.

domingo, agosto 31, 2014

Doenças do Figado - Cachorros.



Doenças do Figado - Cachorros: Os primeiros sintomas e sinais de presença de doenças no fígado são inespecíficos, e eles incluem perda de apetite, perda de peso crônica e intermitente, vômitos e diarréia. Sendo a ocorrência do vômito, mais comum do que diarréia, beber e urinar com mais frequência do que o normal tambem podem ser indícios dos primeiros sinais, e geralmente é a razão principal para a busca de atendimento veterinário. Sendo que nos estágios iniciais da doença, o fígado fica inchado e consequentemente amplia o seu volume. Conforme a doença progride, as células do fígado vão morrendo, e sendo substituídas por tecido cicatricial.



E o fígado torna-se então com um aspecto e uma consistência como se fosse emborrachado, e quando o fígado chega a esta condição que é considerada como irreverssivel, o diagnóstico é da presença já avançada de cirrose. Porem antes que o fígado chegue a esta fase terminal, se houver um diagnóstico e um tratamento adequado, o fígado tem a capacidade de se recuperar dos danos, e curar a si mesmo ao ponto em que o cachorro possa voltar a ter a sua função hepática normalizada. Isto é possível se o tratamento apropriado for instituído logo no início da doença, sendo que o grau de recuperação depende tambem da causa que originou a lesão hepática.



Pois o fígado é um órgão bastante flexível e resistente, sendo que somente após oitenta por cento das células do fígado terem morrido, é que o órgão começa a dar os primeiros sinais de falhas e insuficiências hepáticas. E entre as diversas doenças que são decorrentes das deficiências e insuficiências hepáticas, encontram-se a Encefalopatia Hepática, sendo que a Encefalopatia hepática, é um tipo de disfunção cerebral causada por altos níveis de amônia e outras toxinas que se encontram consequentemente presentes no sangue. A amônia é um subproduto do metabolismo de proteínas, e normalmente é removida da corrente sanguínea quando o fígado apresenta um desempenho considerado saudável.



Entretanto, quando o fígado se mostra com sua capacidade limitada e insuficiente, devido a manifestação e presença de alguma doença hepática, a amônia se acumula em níveis extrema e altamente tóxicos, e exerce efeitos tóxicos principalmente no cérebro do cachorro acometido pela doença. E cachorros com encefalopatia hepática, manifestam e desenvolvem um comportamento com uma coordenação motora desorientada e quase que totalmente irregular e desequilibrada, fraqueza esporádica, mudanças de comportamento, salivação, estupor e embotamento mental. Sendo que estes sintomas podem variar bastante, e dependendo das circunstâncias, como após uma refeição rica em proteínas, tendem a aumentar em muito a sua intensidade. Inclusive graves convulsões e até coma podem vir há ocorrerem após esta situação, principalmente quando a encefalopatia hepática está em um estagio muito avançado.





Nenhum comentário:

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!