.

segunda-feira, fevereiro 10, 2014

Parvovirose.

Parvovirose: A Virose Parvovirose é uma doença infecto-contagiosa que tem uma grande incidência, e é responsável por um alto percentual de mortalidade em  cachorros filhotes quando infectados, pois aproximadamente 80% dos filhotes acometidos por esta virose não conseguem sobreviver. Entretanto ela pode infectar cachorros em qualquer faixa etária, e o seu período de desenvolvimento no organismo do cachorro infectado leva em media de 9 a 13 dias. E é uma doença que se apresenta de forma aguda, aparecendo de maneira instantânea e intensa, entretanto o cachorro que consegue sobreviver a Parvovirose não apresenta sequelas, e volta a ter um desenvolvimento normal alem de ficar temporariamente imune a virose. 

Devido a alta incidência e da gravidade apresentada pela Parvovirose, é de fundamental importância a vacinação anual dos cachorros contra esta virose. 
Sendo que os sintomas apresentados pela Virose Parvovirose, e que se manifestam nos cachorros acometidos são febre, vomitos e diarreias intensas e crônicas, com fezes aquosas, contendo sangue e com odor fétido. Causando consequentemente grande desidratação, perda de peso e prostração. Sendo necessário tratamento imediato no cachorro acometido, e dependendo da intensidade da infecção faz-se necessário inclusive a sua internação. E o diagnóstico da Virose Parvovirose é feito através de exames laboratoriais das fezes, vómitos ou tecidos retirados de cachorros vitimados fatalmente (post-mortem). 

Os exames são praticados com auxilio de microscópios eletrônicos para a detecção e confirmação da presença do vírus da Parvovirose no organismo do cachorro com suspeitas de infecção. Inclusive também para se evitar a confusão no diagnóstico, pois comumente se confunde a Virose Parvirose com alguns tipos de verminoses, viroses e intoxicações que apresentam sintomas semelhantes aos da Parvovirose. Existem também outros tipos de exames que são utilizados para a confirmação da presença do vírus, sendo que o mais utilizado é o exame de ensaios imunoenzimaticos (ELISA), por ser este o exame mais acessível, rápido e de alta eficiência. Os outros tipos de exame são o de imunomicroscopia eletronica (IME), o exame de hemaglutinaçao, exames de reações de imunoflurescencia (IF) e também o exame de polimerase (PCR). 

E o tratamento da Virose Parvovirose, é feito a base de medicamentos que agem sobre os sintomas manifestados pelo cachorro infectado, pois devido a Parvovirose ser causada por um vírus torna-se difícil a utilização de um medicamento especifico e que tenha efeito diretamente sobre a virose. Os medicamentos utilizados que controlam e minimizam os sintomas da Parvovirose são anti-diarreicos, anti-vomitos, complexo vitaminicos, antibióticos para se evitar infecções secundarias oportunistas no organismo do cachorro debilitado, soro glicosado com aplicação endovenosa devido a intensa desitratação, e dependendo do grau de infecção da virose pode ser necessário até uma transfusão de sangue, devido a grande perda de sangue causada pela diarreia. 

E o cachorro acometido pela virose deve ser separado e mantido aquecido, hidratado, medicado, e alimentado para que seu organismo através de seu sistema imunológico possa superar a doença e se recuperar. Entretanto mesmo com todo tratamento e cuidados necessarios sendo aplicados aos cachorros contaminados, não há garantias e são poucas as chances de recuperação, havendo inclusive uma grande possibilidade de o mesmo não conseguir sobreviver. Devido ao grau de fatalidade e ao quadro de incertezas e instabilidades apresentados pela doença em relação a sua recuperação, o melhor tratamento e o melhor remédio  contra a Parvovirose é certamente a prevenção, ou seja, não deixar de se fazer a vacinação anual dos cachorros. 


Cinomose.

Cinomose: A virose Cinomose é uma doença infecto-contagiosa com alto potencial de transmissão, e acomete preferencialmente cachorros na faixa etária pós-lactantes e jovens, mas também pode infectar mesmo que numa proporção menor cachorros adultos e idosos. E a ocorrência de sua manifestação acontece por motivos de deficiência no sistema imunológico dos cachorros, ou inclusive pelos mesmos não terem sido vacinados. E a virose Cinomose não é uma zoonose, ou seja não acomete os seres humanos, e mesmo que as pessoas sejam contaminado ela não se manifesta, ou seja as pessoas são assintomaticas a Cinomose, porem mesmo que não manifestem os seus sintomas, as pessoas tambem podem transmiti-la. 

E a contaminação pelo vírus da Cinomose, alem de ser de facil tranmissão, tambem pode ocorrer de diversas maneiras, como o contato com as secreções do nariz ou da boca, por via aérea através de espirros ou por contato direto com o cachorro infectado. Entretanto, o vírus da Cinomose tem pouca resistência ao meio ambiente quando fora de seu hospedeiro, principalmente a ambientes que apresentem uma alta temperatura. E tambem a virose Cinomose, alem de inclusive poder provocar o óbito no cachorro, tem também uma sintomálogia diversificada, podendo causar paralisia muscular e também afetar o sistema nervoso do cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa. 

E os sintomas apresentados pela virose Cinomose, e que se manifestam no cachorro acometido por esta doença infecto-contagiosa são febre, diarreia e vomito intensos e cronicos com consequente desidratação, anemia e prostação, forte secreção nasal e ocular, despigmentação do focinho (hiperceratose), diminuição da quantidade de leucócitos no sangue causando deficiência no sistema imunológico (leucopenia), constantes contrações musculares (mioclonia), paralisia muscular e degeneração do sistema nervoso com fragmentação dos neurónios (bainha de mielina). No entanto o diagnóstico preciso e concreto da virose Cinomose, é de difícil conclusão, devido principalmente as características especificas e complexas do vírus. 

Então os resultados dos exames não podem ser considerados absolutos, para poder garantir com certeza a presença da Cinomose no organismo do cachorro com suspeita de infecção. O diagnóstico então alem de se basear nos exames laboratoriais como histológicos, sorológicos e de leucopenia, é também feito por analise sintomática. E mesmo utilizando-se de todos estes expedientes, ainda assim não se pode dar um diagnóstico definitivo com 100% de confiabilidade. Pois assim como a virose Parvovirose a Cinomose é uma doença infecto-contagiosa de difícil diagnóstico. Sendo tambem a virose Cinomose uma doença infecto-contagiosa de difícil tratamento, inclusive a Cinomose é também incurável, pois o cachorro uma vez infectado sempre será portador do vírus. 

E o tratamento consiste a principio em manter o cachorro acometido pela doença, em um ambiente limpo e aquecido, e com uma higienização constante do local e no cachorro, principalmente das secreções provenientes do nariz e dos olhos. E também na utilização de medicamentos que combatam os sintomas das doenças secundarias e as suas manifestações, como anti-vómitos, anti-diarreicos, anti-náuseas, anticonvulsivos, soro glicosado fisiológico e antibióticos para proteger o organismo do cachorro infectado contra contaminação por outros tipos de infecções oportunistas. 

E assim como ocorre com outras viroses que acometem os cachorros, não existe um medicamento especifico que atue diretamente no vírus da Cinomose, E o cachorro conseguindo sobreviver a dificil e complexa fase critica da doença, através de uma alimentação rica em proteinas e vitaminas, e com um tratamento medicamentoso com antibioticos que auxiliem o seu sistema imunológico, terá grandes possibilidades de ter a sua saúde quase que integralmente recuperada. 

Viroses Caninas.

Viroses Caninas: As viroses são doenças infecciosas que se sub-dividem em diversas outras doenças como Cinomose, Parvovirose, Coronavirose, Hepatite Viral Canina e a Parainfluenza. Que são viroses  infecto-contagiosas que acometem os cachorros em todas as suas faixas etárias, e são a principal causa de óbito entre os filhotes. Sendo a vacinação o único meio de se evitar a infecção, pois em um simples passeio nas ruas o cachorro que não esteja vacinado pode se infectar. Estas viroses não contaminam os seres humanos, portanto não são Zoonoses. E a contaminação entre os cachorros acontece através do contato direto entre o cachorro sadio e o cachorro infectado, ou pelo contato indireto do cachorro sadio com a urina ou as fezes de um cachorro contaminado, disseminadas em ambientes suscetiveis de infecção como praças, parques e jardins. E entre estas viroses, as mais potencialmente contagiosas e fatais aos cachorros são a Cinomose e a Parvovirose.                                                                                                    

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!