratação, damos glicopan, buscopan, o antibiótico nao deu resultado, domingo minha filinha de 4 patas etava muito fraca, corremos com ela pro veterinário, chegou la com quadro de hipotermia, e foi internada. Segunda feira dia 14, minha cachorrinha nos deixou, teve insuficiência cardíaca. Foi coisa de 1 mês, essa doença é muto ingrata. Se alguém mais passar por essa doença com seu bichinho, não exite, não espere, porque os minutos são preciosos, façam os exames que puderem, por que a dor da perda, realmente só quem tem um filho de 4 patas pode saber.

Felipe Feio disse...

Perdemos nosso filho neste sábado sem saber a causa da doença, depois de fazer tudo quanto era exame, ultrassonografia, raiox de tórax, exames de sangue, fezes, PCR para as doenças do carrapato, e análise do liquido ascitico. Infelizmente nenhum deu nada para diagnosticar, amanhã sai o resultado do PCR, mas infelizmente nosso filho já não está mais com a gente. Estava sendo tratado para as doenças do carrapato devido termos resgatado ele das ruas com vários carrapatos. Mas ele acabou nos deixando depois de uma insuficiência respiratoria. Essa doenca é muito cruel. Ficar sem saber como tratar seu filhote angústia ainda mais.

Felipe Feio disse...

Ainda chegamos a fazer 3 pulsões para retirada do liquido, o qual voltava a encher-se em 5 dias e complicar a respiração de nosso filho. Tratamos ele desde o dia 26 de dezembro e perdemos ele no dia 10 de janeiro de 2015

Unknown disse...

eu estou com o meu assim tbm ! :( tiagoataidee@hotmail.com

Anônimo disse...

Olá ... minha cadela acabou de morrer de com esta doença. Pouco se pode fazer, o caso já estava agravado. Tenho outra cadelinha, que está sadia. Existe possibilidade da outra cachorrinha pegar a doença também? Por favor me ajudem...

Anônimo disse...

Olá já dei diversos remédios para minha juli diurético antibióticos e nada. Vi sobre plantas naturais e achei losna e dente de leão fáceis de achar tem uma semana que estou dando demora mais a encher mas a cura mesmo ainda não achei. Levei e 3 veterinário e todos diagnosticaram como asciste

COMPARTILHE A POSTAGEM.