.

quinta-feira, maio 28, 2015

Cachorro sem Cauda.



Cachorro sem Cauda : O Braque du Bourbonnais é uma raça de cachorros de caça, de aspecto rústico e já nascem com uma cauda curta, possuem uma pelagem grossa nas cores fígado ou fulvo. E na sua aparência, possuem ossos parietais e arcos zigomáticos bem desenvolvidos, os eixos do crânio e do focinho são paralelas ou ligeiramente divergentes para a frente. Há duas cores da pelagem no Bourbonnais, cada um deles com o nome específico porque a cor é específica para a raça, o fígado, também chamado de "borra de vinho» ou «lilás esmaecido», também chamado de "flor de pêssego". Manchas grandes são tolerados no corpo, porem se não forem maiores do que a palma de uma mão.


E as diferenças entre machos e femeas, as fêmeas são geralmente mais finas, mais elegantes que os machos. No passado era chamado de "ponteiro de curto-tail", a Braque du Bourbonnais geralmente nascem com uma cauda curta (brachyury) ou até nenhuma cauda. O gene responsável por esta característica tem sido identificado como sendo o mesmo do existente na Spaniel Brittany, um tipo autossômica dominante, e a posição da cabeça alta, juntamente com o prolongamento do ombro. E quanto ao seu temperamento, ele tem um bom comportamento e pode ser um cachorro tranquilo e equilibrado, porem é sobretudo um caçador independente. E na sua movimentação ele se desloca com estilo, e mesmo que seja uma atividade curta, em que ele não vá muito longe.


Seu ritmo é naturalmente e à galope, mas em velocidade ele pode usar o trote, e por sua agilidade ele pode mudar de direção rapidamente. E quanto a sua história e origens, o Braque du Bourbonnais foi descrito pela primeira vez durante o Renascimento (História Natural de Aldrovandi, Bibliothèque Nationale, Paris). Entretanto posteriormente chegou a correr o risco e estar em perigo de desaparecer, porem prosperou novamente após a I Guerra Mundial com a criação do primeiro clube, em 1925. Desaparecimento Mas após a Segunda Guerra Mundial a raça voltou a quase desaparecer novamente, com o número de nascimentos diminuindo drasticamente, com o clube tornando-se consequentemente menos ativo, até que acabou deixando de funcionar completamente.


Inclusive de 1963 a 1973, não existiam cachorros da raça registrados na LOF (francês studbook ), sendo que a razão para isso é provavelmente uma seleção de características secundárias (cor da pelagem, cauda tipo) em vez de os recursos de caça e de construção geral do cachorro, o que levou a ter uma Bourbonnais menos adequado para a caça do que outras raças. Até que em 1970, Michel Comte decidiu procurar o último cachorro que tinha algum sangue Bourbonnais, porem ele só encontrou exemplares de cachorros de raça mista, porem que tinham algumas características do Braque du Bourbonnais (tamanho, formato da cabeça, cauda curta).


E depois de alguns cruzamentos entre os exemplares com caracteristicas da raça mais ou menos puros, registrou seu primeiro Bourbonnais na LOF (sob Titre procedimento inicial) em 1973, 1974 e 1975. Então, a partir dai, vários criadores se juntaram a ele, que, destes exemplares de cachorros, criaram suas próprias linhas, e o número de nascimentos aumentou. Em 1981, o Club du Braque du Bourbonnais foi recriado, e Michel Comte foi seu presidente até 2001. A partir deste momento, os sucessos dos Bourbonnais em ensaios de campo realizados na raça prosperaram. Em 1988, o primeiro exemplar de Bourbonnais atual, foi introduzido nos EUA, desde então, a raça vem crescendo no país, que se tornou o segundo produtor de ponteiros Bourbonnais depois da França.








Nenhum comentário:

COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado

.COMO ACABAR COM AS PULGAS!