.

quarta-feira, junho 01, 2011

Braque du Bourbonnais - Cachorros.



Braque du Bourbonnais - Cachorros: O Braque du Bourbonnais é uma raça de cachorros de caça, de aspecto rústico e já nascem com uma cauda curta, possuem uma pelagem grossa nas cores fígado ou fulvo. E na sua aparência, possuem ossos parietais e arcos zigomáticos bem desenvolvidos, os eixos do crânio e do focinho são paralelas ou ligeiramente divergentes para a frente. Há duas cores da pelagem no Bourbonnais, cada um deles com o nome específico porque a cor é específica para a raça, o fígado, também chamado de "borra de vinho» ou «lilás esmaecido», também chamado de "flor de pêssego". Manchas grandes são tolerados no corpo, porem se não forem maiores do que a palma de uma mão.


E as diferenças entre machos e femeas, as fêmeas são geralmente mais finas, mais elegantes que os machos. No passado era chamado de "ponteiro de curto-tail", a Braque du Bourbonnais geralmente nascem com uma cauda curta (brachyury) ou até nenhuma cauda. O gene responsável por esta característica tem sido identificado como sendo o mesmo do existente na Spaniel Brittany, um tipo autossômica dominante, e a posição da cabeça alta, juntamente com o prolongamento do ombro. E quanto ao seu temperamento, ele tem um bom comportamento e pode ser um cachorro tranquilo e equilibrado, porem é sobretudo um caçador independente. E na sua movimentação ele se desloca com estilo, e mesmo que seja uma atividade curta, em que ele não vá muito longe.


Seu ritmo é naturalmente e à galope, mas em velocidade ele pode usar o trote, e por sua agilidade ele pode mudar de direção rapidamente. E quanto a sua história e origens, o Braque du Bourbonnais foi descrito pela primeira vez durante o Renascimento (História Natural de Aldrovandi, Bibliothèque Nationale, Paris). Entretanto posteriormente chegou a correr o risco e estar em perigo de desaparecer, porem prosperou novamente após a I Guerra Mundial com a criação do primeiro clube, em 1925. Desaparecimento Mas após a Segunda Guerra Mundial a raça voltou a quase desaparecer novamente, com o número de nascimentos diminuindo drasticamente, com o clube tornando-se consequentemente menos ativo, até que acabou deixando de funcionar completamente.


Inclusive de 1963 a 1973, não existiam cachorros da raça registrados na LOF (francês studbook ), sendo que a razão para isso é provavelmente uma seleção de características secundárias (cor da pelagem, cauda tipo) em vez de os recursos de caça e de construção geral do cachorro, o que levou a ter uma Bourbonnais menos adequado para a caça do que outras raças. Até que em 1970, Michel Comte decidiu procurar o último cachorro que tinha algum sangue Bourbonnais, porem ele só encontrou exemplares de cachorros de raça mista, porem que tinham algumas características do Braque du Bourbonnais (tamanho, formato da cabeça, cauda curta).


E depois de alguns cruzamentos entre os exemplares com caracteristicas da raça mais ou menos puros, registrou seu primeiro Bourbonnais na LOF (sob Titre procedimento inicial) em 1973, 1974 e 1975. Então, a partir dai, vários criadores se juntaram a ele, que, destes exemplares de cachorros, criaram suas próprias linhas, e o número de nascimentos aumentou. Em 1981, o Club du Braque du Bourbonnais foi recriado, e Michel Comte foi seu presidente até 2001. A partir deste momento, os sucessos dos Bourbonnais em ensaios de campo realizados na raça prosperaram. Em 1988, o primeiro exemplar de Bourbonnais atual, foi introduzido nos EUA, desde então, a raça vem crescendo no país, que se tornou o segundo produtor de ponteiros Bourbonnais depois da França.




Braque du Bourbonnais - Cachorros: O Braque du Bourbonnais é uma raça de cachorros de caça, de aspecto rústico e já nascem com uma cauda curta, possuem uma pelagem grossa nas cores fígado ou fulvo. E na sua aparência, possuem ossos parietais e arcos zigomáticos bem desenvolvidos, os eixos do crânio e do focinho são paralelas ou ligeiramente divergentes para a frente. Há duas cores da pelagem no Bourbonnais, cada um deles com o nome específico porque a cor é específica para a raça, o fígado, também chamado de "borra de vinho» ou «lilás esmaecido», também chamado de "flor de pêssego". Manchas grandes são tolerados no corpo, porem se não forem maiores do que a palma de uma mão.


E as diferenças entre machos e femeas, as fêmeas são geralmente mais finas, mais elegantes que os machos. No passado era chamado de "ponteiro de curto-tail", a Braque du Bourbonnais geralmente nascem com uma cauda curta (brachyury) ou até nenhuma cauda. O gene responsável por esta característica tem sido identificado como sendo o mesmo do existente na Spaniel Brittany, um tipo autossômica dominante, e a posição da cabeça alta, juntamente com o prolongamento do ombro. E quanto ao seu temperamento, ele tem um bom comportamento e pode ser um cachorro tranquilo e equilibrado, porem é sobretudo um caçador independente. E na sua movimentação ele se desloca com estilo, e mesmo que seja uma atividade curta, em que ele não vá muito longe.


Seu ritmo é naturalmente e à galope, mas em velocidade ele pode usar o trote, e por sua agilidade ele pode mudar de direção rapidamente. E quanto a sua história e origens, o Braque du Bourbonnais foi descrito pela primeira vez durante o Renascimento (História Natural de Aldrovandi, Bibliothèque Nationale, Paris). Entretanto posteriormente chegou a correr o risco e estar em perigo de desaparecer, porem prosperou novamente após a I Guerra Mundial com a criação do primeiro clube, em 1925. Desaparecimento Mas após a Segunda Guerra Mundial a raça voltou a quase desaparecer novamente, com o número de nascimentos diminuindo drasticamente, com o clube tornando-se consequentemente menos ativo, até que acabou deixando de funcionar completamente.


Inclusive de 1963 a 1973, não existiam cachorros da raça registrados na LOF (francês studbook ), sendo que a razão para isso é provavelmente uma seleção de características secundárias (cor da pelagem, cauda tipo) em vez de os recursos de caça e de construção geral do cachorro, o que levou a ter uma Bourbonnais menos adequado para a caça do que outras raças. Até que em 1970, Michel Comte decidiu procurar o último cachorro que tinha algum sangue Bourbonnais, porem ele só encontrou exemplares de cachorros de raça mista, porem que tinham algumas características do Braque du Bourbonnais (tamanho, formato da cabeça, cauda curta).


E depois de alguns cruzamentos entre os exemplares com caracteristicas da raça mais ou menos puros, registrou seu primeiro Bourbonnais na LOF (sob Titre procedimento inicial) em 1973, 1974 e 1975. Então, a partir dai, vários criadores se juntaram a ele, que, destes exemplares de cachorros, criaram suas próprias linhas, e o número de nascimentos aumentou. Em 1981, o Club du Braque du Bourbonnais foi recriado, e Michel Comte foi seu presidente até 2001. A partir deste momento, os sucessos dos Bourbonnais em ensaios de campo realizados na raça prosperaram. Em 1988, o primeiro exemplar de Bourbonnais atual, foi introduzido nos EUA, desde então, a raça vem crescendo no país, que se tornou o segundo produtor de ponteiros Bourbonnais depois da França.





Braque du Bourbonnais - Cachorros: O Braque du Bourbonnais é uma raça de cachorros de caça, de aspecto rústico e já nascem com uma cauda curta, possuem uma pelagem grossa nas cores fígado ou fulvo. E na sua aparência, possuem ossos parietais e arcos zigomáticos bem desenvolvidos, os eixos do crânio e do focinho são paralelas ou ligeiramente divergentes para a frente. Há duas cores da pelagem no Bourbonnais, cada um deles com o nome específico porque a cor é específica para a raça, o fígado, também chamado de "borra de vinho» ou «lilás esmaecido», também chamado de "flor de pêssego". Manchas grandes são tolerados no corpo, porem se não forem maiores do que a palma de uma mão.


E as diferenças entre machos e femeas, as fêmeas são geralmente mais finas, mais elegantes que os machos. No passado era chamado de "ponteiro de curto-tail", a Braque du Bourbonnais geralmente nascem com uma cauda curta (brachyury) ou até nenhuma cauda. O gene responsável por esta característica tem sido identificado como sendo o mesmo do existente na Spaniel Brittany, um tipo autossômica dominante, e a posição da cabeça alta, juntamente com o prolongamento do ombro. E quanto ao seu temperamento, ele tem um bom comportamento e pode ser um cachorro tranquilo e equilibrado, porem é sobretudo um caçador independente. E na sua movimentação ele se desloca com estilo, e mesmo que seja uma atividade curta, em que ele não vá muito longe.


Seu ritmo é naturalmente e à galope, mas em velocidade ele pode usar o trote, e por sua agilidade ele pode mudar de direção rapidamente. E quanto a sua história e origens, o Braque du Bourbonnais foi descrito pela primeira vez durante o Renascimento (História Natural de Aldrovandi, Bibliothèque Nationale, Paris). Entretanto posteriormente chegou a correr o risco e estar em perigo de desaparecer, porem prosperou novamente após a I Guerra Mundial com a criação do primeiro clube, em 1925. Desaparecimento Mas após a Segunda Guerra Mundial a raça voltou a quase desaparecer novamente, com o número de nascimentos diminuindo drasticamente, com o clube tornando-se consequentemente menos ativo, até que acabou deixando de funcionar completamente.


Inclusive de 1963 a 1973, não existiam cachorros da raça registrados na LOF (francês studbook ), sendo que a razão para isso é provavelmente uma seleção de características secundárias (cor da pelagem, cauda tipo) em vez de os recursos de caça e de construção geral do cachorro, o que levou a ter uma Bourbonnais menos adequado para a caça do que outras raças. Até que em 1970, Michel Comte decidiu procurar o último cachorro que tinha algum sangue Bourbonnais, porem ele só encontrou exemplares de cachorros de raça mista, porem que tinham algumas características do Braque du Bourbonnais (tamanho, formato da cabeça, cauda curta).


E depois de alguns cruzamentos entre os exemplares com caracteristicas da raça mais ou menos puros, registrou seu primeiro Bourbonnais na LOF (sob Titre procedimento inicial) em 1973, 1974 e 1975. Então, a partir dai, vários criadores se juntaram a ele, que, destes exemplares de cachorros, criaram suas próprias linhas, e o número de nascimentos aumentou. Em 1981, o Club du Braque du Bourbonnais foi recriado, e Michel Comte foi seu presidente até 2001. A partir deste momento, os sucessos dos Bourbonnais em ensaios de campo realizados na raça prosperaram. Em 1988, o primeiro exemplar de Bourbonnais atual, foi introduzido nos EUA, desde então, a raça vem crescendo no país, que se tornou o segundo produtor de ponteiros Bourbonnais depois da França.









Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...










Braque Francais Tipo Gascogne - Cachorro.


Braque Francais Tipo Gascogne - Cachorros: Os Françaises Braque são cachorros de caça, originados a partir de uma raça muito antiga de caça, que eram usados para apontar a localização de aves de caça para os caçadores. Inclusive há duas raças de Français Braque, originário do sul da França, o Français Braque, tipo de Gascogne de tamanho maior, e o Français Braque Pyrénées de tamanho menor. Eles são cachorros de caça popular na França, mas raramente são vistos em outros países. E quanto a sua aparência, ambas as raças de Français Braque são cachorros de médio a grande porte, com longas pernas e orelhas com longa queda, a cauda é tradicionalmente ancorada, mas também pode ser longa, ou naturalmente curta.



A pelagem é curta, nas cores castanho ou branco salpicado de cor marrom, muitas vezes com um ou mais grandes manchas marrons, sendo que a cabeça é geralmente marrom. O Gascogne é cerca de 10 cm mais alto na cernelha do que a dos Pirinéus, sendo que o Français Braque Pyrénées macho tem entre 47 à 58 cm na cernelha, sendo as fêmeas ligeiramente menores, dando a impressão de serem um " Pointer Alemão de pêlo curto de tamanho reduzido". E os Français Braques, tipo Gascogne são cachorros que tem entre 58 à 69 cm, sendo as fêmeas tambem menores. O pelo do Gascogne é grosso, enquanto que a dos Pirenéus é descrito como "mais fino e mais curto"  e tambem são geralmente tem o corpo marrom manchado.



O Braque dos Pirenéus é ligeiramente mais largo, e os ouvidos não são tão longas, e no Gascogne  as orelhas são puxadas para a frente, alcançando a ponta do nariz. O Gascogne tem lábios ligeiramente pendentes, fazendo o focinho aparecer quadrado, sendo que o focinho Pyrénées parece mais estreito. E falhas em ambas as raças incluem supressão da cauda, nariz ou nariz despigmentado split, sindactilia (dedos que cresceram juntos), dedos em excesso, ou falta de dedos dos pés.  E na sua utilização na caça, as raças Français Braque não são apenas apontadores, pois são cachorros de caça extremamente versátil, que podem recuperar, e levar até pista da presa em todos os tipos de terreno.



Os Pirineus são cachorros extremamente rápidos, que podem se mover rapidamente, sem entretanto precisarem correr, enquanto que os Gascognes são cachorros mais lentos em seus movimentos. E quanto a história, O cachorro original Braque Français apontador existe desde o século XV, e ao longo dos séculos, estes cachorros foram levados para outros países, sendo então cruzados com outras raças. Inclusive quando uma pesquisa foi feita no final do século XIX, para encontrar os cachorros originais, duas variedades regionais distintos foram encontrados. Eles podem ser descendentes dos espanhóis Velha Ponteiro ou Pachon Navarro, e da extinta Sul Hound.



O primeiro clube da raça foi formada em 1850, e as normas para ambas as raças foram escritas em 1880. É reconhecido em seu país de origem pelo francês Kennel Club (Société Centrale Canine, SCC) e internacionalmente pela Fédération Cynologique Internationale. O SCC proíbe consanguinidade ou linebreeding e não registra qualquer cachorro com ancestrais comuns nos primeiros três gerações de sua linhagem. Dos grandes clubes de cinofilia de língua Inglêsa no mundo, apenas o Canadian Kennel Club no Canadá e da United Kennel Clube de o EUA os reconhecêm. O Canadian Kennel Club reconhece uma raça, a Français Braque (Pirinéus) em sua Sporting Cães Group, e o United Kennel Club reconhece ambas as raças, em seu Grupo de Caça.  Com os nomes Braque Francais De Grande Taille e Braque Francais, De Petite Taille ou Petite Taille (tamanho menor), a Pirinéus é menor que o Gascogne, o que entretanto não significa que ele seja um cachorro pequeno.



As raças são também reconhecidos por muitos clubes de caça, e com base na Internet com registro de cachorros de empresas sob várias versões e nomes, e tambem promovido como raças raras para aqueles que procuram animais únicos. E no aspecto de saúde, nenhuma doença específica foi documentada para esta raça, e em seu temperamento é descrito como "simpático, sociável, dócil e submisso". E por ser um cachorro de caça tranquilo, não deve ser submetido a métodos de treinamento duros. Pois dependendo do tipo de educação e treinamento, o temperamento de cada cachorro pode variar, inclusive todos os cachorros devem ser bem socializados com pessoas e outros animais em uma idade precoce, a fim de ser um cachorro equilibrado e tranquilo, como é de sua natureza.








Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...



Plott Hound - Cachorros.



Ploott Hound - Cachorros: O cachorro Plott Hound é uma raça de caça, que se orienta pelo cheiro, sendo especificamente um Coonhound, originalmente criados para caçar javalis. Sendo que o Plott Hound é uma das raças menos conhecidas dos Estados Unidos, apesar de serem o cachorro representante do estado da Carolina do Norte. Quanto a sua aparência, o Plott Hound deve ter uma estatura mediana, ser atlético, musculoso, ágil e tambem não deve ser baixo nem pesado. Sua expressão deve ser de inteligência, confiança e determinação, e sua pele não deve ser larga como a de um Bloodhound. O Plott Hound é uma bela raça, sua aparência sugere a capacidade de resistência, velocidade e determinação.


O Plott Hound pode ter uma marca de identificação usado para identificar o cachorro quando for caçar fora de sua região. Inclusive esta marca não é penalizada em mostra de conformação, e a cor do pêlo do Plott deve ser fina a média na textura, e curta ou média no comprimento, e com uma aparência lisa e brilhante. Segundo a Associação Nacional Plott Hound, o seu pêlo deve ser tigrado, que são finas riscas ou listras efeito ou padrão de cabelos pretos ou castanho com pêlos de uma cor de fundo claro ou mais escuro. Os tons de cores aceitos são tigrado amarelo, tigrado vermelho, tigrado castanho, tigrado preto, cinza tigrado e maltese (cinza ardósia, rajado azul).


Ou seja as cores aceitas são qualquer uma dos tons tigrados acima mencionados, porem o preto com acabamento rajado na alternativa. A Associação dita que enquanto algumas brancas no peito e/ou dos pés são permitidas, branca em qualquer outro lugar, exceto no peito e/ou nos pés, é uma falha. E quanto ao porte e tamanho e peso, os Plott Hounds tem em media cerca de 50 a 71 cm na cernelha para os machos, e 50 à 58 cm nas fêmeas, e os machos devem pesam 23 a 27 kg, e as fêmeas devem pesar 18 a 25 kg. E seu temperamento é de uma raça muito ativa, eles são lutadores e têm um instinto de super treinamento e se deslocam facilmente na água.


Eles são rápidos para aprender, elas são muitas vezes indiferente a outros cachorros, mas procuram a atenção das pessoas. E a história dos Ploott Hound esta interligada as sete raças de United Kennel Club (UKC) que as registrou como Coonhounds, pois tanto o Plott quanto o americano Leopard Hound não tem traços de suas ascendências ligadas ao Foxhound. E destas sete raças, que são as ancestrais dos atuais Plott Hounds, foram desenvolvidas e aprimoradas e que deram origem ao Plott Hound, e que foram inicialmente usados para caça ao javali. Na Alemanha há muitos anos. Johannes Plott deixou sua terra natal, e foi para os Estados Unidos em 1750, ele trouxe alguns cachorros preparados para caça de javalis com ele.


E estes cachorros foram criados e desenvolvidos por gerações, destacando-se por sua resistência e ludismo. Plott e sua família se estabeleceram nas montanhas do oeste da Carolina do Norte, embora não haja evidências. Entretanto seu filho Henry se estabeleceu lá por volta de 1800, e foi responsável pela lenda do Plott Hound, que era um cachorro de caça de porte grande incrível.  Os bálsamos Plott são uma cordilheira que carregam o nome da família até hoje, Plott supostamente manteve sua linhagem totalmente pura, sem fazer cruzamentos. Em 1780, o pacote de Plott passou para as mãos de Henry Plott, pouco depois, um caçador vivendo em Rabun Gap, Georgia, que tinha sido o seu esforço de criação própria circulação de "cães de leopardo manchado", ouviu a fama dos Hounds Plott e chegou à Carolina do Norte para ver por si mesmo.

Ele ficou tão impressionado que ele pegou emprestado um dos cachorros de topo Montraville Plott de cravo por um ano para produzir as suas próprias cadelas. Esta cruz é o único exemplo conhecido apenas de sangue novo que está sendo introduzida no cachorro de Plott desde que eles vieram para este país. Eventualmente Mont decidiu não continuar esta prática de criação e afastou e deu todos os cachorros leopardo, retornando às suas práticas de criação original. Outros cruzamentos possivelmente ocorreram por volta do ano 1900, G. P. Ferguson, um vizinho da família Plott na Carolina do Norte, naqueles dias, foi de grande influência sobre a raça Plott. Ele fez um estudo cuidadoso dos cachorros Blevins e os do Cabo daquela época, até que ponto ele usou essas linhagens em seu programa de melhoramento Plott não é conhecido. O cachorro de Plott foi registado pela primeira vez com o United Kennel Club em 1900.




Aprenda os Segredos dos Melhores Adestradores ...!

Finalmente! Você poderá adestrar e educar o seu cachorro, com apenas alguns treinamentos básicos, fáceis e de simples execução. 
E o seu cachorro irá lhe obedecer fielmente de uma forma facil e natural.

Você mesmo poderá ensiná-lo a deixar de destruir suas coisas, a latir só quando necessário, ou o melhor a fazer suas necessidades no lugar correto e ainda irão passear sem arrastar você junto...



Majestic Tree Hound - Cachorros.



Majestic Tree Hound - Cachorros: O Majestic Tree Hound é uma mistura das raças Coonhound e Bloodhound, inclusive a criação da raça é relativamente recente, com o primeiro registrado no AKC feito em 1980. E são cachorros com peso e porte grandes, com machos tendo em média mais de 100 quilos, tendo tambem um comprimento mínimo especificado, relacionado com os seus ancestrais do Ardennes. E carregam excesso de pele, em geral, mais do que o americano Blue Gascon, e são notáveis por sua abundante barbela, bem como tambem por suas rugas faciais. E no aspecto de temperamento, o Majestic Tree Hound é um cachorro extremamente bem-humorado e afetuoso, aceitando igualmente ambos os elogios e correção.


Ele inclusive não é briguento como os raças que o originaram,tendo uma expressão nobre e digna. E a origem e a história da criação da raça é muito recente, porem remonta de raças do tronco do norte da França medieval e os cães do St. Hubert. As motivações dos criadores desta raça foram praticamente os mesmos que aqueles que patrocinam o American Blue Gascon Hound. Pois estes caçadores queriam levar grande e metodico cachorro de nariz frio, para ser utilizado como um tipo de trabalho na América, já que um dos antepassados do Majestic Tree Hound foi o Bloodhound, uma raça extremamente dedicada ao trabalho.


Cachorros de caça de porte grande como as raças Bloodhound, Talbot e santo Hubert ja habitavam o solo norte-americano a muitos anos, e estes foram cruzados com uma variedade de outros cachorros nativos para se adaptarem melhor as novas condições ambientais de trabalho. Ha teorias de que se cruzou a Majestic Tree Hound Bloodhounds com estes "grandes cachorros de caça ocidental." Estes cachorros poderiam ter sido do tipo Gascon ou mesmo cepas daqueles Porcelaines que há muito tempo foram para o oeste com a família Rousseau. Lee Newhart Jr e vários outros criaram a National Tree Majestic Hound Associação em 1980, e registrou os primeiros exemplares naquele ano.


E com relação a saúde, pelo que se sabe os Majestics são uma raça razoavelmente saudável, houve alguns casos de Displasia da Anca, assim como os seus ouvidos que precisam ser limpos com freqüência. E no trabalho especifico de caça, o Majestics desempenham melhor está função sobre um tipo de dieta de alto desempenho, por eles serem uma raça muito atlética. E quanto as tividades a que são destinados, independe da a resistência do terreno ou um longo e acidentado percurso, eles são implacaves no cerco e na caça a ursos e leões da montanha, e são muto eficientes e capazes de conduzir grandes felinos de seus esconderijos.


Eles também são caçadores com resistência superior, onde a velocidad não é tão importantes quanto a habilidade vocal, e persistência no objetivo. E isto é verdadeiro também para o American Blue Gascon e Plott Hounds , que são caçadores de grandes presas. Pois seu nariz requintado consegue encontrar uma pista onde outros cachorros não teriam sucesso e tambem a sua capacidade de manter-se ativo na trilha por muito tempo, onde normalmente outros cachorros teriam desistido e ido para casa.











COMPARTILHE A POSTAGEM.

.

.
.

Visualizações de página do mês passado