.

quinta-feira, março 13, 2014

Sofrimento de Gerações e Gerações de Cachorros.


Sofrimento de Gerações e Gerações de Cachorros:  Todas as pessoas envolvidas e que analisam e convivem com esta questão, como veterinários, especialistas de Ongs e protetores de animais tem plena consciência e experiência do dia a dia e afirmar com toda certeza que a castração é o método mais pratico e efetivo para controlar o crescimento descontrolado da população de cachorros e gatos, e se evitar os consequentes abandonos. Pois os dados são claros e explícitos, em um prazo de seis anos, uma cadela principalmente as abandonada nas ruas ou mesmo a que tenha um responsável, porem sem o devido controle pode normalmente gerar aproximadamente 64.000 descendentes, e este número é ainda maior em relação às gatas. 

Devido a esta triste e real estatística, é de fundamental importância o controle populacional de cachorros e gatos para que haja uma redução no numero de cachorros e gatos sofrendo abandonados nas ruas. E a defesa da esterilização cirúrgica (castração) é feita por este grupo de pessoas de forma atuante e constante, o que é um passo muito importante para a concientização da população e também uma forma de pressionar e cobrar uma maior participação positiva por parte do poder publico.Pois já existe uma participação efetiva que gera resultados positivos na questão da raiva canina que esta praticamente erradicada e sob controle nas principais cidades do Brasil. 

Entretanto somente depois de métodos crués, erróneos e precipitados como a pratica do extermínio nas décadas anteriores, em nome de um suposto controle da doença, de que nada adiantou, pois o numero de cachorros e gatos continuou a crescer e se multiplicar e a população de cachorros e gatos abandonados nas ruas acabou aumentando. E somente apos a cobrança e a intervenção das Ongs, das Sociedades Protetoras dos Animais e das pessoas que se dedicam e defendem a causa animal, é que o poder publico mudou a estrategia de extermínio em massa, para a vacinação em massa, e que resultou em uma politica com um programa altamente abrangente, satisfatoria e eficiente. 

No entanto, a política adotada pelo poder público para controlar o número de cachorros e gatos abandonados nas ruas, ainda guarda resquícios dos métodos empregados anteriormente para a erradicação da raiva, e é uma herança do modelo anterior, ou seja, continuou a mesma de antes, que é a pura e simples  eliminação dos cachorros e gatos recolhidos das ruas e entregues aos CCZs. E a castração, ou a esterilização cirúrgica é uma solução viável e efetiva para a médio prazo minimizar e diminuir de forma consideravel e significativa o cruel e gravíssimo problema, que são os cachorros e gatos abandonados nas ruas. 

E acabar também definitivamente com a pratica da eliminação ou eutanásia, que é o sombrio e triste destino  dos cachorros e gatos que são recolhidos nas ruas e entregues as CCZs, em decorrência também  de os abrigos de cachorros e gatos abandonados estarem superlotados. E há um consenso entre as ongs, os veterinários, a mídia em geral e a própria sociedade, de que a castração cirúrgica é o meio mais eficaz de se evitar a procriação sem controle e o consequente abandono e dramático sofrimento de cachorros e gatos nas ruas, Falta somente a vontade politica e a participação e a atuação concreta e efetiva do poder publico. 

Lançando campanhas nacionais de esterilização de cachorros e gatos com atuação conjunta do governo federal, estados e municípios, assim como é feito com a campanha anti-rabica. pois o problema dos cachorros e gatos abandonados nas ruas, não afeta e faz sofrer somente os mesmos, pois este é também um seriíssimo problema de saúde publica, e já está mais do que provado que o método puro e simples do recolhimento e eliminação através da eutanazia dos cachorros e gatos não ameniza, muito menos resolve o problema. Pois alem de ser um método cruel e ineficaz. 

Também perpetua um ciclo de sofrimento de gerações e gerações de cachorros e gatos abandonados nas ruas. Faz-se então necessário uma maior pressão e cobrança por parte da mídia e sociedade em geral, já que que está atitude já existe através das Ongs, das Sociedades Protetoras dos Animais. veterinários e ativistas da causa animal, de ações publicas preventivas desta magnitude, como campanhas nacionais de castração de cachorros e gatos através do poder publico em suas três esferas, federal, estadual e municipal. Para resolver definitivamente este grave problema de saúde publica, e também acabar com o drama do abandono e sofrimento por que passam cachorros e gatos cruel e covardemente largados nas ruas.  

Nenhum comentário:

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado