.APENAS R$ 85,00 - FRETE GRATIS PARA TODO O BRASIL.

.APENAS R$ 85,00 - FRETE GRATIS PARA TODO O BRASIL.
.VARIOS MODELOS - PREÇOS IMBATIVEIS - CLIKE NA FOTO.
Seja bem-vindo. Hoje é

01 novembro, 2011

Cachorros - Doenças Especificas do Figado.



Cachorros - Doenças Especificas do Fígado:   São diversas as doenças decorrentes de problemas no fígado, principalmente devido a abrangência de suas complexas e variadas funções. E entre estas diversas doenças podemos destacar entre as principais a Hepatite Infecciosa, que normalmente é causado por um adenovírus ou umas das variações do vírus da herpes, que são transmitidos de cachorro para cachorro por contato oral ou ingestão de alimentos contaminados. E normalmente só provoca uma doença transitória e não específica, e que é caracterizada por sintomas como vômitos, letargia, diarréia e febre. Porem as vezes se desenvolve de uma forma completo, desencadeando e ocasionando uma hepatite grave, e com muitos dos sintomas observados anteriormente.


O tratamento se constitui basicamente em fortalecer o organismo do cachorro, atraves de uma medicação especifica e uma alimentação equilibrada e terapêutica, visando principalmente fortalecer o sistema imunológico do cachorro e combater a causa da enfermidade, porem o melhor tratamento é a prevenção, que pode ser feito através da vacinação. Outra síndrome tem sido visto atualmente é a chamada hepatite acidófilo canina, onde os sintomas e os sinais típicos da hepatite estão presentes, porem a sua atuação é de forma crônica, com duração podendo ser superior a um período de vários anos. porem nenhum organismo específico viral foi identificado, inclusive não existe nenhuma vacina ou tratamento disponível.


E a hepatite bacteriana, varias são as causas conhecidos, sendo que o tratamento é baseado em um diagnóstico adequado e uso de antibiótico apropriados. inclusive não há uma prova concreta de que a bactéria habite de forma nativa o fígado dos cachorros, o que pode complicar e se tornar um problema, quando o fígado tambem está lesionado com outras doenças hepáticas tambem. E a Blastomicose histoplasmose, e a coccidioidomicose são infecções fúngicas bastante difundidas e visto em várias partes do país, onde normalmente estão associada a sistemas fluviais, e são de difícil tratamento. A leptospirose é uma infecção bacteriana comum em animais selvagens e dependendo das condições e da situação, pode ser facilmente transmitidas para animais domésticos e pessoas através de água contaminada.


E é uma doença extremamente perigoso, podendo chegar até a ser fatal, e a melhor forma de prevenção é atraves da vacinação.  E a tuberculose tambem é uma doença de difícil diagnóstico, e que pode ser transmissível aos seres humanos. Determinados parasitas tambem podem irá infectar o fígado, porem a probabilidade de infestação parasitária depende da área em que o cachorro habite, e o diagnósticos muitas vezes é pode ser baseado principalmente nos sintomas manifestados. Sendo que a confirmação do diagostico é feito atraves de técnicas e exames laboratoriais especificas para parasitas do fígado. E o tratamento é feito basicamente atraves do uso de parasiticidas apropriados.


Há tambem a ocorrência de doenças hepáticas secundárias a outras doenças, como a pancreatite aguda, pois devido a proximidade do pâncreas com o fígado e as vias biliares, acaba sempre resultando em algum grau de hepatite, sempre que houver um caso de inflamação pancreática. Porem com o tratamento adequado da pancreatite, consequentemente a doença hepática tambem irá regredir. As doenças intestinais, que são inflamações crónicas do intestino, que ocasiona uma absorção de produtos tóxicos e bactérias no portal intestinal. Fazendo-se um tratamento da colite, estas doenças são tambem consequentemente curadas. Anemia, choque, e insuficiência cardíaca congestiva, que são todos resultantes da perda severa da circulação sanguínea para o fígado e da consequente falta de oxigênio.


Sendo que nestes casos a doença hepática raramente é a causa e a preocupação principal, pois muito provavelmente, caso não sejam tratados os sintomas graves destas doenças irão causar o óbito do cachorro antes da insuficiência hepática. E tambem traumas abdominais, nódoas negras, hemorragias, vazamento biliar hepático, sendo que algumas vezes para a correção definitiva destes problemas há necessidade de que seja feita uma intervenção cirúrgica. E no caso de contusões simples do fígado, a cura se processa-rá sem ajuda externa, de uma forma automática e naturalmente, pelo próprio aumento transitório das enzimas hepáticas.



Hipertireoidismo, muitos dos sintomas de hipertireoidismo e hepatite são bastante semelhantes, pois o hipertireoidismo causa elevações de enzimas do fígado. Devido a isto o nível da tiróide de qualquer cachorro que se apresente com sintomas sugestivos de insuficiência hepática devem ser verificados imediatamente.  Hepatite crônica decorrente do e excesso de absorvição de cobre pelo fígado, que é um problema que acomete com maior incidência as raças Beddlington, Pinschers, Doberman, e West Highland White Terrier. Que são doenças geneticamente herdadas que resultam na retenção de níveis anormais e consequentemente tóxicos de cobre que são armazenados no fígado.


O curso da doença é variável, podendo apresentar manifestações de sintomas decorrentes de hepatite aguda, e apresentando na fase final uma grave e extensa cirrose hepática. E o diagnósticos é baseado em biópsia hepática. O tratamento requer o uso de drogas que inibe a absorvição e elimação dos residuos de cobre do fígado, e tambem anti inflamatórios para diminuir o edema do fígado, e alteração na dieta para limitar a absorção de cobre. Hepatite crônica, que é uma forma crônica de hepatite que é caracterizada pela elevação das enzimas hepáticas e pela decorrente inflamação do fígado. E a causa subjacente para há ocorrência destas manifestações podem ser resumidas em três situações, que são ocasionadas atraves de indução viral,  indução por toxina, e tambem baixa imunidade orgânica.


Houve casos que mostraram elevação crônica das enzimas do fígado ao longo de semanas ou até meses, com sintomas característicos de doença de fígado ou aparentemente somente um mal-estar. E o tratamento é feito atraves de anti inflamatórios para limitar a inflamação e ajudar a cicatrização do fígado. porem este tipo de tratamento é recomendado para as manifestações moderadas da doença. Entretanto nos casos crônicos em que exista uma grande deteriorização do fígado, a necessidade de utilização a base de esteróides inflamatórias. Se caso hajá uma resposta insuficiente, devem ser feitas avaliações atraves de exames patológicos, na tentativa de encontrar a causa subjacente.


Em alguns casos pode ser necessário o uso de fortes medicamentos supressores imunológicos para parar a destruição do fígado. Leptospirose associada hepatite crônica, que é um exemplo de infecção bacteriana que leva à doença crônica. O diagnósticos é feito atraves de biópsia, para a correta identificação do agente patógeneo, e o tratamento é realizado utilizando-se antibióticos específicos. E a hepatite infecciosa Canina normalmente está associado e tende a se tornar uma hepatite crônica. pois a exposição ao vírus responsável pela ICH leva a hepatite crônica ativa devido a um mau funcionamento do sistema imunológico do organismo.


O diagnósticos é feito atraves de biópsia e tambem fazendo-se o uso de colorações especiais para se descobrir os antígenos virais no fígado. A fibrose hepática é uma doença que impede um perfeito fornecimento de sangue para o fígado, e o seu diagnosticado é feito atraves de técnicas de radiografia especializadas, para que se possa medir e visualizar o fluxo de sangue através do fígado, e tambem por biópsia, para uma confirmação precisa e tambem para uma correta localização da lesão. A lesão hepática tóxica, é uma doença decorrente da ingestão, injeção ou inalação de substâncias tóxicas que possam lesar o fígado. pois devido à natureza central do fígado no que diz respeito a absorção e uma posterior processo de eliminação e desintoxicação de qualquer substancia química que possa vir a ser estranha ou prejudicial ao organismo.


E fatores que contribuem para o seu desenvolvimento são dietas excessivamente gordurosas, exposição contínua a elevados níveis de toxinas. pois são situações que gradualmente resultam em morte e inflamação das células do fígado, seguido por substituição do tecido danificado por cicatriz fibrosa. Com este ciclo podendo se auto perpetuar, resultando em uma cirrose do fígado. E entre as toxinas incluem muitas drogas comuns, como paracetamol, ácido acetilsalicílico, esteróides anabolizantes, drogas quimioterápicas, alguns antibióticos, glicocorticóides, anestésicos, medicamentos de controle de parasitas, e fenilbutazona. Inclusive algumas das drogas que podem causar lesões hepáticas, tem um efeito colateral previsível, porem outras tem um efeito colateral imprevisto ou anormal.


Inclusive muitas são difíceis de diagnosticar, a menos que haja uma exposição conhecida à droga ou a toxina. E testes de biópsia irão confirmar a destruição dos tecidos do fígado, com consequente inflamação e fibrose. E cachorros com hepatopatia glicocorticóides parecem anormalmente sensíveis a drogas glicocorticóides ("cortisona"), e poderão desenvolver lesões típicas no fígado após a terapia de dose múltipla ou a longo prazo sobre a produção de cortisona intrínseca pela glândula adrenal (doença de Cushing). Estas lesões no fígado são bastante típicas, e o cachorro não raramente  mostra-rá sintomas no fígado associados a terapia de glicocorticóides, porem imediatamente irá melhorar com a suspensão do uso destes esteróides.


Porem lesões hepáticas associadas ao uso de glicocorticoides, podem levar semanas ou meses para cicatrizarem. E tambem o uso de anticonvulsivante associado ao fenobarbital, primidona, ou phentoin, tambem podem causar danos ao fígado em 6 a 15% dos cachorros que utilizam está terapia anti-convulsivante. Inclusive a inflamação hepática parece estar relacionado principalmente à dose, sendo que o grau dos danos hepáticos é variável e imprevisível. E o diagnósticos pode ser feito com base no histórico de saúde do cachorro, nos sintomas e tambem atraves de testes laboratoriais e biópsia. Cirrose, este é o ponto final de hepatite crônica ativa, e o seu ciclo se encerra com a consequente morte celular do fígado.


Devido principalmente ao danos e lesões causados ao mesmo, sejam em decorrência de origem tóxica, viral ou imunomediada, que são seguidos por inflamação e escarificação. E não há possibilidade de se fazer nenhum tratamento medicamentoso ou cirúrgico, a não ser paliativos, e os cuidados dietéticos são a única opção de tratamento. Geralmente são anormalidades vasculares, que permite que o sangue passe pelo trato digestivo diretamente para a circulação geral, sem antes ser desintoxicado pelo fígado. Normalmente, este é um defeito congênito restrito a cachorros jovens e filhotes, mas pode tambem ser o resultado de uma cirrose hepática. inclusive os sintomas tambem não são consistentes, pois muitos cachorros são jovens, desnutridas, ou doentes crónicos, que já não tem muita resistência ou tolerância à toxinas, medicamentos e anestésicos, e tambem tendem a comer alimentos estranhos.


E o diagnósticos é baseado em exames físicos, histórico de saúde, exames laboratoriais e raios X especializados, que possam mostrar o fluxo de sangue através do fígado. O tratamento é a correção cirúrgica da anomalia circulatória, para forçar o sangue a circular pelo fígado antes de ele entrar na circulação geral. Forma hepática lipidose, é a doença hepática mais comum em cachorros e tambem de grande gravidade, sendo mais frequente e acometendo com maior incidência cachorros obesos. Também pode estar associada com diabetes mellitus, lesão tóxica decorrente de drogas medicamentosas ou envenenamento. E resulta da imobilização e da incapacidade do fígado em processar a gordura dos alimentos, e principalmente os seus nutrientes úteis.


E a gordura se acumula no fígado rapidamente, o que vem a causar insuficiência hepática aguda. E o resultado final é um fígado, inchaço gorduroso, que acaba se tornando muito frágil e com um aspecto amarelado. Nestes casos, Os cachorros apresentam uma total falta de apetite e muitos sinais de insuficiência hepática aguda. O tratamento é baseado na oferta de uma dieta altamente nutritiva para fornecer a energia necessária para nutrir o organismo, e parar a mobilização permanente das reservas de gordura, e consequentemente conduzir o fígado para diminuir a acumulação de gordura, porem o tratamento é difícil e o seu processo requer um longo tempo.


Câncer hepático (neoplasia) se divide em duas categorias, primário que são originalmente decorrentes de tecido do fígado. Ou secundário, que é originário de alguma outra parte do corpo e se espalha para o fígado através do sistema de circulação. Câncer primário do fígado podem resultar da exposição a toxinas (compostos oncogênicos) que acabam atacando o fígado com força total, já que o fígado é o principal centro de desintoxicação de Cancros secundários pode-tronco a partir de qualquer parte do corpo. Pois o fígado é o destino favorito para o câncer metastático, por causa de sua função central no corpo e de sua rede micro-capilar que absorve, metaboliza e filtra toda a circulação que passa pelo fígado.


O Câncer de fígado primário é geralmente mito rápido e antes de qualquer sintoma importante que leve a um diagnóstico já está bastante avançado, e tambem tende a metástase para o resto do corpo muito cedo no curso da doença. Pois devido a sua potencialidade e resistência o fígado pode funcionar com menos de um terço de sua capacidade operacional, portanto, câncer de fígado normalmente o cancêr já está em um estágio muito avançado antes que os sintomas possam denotar alguma anormalidade. E tão logo seja constatada a presença do câncer hepático, o tratamento geralmente é paliativo e ineficaz, e é feito com a utilização de agentes quimioterápicos adequados, e medicamentos supressores de dor.



Pontos básicos para o tratamento de Doenças Hepáticas:

1. Remoção de agentes tóxicos, e identificação e imediata remoção de qualquer droga ou toxina que possa potencialmente estar prejudicar o fígado do cachorro acometido.

2. Providênciar o confinamento e proporcionar bastante descanso para o cachorro, pois isto ajudará a desviar todos os recursos do corpo para o processo de cicatrização do fígado e reduzir o desconforto causado devido a inflamação do fígado, como dor, mal-estar, náuseas e inflamação na barriga e abdomen.


3. Tratamento dietético, que é extremamente importante, onde o objetivo principal é fornecer todos os nutrientes necessários ao organismo do cachorro, que não estavam sendo absorvidos e metabolizados anteriormente. Devido a falhas de processamento do fígado doente, no que diz respeito ao processamento da ingestão alimentar. Com carboidratos, gorduras e vitaminas de alto nível, e proteínas de alta qualidade para fornecer os aminoácidos essênciais, e que sejam tambem de fácil digestão, para que não produzam altos níveis de amônia durante a sua absorção e sua metabolização pelo organismo, inclusive uma alimentação forçada pode vir a ser necessária.

4. Controle da ascite e da consequente retenção de água, reduzir a ingestão de sódio, diuréticos são bastante úteis em casos resistentes.

5. Controle de infecções simultâneas e secundárias atraves da utilização de antibióticos.

6. E saber ter controle e lidar com os problemas simultâneos, assim como eles possam vir a surgir. Lembre-se que neste tipo de doença, o cachorro pode vir a desenvolver vários problemas decorrentes, como sangramento, problemas de má absorção e neurológicos. E cada problema em separado tem que ser combatido, tanto individualmente, quanto no todo da doença. E os sintomas neurológicos, precisam ser abordadas de forma imediata e agressiva, com uma combinação de varias terapias.










































































6 comentários:

  1. Meu cãozinho está muito abatido, estamos fazendo de tudo primeiro foi dito q era uma infecção mas nao disse ql era, começamos a medicar melhorou um pouco e depois ficou ruim de novo levamos na vet ela tirou sangue para exame nesse mesmo dia deu injeções e ele pareceu reagir mt bem mas no dia seguinte as patas traseiras ficaram mt fracas não tenho ideia do que pode ser e hj qd chegou o exame a vet disse esta com um problema no fígado.Mas será q é o mesmo problema q esta afetando as perninhas traseiras? estou muito preocupada Nao sei mais o q fazer. Se puder me ajudar meu email: dnlagos@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Meu cãozinho está muito abatido, estamos fazendo de tudo primeiro foi dito q era uma infecção mas nao disse ql era, começamos a medicar melhorou um pouco e depois ficou ruim de novo levamos na vet ela tirou sangue para exame nesse mesmo dia deu injeções e ele pareceu reagir mt bem mas no dia seguinte as patas traseiras ficaram mt fracas não tenho ideia do que pode ser e hj qd chegou o exame a vet disse esta com um problema no fígado.Mas será q é o mesmo problema q esta afetando as perninhas traseiras? estou muito preocupada Nao sei mais o q fazer. Se puder me ajudar meu email: dnlagos@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, deram algum veneno p/ as pinschers da minha vizinha msm socorrida ao veterinário uma morreu e a outra ñ, mais esta c/ a barriga bem inchada apesar de esta andando e comendo,a dona ñ tem condições de mais gastos veterinários,gostaria de saber se dando MASTRUZ c/ leite pode ajudar a melhorar, ou qualquer outra erva, fico grato se poder me ajudar eu ajudar essa cadelinha dela c/ qualquer informação.

    ResponderExcluir
  4. meu cachooro tem apenas 4 meses ele esta muito tristinho parou de comer de ontem para hoje esta com as plaquetas muito altas dois veterinario nunca vuiu coisa parecida as plaquetas esta com1.365.000 o normal e 500.000 estou muito preocupada o figado disse que na idade dele o normal e 80 ele esta com quase 400 se alquem puder me ajudar me responda

    ResponderExcluir
  5. meu cachooro tem apenas 4 meses ele esta muito tristinho parou de comer de ontem para hoje esta com as plaquetas muito altas dois veterinario nunca vuiu coisa parecida as plaquetas esta com1.365.000 o normal e 500.000 estou muito preocupada o figado disse que na idade dele o normal e 80 ele esta com quase 400 se alquem puder me ajudar me responda

    ResponderExcluir
  6. bom dia, raça poodle 11anos levei p veterinario pq estava c a barriga grande a´tiraram a agua fez ultra som exames e ele disse q o figado dele estava peqqueno e passou silimarina e caninus protein, mas meu cachorro foi ficando cada dia mais fraco ñ come não anda direito nem ta enxergando bem , enfim só piorou e eles só querem ficar fazendo exame e ele chora muito tbm queria algum remedio p dor e p ele dormir..agora esta c as pernas inchada n~come ñ anda ñ abre os olhos ñ sei mais o que fazer meu email; malira13@hotmail.com

    ResponderExcluir

COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

ADIÇIONAR NO GOOGLE +.

Seguidores

COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

.

.
ELES NÃO TEM VOZ, NEM VEZ. MAS SEU OLHAR NOS DIZ TUDO. SE NÃO PUDER ADOTAR, AO MENOS AJUDE-NOS À AJUDA-LOS. ( CASTRAÇÃO/VACINAÇÃO ).
Custom Search