.

sexta-feira, maio 13, 2011

Kerry Blue Terrier - Cachorros.


Kerry Blue Terrier - Cachorros: A kerry Blue Terrier, que é uma raça originária da Irlanda, foi então reconhecida nacionalmente em 1922, e foi muito utilizada como caçadora de ratos e tambem na caça a pequenos animais principalmente no Sudoeste da Irlanda, desde o século XVIII. Entretanto atualmente, apesar de ainda atuar em sua função primordial, é mais utilizado como cachorro de guarda e também como cachorro de companhia. Fisicamente é um cachorro que requer exercícios e cuidados moderados com sua pelagem que é encaracolada e embaraçada, e que tambem não muda, porem sua barba abundante, contudo, requer tosa frequentemente.



Pode tambem facilmente atingir  o peso de 17 kg, e a cor de sua pelagem como o seu proprio nome já diz, é azul, apesar de ser preta até os dois anos de idade. A raça surgiu na Irlanda, onde também é conhecido como Irish Blue, mais precisamente na extremidade sudeste do país nos montes Kerry, no condado de Kerry no século XVIII. Existem inúmeras versões sobre sua descendência, e tambem até uma lenda irlandesa tenta explicar a origem da raça, contando que, há cerca de três mil anos, um rei celta desposou a filha de um faraó. Trazendo em consequência para a sua terra natal, alguns exemplares de cachorros que são considerados os antepassados dos Terriers irlandeses e do Irish Water Spaniel.



Há tambem à história de um naufrágio que aconteceu há muito tempo atras na costa do condado de Kerry, cujo único sobrevivente foi coincidentemente um cachorro de cor azul. Lendas à parte, a teoria mais aceita sobre a origem do Kerry Blue, é de que tenha como antepassados o Irish Terrier, o Dandie Dinmont Terrier e o Bedlington Terrier, e o objetivo dos irlandeses com estes acasalamentos era produzir cachorros com características fundamentais para um bom desempenho no trabalho. Desejavam tambem um cachorro de porte médio, principalmente para poder se impor no pastoreio do gado, na defesa do rebanho de ovelhas e na guarda da casa e de seu responsável juntamente com sua família.



E que fosse igualmente de fácil manutenção, pois sua pelagem densa é constituída de fios espessos e ondulados, fazendo com que a pelagem fique "armada" evitando os "nós" e promovendo ventilação entre os pêlos, fazendo com que o cachorro não apresente mau cheiro. E o Kerry Blue é tambem um cachorro muito rústico, resistente, obediente, afetuoso, leal, corajoso, de reflexos rápidos, ágil, mais tambem muito sofisticado e introvertido e com um temperamento mais ameno e calmo, com relação aos outros terriers, e é um excelente companheiro, sempre alerta e apresentando um caráter tipicamente irlandês, ou seja simpático, impulsivo e astuto.



E na guarda  do seu responsável ou da casa além de todas essas características tem uma impulsão nas patas traseiras chegando quase a uma altura de 1,8 metros do chão, possui tambem dentes grandes e fortes e uma mordedura extremamente poderosa. Já em uma das primeiras exposições organizadas no Eire, a de 1887, em Limerick, há registros de 6 exemplares de terriers na cor azul ardósia, e em 1902, já havia catorze exemplares, incluídos numa classe de trabalho reservada para eles. E na exposição de Killarney, em Cork, em 1913, havia uma classe de cinco exemplares, todos azul-ardósia e de tamanho relativamente modesto.



Em 1916, havia vinte numa nova edição da exposição de Killarney. Porem fundamental para a raça, foi o trabalho de Casev Hewitt, que teve papel destacado na divulgação da raça fora da Irlanda, onde os criadores privilegiavam mais as qualidades de trabalho dos seus cachorro sem insistirem muito na aparência que, por outro lado, deixava bastante a desejar, não só por seu pêlo, deixado no seu estado natural, não tinha grande coisa a ver com os impecavelmente desenhados de outros terriers. Como tambem a homogeneidade dos exemplares tanto do ponto de vista das cores, como do tamanho de sua constituição fisica também não era nada perfeita.



Finalmente, e graças ao trabalho de Casey, o primeiro padrão da raça foi descrito pela primeira vez no fim da Primeira Guerra Mundial, e a raça foi então finalmente aceita oficialmente 1922, e concidentemente na primeira empreitada da raça fora de seu país de origem, e também no mesmo ano da fundação, na Inglaterra, do primeiro Kerry Blue Terrier Club. Evidentemente, os norte-americanos não ficaram insensíveis ao potêncial das qualidades do Kerry Blue e apenas 2 anos depois do reconhecimento inglês, o American Kennel Club reconheceu tambem a raça em 1924, e em 1926 criou-se o clube norte-americano do Kerry Blue.



Não muito interessados em todas as honras em exposições, os criadores irlandeses conseguiram incluir, em 1926, a exigência de que os cachorros fizessem provas de trabalho para que fossem considerados campeões em seu país. Esta foi a forma encontrada para que não se perdesse de vista a importância do temperamento destes cachorros. Entretanto a criação norte-americana fez tantos progressos, que atualmente os Estados Unidos é considerado o centro de excelência na criação dos Kerries. No Brasil, os Kerries estão presentes desde 1978 e vários exemplares da raça conquistaram espaço e expressão nas exposições oficiais, sendo inclusive considerados por 2 vezes como os melhores cachorros do ranking nacional oficial, nos anos de 1979 e em 1987.



Inclusive o Kerry Blue é indicado para as pessoas que já tenham alguma experiência com terriers, ou que saibam apreciar o seu temperamento particular. pois os terriers têm uma impetuosidade natural, uma valentia, uma vivacidade e um lado obstinado e independente, além de uma profunda afeição aos seus responsáveis, o que os torna originalmente bem diferentes dos cachorros de pastoreio, dos outros cachorros de caça e tambem das raças de companhia. Não é que sejam especialmente difíceis, mas requerem, mais do que qualquer outra raça, um responsável cuja personalidade seja firme e bem acentuada, e que possa se impor e se entender bem com a sua.



Seu porte médio faz com que se adapte muito bem a diversos tipos de espaço, podendo ser muito feliz em uma casa pequena, porem lhe convém melhor um bom quintal e longos passeios, devido ao seu caráter naturalmente ativo e extrovertido. Caracteriza-se por um temperamento alerta, mas menos excitável do que os ´terriers clássicos´, e por serem muito resistentes e velozes podem obter excelentes resultados em provas de agility, esporte no qual podem aproveitar completamente toda a sua agilidade. É inclusive uma excelente companhia para crianças, agüentando firme o nível de atividade delas, e dificilmente se cansará antes. Já o seu convívio com outros cachorros é bastante complicado e difícil, normalmente o máximo que esses cachorros suportam é a presença de cachorros do sexo oposto.



No ranking elaborado pelo pesquisador Stanley Coren, no livro ‘A Inteligência dos Cães’, o Kerry ocupa a 35ª posição entre as raças pesquisadas. E a aparência sofisticada dos Kerry Blues é obtida com a ajuda do corte estético da pelagem, introduzido pelos americanos, canadenses e ingleses, o que deu nova força à raça, pois os Irlandeses, que o expuseram pela primeira vez em 1916, não o aparavam, arrumando-o apenas. Para mantê-lo elegante, é preciso incorporar ao dia-a-dia o hábito da escovação e do trimming periódicos, e a pelagem, que nos filhotes é completamente preta, vai passando por diversas mudanças até que chegue ao seu aspecto definitivo.



Normalmente até os 12 meses, as ondulações da pelagem que eram suave, se acentuam. E inclusive somente até os 18 meses são permitidos pêlos negros, pois é nesta fase que passam por um clareamento a partir da base até se tornarem geralmente completamente azuis, que é a cor oficial raça, ou tambem um cinza que vai do escuro ao claro, podendo chegar ao quase branco, às vezes com a cabeça, cauda e patas negras. Assim como o cachorro adulto, o filhote tem uma energia impressionante que pode, e deve, ser canalizada pelos seus responsáveis especialmente com jogos que incentivem a obediência do filhote.



Por isso mesmo, é altamente recomendável que desde cedo o responsável inicie um programa de adestramento de obediência com seu Kerry, com o objetivo de tornar a convivência mais fácil para ambas as partes. Inclusive a educação do filhote requer, acima de tudo, paciência, especialmente quando o filhote já tiver aproximadamente 6 meses e estiver trocando seus dentes, deve-se preventivamente evitar que os móveis sejam o seu alvo preferencial, para isso, convém fornecer brinquedos próprios para esta fase. Não é recomendado que ele seja deixado muito tempo sozinho em casa, sem a supervisão dos seus responsáveis ou algum familiar.



Porque caso ele se sinta entediado, certamente vai procurar diversão por conta própria e nem sempre o responsável vai concordar ou gostar dos os brinquedos que ele encontrou e escolheu. O Kerry Terrier tambem é uma raça extremamente rústica em termos de saúde, e uma vez que estejam vacinados, vermifugados e sendo alimentados adequadamente dificilmente apresentaram problemas. Também não são propensos a nenhuma doença genética em particular como outras raças, porem podem apresentar propensão a alergias e tambem problemas de pele.





Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...

 

   

Pastor Branco Suiço - Cachorros.


Pastor Branco Suíço - Cachorros: O Pastor Branco Suíço é uma raça de cachorros que foi reconhecida como raça própria muito recentemente, sendo então considerada pela Federação Cinológica Internacional (FCI), como uma raça nova. E o seu reconhecimento se deu principalmente graças às campanhas feitas pelos entusiastas do Pastor Branco Suíço. No Brasil, os cachorros dessa raça são criados para manter o instinto de guarda e a aparência física do Pastor Alemão, assim como no mundo todo. Há dois anos, foi constituído o Clube do Pastor Branco do Brasil (CPBB), com mais de 200 sócios e quase 700 cachorros declarados. E o Pastor Branco Suíço, assim como os demais pastores, é um animal amistoso e vigilante, e sem jamais ser medroso ou agressivo. 



Inteligentes e solícitos, os Pastores Brancos Suíços são fáceis de treinar e aprendem muito facilmente. E sabem instintamente distinguir perfeitamente a diferença entre uma visita e uma invasão, e tambem é um ótimo cachorro de companhia, e é muito paciente com as crianças. Ocupa a terceira posição no guia "Inteligência dos Cães" junto ao Pastor Alemão, e é o cachorro ideal para as pessoas que procuram um cachorro fiel, brincalhão e acima de tudo guardião. Dócil por natureza, se preocupa sempre em agradar a seu responsável, de quem não se separa, fazendo assim parte de sua família. De magnífica beleza, dedica um imenso carinho e respeito, que são demonstrado o tempo todo ao seu responsável. 



Originalmente, em cruzamentos entre Pastores Alemães normais feitos na Alemanha mesmo, nasciam, vez ou outra, exemplares de pelagem branca, devido a mistura entre as cores mais claras do padrão do próprio Pastor alemão. Principalmente depois da Segunda Guerra Mundial, estes cachorros foram fanaticamente dizimados e descartados para reprodução, pois diversas doenças eram associadas a cor branca, por esta ser confundida com albinismo. Há não muito tempo, alguns criadores resolveram procriar e reproduzir esses exemplares, então foi provado que se tratam de cachorros totalmente saudáveis, apenas com a diferença de cor em relação ao Pastor alemão. Inclusive esta raça é muito pouco comum, e somente em 2002 ela foi reconhecida internacionalmente, e atualmente, a raça é conhecida por Pastor Alemão Branco, Pastor Branco, Pastor Suíço ou então Pastor Canadense. 



Independentemente da nomenclatura atualmente atribuída à esta raça, o padrão do cachorro permanece o mesmo, consistindo de um cachorro com o corpo idêntico ao de um Pastor Alemão comum, porém com a pelagem branca. A raça é conhecida por Pastor Canadense devido ao fato do Canadian Kennel Club (CKC) ter sido o único a continuar reconhecendo os cachorros de cor branca como sendo exemplares oficiais da raça Pastor Alemão e, deste modo, garantindo o pedigree à estes. E quanto a sua aparência, o Pastor Branco Suíço é descendente direto do Pastor alemão, e tem praticamente quase o mesmo padrão, com exceção da cor de seu pêlo. 



E para diferenciar a raça genuína de um exemplar albino, cada membro da raça deve ter os olhos escuros e pigmentação preta nos lábios, nas pálpebras, nas almofadas dos pés e no nariz, e a pele preta, azul ou cinzenta é preferível. Sua pelagem, varia também com a possibilidade de tamanho médio e curto. E os machos, segundo o padrão possuem entre 60 e 66 centímetros de altura, podendo pesar entre 30 e 40 quilogramas, já as fêmeas, têm entre 55 e 61 centímetros de altura e pesam de 25 à 35 quilogramas. E com relação a sua saúde, o Pastor Branco Suíço é uma raça bastante resistente e saudável, mas possui algumas doenças hereditárias que partilha também com o Pastor Alemão. 



Como a Displasia, que têm alguma incidência na raça, problemas de pele, incluindo alergias, torção do estômago e tambem dentes com rápido desgaste são outros problemas a ter que se dar atenção. E tambem devido à sua pelagem branca, não deve ser exposto ao sol muito intenso por muito tempo. E no seu temperamento, o Pastor Branco Suíço é um cachorro muito inteligente, equilibrado, de fácil convívio social e de convivência tranquila com crianças. Se estendermos ao Pastor Branco a mesma classificação que o Pastor Alemão "tradicional" obteve no classificação de Stanley Coren em seu livro "A Inteligência dos Cães", onde a raça aparece em terceiro lugar, fica claro o porque de sua grande popularidade. 



No Brasil o Pastor Alemão Branco ainda aparece pouco em provas de adestramento, mas nos demais países em que sua presença é marcante, como Estados Unidos, muitos pastores Brancos já conquistaram títulos de adestramento. Mesmo que de forma ainda restrita, alguns cachorros estão sendo preparados para atuar no departamento de narcóticos junto com o Grupo de Operações Especiais (GOE) no Brasil. Assim como o Pastor Alemão "tradicional", o Pastor Branco tem uma enorme vocação ao trabalho e por isso é um cachorro que precisa de exercícios constantes. Seu porte físico e agilidade fazem com que seja capaz de acompanhar seu dono em praticamente todos os momentos, como cooper ou passeios de bicicleta.  Ágil, pode-se sair muito bem nas provas de agility, onde não apenas utilizará apenas sua composição física, mas também sua inteligência invejável.





Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...















Kuvasz - Cachorros.



Kuvasz - Cachorros: A Kuvasz é uma raça de cachorro tipo pastor, e que foi usada durante muito tempo como guarda de rebanhos de ovelhas. Acredita-se inclusive que ele se escondia entre as ovelhas e, por ter o pelo muito parecido com o delas, conseguia facilmente enganar os predadores, o que lhe permitia o ataque de surpresa. Este canino é descendente de raças originárias do Tibet e seu nome deriva do turco kawasz, que significa "guarda armada dos nobres". E os cachorros desta raça são descritos como fortes, grandes e detentores uma pelagem dupla de ondulada a lisa e branca, e sua aparência é ainda classificada como agradável aos olhos, que irradia nobreza e força.



Foi usado durante séculos como guarda de rebanhos, protegendo-os de lobos e ursos, e como companhia, e tambem tem uma capacidade de guarda excepcional, inclusive adquiriu este adjetivo devido a sua iniciativa, já que é capaz de tomar iniciativa e agir sem necessidade de receber instruções. Suas estruturas, óssea e muscular são fortes e delgadas, e suas articulações revelam contornos bem delineados. E a sua personalidade é dita devotada, leal, determinada e de temperamento bastante equilibrado, e apesar de estar sempre alerta, é um cachorro que tem por preferência não latir. Entre suas principais características psicológicas, está o fato de, para ser um cachorro de guarda, que não precisa de adestramento.



Já entre as caracteristicas físicas, destaca-se a sua pelagem, que é descrita como auto-limpante. E o Kuvasz é um cachorro de porte grande, pois pode atingir facilmente os 75 cm e chegar a pesar de 60 à 80 kg.  Entretanto, a origem do Kuvasz é bastante controversa, e sobre ele existem inúmeras teorias, e esta dificuldade de se estabelecer uma linha cronológica clara para o seu desenvolvimento é devido, entre outros fatores, à antiguidade da raça e às migrações do povo húngaro. Alguns estudiosos afirmam que existem registros referentes a raça Kuvasz em objetos datados de 5000 A.C., já outros estudiosos localizaram as primeiras menções à raça em períodos mais recentes.



Mas todos são unânimes em creditar seu desenvolvimento aos magiares, que após migrações por vários territórios na Eurasia, fixaram-se no que hoje conhecemos como Hungria. E onde a função principal dos Kuvaszs era acompanhar os cavaleiros durante as caçadas, e tambem guardar seus rebanhos. Porem as primeiras menções confiáveis sobre a existência de cachorros da raça Kuvasz, aparecem em crônicas de Matias I, rei da Hungria entre 1458 e 1470, que inclusive tinha ele próprio, uma grande criação de Kuvasz, e dizia frequentemente que preferia confiar em seus cachorros do que nos homens que o cercavam. E nesta época os Kuvasz eram cachorros pertencentes e restritos apenas à aristocracia húngara.



Porem posteriormente, foi permitida tambem a sua posse pela elite burguesa, onde eram intensamente utilizados como guardas de propriedades, e também como pastores dos rebanhos de ovelhas. Entretanto a história mais recente sobre a raça, é bem mais conhecida, porem nem por isso, foi mais fácil, pois a raça terminou a primeira metade do século XX à beira da extinção. Porem graças ao trabalho de criadores húngaros e, especialmente, de alemães, a raça voltou a crescer em número de exemplares e acompanhou muitos imigrantes ao redor do mundo, no Brasil, a raça chegou apenas no final dos anos 80, e ainda são poucos os criadores.



O Kuvasz é um cachorro de grande porte, cuja função básica era o pastoreio e a guarda de propriedades. E nestas duas funções tem um comportamento de destaque, especialmente como guarda, onde é considerado ´incorruptível´. O Kuvasz adulto é um cachorro que possui um grande nível de atividade, e que precisa de bastante exercício e de muito espaço para que possa gastar toda está energia, por isso, não é adequado que o Kuvasz viva em pequenos espaços, ou em apartamento, inclusive é um cachorro muito resistente e um excelente parceiro para proprietários que tenham uma vida ativa. Muito observador e atento na função de guarda, normalmente não late à toa, porem não tolera e nem admite invasões em seu território, especialmente durante a noite.



É um cachorro considerado ´de família´, mas que porem normalmente elege claramente o seu responsável. E tambem não é do tipo de cachorro, que fica exigindo atenção constante e especial, mas deve, para desenvolver-se plenamente, conviver com as pessoas  da casa a fim de que não desenvolva uma agressividade exagerada e não adequada ao padrão da raça. Tem um forte instinto de proteção com aqueles que considera pertencer à sua matilha, e isso inclui as pessoas adultas e especialmente as crianças, sendo normalmente desnecessário que passe por um treinamento específico para exercer com extrema capacidade e competência a função de guarda. Inclusive é bastante reservado com estranhos, e mesmo após ter sido apresentado ao visitante, mantém uma atitude seria e reservada.



O Kuvasz é um cachorro de personalidade forte e independente, o que preenche de maneira muito adequada as necessidades de que, durante suas funções, tivesse capacidade de tomar suas próprias decisões. Por outro lado, esta independência é uma das características que recomendam que o proprietário promova desde cedo aulas de obediência para que possa se impor como líder ao seu cachorro. Segundo o ranking de inteligência do pesquisador Stanley Coren publicado no livro ´A Inteligência dos Cães´, o Kuvasz está na 42a posição entre as 79 possíveis. E tambem em função do seu passado de pastor, o Kuvasz costuma relacionar-se muito bem com outros cachorros e animais.



E com crianças, normalmente, são bastante tolerantes,  porem por se tratarem de cachorros grandes, é importante que sempre haja uma supervisão das brincadeiras para que não aconteçam acidentes. É importante também que eles tenham sido acostumados à presença delas desde cedo, e que as crianças sejam orientadas a brincar de forma adequada com os cachorros desde filhotes. Se o Kuvasz adulto podem ser considerados cachorros de alta atividade, o mesmo se pode dizer dos seus filhotes, pois normalmente os filhotes são muito ativos e brincalhões, prontos para qualquer atividade que seja proposta. É essencial que, para o seu bom desenvolvimento físico e mental, que os filhotes sejam bem socializados com outros cachorros e pessoas e que possam ter bastante espaço para correr e brincar.



Aulas de obediência são fundamentais para que o responsável possa dominar um cachorro que, quando adulto chega facilmente a pesar mais de 50 quilos. Os criadores normalmente indicam que os próprios responsáveis participem ativamente deste processo, e que ele seja sempre incentivado com aulas dinâmicas e tambem sem serem repetitivas, pois caso contrário o adestramento certamente será em vão. E com relação a cor da pelagem, o Kuvasz deve ser sempre branco, tolerando-se somente as tonalidades próximas ao marfim. E o pelo do Kuvasz é farto e ondulado, porem o seu comprimento não é uniforme, sendo mais longo nas coxas e dorso e mais curto na região da cabeça e pés. E segundo o padrão da raça, apesar do pelo farto e denso, a pelagem do Kuvasz é relativamente simples de ser mantida, necessitando apenas de uma escovação semanal para retirar os pelos mortos e a sujeira acumulada.



Os banhos devem ser o menos freqüentes possível, a fim de que o cachorro não perca a oleosidade natural que protege a sua pele e o seu pelo, e assim como todas as raças, o Kuvasz costuma perder mais pelos nas mudanças climáticas, especialmente quando o clima esquenta. Nesta ocasião costuma perder o sub-pelo, e as escovações ajudam neste processo. O Kuvasz é uma raça normalmente muito resistente, mas como toda raça de grande porte e de crescimento acelerado, pode desenvolver alguns problemas como Displasia Coxo-Femural e a Osteocondrite, que é uma enfermidade que atinge os ossos e que aparece mais frequentemente na região do ombro. Os sintomas aparecem entre 6 e 9 meses e pode afetar somente um ou os dois ombros. E um dos principais cuidados para a sua prevenção, é o fornecimento de uma alimentação correta e equilibrada para o filhote.




Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...





COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado