.

sexta-feira, outubro 31, 2014

Protetoras de Animais - Cachorros.





Protetoras de Animais - Cachorros: Existem milhares de cachorros e outros animais abandonados nas ruas das cidades do Brasil, passando as piores privações e sofrimentos como, fome, frio, doenças, desabrigo e solidão. Entretanto apesar de todo o terrível sofrimento que lhes são infringidos devido as indignas e precárias condições de sua miserável existência. Os cachorros abandonados, apesar deste dramático quadro, em que são desprovidos e deserdados de tudo e por todos, tem tambem os seus anjos de guarda. E estes anjos, se materializam em forma de um verdadeiro exercito da salvação, composto em sua grande maioria por milhares de mulheres, que estão presentes de forma emocionante, abnegada e heróica em cada rua, bairro e cidade nos quatro cantos do Brasil. 

Agido, fazendo e promovendo todo e qualquer tipo de auxilio e socorro, ajudando a minimizar o sofrimento e a triste e cruel existência destas inocentes criaturas que são os cachorros abandonados, e podemos imaginar o quanto pior seria as suas deploráveis existências, sem o socorro e a assistência destas abnegadas protetoras, que são mulheres que muitas vezes se sacrificam em prol dos cachorros abandonados, dedicando seu tempo, seus recursos financeiros e dando atenção e carinho, e na maioria das vezes agindo sozinhas, sem nenhuma ajuda, atuando como verdadeiros anjos protetores. 

Pois elas alimentam, resgatam, pagam os custos da assistência veterinária e das castrações, promovem a adoção, divulgando e procurando adotantes para os cachorros resgatados e recuperados, e apesar do dramático quadro e da cruel realidade, e sem nenhum incentivo e apoio, atuam como um verdadeiro exercito de incansáveis batalhadoras. E em função da triste realidade, que são a dos cachorros abandonados, e as demandas que se fazem necessárias mediante muitas vezes os custos veteriunarios, de uma eventual necessidade de internações e operações em alguns cachorros resgatados, em virtude de acidentes como brigas, atropelamentos ou doenças. 

Estas fies e aguerridas mulheres são capazes de abdicarem de suas próprias prioridades pessoais, chegando mesmo a tira-rem dinheiro do próprio bolso e até se ausentarem do convívio familiar em um eventual feriado ou final de semana, para prestarem auxilio e socorro aos cachorros abandonados. E são mulheres que fazem um esforço tamanho, e dedicam praticamente todo o seu tempo, energia e atenção, a estas pobres e inocentes criaturas que foram excluídos de uma existência digna, e que são vitimas indefesas e sofrem constantes maus tratos, estão desnutridos, famintos, tomados por parasitas e muitos vezes encontram-se muito machucados e doentes . 

Exterminio de Cachorros.





Exterminio de Cachorros: Os Centros de Controle de Zoonoses apesar de ainda serem avaliados de uma maneira negativa pela população, principalmente devido as consequencias da dificil e complexa realidade enfrentada por estes, sem verbas, mão de obra e infra estrutura suficientes e adequadas. e que tambem são decorrentes do constante e excessivo abandono de cachorros e consequentemente uma superpopulação destes nas ruas. 

O que acaba lamentavelmente transformando-os na pratica em verdadeiros campos de concentração e exterminio de cachorros, que tanto podem sacrifica-los aos poucos em virtude das carências e sofrimentos que lhes são oferecidos durante o seu confinamento, ou como acontece na grande maioria dos CCZs do Brasil, quando vence o prazo de sua "estadia" que é um verdadeiro martilio, estas inocentes, deserdadas e infelizes criaturas são sumariamente sacrificados, ou entregues para Faculdades de Veterinaria para serem utilizados em aulas de anatomia, em que muitas vezes são dissecados ainda vivos. 

Entretanto, apesar desta fria e cruel realidade que é imposta aos cachorros pela grande maioria dos CCZs do Brasil, houve significativos avanços e mudanças positivas no decorrer do tempo em relação ao procedimento das CCZs, por parte do poder publico no tratamento tanto dado aos cachorros, com mais solidariedade e respeito a sua dignidade como ser vivo, quanto aos grandes problemas apresentados por está dificil questão. Pois até o final da decada de 80 no Brasil, os cachorros perdidos ou abandonados nas ruas, eram considerados rigorosa e estritamente uma questão de saúde pública. 

Entretanto já na década seguinte, devido ao sucesso alcançado no combate à raiva por meio da vacinação em massa dos cachorros, com a superação do temor de uma infecção decorrente da raiva, a propria população passou a se interar mais com os cachorros e se relacionar de uma forma mais intensa e carinhosa com eles, deixando de considera-los apenas como um animal que tinha uma função restrita simplesmente a guarda e vigia, transformando-os praticamente em membros da familia. 

E juntamente com esta nova mentalidade e cultura tanto por parte da população como tambem das autoridades publicas, houve um maior interesse não apenas em combater as zoonoses relacionadas e decorrentes dos cachorros , mas como também no seu proprio bem estar, e proporcionar aos um tratamento mais digno e humanitário. E mais recentemente conceitos como uma posse humanitária e responsável, e um efetivo controle populacional atraves da castração, foram assimilados e implementados de uma forma efetiva, e tornaram-se procedimentos comuns e habituas tanto pelas Autoridades Publicas, Ongs, Defensores dos Animais e a população em geral.

Diagnostico da Dor - Cachorros.



Diagnóstico da Dor - Cachorros: A algum tempo atrás, as pessoas em geral e tambem até os veterinários acreditavam que a dor sentida pelos cachorros, era de certa forma benéfica e tinha a sua utilidade, pois ajudava a manter os cachorros calmos e estáticos fazendo assim com que eles pudessem curar mais rapidamente. Além disso, o pensamento predominante era que não havia nenhuma maneira precisa de saber se um cachorro estava sentindo dor, ou se o tratamento aplicado surtia algum tipo de alívio na mesma. Entretanto, atualmente os veterinários têm uma maior sensibilidade e consequentemente uma nova maneira de olhar para está questão. 

Que anteriormente era considerada como uma preocupação desnecessária, que eram os tratamentos e medicações aplicadas com o intuito de eliminar ou diminuir a intensidade da dor sentida pelos cachorros em decorrência de eventuais doenças, acidentes ou cirurgias. Sendo que atualmente já existem diversos tipos de medicamentos específicos, prescritos pelos veterinários no qual a única e exclusiva função é o alivio da dor sentida pelo cachorro, juntamente com o medicamento para uma eventual doença ou qualquer lesão ou problema que esteja causando está dor. 

Inclusive atualmente a medicina veterinária tem dado uma grande prioridade, e estão dedicando muito tempo e recursos para pesquisas e estudos a respeito da dor em animais. E estes estudos têm mostrado que o alívio da dor pode ser capaz de acelerar o processo de recuperação, seja em decorrencia de dores originadas por motivo de doença, cirurgia ou lesão. E o mais importante, o controle e o alívio da dor pode ajudar o cachorro a ter uma maior expectativa de vida, ou seja viver por mais tempo, pois reduz o imensamente o stress e aumenta a sensação de bem-estar e consequentemente a qualidade de vida. 

E há dois tipos de dores, sendo que um tipo é a dor aguda, que geralmente ocorre de forma súbita e repentina, e é proveniente de um ferimento provocado por um eventual acidente, por uma cirurgia ou até mesmo ser motivada por uma infecção recente, que pode ser até dentária. e este tipo de dor é bastante intensa e pode fazer com que o cachorro sinta muita dor e fique em estado de agonia e extremamente desconfortável, limitando tambem a sua mobilidade. Porem, este tipo de dor não se manifesta de forma cronica e raramente permanece, e geralmente desaparecem quando a condição que originou e causou a dor ela é tratada. 

O outro tipo de dor é a dor crônica, que geralmente se desenvolve lentamente e quase sempre é de longa duração. E a dor cronica normalmente está relacionada, e é em decorrencia da idade e de doenças como artrite, podendo também ser causada por câncer ou doença óssea. E este tipo de dor geralmente é de tratamento difícil e demorado, pois ela pode perdurar por anos, e às vezes até mesmo ser incurável, tendo que permanecer o tratamento com a respectiva medicação para o resto da vida do cachorro. Entretanto devido a se desenvolverem lentamente. 

Alguns cachorros conseguem tambem progressivamente se adaptarem a este tipo de dor, tendo uma menor sensibilidade e aprendendo a tolerar e conviver com este tipo de dor progressiva e cronica, quase que sem manifesta-las, o que muitas vezes atrasa e dificulta a detecção da doença, acarretando a descoberta tardia da doença, o que causa bastante complicações, dificultando em muito a cura, e podendo causar inclusive o súbito e eminente óbito do cachorro, devido o atraso no tratamento. Devido a isto, é importante se observar, e ficar muito atento a qualquer mudança em seu comportamento. 

Pois muitos cachorros tem uma certa tendência a não querer demonstrarem fraqueza, escondendo a dor. principalmente as dores progressivas nas quais eles consigam vir a se adaptar. E mesmo que o cachorro não apresente sintomas ou sinais de dor, isso não significa que ele não há esteja sentindo, dor está que pode ter sido motivada por uma lesão ou doença oculta, ou por um acidente desconhecido. O mais importante, é que assim que houver suspeitas ou for detectado qualquer mudança ou problema comportamental, ou indicio de dor ou doença no cachorro, deve-se leva-lo imediatamente ao veterinário. 




COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado