.

terça-feira, fevereiro 04, 2014

Raça Pequeno Cão Leão.


Raça Pequeno Cão Leão: O Pequeno Cão Leão, originalmente chamado Petit Chien Lion, é uma raça resiliente e ativa, disposta a desafiar cães maiores e que responde bem ao adestramento de obediência, apesar deste ser considerado difícil. Conhecido desde o século XVI, este animal tornou-se raro antes do século XX e ainda não é muito comum. Provável descendente dos primeiros bichons do Sul da Europa, é o único que ainda mantém a tosa do tipo leão: meio corpo tosado em pêlo curto, pluma de pêlo na cauda e nas patas, e pelagem penteada lembrando a juba de um leão. 

De pelagem fina, que requer cuidados constantes, exibe ainda a sem tosa, que apesar de densa, fornece pouco isolamento. O Löwchen é um pequeno cão de aparência exótica mais conhecido como pequeno cão leão devido a sua tosa tradicional. É inteligente e afetuoso, muito apegado à família. Sem dúvida, pode-se afirmar que ele é boa companhia como animal de estimação. Calmo e alegre, o Löwchen necessita de alguns cuidados especiais com sua pelagem longa, ondulada e densa. São aceitas todas as cores e combinações. A sua altura varia de 25 a 33 cm, pesando de 3,5 a 8 Kg. Por ser animado e esperto, tornou-se a companhia preferida das damas da corte na Europa na pré-renascença.

Origem e História - Também chamado Petit Chien Lion ou pequeno cão leão, o Löwchen é membro da família dos Bichons. A origem da raça ainda é obscura, mas exemplares semelhantes são encontrados em obras de arte alemãs do século XVI. Em uma pintura da Duquesa de Alba, Francisco de Goya retratou um cão muito semelhante à raça. Existem documentos datados de meados do século XV onde o Löwchen já era mencionado. Apesar da raça ser possivelmente alemã, por muitos anos acreditou-se que sua origem estava no Mediterrâneo. Independentemente de sua origem, sabe-se que o Löwchen há mais de 400 anos é uma raça definida. A raça quase desapareceu no século XIX e somente graças aos esforços de Madame Bennert, uma criadorabelga, a raça continua a existir. O Dr. Hans Rickert sucedeu Madame Bennert e seu cão Von Den Drei Löwchen foi a base da linhagem tanto na Inglaterra como nos Estados Unidos.


Raça Cão de Ursos da Carélia.


Raça Cão de Ursos da Carélia: O Cão de ursos da Carélia, que em finlandês escreve-se karelsk bjornhund, é uma raça típica entre os cachorros fortes da região, pois foi criada para capturar presas grandes. De pelagem incomum para os cachorros de seu grupo, conseguiu alcançar popularidade internacional, porem teve seu número bastante reduzido na década de 1960. Atingindo em media 23 kg de peso, não é considerado um cachorro de companhia, pois seu instinto de caçador é ainda muito apurado, e cruzamentos artificiais não foram realizados para diminuir esta característica.



Raça Boiadeiro de Entlebuch.


Raça Boiadeiro de Entlebuch:  Boiadeiro de Entlebuch (em alemão: Entlebucher Sennenhund) é uma raça de cão originária de Entlebuch, vale situado na região de Lucerne e de Berne, na Suíça.  Raça é conhecida desde a Antiguidade, tem em sua aparência uma provável descendência dos mastiffs romanos, embora seja difícil precisar sua orrigem. Descoberta no século XIX por um juíz de competições e um criador que exploravam os vales suíços, é vista como a menor das raças dos tricolores boiadeiros. Raramente visto fora de sua terra natal, é descrito como um cão de adestramento com dificuldade moderada, forte e compacto, que gosta de agradar ao dono. Tais características o transformaram em um popular cão de companhia.


COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado