COMPARTILHE A POSTAGEM.

Seja bem-vindo. Hoje é

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

12 agosto, 2011

Convulsão/Epilepsia - Cachorros.



Convulsão/Epilepsia - Cachorros:  As convulsões podem ter as mais diversas e variadas origens, pois alem da hereditariedade pode tambem ter outras causas relativamente comuns e distintas. E uma avaliação da causa das convulsões nos cachorros, baseia-se principalmente, na sua idade, no histórico e no relato de informações sobre possiveis fatos que possam ter acontecido com o mesmo como situações que tenham lhes tenham provocado um grande medo. angustia,choques ou traumas cranianos recentes ou que tenham ocorrido há alguns meses,devido tambem a presença de substâncias tóxicas ou inseticidas no ambiente do cachorro ou nas proximidades, ou crise provocada por parasitas intestinais, como tambem a idade do cachorro na ocasião da primeira crise convulsiva, os intervalos entre elas e se existe a presença de convulsões em outros membros da família do cachorro. Pois estas são informações importantes e essenciais para que o veterinário possa vir a estabelecer os parametros com um quadro preciso sobre a possivel origem, que inclusive pode ser de causa desconhecida, e a intensidade e a incidência da doença no cachorro. Caso não possam ser determinada a sua causa especificadamente, o veterinário pode classificar a convlsão como epilepsia idiopática, o que se pressupo-em que podem haver a ocorrência manifestações posteriores no futura. Caracteriza-se como um quadro clinico de epilepsia, com a respectiva presença da mesma no cachorro, a repetição freqüente e periodica dos episódios de convulsão. A epilepsia é causada por uma descarga elétrica no cérebro que faz com que o cachorro fique, momentaneamente, sem coordenação ou sem movimentos voluntários,podendo tambem ser de origem genética ou adquirida, sendo que as maniferstasões duram poucos minutos. E os sintomas e a manifestação da epilepsia de origem genética normalmente aparecem antes do  cachorros completar 6 meses de idade. A epilepsia adquirida pode tambem ocorrer como sequela de doenças como cinomose, babésia, ou qualquer outra doença causada por carrapatos, traumatismos cranianos (acidentes, pancadas), presença de tumor cerebral ou em quadros de intoxicação grave. Entretanto os cachorros podem manifestar o aparecimento de convulsões sem que haja presença da epilepsia. Ou seja, pode haver manifestasões esporádicas de convulsão no cachorro, sem significar que o mesmo seja epiléptico. E a manifestação dos sintomas das convulsões normalmente só aparecem quando o cachorro atinge 1 a 3 anos de idade, e após a ocorrência da primeira manifestação, esta pode ser a primeira de uma série de muitas, no qual o aparecimento é impossível de se determinar ou prever. E independentemente da sua origem, a manifestações das convulsões podem ter graus variados, podendo ser de pouca intensidade ou leves, com o cachorro apenas salivando, e apresentando movimentos desordenados com a cabeça, ou de media e grande intensidade com sintomas mais evidentes, como o cachorro caindo no chão, salivando, e movimentando as pernas de forma desconexa como se estivesse tentando pedalar ou se levantar. E a manifestação da convulsão pode levar de segundos a alguns minutos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHE A POSTAGEM.

SEGUIR NO TWITTER.

Follow CachorrosBlogs on Twitter

Seguidores

AJUDE-NOS NO TRABALHO DE IDENTIFICAÇÂO, ALIMENTAÇÂO, VACINAÇÃO E CASTRAÇÃO DE CACHORROS ABANDONADOS.