.

domingo, setembro 14, 2014

Pit Bull - Falsas Crenças.



Pit Bull - Falsas Crenças: Existe uma crença, divulgada erroneamente de que a raça Pit Bull foi criada e desenvolvida em laboratório, o que na realidade não passa de uma crendice. Pois os cachorros da raça Pit Bull, são descendentes de raças de grande porte, conhecidas como Molossos, que eram preparadas e condicionados, para atuarem nas batalhas das guerras em que participavam os exercitos do Imperio Romano. E após a queda de Roma, os cachorros descendentes destas raças, ficaram concentrados em sua maioria na região da Bretanha, atual Inglaterra.





E séculos depois, seus descendentes, viriam a constituir e formar a raça do antigo Buldogue Inglês, que devido ao seu porte e ferocidade, foram muito utilizados em combates com touros (bull baiting). Porem, como a Corte Inglesa, acabou por proibir este tipo de combate (bull baiting), fato este que veio a ocasionar posteriormente, o inicio da pratica da luta direta entre cachorros, as famosas e populares rinhas. Porem como o Buldogue Inglês, apresentava uma estrutura muito robusta, mas com pouca agilidade, o antigo Buldogue Inglês, já não era o cachorro ideal para este novo tipo de combate.





Devido a isto, os criadores com o proposito de aprimorarem a raça, cruzaram o Buldogue Inglês com os Terriers, com o intuito de lhe dar mais agilidade e rapidez, originando assim o Bull-and-Terrier. Que foi levado posteriormente para os Estados Unidos durante o século 19, onde veio a receber o nome de American Pit Bull Terrier. E durante todo o período em que foram utilizados em combates, ao longo dos anos, a seleção da raça dos Pit Bull, privilegiou sempre cachorros com temperamento agressivo, principalmente com relação aos outros cachorros, visando objetivamente acirrar a sua agressividade durante os combates.





Entretanto, esses mesmos cachorros, que foram treinados e condicionados, para serem extremamentes agressivos com outros cachorros, não o eram com as pessoas, principalmente com seus treinadores e responsáveis, pois mesmo durante o calor de um combate acirradissimo, quando havia necessidade, o próprio juiz, que nem convivia com os Pit Bulls, como o seu treinadores ou donos, apartava os Pit-Bulls durante os combates, com as suas próprias mãos. Ou seja, o Pit Bull é uma raça que realmente tem grande dificuldade e aversão em se relacionar com outros cachorros, porem sua relação para com as pessoas, principalmente com o seu dono e familiares, é bastante harmoniosa e tranquila.





Sendo bem diferente, do que muitas pessoas sem o menor conhecimento, leigas, ignorantes e precipitadas propagam. Pois a chance de haver um acidente com o Pit Bull, principalmente com as pessoas com que ele convive, inclusive crianças, são as mesmas das que qualquer outro cachorro de seu porte, como Dálmatas, Boxers, ou Labradores.  Pois o Pit Bull absolutamente, não é este cachorro assassino como se intitula e apregoa, e se observarmos as ocorrências de acidentes envolvendo Pit Bulls, veremos que pelas estatísticas são poucas, quando comparadas com outras raças.



Entretanto como estas raças não tem a má fama, que é atribuida injustamente aos Pit Bulls, os acidentes ocorridos com elas são ignorados, entretanto quando o acidente ocorre com um Pit Bull, logo vira manchete. E quando na verdade, quem faz o cachorro, é o seu proprio responsável, pois nas mãos de um proprietario irresponsável e com índole violenta, inclusive até mesmo um cachorro de uma raça considerada tranquila e inofensiva como um Golden Retrivier, pode se tornar uma fera perigosa. Pois o Pit-Bull, sendo criado, orientado e educado de uma maneira tranquila e equilibrada, e sem se incitar ou se condicionar agressividade ou violência ao mesmo. Com toda certeza, será um otimo companheiro, tranquilo, amigo e fiel, e proporciona-ra muitas alegrias ao seu dono e a seus familiares.

Nenhum comentário:

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!